A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE PROGRAMA MUNICIPAL DE CONTROLE DA DENGUE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE PROGRAMA MUNICIPAL DE CONTROLE DA DENGUE."— Transcrição da apresentação:

1 SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE PROGRAMA MUNICIPAL DE CONTROLE DA DENGUE

2 AÇÕES DE CONTROLE DA DENGUE 2010 Ações DesenvolvidasResultados Visita de Rotina dos Agentes nos diversos imóveis de Uberaba. Seis ciclos de visitas em todos os imóveis da cidade como preconizam o Ministério da Saúde (seis visitas/ano) visitas. Visitas (Ferros velhos, grandes borracharias, clubes desativados, etc.) 24 Ciclos concluídos totalizando Visitas. Bloqueios de Suspeitas de Dengue. Visitas em todos imóveis num raio de 9 quarteirões a partir da casa do paciente suspeito da doença imóveis visitados Pneus Coletados em 185 Borracharias ,0 Kg de pneus recolhidos.

3 Ações DesenvolvidasResultados Atendimento ao Público Disque Dengue – (segunda a sexta das 7:00 às 18:00 horas) Atendimentos em Geral (Colocação de Tampas Cx. Dágua, Dedetizações, Recolhimento de Pneus, Etc) Imóveis visitados imóveis visitados. 1º Mutirão de Limpeza concluído em Junho imóveis trabalhados, retirando 395 caminhões de materiais que acumulavam água. 2º Mutirão de Limpeza iniciado em 20 de Novembro. Em andamento imóveis trabalhados, retirando 58 caminhões de materiais que acumulavam água ou kg. Tampas Fabricadas: 484 Instaladas: 585 AÇÕES DE CONTROLE DA DENGUE 2010

4 AçõesNúmero de Ações Número de Beneficiados Palestras Oficinas de Reciclagem20612 Estandes Reuniões Técnicas16650 Panfletagens Visitas Domiciliares Capacitação4108 Passeatas Teatro de Fantoches Parcerias com Empresas Privadas Ações de Educação em Saúde

5 AÇÕES DE CONTROLE DA DENGUE 2010

6 AÇÕES DE CONTROLE DA DENGUE PARCIAIS DE 03 A 07 DE JANEIRO DE 2011 Ações DesenvolvidasResultados Parciais Visita de Rotina dos Agentes nos diversos imóveis de Uberaba. Primeiro ciclo de visitas em todos os imóveis da cidade em andamento visitas. Visitas (Ferros velhos, grandes borracharias, clubes desativados, etc.) 01 Ciclo em andamento totalizando 28 Visitas. Bloqueios de Suspeitas de Dengue. Visitas em todos imóveis num raio de 9 quarteirões a partir da casa do paciente suspeito da doença. 76 imóveis visitados Pneus Coletados Kg de pneus recolhidos.

7 AÇÕES DE CONTROLE DA DENGUE PARCIAIS DE 03 A 07 DE JANEIRO DE 2011 Ações DesenvolvidasResultados Parciais Atendimento ao Público Disque Dengue – (segunda a sexta das 7:00 às 18:00 horas) Atendimentos em Geral (Colocação de Tampas Cx. Dágua, Dedetizações, Recolhimento de Pneus, Etc). 52 Imóveis visitados. 86 imóveis visitados. 2º Mutirão de Limpeza / 2011 iniciado em 20 de Novembro. Em andamento. Totalizando (Nov. a Jan): imóveis trabalhados, retirando 66 caminhões de materiais que acumulavam água ou Kg. Ações Educativas 1 Palestra e 4 Estandes com 195 pessoas beneficiadas.

8 1º LIRAa 2011 Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti

9 1º LIRAa DE 2011 (JANEIRO) ESTATÍSTICA REALIZADO DE 04 A 06 DE JANEIRO DE IMÓVEIS INSPECIONADOS DETECTADOS 162 IMÓVEIS COM PRESENÇA DO Aedes aegypti: IMÓVEIS COM EDIFICAÇÃO 0 – TERRENO BALDIO ÍNDICE DE INFESTAÇÃO PREDIAL = 2,8% MÉDIO RISCO MESMO ÍNDICE EM RELAÇÃO A JANEIRO DE 2010

10 INDICE PREDIAL DO MUNICIPIO ÍNDICE = 2,8 % MÉDIO RISCO. RECIPIENTES PREDOMINANTES: PRIMÁRIOS: VASOS DE PLANTAS E BEBEDOUROS DE ANIMAIS: 38,2% SECUNDÁRIOS: LIXO: 19,9%

11 ÍNDICE = 1,2 % GRAU DE RISCO: MÉDIO RECIPIENTES PREDOMINANTES: PRIMÁRIOS: PNEUS: 40% SECUNDÁRIOS: VASOS DE PLANTAS E BEBEDOUROS DE ANIMAIS: 20% LIXO: 20% DEPOSITOS NATURAIS: 20% ESTRATO 01

12 ÍNDICE = 2,4 % GRAU DE RISCO: MÉDIO RECIPIENTES PREDOMINANTES: PRIMARIOS: LIXO: 33,3% SECUNDARIOS: VASOS DE PLANTAS E BEBEDOUROS DE ANIMAIS : 25% DEPOSITOS FIXOS: 25% ESTRATO 02

13 ÍNDICE = 3,0 % GRAU DE RISCO: MÉDIO RECIPIENTES PREDOMINANTES: PRIMÁRIOS: PNEUS: 33,3% LIXO E OUTROS RESÍDUOS SÓLIDOS: 33,3% SECUNDÁRIOS: VASOS DE PLANTAS E BEBEDOUROS DE ANIMAIS : 16,7% ESTRATO 03

14 ÍNDICE = 3,6 % GRAU DE RISCO: MÉDIO RECIPIENTES PREDOMINANTES: PRIMÁRIOS: VASOS DE PLANTAS E BEBEDOUROS DE ANIMAIS : 41,2% SECUNDÁRIOS: PNEUS: 17,6% DEPOSITOS FIXOS: 17,6 ESTRATO 04

15 ÍNDICE = 2,5 % GRAU DE RISCO: MÉDIO RECIPIENTES PREDOMINANTES: PRIMÁRIOS: VASOS DE PLANTAS E BEBEDOUROS DE ANIMAIS : 61,5% SECUNDÁRIOS: PNEUS: 15,4% DEPOSITOS FIXOS: 15,4% ESTRATO 05

16 ÍNDICE = 2,7 % GRAU DE RISCO: MÉDIO RECIPIENTES PREDOMINANTES: PRIMÁRIOS: VASOS DE PLANTAS E BEBEDOUROS DE ANIMAIS : 53,8% SECUNDÁRIOS: DEPOSITOS FIXOS: 23,1% LIXOS : 23,1% ESTRATO 06

17 ESTRATO 07 ÍNDICE = 2,6 % GRAU DE RISCO: MÉDIO RECIPIENTES PREDOMINANTES: PRIMÁRIOS: VASOS DE PLANTAS E BEBEDOUROS DE ANIMAIS : 50% SECUNDÁRIOS: DEPÓSITOS ELEVADOS: 8,30% DEPÓSITOS AO NÍVEL DO SOLO: 8,30% DEPOSITOS FIXOS: 8,30% PNEUS: 8,30% LIXOS: 8,30% DEPÓSITOS NATURAIS: 8,30%

18 ESTRATO 08 ÍNDICE = 3,6 % GRAU DE RISCO: MÉDIO RECIPIENTES PREDOMINANTES: PRIMÁRIOS: VASOS DE PLANTAS E BEBEDOUROS DE ANIMAIS : 42,1% SECUNDÁRIOS: DEPOSITOS A NIVEL DO SOLO: 26,3%

19 ESTRATO 09 ÍNDICE = 3,4 % GRAU DE RISCO: MÉDIO RECIPIENTES PREDOMINANTES: PRIMÁRIOS: VASOS DE PLANTAS E BEBEDOUROS DE ANIMAIS: 28,6% SECUNDÁRIOS: DEPÓSITOS AO NÍVEL DO SOLO: 21,4% PNEUS: 21,4%

20 ESTRATO 10 ÍNDICE = 1,7 % GRAU DE RISCO: MÉDIO RECIPIENTES PREDOMINANTES: PRIMÁRIOS: VASOS DE PLANTAS E BEBEDOUROS DE ANIMAIS: 44,4% SECUNDÁRIOS: DEPOSITOS FIXOS: 22,2%

21 ÍNDICE = 2,6 % GRAU DE RISCO: MÉDIO RECIPIENTES PREDOMINANTES: PRIMÁRIOS: LIXO: 61,5% SECUNDÁRIOS: VASOS DE PLANTAS E BEBEDOUROS DE ANIMAIS: 23,1% ESTRATO 11

22 ESTRATO 12 ÍNDICE = 3,0 % GRAU DE RISCO: MÉDIO RECIPIENTES PREDOMINANTES: PRIMÁRIOS: DEPÓSITOS DE ÁGUA AO NÍVEL DO SOLO: 35,7% VASOS DE PLANTAS E BEBEDOUROS DE ANIMAIS: 35,7% SECUNDÁRIOS: LIXOS: 14,3

23 ESTRATO 13 ÍNDICE = 4,6 % GRAU DE RISCO: ALTO RECIPIENTES PREDOMINANTES: PRIMÁRIOS: VASOS DE PLANTAS E BEBEDOUROS DE ANIMAIS: 33,3% SECUNDÁRIOS: DEPÓSITOS FIXOS: 28,6% LIXO: 28,6% Estação Ferroviária

24 ESTRATO 14 ÍNDICE = 2,6 % GRAU DE RISCO: MÉDIO RECIPIENTES PREDOMINANTES: PRIMÁRIOS: VASOS DE PLANTAS E BEBEDOUROS DE ANIMAIS: 50% SECUNDÁRIOS: DEPÓSITOS AO NÍVEL DO SOLO: 16,7% DEPOSITOS FIXOS: 16,7%

25 ESTRATO 15 ÍNDICE = 0 % GRAU DE RISCO: BAIXO Realizado LI convencional

26 CONCLUSÃO: PROBLEMA PERSISTE NOS IMÓVEIS EDIFICADOS, PRINCIPALMENTE NAS RESIDÊNCIAS; OS PRINCIPAIS DEPÓSITOS ENCONTRADOS COM AEDES AEGYPTI SÃO PEQUENOS RECIPIENTES (VASOS DE PLANTAS, BEBEDOUROS DE ANIMAIS, LATAS E RECIPIENTES PLÁSTICOS) NOS QUINTAIS. TER POR HÁBITO FISCALIZAR SEU PRÓPRIO IMÓVEL REGULARMENTE; É IMPRESCINDÍVEL O APOIO DA POPULAÇÃO PARA CONTROLE DA DENGUE!


Carregar ppt "SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE PROGRAMA MUNICIPAL DE CONTROLE DA DENGUE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google