A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Especialização em Estratégia saúde da Família Universidade Federal do Espírito Santo Centro de ciência da saúde Programa de pós graduação em saúde coletiva.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Especialização em Estratégia saúde da Família Universidade Federal do Espírito Santo Centro de ciência da saúde Programa de pós graduação em saúde coletiva."— Transcrição da apresentação:

1 Especialização em Estratégia saúde da Família Universidade Federal do Espírito Santo Centro de ciência da saúde Programa de pós graduação em saúde coletiva Núcleo de estudo em saúde coletiva Carolina Radicchi Rocha Lara Dayane Oliveira de Almeida Patrícia Cardoso Kuster

2 Diagnóstico Situacional Resistência Região de São Pedro

3 PERFIL GEOGRÁFICO: Localização do território: O território da Unidade de Saúde da Família de Resistência é o próprio bairro Resistência, que fica localizado na região da Grande São Pedro. Possui uma área de metros quadrados, correspondendo a 15% da área da região de Saúde São Pedro.

4 USF Resistência Centro de Controle de Zoonoses

5 ORIGEM: A partir de 1970, houve a implantação de grandes projetos industriais de siderurgia, celulose e portuários no estado, que promoveu a contratação de grande contingente de mão de obra pouco qualificada, oriunda do sul da Bahia, noroeste de Minas Gerais e do interior do Estado. Essas pessoas vieram atraídas pelas oportunidades de empregos temporários e foram se instalando com as suas famílias, ocupando para moradia as áreas de mangues e morros.

6 A área transforma-se em grande depósito de lixo urbano a céu aberto e passa a atrair ainda mais pessoas em busca de moradia. Esse processo de migração para a região ocorre de forma muito acelerada, uma vez que a atração não era tão somente por moradia, mas por fonte de renda nas toneladas de lixo despejadas por dia em São Pedro III. Entre os anos de 1988 e 1992 foi construída a Usina de Lixo e implantado o projeto de moradia na região. Os catadores de lixo que foram contratados para trabalhar na Usina passaram a ter um vínculo empregatício. ORIGEM:

7 CARACTERÍSTICAS SOCIOECONÔMICAS Segundo o Proformar MS, o tipo de moradia predominante no Território são casas de alvenaria, sem reboco externo, construídas muito próximas umas das outras, em alguns lotes existem várias moradias. Ranking do IQU – Índice de Qualidade Urbana da região de São Pedro. Fonte: Prefeitura Municipal de Vitória, 2010

8 CARACTERÍSTICAS SOCIOECONÔMICAS As Principais Atividades Produtivas dos Moradores são: catação de caranguejos Diaristas Serviços gerais terceirizados pescaria comércio construção civil (como mão de obra) empresas de saneamento (Corpus e Vital) A renda média dos chefes de família do bairro Resistência no ano de 2000 era de aproximadamente dois salários mínimos, apenas 1,3% tinham rendimento de mais de 10 salários mínimos. (Censo IBGE 2000)

9 Quanto aos espaços de lazer, o território possui apenas uma praça com quadra poliesportiva e um campo de futebol. Não existem espaços culturais presentes no bairro. CARACTERISTICAS CULTURAIS E REDES SOCIAIS

10 A comunidade se organiza por meio da Associação de Moradores do bairro Resistência (AMABRA) e igrejas. Aparelhos Públicos existentes no território: o Unidade Brincarte Municipal o Centro de Controle de Zoonoses o Unidade de Saúde da Família o CRAS o Telecentro o Centro Municipal de Educação Infantil o Duas Escolas Municipais de Ensino Fundamental CARACTERISTICAS CULTURAIS E REDES SOCIAIS

11 Segundo estimativa do IBGE, no ano de 2009, a população de Resistência era de habitantes, correspondendo a 2% da população de Vitória. Entretanto, os dados apresentados pelo IBGE são aproximados. Segundo cadastros realizados pelos Agentes Comunitários de Saúde em 2009/2010, o territorio possui aproximadamente habitantes. CARACTERÍSTICAS DEMOGRÁFICAS

12 Tabela 1- Distribuição da população da área da Unidade de Saúde de Resistência, da Região de São Pedro e Município de Vitória, anos 2005 a Fonte:SEMUS/CICS/UNFPA/IBGE AnoResistência Região de São Pedro Vitória

13 CARACTERÍSTICAS DEMOGRÁFICAS Figura 01 - Estrutura populacional (%) por sexo e idade do Território de Resistência (projeção IBGE 2009). Fonte:SEMUS/CICS/UNFPA/IBGE A pirâmide etária revela que o território de Resistência é jovem e predominantemente masculino.

14 NATALIDADE Figura 02 - Coeficiente de Natalidade, por mil habitantes, no Território de Resistência, Região de São Pedro e Município de Vitória-ES, nos anos de 2007 a junho de Fonte: SEMUS/GVS/CVE - Sistema de Informações Sobre Nascidos Vivos O coeficiente de natalidade do Território de Resistência nos anos de 2007 e 2008 foi menor que o da Região de São Pedro e maior que a do Município de Vitória.

15 MORTALIDADE Figura 03 - Coeficiente de mortalidade geral no Território de Resistência, Região de Saúde de São Pedro e Município de Vitória – ES, de 2005 a Fonte : SEMUS/GVS/CVE-SIM O coeficiente de mortalidade geral do Território de Resistência nos anos de 2005 a 2009 foi menor que na Região de Saúde de São Pedro e no Município de Vitória.

16 Principais causas de morte no território: Causas externas (34,4%) Doenças do aparelho circulatório (24,2%) Neoplasias (14%) Fonte: SEMUS/GVS/CVE-SIM, 2009 Causas externas: 72% - agressões Faixa etária: 20 a 29 anos MORTALIDADE

17 MORBIDADE Principais agravos que acometem a população, segundo análise observacional: o Hipertensão arterial o Diabetes o Transtornos mentais o Alcoolismo o Drogadição o Violência

18 TRANSTORNO MENTAL Dados do cadastro de saúde mental: Cadastrados: 394 pacientes Sexo feminino: 70% Sexo masculino: 30% 5% da população atendida pela USF Principais transtornos: transtornos do sono, transtornos ansiosos A epilepsia não é considerada um transtorno mental, mas o território apresenta uma alta incidência.

19 TRANSTORNO MENTAL Figura 04 - Distribuição dos principais agravos de saúde mental do Território de Resistência, segundo cadastro de saúde mental, julho/2010.

20 CONCLUSÃO Hipertensão arterial e Diabetes : Acompanhados através de consultas periódicas e atividades educativas. Alcoolismo e drogadição : o Dificuldade de identificação dos usuários; o Não são abordados nos sistemas de informação.

21 Transtorno mental : Corresponde a 5% da população do território; Aproximadamente 50% apresenta ansiedade e insônia; 10% de transtornos graves. Alto índice de violência e óbito por agressões. Necessidade de novas estratégias de acolhimento e identificação destes usuários. CONCLUSÃO


Carregar ppt "Especialização em Estratégia saúde da Família Universidade Federal do Espírito Santo Centro de ciência da saúde Programa de pós graduação em saúde coletiva."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google