A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ACCOUNTABILITY NA GESTÃO EMPRESARIAL Camila Brusky Júlia Fávere Malcon Ramires Rafael Lopes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ACCOUNTABILITY NA GESTÃO EMPRESARIAL Camila Brusky Júlia Fávere Malcon Ramires Rafael Lopes."— Transcrição da apresentação:

1 ACCOUNTABILITY NA GESTÃO EMPRESARIAL Camila Brusky Júlia Fávere Malcon Ramires Rafael Lopes

2 PAUTA ACCOUNTABILITY ACCOUNTABILITY NA GESTÃO PÚBLICA ACCOUNTABILITY NA GESTÃO EMPRESARIAL FERRAMENTAS DE ACCOUNTABILITY NA GESTÃO EMPRESARIAL CASE: EMBRACO CASE: BANCO DO BRASIL OUTROS EXEMPLOS

3 ACCOUNTABILITY FERRAMENTA DE GESTÃO TRANSPARÊNCIA COMUNICAÇÃO/ PRESTAÇÃO DE CONTAS FISCALIZAÇÃO E CONTROLE RESPONSABILIZAÇÃO

4 ACCOUNTABILITY NA GESTÃO PÚBLICA Nas organizações públicas, a accountability configura- se, sobretudo, como um processo de prestação de contas e sua principal parte interessada é o cidadão Quanto menos amadurecida for a sociedade, menor é a probabilidade de preocupação com a accountability no serviço público A accountability na gestão pública insere- se num contexto de cidadania participativa, controle social

5 ACCOUNTABILITY NA GESTÃO EMPRESARIAL HISTÓRICO Os países europeus foram os grandes percursores do debate da accountability empresarial Em 1972 a França foi a pioneira na publicação de um balanço social Em 1977, uma lei tornou obrigatório na França o balanço social O balanço social da Nitrofértil, publicado em 1984, é considerado o primeiro documento brasileiro relacionado a accountability empresarial Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase)

6 ACCOUNTABILITY NA GESTÃO EMPRESARIAL É um processo de orientação, que leva em conta as expectativas das partes interessadas e a sua incorporação como estratégia do negócio (processo decisório) O processo de accountability nas empresas brasileiras é recente e facultativo As partes interessadas que demandam maior accountability das organizações, são aqueles grupos que mais impactam e são impactados por suas atividades A empresa deve ser a maior interessada para que ocorra o relacionamento com os diversos públicos (engajamento de stakeholders) Sociedade Governo FuncionáriosFornecedores Clientes Meio ambiente STAKEHOLDERS

7 ACCOUNTABILITY NA GESTÃO EMPRESARIAL ACCOUNTABILITY DIÁLOGOTRANSPARÊNCIA PRESTAÇÃO DE CONTAS SER SOCIALMENTE RESPONSÁVEL E SER PERCEBIDA COMO SOCIALMENTE RESPONSÁVEL

8 FERRAMENTAS DE ACCOUNTABILITY NA GESTÃO EMPRESARIAL

9 BALANÇO SOCIAL É um demonstrativo publicado anualmente pela empresa, no qual reúne um conjunto de informações sobre os projetos, benefícios e ações sociais dirigidas aos funcionários, investidores, acionistas e à comunidade Instrumento estratégico para avaliar e multiplicar o exercício da responsabilidade social corporativa A função principal do balanço social é tornar pública a responsabilidade social empresarial, construindo maiores vínculos entre a empresa, a sociedade e o meio ambiente O balanço social geralmente é expresso em valores financeiros ou de forma quantitativa

10 FERRAMENTAS DE ACCOUNTABILITY NA GESTÃO EMPRESARIAL AA 1000 Instrumento de transparência e governança corporativa Função: garantir a qualidade das informações apresentadas nos relatórios, fornecendo mecanismos de avaliação e verificação de dados, principalmente para as informações não financeiras - contabilidade socioambiental Mesmo já existindo há mais de uma década, a AA 1000 é muito pouco difundida no Brasil. A única empresa brasileira certificada por essa norma é a Souza Cruz

11 FERRAMENTAS DE ACCOUNTABILITY NA GESTÃO EMPRESARIAL GLOBAL REPORTING INITIATIVE – GRI Os princípios do GRI, em número de 11, estipulam condutas na sua elaboração que observem critérios de transparência, prestação de contas, exatidão segundo as três dimensões da sustentabilidade: econômica, ambiental e social Está mais presente em médias e grandes empresas O GRI é uma ferramenta valiosa que serve para a avaliação interna sobre a consistência entre a política de sustentabilidade corporativa e sua efetiva realização

12 RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE Documento anual de prestação de contas de Responsabilidade Social Corporativa Ferramenta que visa dar maior transparência às atividades empresariais e ampliar o diálogo com os stakeholders Instrumento de legitimação das ações, por isso tem que ser verdadeiro (impactos positivos e negativos) Desconfiança em relação aos relatórios de sustentabilidade = cabe o que se quiser colocar FERRAMENTAS DE ACCOUNTABILITY NA GESTÃO EMPRESARIAL

13 RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE Dados quantitativos e qualitativos Demonstra o andamento das atividades da empresa no ano anterior e em muitos casos orienta o planejamento para o ano seguinte Publicação voluntária O modelo de relatório com maior credibilidade no cenário internacional é o GRI FERRAMENTAS DE ACCOUNTABILITY NA GESTÃO EMPRESARIAL

14 GOVERNANÇA CORPORATIVA Governança Corporativa é um conceito de gestão das organizações que abrange assuntos relativos ao poder de controle e de direção de uma empresa Envolve o relacionamento entre acionistas e cotistas, Conselho de Administração, Diretoria, Auditoria Independente e Conselho Fiscal

15 FERRAMENTAS DE ACCOUNTABILITY NA GESTÃO EMPRESARIAL GOVERNANÇA CORPORATIVA GLOBALIZAÇÃO/ MERCADO COMPETITIVO NOVOS MODELOS DE ORGANIZAÇÃO INVESTIDORES

16 FERRAMENTAS DE ACCOUNTABILITY NA GESTÃO EMPRESARIAL GOVERNANÇA CORPORATIVA Aplicabilidade das práticas de governança: 3 segmentos diferenciados de governança NÍVEL 1 NÍVEL 2 NOVO MERCADO Exige práticas adicionais de liquidez das ações e disclosure Diferença entre o nível 2 e o Novo Mercado: Exige a emissão exclusiva de ações com direito a voto Obrigação prática relativa aos direitos dos acionistas e conselho de administração

17 FERRAMENTAS DE ACCOUNTABILITY NA GESTÃO EMPRESARIAL GOVERNANÇA CORPORATIVA

18 INICIATIVAS DE ACCOUNTABILITY

19 EMBRACO Brasil EUA Itália Eslováquia China Líder mundial no segmento de compressores Líder mundial no segmento de compressores Exportação para todos os continentes Exportação para todos os continentes Fábricas em 3 continentes Fábricas em 3 continentes Brazil 4,810 China 1,085 Italy 1,657 Slovakia 1,334 Singapore 2 Brazil 4,810 China 1,085 Italy 1,657 Slovakia 1,334 Singapore 2 Brazil 4,810 China 1,085 Italy 1,657 Slovakia 1,334 Singapore 2 Brazil 4,810 China 1,085 Italy 1,657 Slovakia 1,334 Singapore 2 Anos de experiência Anos de experiência 39

20 CASE: EMBRACO FUNCIONÁRIOS Em cada planta há jornais informativos mensais. Já a publicação Embraco Global é produzida, trimestralmente, em cinco idiomas com tiragem de 10 mil exemplares Site: Em 2008 a empresa estreou um programa de TV transmitido no refeitório da Embraco Brasil e Itália. A iniciativa atendeu um pedido dos próprios funcionários

21 CASE: EMBRACO FUNCIONÁRIOS Para dúvidas e sugestões, os funcionários dispõem, no Brasil, do Canal Aberto. É uma rede de terminais de computador que permite o envio de perguntas e sugestões para a diretoria. Na Itália, China e Eslováquia, há iniciativas nesse sentido com modelos diferentes, como guichê de informações e caixa de sugestões Interno Jornal Mural Intranet

22 CASE: EMBRACO CLIENTES Site: As informações referentes aos impactos negativos estão contidas no próprio compressor Pesquisa de Mercado: os compressores são essencialmente desenvolvidos para satisfazerem as necessidades do mercado Programa Global Análise de Falhas e Revisão da Qualidade: trata-se de uma iniciativa que reúne os clientes-chave em análises de compressores com algum tipo de falha em potencial para a apresentação de planos de melhoria

23 CASE: EMBRACO FORNECEDORES Site: Auditoria Externa: visita in loco de fornecedores diretos Pesquisa de auto- avaliação Código de Conduta de Fornecedores

24 CASE: EMBRACO ACIONISTAS 2006: Multibrás S.A. Eletrodomésticos + Embraco = WHIRLPOOL S.A Relações com os acionistas são tratadas diretamente pela Whirlpool sem envolvimento da Embraco +=

25 CASE: EMBRACO COMUNIDADE: Política de Investimento Social Embraco 2001: Pesquisa Interna e Externa de Potencialidades Áreas prioritárias: Educação e Saúde Públicos prioritários: Crianças e Adolescentes Diretrizes de atuação

26 CASE: EMBRACO COMUNIDADE: Ambiente- se Informativo do Prêmio Embraco de Ecologia Dirigido principalmente a professores, alunos, Secretarias de Educação e órgãos relacionados ao meio ambiente Tem o propósito de divulgar o Prêmio e as atividades ambientais apoiadas pela Embraco que são escolas O informativo foi criado em 1999, a tiragem atual é de exemplares a cada três meses

27 CASE: EMBRACO COMUNIDADE: Programa de Voluntariado Embraco Evento anual entre a Embraco, voluntários e instituções (apresentação de resultados) Realização de visitas semestrais nas instituições parceiras Aplicação de pesquisa de satisfação a cada 6 meses

28 CASE: EMBRACO RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE Tema: Construindo um dia a dia melhor Utiliza o padrão GRI (Global Reporting Initiative) Novidade: relação das atividades e iniciativas da empresa com os 10 princípios do Pacto Global Enviado para clientes, fornecedores, governo, empresas privadas, entidades de classe e imprensa, entre outros stakeholders DESAFIOS: Engajamento de stakeholders (início, durante e depois) Relato transparente e equilibrado de conquistas e dilemas Acessibilidade do relatório (diferentes línguas) Coleta de dados das diferentes plantas que a Embraco possui operações (Brasil, China, Eslováquia, EUA, Itália)

29 INICIATIVAS DE ACCOUNTABILITY

30 CASE: BANCO DO BRASIL Criado em 12 de outubro de 1808 Em 11 de dezembro de 1809, a primeira agência do Banco do Brasil começou a operar, no Rio de Janeiro Barão e Visconde de Mauá criou uma nova instituição chamada de Banco do Brasil, em 1851 Com a fusão do Banco do Brasil com o Banco Comercial do Rio de Janeiro, em 1853, o capital do Banco aumentou consideravelmente (Visconde de Itaboraí ) Banco do Brasil foi o primeiro banco brasileiro a receber o ISO 9002, em 1998 Prestes a completar 200 anos de sua fundação, o Banco do Brasil é a maior instituição financeira do país, contando com, aproximadamente 26 milhões de clientes

31 CASE: BANCO DO BRASIL GOVERNANÇA CORPORATIVA O Banco do Brasil integra o mais elevado segmento de governança corporativa da Bolsa de Valores de São Paulo - Bovespa, desde , com a assinatura do contrato de adesão ao Novo Mercado A adesão ao Novo Mercado cristaliza o compromisso do Banco do Brasil com a transparência dos atos de gestão e com o tratamento igualitário de seus acionistas O Banco possui o comprometimento de atingir um free float mínimo de 25% das suas ações nos próximos três anos Significado: Uma terminologia utilizada no mercado de capitais quando uma empresa deixa determinada quantidade de ações à livre negociação

32 PRESTAÇÃO DE CONTAS – CGU Secretaria Federal de Controle Interno Função: auditar as prestações de contas anuais Para instruir o processo de prestação de contas a ser submetido a julgamento pelo Tribunal de Contas da União Objetivo: dar transparência ao processo e em cumprimento ao disposto no caput do artigo 20-B do Decreto nº 3.591/2000 e Portaria nº 262 da CGU, de 30/08/2005 CASE: BANCO DO BRASIL

33 ACIONISTAS Em 2008, o Banco realizou 60 reuniões com acionistas, investidores e analistas, além de 235 teleconferências Mantém site de Relações com Investidores (www.bb.com.br/ri) e Sala do Acionista com informações atualizadas para atendimento ao acionista O BB produz, ainda, diversos relatórios para prestação de contas: da Administração, do Desempenho, de Sustentabilidade, The Company e Relatório Anual

34 CASE: BANCO DO BRASIL FUNCIONÁRIOS Realiza anualmente pesquisa de satisfação no trabalho Intranet O modelo de gestão é em competências – combinações sinérgicas de conhecimentos, habilidades e atitudes O Programa Diálogo: Práticas para a Transformação, treinamento voltado para gestores do Banco, por meio da integração entre teoria e práticas de gestão

35 CASE: BANCO DO BRASIL CLIENTES SAC – Serviço de Atendimento ao Consumidor, para resolução de problemas em primeira instância Ouvidoria, responsável pelos demais casos Gerenciador Financeiro Pessoal

36 CASE: BANCO DO BRASIL FORNECEDORES O processo de contratação imparcial e transparentes, regidos pela Lei 8.666/93 Prevê em seus contratos, cláusulas específicas sobre a não utilização de trabalho infantil e escravo, mantendo o compromisso assumido quando da adesão ao Pacto pelo Combate ao Trabalho Escravo, proposto pelo Instituto Ethos

37 OUTROS EXEMPLOS: APPLE IPHONE E IPOD SÃO FABRICADOS ÀS CUSTAS DE TRABALHO INFANTIL

38 APPLE A Apple informou que uma recente auditoria feita pela companhia revelou que foram encontradas diversas violações de leis trabalhistas por alguns de seus fornecedores, incluindo a utilização de força de trabalho infantil. Segundo o relatório Responsabilidade dos Fornecedores, divulgado pela Apple, mais da metade de seus fornecedores mantém cargas horárias de trabalho elevadas e pelo menos três deles utilizaram trabalho infantil. Fonte: g1.globo.com

39 CPFL Com o objetivo de tornar os relatórios de sustentabilidade mais acessíveis, claros e sintéticos, a CPFL publica seu documento original e, posteriormente, entrega a todos os funcionários uma síntese das informações, de forma simples e concreta, em forma de jornal Hoje é muito difícil as pessoas lerem o relatório. Então, faz-se necessário organizar as informações, em linguagem e formato mais atrativos, diz Augusto Rodrigues, diretor de comunicação empresarial e relações institucionais da CPFL

40 CONCLUSÃO A accountability deve ser vista pelas empresas mais como uma oportunidade de relacionamento do que como um risco de transparência ou necessidade de prestação de contas. Com o tempo, o que chamamos de empresa aberta – aquela que atua com franqueza, integridade e comprometimento – terá mais chance de sobreviver e prosperar


Carregar ppt "ACCOUNTABILITY NA GESTÃO EMPRESARIAL Camila Brusky Júlia Fávere Malcon Ramires Rafael Lopes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google