A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Quem de nós dois Orações Subordinadas. Eu e você não é assim tão complicado, Não é difícil perceber quem de nós dois vai dizer Que é impossível o amor.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Quem de nós dois Orações Subordinadas. Eu e você não é assim tão complicado, Não é difícil perceber quem de nós dois vai dizer Que é impossível o amor."— Transcrição da apresentação:

1 Quem de nós dois Orações Subordinadas

2 Eu e você não é assim tão complicado, Não é difícil perceber quem de nós dois vai dizer Que é impossível o amor acontecer

3 Se eu disser que já nem sinto nada Que a estrada sem você é mais segura, Eu sei, você vai rir da minha cara Eu já conheço teu sorriso, leio teu olhar, Teu sorriso é só disfarce, que eu já nem preciso.

4 Sinto dizer que amo mesmo, tá ruim pra disfarçar, Entre nós dois não cabe mais nenhum segredo Além do que já combinamos No vão das coisas que a gente disse Não cabe mais sermos somente amigos

5 E quando eu falo que eu já nem quero, A frase fica pelo avesso, meio na contra-mão, E quando finjo que esqueço eu não esqueci nada E cada vez que eu fujo eu me aproximo mais, E te perder de vista assim é ruim demais.

6 E é por isso que atravesso o teu futuro E faço das lembranças um lugar seguro Não é que eu queira reviver nenhum passado, Nem revirar um sentimento revirado, Mas toda vez que eu procuro uma saída, Acabo entrando sem querer na tua vida.

7 Eu procurei qualquer desculpa pra não te encarar, Pra não dizer, de novo e sempre, a mesma coisa, Falar só por falar que eu já não tô nem aí pra essa conversa, Que a história de nós dois não me interessa.

8 Se eu tento esconder meias verdades, Você conhece o meu sorriso e lê no meu olhar, Meu sorriso é só disfarce, o que eu já nem preciso.

9 E cada vez que eu fujo eu me aproximo mais, E te perder de vista assim é ruim demais. E é por isso que atravesso o teu futuro E faço das lembranças um lugar seguro

10 Não é que eu queira reviver nenhum passado, Nem revirar um sentimento revirado, Mas toda vez que eu procuro uma saída, Acabo entrando sem querer na tua vida.

11 QUERO TE DIZER Célia beijos no seu coração... Agora faremos a Análise das Orações Subordinadas, existentes na música da Ana Carolina. Para isso CLIQUE no botão abaixo! ANALISAR LETRA

12 Eu e você não é assim tão complicado, Não é difícil / perceber, / quem de nós dois vai dizer/ Que é impossível /o amor acontecer Oração principal Oração subordinada substantiva subjetiva reduzida de infinitivo Oração subordinada substantiva objetiva direta Oração principal em relação à oração o amor acontecer Oração subordinada substantiva objetiva direta ( em relação à oração quem de nós dois vai dizer) Oração subordinada substantiva subjetiva reduzida de infinitivo Orações Subordinadas

13 Se eu disser / que já nem sinto nada/ Que a estrada sem você é mais segura,/ Eu sei, / você vai rir da minha cara Eu já conheço teu sorriso, leio teu olhar, Teu sorriso é só disfarce, que eu já nem preciso. Oração subordinada adverbial condicional Oração subordinada substantiva objetiva direta Oração principal Oração subordinada substantiva objetiva direta Oração subordinada adjetiva explicativa Orações Subordinadas

14 Sinto dizer / que amo mesmo, / tá ruim pra disfarçar, Entre nós dois não cabe mais nenhum segredo Além do / que já combinamos No vão das coisas / que a gente disse Não cabe mais / sermos somente amigos Oração principal Oração subordinada substantiva objetiva direta Oração subordinada adjetiva restritiva Oração subordinada substantiva subjetiva reduzida do infinitivo Orações Subordinadas

15 E quando eu falo / que eu já nem quero, A frase fica pelo avesso, meio na contra-mão,/ E quando finjo / que esqueço / eu não esqueci nada E cada vez / que eu fujo / eu me aproximo mais, E te perder de vista assim é ruim demais. Oração subordinada substantiva objetiva direta Oração subordinada adjetiva restritiva Orações Subordinadas

16 E é por isso que atravesso o teu futuro E faço das lembranças um lugar seguro Não é que eu queira reviver nenhum passado, Nem revirar um sentimento revirado, Mas toda vez / que eu procuro uma saída, / Acabo entrando sem querer na tua vida. Oração subordinada adjetiva restritiva Orações Subordinadas

17 Eu procurei qualquer desculpa pra não te encarar, Pra não dizer, de novo e sempre, a mesma coisa, Falar só por falar / que eu já não tô nem aí pra essa conversa,/ Que a história de nós dois não me interessa. Oração subordinada substantiva objetiva direta Orações Subordinadas

18 Se eu tento esconder meias verdades, / Você conhece o meu sorriso / e lê no meu olhar, Meu sorriso é só disfarce, o / que eu já nem preciso. Oração subordinada adverbial condicional Oração principal Oração subordinada adjetiva restritiva Orações Subordinadas

19 E cada vez / que eu fujo / eu me aproximo mais, E te perder de vista assim é ruim demais. E é por isso que atravesso o teu futuro E faço das lembranças um lugar seguro Oração subordinada adjetiva restritiva Orações Subordinadas

20 Não é que eu queira reviver nenhum passado, Nem revirar um sentimento revirado, Mas toda vez / que eu procuro uma saída,/ Acabo entrando sem querer na tua vida. Oração subordinada adjetiva restritiva Orações Subordinadas Voltar para o início

21 Orações Subordinadas Você conhece o meu sorriso oração principal Que eu já nem preciso oração subordinada adjetiva restritiva

22 Orações Subordinadas ATENÇÃO Quem de Nós Dois – Ana Carolina Quando COMEÇAR a ouvir a Música: Quem de Nós Dois – Ana Carolina CLIQUE na Seta Abaixo para iniciar! Iniciar Após Clicar no iniciar NÃO É NECESSÁRIO Mais utilizar o mouse ou o teclado, a apresentação está no modo AUTOMÁTICO.

23 Quem de nós dois Orações Subordinadas

24 Eu e você não é assim tão complicado, Não é difícil perceber, quem de nós dois vai dizer Que é impossível o amor acontecer

25 Se eu disser que já nem sinto nada Que a estrada sem você é mais segura, Eu sei, você vai rir da minha cara Eu já conheço teu sorriso, leio teu olhar, Teu sorriso é só disfarce, que eu já nem preciso.

26 Sinto dizer que amo mesmo, tá ruim pra disfarçar, Entre nós dois não cabe mais nenhum segredo Além do que já combinamos No vão das coisas que a gente disse Não cabe mais sermos somente amigos

27 E quando eu falo que eu já nem quero, A frase fica pelo avesso, meio na contra-mão, E quando finjo que esqueço eu não esqueci nada E cada vez que eu fujo eu me aproximo mais, E te perder de vista assim é ruim demais.

28 E é por isso que atravesso o teu futuro E faço das lembranças um lugar seguro Não é que eu queira reviver nenhum passado, Nem revirar um sentimento revirado, Mas toda vez que eu procuro uma saída, Acabo entrando sem querer na tua vida.

29 Eu procurei qualquer desculpa pra não te encarar, Pra não dizer, de novo e sempre, a mesma coisa, Falar só por falar que eu já não tô nem aí pra essa conversa, Que a história de nós dois não me interessa.

30 Se eu tento esconder meias verdades, Você conhece o meu sorriso e lê no meu olhar, Meu sorriso é só disfarce, o que eu já nem preciso.

31 E cada vez que eu fujo eu me aproximo mais, E te perder de vista assim é ruim demais. E é por isso que atravesso o teu futuro E faço das lembranças um lugar seguro

32 Não é que eu queira reviver nenhum passado, Nem revirar um sentimento revirado, Mas toda vez que eu procuro uma saída, Acabo entrando sem querer na tua vida.

33 QUERO TE DIZER Célia beijos no seu coração... Agora faremos a Análise das Orações Subordinadas, existentes na música da Ana Carolina. Para isso CLIQUE no botão abaixo! ANALISAR LETRA

34 Eu e você não é assim tão complicado, Não é difícil / perceber, / quem de nós dois vai dizer/ Que é impossível /o amor acontecer Oração principal Oração subordinada substantiva subjetiva reduzida de infinitivo Oração subordinada substantiva objetiva direta Oração principal em relação à oração o amor acontecer Oração subordinada substantiva objetiva direta ( em relação à oração quem de nós dois vai dizer) Oração subordinada substantiva subjetiva reduzida de infinitivo Orações Subordinadas

35 Se eu disser / que já nem sinto nada/ Que a estrada sem você é mais segura,/ Eu sei, / você vai rir da minha cara Eu já conheço teu sorriso, leio teu olhar, Teu sorriso é só disfarce, que eu já nem preciso. Oração subordinada adverbial condicional Oração subordinada substantiva objetiva direta Oração principal Oração subordinada substantiva objetiva direta Oração subordinada adjetiva explicativa Orações Subordinadas

36 Sinto dizer / que amo mesmo, / tá ruim pra disfarçar, Entre nós dois não cabe mais nenhum segredo Além do / que já combinamos No vão das coisas / que a gente disse Não cabe mais / sermos somente amigos Oração principal Oração subordinada substantiva objetiva direta Oração subordinada adjetiva restritiva Oração subordinada substantiva subjetiva reduzida do infinitivo Orações Subordinadas

37 E quando eu falo / que eu já nem quero, A frase fica pelo avesso, meio na contra-mão,/ E quando finjo / que esqueço / eu não esqueci nada E cada vez / que eu fujo / eu me aproximo mais, E te perder de vista assim é ruim demais. Oração subordinada substantiva objetiva direta Oração subordinada adjetiva restritiva Orações Subordinadas

38 E é por isso que atravesso o teu futuro E faço das lembranças um lugar seguro Não é que eu queira reviver nenhum passado, Nem revirar um sentimento revirado, Mas toda vez / que eu procuro uma saída, / Acabo entrando sem querer na tua vida. Oração subordinada adjetiva restritiva Orações Subordinadas

39 Eu procurei qualquer desculpa pra não te encarar, Pra não dizer, de novo e sempre, a mesma coisa, Falar só por falar / que eu já não tô nem aí pra essa conversa,/ Que a história de nós dois não me interessa. Oração subordinada substantiva objetiva direta Orações Subordinadas

40 Se eu tento esconder meias verdades, / Você conhece o meu sorriso / e lê no meu olhar, Meu sorriso é só disfarce, o / que eu já nem preciso. Oração subordinada adverbial condicional Oração principal Oração subordinada adjetiva restritiva Orações Subordinadas

41 E cada vez / que eu fujo / eu me aproximo mais, E te perder de vista assim é ruim demais. E é por isso que atravesso o teu futuro E faço das lembranças um lugar seguro Oração subordinada adjetiva restritiva Orações Subordinadas

42 Não é que eu queira reviver nenhum passado, Nem revirar um sentimento revirado, Mas toda vez / que eu procuro uma saída,/ Acabo entrando sem querer na tua vida. Oração subordinada adjetiva restritiva Orações Subordinadas Voltar para o início

43 Orações Subordinadas Você conhece o meu sorriso oração principal Que eu já nem preciso oração subordinada adjetiva restritiva

44 Orações Subordinadas Que é impossível oração subordinada substantiva objetiva direta, em relação à oração Quem de nós dois vai dizer oração principal em relação à oração o amor acontecer.

45 Orações Subordinadas O amor acontecer oração subordinada substantiva subjetiva Que já não sinto nada oração subordinada substantiva objetiva direta

46 Orações Subordinadas Se eu disser oração subordinada condicional Você vai rir da minha cara oração subordinada substantiva objetiva direta

47 Orações Subordinadas Sinto dizer oração principal Que amo mesmo oração subordinada substantiva objetiva direta

48 Orações Subordinadas Que já combinamos oração subordinada adjetiva restritiva Que a gente disse oração subordinada adjetiva restritiva

49 Orações Subordinadas Sermos somente amigos oração subordinada substantiva subjetiva reduzida de infinitivo Que eu já nem quero oração subordinada substantiva objetiva direta

50 Orações Subordinadas Que esqueço oração subordinada substantiva objetiva direta Que eu vejo oração subordinada adjetiva restritiva

51 Orações Subordinadas Que eu procuro uma saída oração subordinada adjetiva restritiva Que eu já não tô nem aí pra essa conversa oração subordinada substantiva objetiva direta

52 Orações Subordinadas Que a história de nós dois não me interessa oração subordinada substantiva objetiva direta Que eu já nem preciso oração subordinada adjetiva restritiva

53 Orações Subordinadas Eu sei oração principal E quando eu falo oração subordinada adverbial temporal.

54 Orações Subordinadas Você conhece o meu sorriso oração principal Se eu tento esconder meias verdades oração subordinada adverbial condicional Voltar para o inícioSair


Carregar ppt "Quem de nós dois Orações Subordinadas. Eu e você não é assim tão complicado, Não é difícil perceber quem de nós dois vai dizer Que é impossível o amor."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google