A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PROFa. LUCINHA Reino Plantae ou Metaphyta Cap. 6 – Briófitas e Pteridófitas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PROFa. LUCINHA Reino Plantae ou Metaphyta Cap. 6 – Briófitas e Pteridófitas."— Transcrição da apresentação:

1 PROFa. LUCINHA Reino Plantae ou Metaphyta Cap. 6 – Briófitas e Pteridófitas

2 Características gerais e importância das plantas Eucariontes (têm membrana nuclear). Pluricelulares (têm várias células). Autótrofos fotossintetizantes (produzem o próprio alimento utilizando a luz). Podem ser encontradas na terra ou na água. São fontes de alimento e oxigênio para os animais. São utilizadas pelo homem na produção de tecidos, moradia, energia, perfumes, ornamentos ambientais etc. Participam do ciclo das chuvas através da sua transpiração. De acordo com as suas estruturas são divididas em quatro grupos: briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas.

3 Classificação das plantas

4 Briófitas As briófitas são plantas delicadas que vivem geralmente na terra em ambientes úmidos e sombreados, pois desidratam facilmente e precisam de água para sua reprodução. Acredita-se que as plantas terrestres tenham como ancestral as algas verdes. Uma das adaptações das briófitas foi o desenvolvimento de estruturas semelhantes às raízes, caules e folhas chamadas de rizoide, cauloide e filoide, por não apresentarem vasos condutores. Por não apresentarem vasos condutores da seiva bruta e elaborada, estas passam célula a célula por difusão. Processo demorado que limita o crescimento das briófitas, por isso, é mais lento que em outras plantas terrestres. Os principais representantes das briófitas são os musgos e as hepáticas. A maioria das espécies não ultrapassa 5cm de altura, pela falta de vasos condutores, geralmente medem menos de 2cm e formam uma espécie de tapete verde.

5

6  As briófitas não possuem sementes, nem flores, nem frutos.

7 Por não apresentarem os vasos condutores da seiva são chamadas de avasculares, e suas estruturas corporais são chamadas de: o rizóide (raiz primitiva) o caulóide (caule primitivo) o filóide (folha primitiva) Os musgos não possuem uma cobertura impermeável que os protejam contra a perda de água. Por este motivo vivem em locais úmidos e sem receber luz diretamente do sol, não sofrendo evaporação.

8 A reprodução dos musgos TODAS as briófitas apresentam alternância de gerações ou metagênese, ou seja, uma geração faz reprodução sexuada e a geração seguinte faz reprodução assexuada, e assim sucessivamente. Os musgos vivem agrupados, desse modo, retêm água da chuva e do orvalho, o que diminui os riscos de desidratação. A água retida é importante também para a reprodução, pois o seu gameta masculino nada até o feminino para que ocorra a fecundação, sendo conhecidas como anfíbios vegetais. O gametófito (ou fase gametofítica) é a fase mais desenvolvida (ou duradoura) e persistente. O esporófito tem tamanho reduzido e sempre se desenvolve sobre o gametófito, nutrindo-se à custa deste até atingir a maturidade, quando produz esporos e morre.

9 Gametófito é o nome da plantinha sexuada que produz gameta. o O gametófito feminino produz a oosfera (gameta feminino). o O gametófito masculino produz os anterozóides (gametas masculinos). Esporófito é o nome da plantinha assexuada que produz os esporos (células assexuadas).

10

11 Pteridófitas São as primeiras plantas vasculares, levando rapidamente água e sais minerais da raiz às folhas, onde ocorre a fotossíntese. TODAS as vasculares apresentam raiz, caule e folha verdadeira. São criptógamas, juntamente com as Briófitas, ou seja, sua reprodução é escondida (microscópica). São as únicas Criptógamas vasculares. A maioria apresenta caule subterrâneo, no entanto observamos caule aéreo na samambaiaçu ou xaxim. Os representantes mais conhecidos das Pteridófitas são as samambaias, avencas e xaxim.

12 Características gerais das pteridófitas Dependem de água para a reprodução apresentando gametas flagelados para nadar, adaptando-se a ambientes úmidos. TODAS as Pteridófitas apresentam alternância de gerações, bem como todas as vasculares. O esporófito (ou fase esporofítica) é a fase mais desenvolvida (ou duradoura) e persistente, bem como em TODAS as plantas vasculares. As samambaias e as avencas são as Pteridófitas mais conhecidas, sendo bastante utilizadas como plantas ornamentais.

13 As folhas são cobertas por uma película impermeável que diminui a ameaça de perda de água no ambiente terrestre. As Pteridófitas apresentam um ciclo reprodutivo semelhante ao das briófitas. O caule, na maioria dos casos, é subterrâneo ou rastejante (fica rente ao solo), por isso é chamado rizoma. De vários pontos do rizoma brotam folhas e raízes. Quando algumas partes do rizoma apodrecem, formam-se novas plantas separadas. Essa é uma forma de reprodução assexuada.

14

15

16 Quadro comparativo entre Briófitas e Pteridófitas

17 Bibliografia  Livro do 7º Ano – Fundamental II – Vol.2 - Sistema Ari de Sá – SAS –  AMABIS, José Mariano; MARTHO, Gilberto Rodrigues. Biologia dos Organismos– volume 2. 2º Ed., São Paulo, Moderna 2004.


Carregar ppt "PROFa. LUCINHA Reino Plantae ou Metaphyta Cap. 6 – Briófitas e Pteridófitas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google