A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009Operating System Concepts – 8 th Edition Chapter 4: Threads.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009Operating System Concepts – 8 th Edition Chapter 4: Threads."— Transcrição da apresentação:

1 Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009Operating System Concepts – 8 th Edition Chapter 4: Threads

2 4.2 Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009 Operating System Concepts – 8 th Edition Motivação Threads são processos leves Diferentes tarefas da aplicação podem ser implementadas como threads separados Aplicável apenas às tarefas que possam ser paralelizadas – Exemplos: » Atualizar o display » Buscar dados » Verificar correção ortográfica

3 4.3 Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009 Operating System Concepts – 8 th Edition Motivação A criação de processos é muito custosa Criação de threads é mais simples Vantagens do uso de threads Simplificação do código Aumento da eficiência

4 4.4 Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009 Operating System Concepts – 8 th Edition Processos mono e multithreads

5 4.5 Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009 Operating System Concepts – 8 th Edition Benefícios Melhora o tempo de resposta Programa continua executando mesmo que algum thread seja bloqueado (thread no espaço de kernel) Compartilhamento por padrão dos recursos do processo Não precisa de técnicas para criar uma memória compartilhada É mais simples criar um thread do que um processo Não precisa alocar novos recursos e é fácil trocar contexto entre threads Aumenta o paralelismo Em máquinas com multiprocessamento

6 4.6 Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009 Operating System Concepts – 8 th Edition Programação com múltiplos cores Sistemas com múltiplos cores impulsionam novas formas de programar Maior eficiência na execução de programas Contudo, existem algumas dificuldades É possível paralelizar? As tarefas paralelizáveis tem a mesma importância? Quais conjuntos de dados pertencem a cada thread? Se duas threads usam dados dependentes, como sincronizar o acesso? Como depurar o processo, se existem múltiplos caminhos de execução?

7 4.7 Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009 Operating System Concepts – 8 th Edition Arquitetura de Servidor Multithreaded

8 4.8 Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009 Operating System Concepts – 8 th Edition Execução concorrente em um sistema com único core

9 4.9 Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009 Operating System Concepts – 8 th Edition Execução paralela em um sistema multicore

10 4.10 Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009 Operating System Concepts – 8 th Edition Threads de usuários Gerenciamento de threads feito por bibliotecas em nível de usuário Não depende de chamadas ao sistema para criar o thread ou para mudar o contexto entre threads O bloqueio de um thread leva ao bloqueio de todo o processo A troca de contextos entre threads é feita mediante cooperação

11 4.11 Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009 Operating System Concepts – 8 th Edition Threads de kernel Gerenciamento de threads feito pelo kernel Depende de chamadas ao sistema para criar o thread ou para mudar o contexto O bloqueio de um thread não leva ao bloqueio de todo o processo A troca de contextos entre threads é feita mediante cooperação e preempção

12 4.12 Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009 Operating System Concepts – 8 th Edition Modelos multithreads Muitos para um Um para um Muitos para muitos

13 4.13 Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009 Operating System Concepts – 8 th Edition Muitos para um Diversos threads de usuário mapeados em um único thread de kernel

14 4.14 Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009 Operating System Concepts – 8 th Edition Um para um Cada thread de usuário mapeado em um thread de kernel

15 4.15 Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009 Operating System Concepts – 8 th Edition Modelo muitos para muitos Permite que muitos threads de usuário sejam mapeados em muitos threads de kernel Sistema operacional pode criar um número suficiente de threads de kernel

16 4.16 Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009 Operating System Concepts – 8 th Edition Bibliotecas de threads Bibliotecas de thread dão ao programador uma interface para criar e gerenciar threads Duas formas iniciais de implementação Biblioteca inteiramente em espaço de usuário Biblioteca em nível de kernel suportada pelo sistema operacional

17 4.17 Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009 Operating System Concepts – 8 th Edition Pthreads Biblioteca de threads que pode ser provida tanto em nível de kernel como em nível de usuário Interface especificada pelo padrão POSIX (IEEE c) para criação e sincronização de threads Define apenas a interface. A implementação fica a cargo da biblioteca Amplamente utilizada em sistemas operacionais UNIX (Solaris, Linux, Mac OS X)

18 4.18 Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009 Operating System Concepts – 8 th Edition Algumas questões de threads…. O fork() duplica apenas o thread que o chama ou todos os threads do processo? Depende da implementação Cancelamento de threads Terminar um thread, chamado de thread alvo, antes que ele chegue ao fim Ex: Vários threads de busca em paralelo. Quando um thread encontra o dado, os outros podem ser finalizados.

19 4.19 Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009 Operating System Concepts – 8 th Edition Algumas questões de threads…. Tipos Cancelamento assíncrono – Thread alvo encerrado imediatamente Cancelamento adiado – Thread alvo espera até um momento oportuno para ser finalizado Possibilidade de liberar todos os recursos adequadamente Sistema operacional libera apenas os recursos do sistema automaticamente Thread é terminada apenas após liberar os demais recursos alocados Ponto do programa especificado por uma flag

20 4.20 Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009 Operating System Concepts – 8 th Edition Algumas questões de threads…. Tratamento de sinais Sinais são usados no sistema UNIX para notificar um processo que um evento ocorreu Sinais devem ser entregues a processos Mas se existem vários threads, para qual enviar? Opções – Descobrir para qual thread o sinal é direcionado – Enviar o sinal para todos os threads – Enviar o sinal para um conjunto de threads – Criar um thread específico para receber sinais e notificar aos outros threads

21 4.21 Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009 Operating System Concepts – 8 th Edition Algumas questões de threads…. Conjuntos de threads Pré-criação de um conjunto de threads prontos para serem usados Vantagens Mais rápido usar um thread pronto do que criar um novo thread Garante que a aplicação não tentará criar threads em demasia, exaurindo os recursos do sistema operacional

22 4.22 Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009 Operating System Concepts – 8 th Edition Threads Exemplos Ex_sem_thread.py Ex_sem_thread_processo.py Ex_thread.py Ex_threadv2.py Ex_thread_mais_legal.py Ex_thread_mais_legal_completo.py Ex_legal_final.py

23 4.23 Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009 Operating System Concepts – 8 th Edition Exercícios Lista 2 já disponível!

24 Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009Operating System Concepts – 8 th Edition End of Chapter 4


Carregar ppt "Silberschatz, Galvin and Gagne ©2009Operating System Concepts – 8 th Edition Chapter 4: Threads."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google