A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1. 2 3 4, projetando o nosso pensamento e sentimentos em favor de alguém.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1. 2 3 4, projetando o nosso pensamento e sentimentos em favor de alguém."— Transcrição da apresentação:

1 1

2 2

3 3

4 4, projetando o nosso pensamento e sentimentos em favor de alguém.

5 5 “(...) A ação fluídica se transmite de perispírito a perispírito, e deste ao corpo material.” (Revista Espírita, set/1865). “Pela identidade de sua natureza, este fluido, condensado no perispírito, pode fornecer ao corpo os princípios reparadores (...) A cura se opera pela substituição de uma molécula malsã por uma molécula sã." A Gênese, cap. XIV, item 31). Espírito, matéria e fluidos

6 6 Como absorvemos e assimilamos os Fluidos? GENÉSICO Pelos Centros de Força ou Chacras CORONÁRIO

7 7

8 8

9 9

10 10

11 11

12 12

13 13 Hálito Mental – Projeção de nosso pensamento

14 14 Hálito Mental – Aura Com os seus pensamentos e sentimentos habituais, o Espírito (encarnado ou não) influi sobre os fluidos do seu perispírito e lhes dá características próprias. Como está sempre emanando fluidos, eles o envolvem e o acompanham em todos os seus movimentos. É o que chamamos de AURA. Kardec denomina "atmosfera individual", e André Luiz, "túnica de forças eletromagnéticas", "hálito mental".

15 15 Hálito Mental – Aura No desencarnado, a AURA é resultante das emanações perispirituais, somente. No encarnado, o perispírito não fica circunscrito pelo corpo, irradia ao seu redor, formando como que um halo ao redor do corpo físico. A AURA do encarnado, então, é o resultado da difusão dos campos energéticos que partem do perispírito, envolvendo-se com o manancial de irradiações das células físicas.

16 16

17 17

18 18

19 19

20 20

21 21 Irradiação genérica Irradiação específica

22 22

23 23

24 24

25 25

26 26

27 27

28 28

29 29

30 30

31 31

32 32

33 33

34 34

35 35

36 36

37 37

38 38

39 39

40 40

41 41

42 42

43 43

44 44 sentimentos negativos e viciações.

45 45

46 46

47 47

48 48

49 49

50 50

51 51 Livro dos Espíritos - Q. 662: Pode- se orar utilmente pelos outros? -O Espírito daquele que ora está agindo pela vontade de fazer o bem. Pela prece atrai a ele os bons Espíritos que se associam ao bem que deseja fazer.

52 52 Comentário de Kardec à Q. 662 do Livro dos Espíritos: “Possuímos em nós mesmos, pelo pensamento e a vontade, um poder de ação que se estende muito além dos limites de nossa esfera corpórea. A prece por outros é um ato dessa vontade. Se for ardente e sincera pode chamar os bons Espíritos em auxílio daquele por quem pedimos, a fim de lhe sugerirem bons pensamentos e lhe darem a força necessária para o corpo e a alma”.

53 “Quando a prece é exercida num circulo ou grupo de criaturas afeiçoadas ao bem, mais expressivos são os seus efeitos, na assistência mediúnica aos que sofrem, beneficiando, igualmente, aqueles que mergulham nas suas correntes alternadas de alta frequência, exteriorizando-se como emissões de luz que atingem o fulcro a que se dirigem, fortalecendo o dínamo gerador que as disparam”. Livro: Nas Fronteiras da Loucura – Manoel P. de Miranda / Divaldo P. Franco “Afirmava Tiago, em sua Epístola, Cap. 5-16: - “Orai uns pelos outros, a fim de que sareis, porque a prece da alma justa muito pode em seus efeitos”. Dr. Bezerra de Menezes

54 54

55 55

56 56

57 57

58 58


Carregar ppt "1. 2 3 4, projetando o nosso pensamento e sentimentos em favor de alguém."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google