A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aula Prática 9 Turno P1: Terça, dia 14, das 8:00 às 10:00, Sala 1.2 do Edifício VII Turno P2: Segunda, dia 13, das 9:00 às 11:00 Sala 1.16 do Edifício.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aula Prática 9 Turno P1: Terça, dia 14, das 8:00 às 10:00, Sala 1.2 do Edifício VII Turno P2: Segunda, dia 13, das 9:00 às 11:00 Sala 1.16 do Edifício."— Transcrição da apresentação:

1 Aula Prática 9 Turno P1: Terça, dia 14, das 8:00 às 10:00, Sala 1.2 do Edifício VII Turno P2: Segunda, dia 13, das 9:00 às 11:00 Sala 1.16 do Edifício VII Turno P3: À escolha

2 Método Científico Avaliação de casos reais: Artigos científicos Relatos de imprensa Experiências pessoais Relatos históricos

3 Método Científico Diagnóstico

4 Método Científico RealidadeModelo PrevisãoDados Observação Raciocínio Hipótese Concorda?

5 Método Científico RealidadeModelo PrevisãoDados Observação Raciocínio Hipótese Concorda?

6 Método Científico RealidadeModelo PrevisãoDados Observação Raciocínio Hipótese Concorda?

7 Método Científico RealidadeModelo PrevisãoDados Observação Raciocínio Hipótese Concorda?

8 Método Científico RealidadeModelo PrevisãoDados Observação Raciocínio Hipótese Concorda?

9 Método Científico Modelo. Hipótese. E Teoria? RealidadeModelo PrevisãoDados Observação Raciocínio Hipótese Concorda?

10 Método Científico Como avaliar?

11 Método Científico Como avaliar? Realidade 1

12 Método Científico Como avaliar? RealidadeModelo Hipótese 12

13 Método Científico Como avaliar? RealidadeModelo Hipótese 12 Previsão 3 Raciocínio

14 Método Científico Como avaliar? RealidadeModelo Hipótese 12 Dados Observação 4 Previsão 3 Raciocínio 1º Fase

15 Método Científico Como avaliar? RealidadeModelo Hipótese 12 Dados Observação 4 Previsão 3 Raciocínio Concorda? 5 5 A previsão está de acordo com os dados? Não Modelo não corresponde à realidade.

16 Método Científico Como avaliar? RealidadeModelo Hipótese 12 Dados Observação 4 Previsão 3 Raciocínio Concorda? 5 5 A previsão está de acordo com os dados? Não Modelo não corresponde à realidade. Sim 6

17 Método Científico Como avaliar? RealidadeModelo Hipótese 12 Dados Observação 4 Previsão 3 Raciocínio Concorda? Previsão acertava com modelo errado? Não Modelo corresponde à realidade. Sim Não é conclusivo

18 Estrutura do DNA

19 1º Exemplo: Modelo de 3 Cadeias RealidadeModelo Hipótese Dados Observação 4 Previsão 3 Raciocínio 12

20 Estrutura do DNA 1º Exemplo: Modelo de 3 Cadeias RealidadeModelo Hipótese Dados Observação 4 Previsão 3 Raciocínio 12 DNA

21 Estrutura do DNA 1º Exemplo: Modelo de 3 Cadeias RealidadeModelo Hipótese Dados Observação 4 Previsão 3 Raciocínio 12 DNA3 Cadeias

22 Estrutura do DNA 1º Exemplo: Modelo de 3 Cadeias RealidadeModelo Hipótese Dados Observação 3 Previsão 4 Raciocínio 12 DNA3 Cadeias

23 Estrutura do DNA 1º Exemplo: Modelo de 3 Cadeias RealidadeModelo Hipótese Dados Observação 4 Previsão 3 Raciocínio 12 DNA3 Cadeias Muita água10% água

24 Estrutura do DNA 1º Exemplo: Modelo de 3 Cadeias Dados 4 Previsão 3 Concorda? 5 A previsão está de acordo com os dados? Muita água10% água

25 Estrutura do DNA 1º Exemplo: Modelo de 3 Cadeias Dados 4 Previsão 3 Concorda? 5 A previsão está de acordo com os dados? Não Modelo não corresponde à realidade. Muita água10% água

26 Estrutura do DNA 2º Exemplo: Modelo de 2 Cadeias RealidadeModelo Hipótese Dados Observação 4 Previsão 3 Raciocínio 12 DNA2 Cadeias

27 Estrutura do DNA 2º Exemplo: Modelo de 2 Cadeias

28 Estrutura do DNA 2º Exemplo: Modelo de 2 Cadeias

29 Estrutura do DNA 2º Exemplo: Modelo de 2 Cadeias RealidadeModelo Hipótese Dados Observação 4 Previsão 3 Raciocínio 12 DNA2 Cadeias C=G, T=A Imagem Raios X C=G, T=A Helicoidal

30 Estrutura do DNA 2º Exemplo: Modelo de 2 Cadeias C=G, T=A Imagem Raios X C=G, T=A Helicoidal DadosPrevisão Concorda? 5 A previsão está de acordo com os dados?

31 Estrutura do DNA 2º Exemplo: Modelo de 2 Cadeias C=G, T=A Imagem Raios X C=G, T=A Helicoidal DadosPrevisão Concorda? 5 A previsão está de acordo com os dados? Sim 6

32 Estrutura do DNA 2º Exemplo: Modelo de 2 Cadeias C=G, T=A Imagem Raios X C=G, T=A Helicoidal DadosPrevisão Concorda? 5 A previsão está de acordo com os dados? Sim 6 6 Previsão acertava com modelo errado?

33 Estrutura do DNA 2º Exemplo: Modelo de 2 Cadeias C=G, T=A Imagem Raios X C=G, T=A Helicoidal DadosPrevisão Concorda? 5 A previsão está de acordo com os dados? Sim 6 Modelo corresponde à realidade. 6 Previsão acertava com modelo errado? Não

34 Tartaruga Verde do Atlântico

35 Migram ~2000 Km até à Ilha da Ascensão

36 Tartaruga Verde do Atlântico Archie Carr, Patrick Coleman: 40 M. Anos, Atlântico mais estreito

37 Tartaruga Verde do Atlântico Archie Carr, Patrick Coleman: 40 M. Anos, Atlântico mais estreito Evidência genética: Havaí Florida Venezuela ~ anos

38 Tartaruga Verde do Atlântico 1) Qual o problema no mundo real?

39 Tartaruga Verde do Atlântico 1) Qual o problema no mundo real? Porque é que as tartarugas fazem esta viagem tão grande.

40 Tartaruga Verde do Atlântico 1) Qual o problema no mundo real? Porque é que as tartarugas fazem esta viagem tão grande. 2) Modelo

41 Tartaruga Verde do Atlântico 1) Qual o problema no mundo real? Porque é que as tartarugas fazem esta viagem tão grande. 2) Modelo Começaram quando o Atlântico era estreito, há 40 M anos

42 Tartaruga Verde do Atlântico 1) Qual o problema no mundo real? Porque é que as tartarugas fazem esta viagem tão grande. 2) Modelo Começaram quando o Atlântico era estreito, há 40 M anos 3) Previsão Tartarugas divergiram de outras populações há 40 M anos

43 Tartaruga Verde do Atlântico 4) Dados:

44 Tartaruga Verde do Atlântico 4) Dados: DNA indica que se separaram há anos.

45 Tartaruga Verde do Atlântico 4) Dados: DNA indica que se separaram há anos. 5) Evidência negativa?

46 Tartaruga Verde do Atlântico 4) Dados: DNA indica que se separaram há anos. 5) Evidência negativa? Sim

47 Leitura Inconsciente Anthony Marcel, Cambridge Uma palavra (e.g. blood) mostrada rapidamente, e ocultada no meio de várias palavras sem sentido (e.g. esnesnon) Apesar de incapazes de identificar a palavra, 90% identificava correctamente qual a palavra mais parecida (e.g. flood, week)

48 Leitura Inconsciente 1) Qual o problema no mundo real?

49 Leitura Inconsciente 1) Qual o problema no mundo real? Percepção humana

50 Leitura Inconsciente 1) Qual o problema no mundo real? Percepção humana 2) Modelo

51 Leitura Inconsciente 1) Qual o problema no mundo real? Percepção humana 2) Modelo Memória inconsciente

52 Leitura Inconsciente 1) Qual o problema no mundo real? Percepção humana 2) Modelo Memória inconsciente 3) Previsão

53 Leitura Inconsciente 1) Qual o problema no mundo real? Percepção humana 2) Modelo Memória inconsciente 3) Previsão Mesmo sem conseguir identificar as palavras conscientemente, facilita a escolha de palavras semelhantes

54 Leitura Inconsciente 4) Dados

55 Leitura Inconsciente 4) Dados 90% conseguem identificar a palavra mais parecida

56 Leitura Inconsciente 4) Dados 90% conseguem identificar a palavra mais parecida 5) Evidência negativa?

57 Leitura Inconsciente 4) Dados 90% conseguem identificar a palavra mais parecida 5) Evidência negativa? Não

58 Leitura Inconsciente 4) Dados 90% conseguem identificar a palavra mais parecida 5) Evidência negativa? Não 6) Evidência positiva?

59 Leitura Inconsciente 4) Dados 90% conseguem identificar a palavra mais parecida 5) Evidência negativa? Não 6) Evidência positiva? Sim. Difícil de acertar 90% das vezes escolhendo ao acaso.

60 Exercício 1: Viking Aplicar o método ao problema da vida em Marte.

61 Viking 1) Qual o problema no mundo real?

62 Viking 1) Qual o problema no mundo real? Vida em Marte

63 Viking 1) Qual o problema no mundo real? Vida em Marte 2) Modelo

64 Viking 1) Qual o problema no mundo real? Vida em Marte 2) Modelo Actividade metabólica

65 Viking 1) Qual o problema no mundo real? Vida em Marte 2) Modelo Actividade metabólica 3) Previsão

66 Viking 1) Qual o problema no mundo real? Vida em Marte 2) Modelo Actividade metabólica 3) Previsão Emissão de gás, incorporação de Carbono no solo não esterilizado, nada no solo esterilizado

67 Viking 4) Dados

68 Viking 4) Dados Incorporação de Carbono e emissão de O 2 em ambos, emissão de gás marcado apenas na amostra não esterilizada

69 Viking 4) Dados Incorporação de Carbono e emissão de O 2 em ambos, emissão de gás marcado apenas na amostra não esterilizada 5) Evidência negativa?

70 Viking 4) Dados Incorporação de Carbono e emissão de O 2 em ambos, emissão de gás marcado apenas na amostra não esterilizada 5) Evidência negativa? Não.

71 Viking 4) Dados Incorporação de Carbono e emissão de O 2 em ambos, emissão de gás marcado apenas na amostra não esterilizada 5) Evidência negativa? Não. 6) Evidência positiva?

72 Viking 4) Dados Incorporação de Carbono e emissão de O 2 em ambos, emissão de gás marcado apenas na amostra não esterilizada 5) Evidência negativa? Não. 6) Evidência positiva? Não. Os dados podem ser explicados por processos não biológicos.

73 Viking (alternativa) 2) Modelo Os microorganismos em marte morrem com a esterilização. O solo não reage com os nutrientes usados. 5) Evidência negativa? Sim.

74 Exercício 2 O pâncreas segrega sucos digestivos quando a comida entra no duodeno. Será estimulado por impulsos nervosos ou por substâncias no sangue? W. M. Bayliss e E. H. Sterling, cortaram todos os nervos ligados ao duodeno de um animal. Todos os vasos sanguíneos permaneceram intactos, e inseriram tubos para detectar a passagem de fluidos do pâncreas para o duodeno. Observaram que o pâncreas segregava fluido quando chegavam alimentos ao duodeno.

75 Exercícios 2.6 a 2.9

76 Epistemologia O problema do conhecimento. Watson e Crick: que factores influenciaram a descoberta?

77 Epistemologia Que factores influenciaram a descoberta?


Carregar ppt "Aula Prática 9 Turno P1: Terça, dia 14, das 8:00 às 10:00, Sala 1.2 do Edifício VII Turno P2: Segunda, dia 13, das 9:00 às 11:00 Sala 1.16 do Edifício."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google