A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Processos de Separação Líquido Líquido SólidoLíquidoSólidoGasoso Sólido Sólido SEPARAÇÃO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Processos de Separação Líquido Líquido SólidoLíquidoSólidoGasoso Sólido Sólido SEPARAÇÃO."— Transcrição da apresentação:

1 Processos de Separação Líquido Líquido SólidoLíquidoSólidoGasoso Sólido Sólido SEPARAÇÃO

2 Separação Líquido-Líquido Líquido- Líquido Líquido- LíquidoCentrifugaçãoDecantação DestilaçãoExtração

3 Separação Sólido-Líquido Sólido- Líquido CentrifugaçãoCristalização DecantaçãoExtração FiltraçãoSecagem

4 Separação Sólido-Sólido Sólido- Sólido PeneiraçãoLevigação Catação Flotação DissoluçãoFracionada Separação Magnética VentilaçãoSublimação

5 Separação Sólido-Gasoso Sólido- Gasoso Sólido- Gasoso VENTILAÇÃO

6 DESTILAÇÃODESTILAÇÃO SimplesFracionada A destilação é uma operação que tem por finalidade a separação, por ação de energia térmica, de: -Substâncias voláteis de outras que não o são. -Constituintes de uma mistura com pontos de ebulição diferentes.

7 FILTRAÇÃOFILTRAÇÃO Por Gravidade PressãoReduzida A filtração consiste na separação de uma fase sólida de uma fase líquida, passando esta última através de um meio permeável e poroso. Ao meio poroso e permeável chama-se filtro e retém o resíduo sólido.

8 CENTRIFUGAÇÃO (Líquido-Líquido) A centrifugação consiste na separação de duas fases por ação de uma força centrífuga a que se sujeita a mistura, quando entra em movimento de rotação. O líquido mais denso fica no fundo do tubo, enquanto que o menos denso fica à superfície. Plasma Leucócitos Eritrócitos Centrifugação

9 CENTRIFUGAÇÃO (Sólido-Líquido) A centrifugação consiste na separação de duas fases por acção de uma força centrífuga a que se sujeita a mistura, quando entra em movimento de rotação. O sólido fica no fundo do tubo, enquanto que o líquido fica à superfície.

10 CRISTALIZAÇÃO A cristalização consiste na separação de um sólido de um líquido a partir da cristalização do sólido. O sólido cristalino pode ser obtido por arrefecimento da solução, evaporação do solvente ou por precipitação.

11 DECANTAÇÃO (LÍQUIDO-LÍQUIDO) Copo de Precipitação Sistema em Repouso Funil de Decantação Suporte A decantação é muito utilizada para separar líquidos imiscíveis, ou seja, líquidos que não se misturam. Para isso, coloca-se a mistura a ser separada em um funil de separação (ou funil de decantação). Quando a superfície de separação das camadas líquidas estiver bem nítida, abre-se a torneira e deixa-se escoar o líquido da camada inferior, conforme o desenho:

12 DECANTAÇÃO (SÓLIDO-LÍQUIDO) Deixa-se a mistura em repouso até que o componente sólido tenha-se depositado completamente. Remove-se em seguida, o líquido, entornando-se cuidadosamente o frasco, ou com auxílio de um sifão (sifonação). A decantação é um processo de separação grosseira, por exemplo, entre uma fase sólida e uma fase líquida. Deixa-se a mistura em repouso para que o sólido se deposite no fundo do recipiente; sendo em seguida o líquido sobrenadante transferido lenta e cuidadosamente, para outro recipiente

13 DESTILAÇÃO SIMPLES Para a separação dos componentes das misturas homogêneas sólido-líquido, recorre-se comumente a destilação simples. O princípio do processo consiste em aquecer a mistura até a ebulição; com isso o componente líquido separa-se do sistema sob a forma de vapor, que a seguir é resfriado, condensando-se, e o líquido é recolhido em outro recipiente.

14 DESTILAÇÃO FRACIONADA Coluna de Fracionamento Para a separação dos componentes das misturas homogêneas líquido-líquido, recorre-se comumente à destilação fracionada. Aquecendo-se a mistura em um balão de destilação, os líquidos destilam-se na ordem crescente de seus pontos de ebulição e podem ser separados. O petróleo é separado em suas frações por destilação fracionada.

15 EXTRAÇÃO (LÍQUIDO-LÍQUIDO) A extração líquido-líquido é um processo que consiste na distribuição de um ou mais solutos entre duas fases líquidas imiscíveis ou transferência de uma fase para outra. O líquido no qual o soluto é mais solúvel, deve apresentar um baixo ponto de ebulição, o que facilite a recuperação do soluto por evaporação.

16 EXTRAÇÃO (SÓLIDO-LÍQUIDO) A extração sólido-líquido consiste na separação de um ou mais componentes de uma mistura sólida por meio de um solvente líquido. 1) Contato do solvente com o sólido; 2) Separação da solução do sólido remanescente; 3) Destilação ou evaporação, para recuperar o sólido.

17 FILTRAÇÃO POR GRAVIDADE A filtração por gravidade consiste em fazer passar a mistura por um filtro suportado num funil. O líquido passa através do funil por acção da gravidade, enquanto que o sólido fica retido no filtro.

18 FILTRAÇÃO A PRESSÃO REDUZIDA A filtração a pressão reduzida consiste em fazer passar a mistura por um filtro suportado num funil. O líquido passa através do funil por ação de sucção devido à existência de vácuo no kitasato, enquanto que o sólido fica retido no filtro. A filtração pode ser acelerada pela rarefação do ar, abaixo do filtro. Nas filtrações sob pressão reduzida, usa-se funil com fundo de porcelana porosa (funil de Büchner).

19 PENEIRAÇÃO ou TAMISAÇÃO A peneiração (mecânica ou manual) é um processo que consiste na separação de partículas sólidas em frações de granulometria diferentes, por passagem através de peneiras ou tamises.

20 CATAÇÃO A catação é um processo que consiste na separação de sólidos diferentes através da seleção manual ou mecânica.

21 LEVIGAÇÃO A levigação é um processo que consiste na separação de sólidos diferentes através da água corrente. Quando um dos componentes (em forma de pó) é facilmente arrastado por um líquido enquanto o outro componente mais denso não o é. Ex: ouro e areias auríficas (em pó).

22 VENTILAÇÃO A ventilação é um processo que consiste na separação de sólidos do gás através do vento. ar + poeira ar puro

23 VENTILAÇÃO A Ventilação: É utilizada quando os sólidos granulados que formam a mistura possuem densidades sensivelmente diferentes. Ex: grãos de café e cascas.

24 SECAGEM A secagem de um material é a operação que consiste na remoção de água ou de outro solvente desse mesmo material. Esta técnica baseia-se na evaporação do solvente à temperatura ambiente, ou a temperaturas mais elevadas. Poderão ser usadas estufas, exsicadores ou sistemas de vácuo.

25 SEPARAÇÃO MAGNÉTICA ou IMANTAÇÃO A separação magnética consiste em separar um ou mais sólidos usando as propriedades magnéticas de um deles. O material magnético é atraído pelo ímã, enquanto que os restantes ficaram depositados no recipiente.

26 SUBLIMAÇÃO A sublimação, fenômeno só ocorre em determinados materiais, consiste na passagem de um material do estado sólido ao estado gasoso (e vice-versa) sem que passe pelo estado líquido. Esta propriedade pode ser usada para separar um sólido, recolhendo-o depois de sublimado.

27 FLOTAÇÃO Trata-se a mistura com um líquido de densidade intermediária em relação às dos componentes. O componente menos denso que o líquido flutuará, separando-se assim do componente mais denso, que se depositará. O líquido empregado não deve, contudo, dissolver os componentes. Também é denominado de sedimentação fracionada.

28 DISSOLUÇÃO FRACIONADA Trata-se a mistura com um líquido que dissolva apenas um dos componentes. Por filtração, separa-se o componente não-dissolvido; por evaporação (ou destilação) da solução, separa-se o componente dissolvido no líquido.

29 Exemplos dos Processo de Separação 1.Catação - limalha (pó) de ferro e areia 2.Centrifugação – sangue 3.Cristalização – sulfato de cobre e água 4.Decantação – água com argila ou lama 5.Destilação Fracionada - petróleo 6.Destilação simples – água de torneira, garapa de cana 7.Dissolução – sal e areia 8.Evaporação - água e sal 9.Extração - óleo e água 10.Filtração – água com pó de café 11.Flotação – serragem e areia 12.Fusão Fracionada – mistura de ferro e chumbo 13.Imantação ou Separação magnética – limalha de ferro e areia 14.Levigação – Ouro e areia 15.Secagem – água e sal 16.Sublimação - areia e iodo 17.Tamisação ou Peneiração – Areia Fina e areia grossa 18.Ventilação - grãos de café e cascas.

30 Substâncias Puras e Misturas – Fenômenos Químicos Fenômenos Químicos

31 Transformações O que é transformação? A matéria e a energia não podem ser criadas ou destruídas, podem apenas ser transformadas.

32 Estado Inicial e Estado Final

33 Transformações Físicas Como você pode constatar, nessas transformações somente a forma e a aparência da prata e da madeira sofreram modificações. A esse tipo de transformação é dado o nome de transformação física.

34 Transformações Químicas Transformação química altera as espécies de matéria envolvidas.

35 Resultados da Transformação TABELA 1 - Observação do Ferro e do Enxofre Antes do aquecimento SubstânciasCor Atração pelo imã Densidade Ferro Cinza brilhante sim7,86 g/ml EnxofreAmarelonão2,07 g/ml Após o aquecimento Sólido formadoPretonão4,74 g/ml Assim, pode-se concluir que o sólido preto (sulfeto ferroso) produzido possui propriedades que o diferenciam do ferro e enxofre, surgiu uma nova espécie de matéria. Tal processo recebe o nome de transformação química.

36 Transformações Químicas Reações químicas As reações químicas costumam ocorrer acompanhadas de alguns efeitos que podem dar uma dica de que elas estão acontecendo. Vamos ver quais são estes efeitos? SAÍDA DE GASES FORMAÇÃO DE PRECIPITADO MUDANÇA DE COR ALTERAÇÕES DE CALOR

37 SAÍDA DE GASES

38 FORMAÇÃO DE PRECIPITADO

39 MUDANÇA DE COR

40


Carregar ppt "Processos de Separação Líquido Líquido SólidoLíquidoSólidoGasoso Sólido Sólido SEPARAÇÃO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google