A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Serviço Cirurgia da Mão - Hospital Ortopédico / BH Arlindo G. Pardini Jr. Queixas músculo-esqueléticas como causa de alto índice de absenteísmo na ortopedia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Serviço Cirurgia da Mão - Hospital Ortopédico / BH Arlindo G. Pardini Jr. Queixas músculo-esqueléticas como causa de alto índice de absenteísmo na ortopedia."— Transcrição da apresentação:

1

2 Serviço Cirurgia da Mão - Hospital Ortopédico / BH Arlindo G. Pardini Jr. Queixas músculo-esqueléticas como causa de alto índice de absenteísmo na ortopedia

3 Queixas músculo- esqueléticas Queixas músculo- esqueléticas em geral DegenerativasTraumáticasInflamatóriasTumorais CAUSAS

4 Queixas músculo- esqueléticas Estudo epidemiológico multicêntrico de traumatismos dos membros superiores Pesquisa CEC (2003) Pardini, AG 35° Cong. Brasil., SBOT, Recife, 2003 Pardini, AG 35° Cong. Brasil., SBOT, Recife, 2003

5 Queixas músculo- esqueléticas Queixas musculo-esqueléticas Número de Prontuários relacionados por período

6 Queixas músculo- esqueléticas Urgências em Geral Acidentes de trânsito Acidentes de trânsito Acidentes domésticos Acidentes domésticos Acidentes de trabalho Acidentes de trabalho Outros Outros Lesões Específicas Membros Superiores Membros Superiores

7 Queixas músculo- esqueléticas Urgências em Geral

8 Queixas músculo- esqueléticas Região Traumatizada

9 Queixas músculo- esqueléticas

10 Lesões das Extremidades Superiores nos Estados Unidos Perdem dias de trabalho por ano ! Em 1995 o custo direto e indireto destas lesões foi cerca de 18,5 bilhões de dólares !

11 Queixas músculo- esqueléticas As lesões traumáticas de membros superiores constituem cerca de 34% dos casos de pronto socorro

12 Queixas músculo- esqueléticas

13 Resultado conforme o Agente AGENTE Equipamentos mecânicos Equipamentos manuais Outras causas Eletricidade Animal AGENTE Equipamentos mecânicos Equipamentos manuais Outras causas Eletricidade Animal N° N° % 59,8 13,8 25,6 0,7 0,1 % 59,8 13,8 25,6 0,7 0,1

14 Queixas músculo- esqueléticas IDADE 70,6% dos acidentados são atingidos na fase mais produtiva, entre 20 e 45 anos de idade IDADE 70,6% dos acidentados são atingidos na fase mais produtiva, entre 20 e 45 anos de idade

15 Queixas músculo- esqueléticas ACIDENTES DE TRABALHO 60% ficaram afastados mais de 120 dias (13% mais de 1 ano) ACIDENTES DE TRABALHO 60% ficaram afastados mais de 120 dias (13% mais de 1 ano)

16 Queixas músculo- esqueléticas TEMPO DE TRATAMENTO ESPECIALIZADO 73% dos acidentados receberam alta antes de 90 dias, quando tratados no serviço de mão TEMPO DE TRATAMENTO ESPECIALIZADO 73% dos acidentados receberam alta antes de 90 dias, quando tratados no serviço de mão

17 Queixas músculo- esqueléticas ACIDENTES DE TRABALHO 40% dos acidentados só foram encaminhados ao especialista mais de 90 após o acidente ACIDENTES DE TRABALHO 40% dos acidentados só foram encaminhados ao especialista mais de 90 após o acidente

18 Queixas músculo- esqueléticas SEQUELAS Dos 1000 casos analisados, 55,1% das lesões evoluiram para sequela, sendo a mão dominante a mais atingida SEQUELAS Dos 1000 casos analisados, 55,1% das lesões evoluiram para sequela, sendo a mão dominante a mais atingida

19 Queixas músculo- esqueléticas Total de casos Dias de afastamento Total gasto milhões R$ ,85 Lesões por Esforços Repetitivos (Entre 2000 e 2005) Setor bancário Dias de afastamento Total gasto casos milhões R$ ,00 Folha de São Paulo, 29/04/07 – Fonte Ministério Previdência Social

20 Queixas músculo- esqueléticas Lesões por Esforços Repetitivos (Entre 2000 e 2004) Folha de São Paulo, 29/04/07 – Fonte Ministério Previdência Social Bancos Fábrica de Tênis Indústria do Vestuário Conservas de Frutas Indústria Automobilística Indústria Mat. Elet. p/ Veículos Tecelagem Indústria de Carne Indústria Peças Automotivas Carga e Descarga 520,28 392,43 298,10 277,04 272,33 271,06 269,47 238,60 237,84 219,77 SETORpor

21 Queixas músculo- esqueléticas Exame Técnico Especializado Análise de 100 casos (Lesões não traumáticas) Análise de 100 casos (Lesões não traumáticas)

22 Queixas músculo- esqueléticas Exame Técnico Especializado Idade Exame Técnico Especializado Idade Feminino ( 70 ) Até 25 anos 26 a 30 anos 31 a 35 anos 36 a 40 anos 41 ou mais ,57% 15,71% 17,14% 32,85% Masculino ( 30 ) Até 25 anos 26 a 30 anos 31 a 35 anos 36 a 40 anos 41 ou mais ,66% 10,00% 16,66% 46,66%

23 Queixas músculo- esqueléticas Exame Técnico Especializado Estado Civil Exame Técnico Especializado Estado Civil Feminino Solteira Casada Desquitada Viúva ,80% 37,14% 17,14% 1,42% Masculino Solteiro Casado Desquitado Viúvo ,00% 56,66% 0,00% 3,33%

24 Queixas músculo- esqueléticas Queixa Principal Exame Técnico Especializado Dores generalizadas Dor no ombro Dor na mão-punho Dor no cotovelo Dores generalizadas Dor no ombro Dor na mão-punho Dor no cotovelo

25 Queixas músculo- esqueléticas Exame Técnico Especializado Tempo do Início dos Sintomas Até 3 meses 3 a 6 meses 6 a 1 ano 1 a 2 anos 2 a 3 anos 3 a 5 anos Mais de 5 anos Até 3 meses 3 a 6 meses 6 a 1 ano 1 a 2 anos 2 a 3 anos 3 a 5 anos Mais de 5 anos

26 Queixas músculo- esqueléticas Exame Técnico Especializado Análise de 100 casos 1 a 2 anos 2 a 3 anos 3 a 5 anos Mais de 5 anos 1 a 2 anos 2 a 3 anos 3 a 5 anos Mais de 5 anos com mais de 1 ano de afastamento Incapacidade p/ trabalho Indicado tratamento Incapacidade p/ trabalho Indicado tratamento % 24% 16% 24%

27 Queixas músculo- esqueléticas 70% dos acidentes na mão ocorrem entre 20 e 40 anos de idade 70% dos acidentes na mão ocorrem entre 20 e 40 anos de idade A maioria das doenças ocupacionais na mão ocorrem acima dos 40 anos de idade A maioria das doenças ocupacionais na mão ocorrem acima dos 40 anos de idade CONCLUSÃOCONCLUSÃO

28 Queixas músculo- esqueléticas Tanto nos acidentes na mão quanto nas doenças ocupacionais em membros superiores, o tempo de afastamento das atividades e as seqüelas são menores quando o paciente é tratado por especialista em cirurgia da mão Tanto nos acidentes na mão quanto nas doenças ocupacionais em membros superiores, o tempo de afastamento das atividades e as seqüelas são menores quando o paciente é tratado por especialista em cirurgia da mão CONCLUSÃOCONCLUSÃO

29 Queixas músculo- esqueléticas O alto índice de absenteísmo de pacientes com queixas músculo-esqueléticas em membros superiores se deve à falta de um exame técnico especializado e consequentemente de um diagnóstico preciso e um tratamento adequado O alto índice de absenteísmo de pacientes com queixas músculo-esqueléticas em membros superiores se deve à falta de um exame técnico especializado e consequentemente de um diagnóstico preciso e um tratamento adequado CONCLUSÃOCONCLUSÃO

30 Queixas músculo- esqueléticas Obrigado


Carregar ppt "Serviço Cirurgia da Mão - Hospital Ortopédico / BH Arlindo G. Pardini Jr. Queixas músculo-esqueléticas como causa de alto índice de absenteísmo na ortopedia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google