A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Quem mexeu no meu queijo?. Quem mexeu no meu queijo é uma parábola simples que revela verdades profundas sobre mudanças. Vocês conhecerão agora uma divertida.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Quem mexeu no meu queijo?. Quem mexeu no meu queijo é uma parábola simples que revela verdades profundas sobre mudanças. Vocês conhecerão agora uma divertida."— Transcrição da apresentação:

1 Quem mexeu no meu queijo?

2 Quem mexeu no meu queijo é uma parábola simples que revela verdades profundas sobre mudanças. Vocês conhecerão agora uma divertida e esclarecedora história sobre 04 personagens dois ratinhos, Sniff e Scurry ; e dois duendes : Hem, e Haw., que vivem em eterna. Procura por queijo, que os alimenta e os faz feliz

3 Quem mexeu no meu queijo? Esta estória será contada através de metáforas: O queijo representa aquilo que queremos ter na vida : emprego, casa confortável, relacionamentos, dinheiro, saúde,ou paz espiritual. O Labirinto é o lugar onde as pessoas procuram por isto : a empresa onde se trabalha, a família, ou a comunidade na qual se vive.

4 Quem mexeu no meu queijo? Todos vivemos em tempos de mudanças. Estão sempre mexendo com nosso queijo. É preciso que saibamos encararas mudanças e nos adaptarmos a elas. As empresas precisam de pessoas flexíveis e que estejam dispostas a mudar e encontrar novos caminhos.

5 Quem mexeu no meu queijo? Partes de todos nós As simples e as complexas Os 04 personagens imaginários descritos nesta história - os ratos : Sniff e Scurry, e os duendes : Hew e Haw - têm a intenção de representar as partes simples e complexas de nós mesmos, independentemente de nossa idade, sexo, raça ou nacionalidade.

6 Quem mexeu no meu queijo? Às vezes podemos agir comoSniff Que percebe a mudança logo, ouScurry Que sai correndo em atividade, ouHem Que rejeita a mudança, resistinddo-lhe, assim como teme que ela leve a algo pior, ouHaw Que aprende a se adaptar a tempo, quando percebe que a mudança leva a alguma coisa melhor! QQ que sejam as partes de nós que escolhemos utilizar, todos nós temos algo em comum : A necessidade de encontrar nosso caminho no labirinto e ser bem-sucedido em períodos de mudança

7 Quem mexeu no meu queijo? A História Viviam num país distante quatro pequenos personagens que corriam à procura de um queijo que os alimentasse e fizesse felizes. Eram dois ratos, Sniff e Scurry, e dois duendes, Hem e Haw. que se pareciam muito com as pessoas de hoje. Os ratos possuíam apenas um cérebro simples, mas instintos aguçados. Os duendes usavam seu cérebro cheio de muitas crenças. Embora diferentes, os ratos e os duendes tinham uma coisa em comum : todas as manhãs vestiam as roupas de corrida e o tênis, saíam de suas casas e iam em busca do queijo favorito através labirinto. Este era um emaranhado de corredores e divisões, algumas contendo um queijo delicioso.. Havia cantos escuros e sem saída. Lá era fácil de alguém se perder.

8 Quem mexeu no meu queijo? Os ratos usavam o método da tentativa e erro para encontrar o queijo. Corriam por um corredor. Se o encontravam vazio, voltavam viravam-se e corriam para outro. Sniff farejava, e Scurry corria na frente, no rumo indicado pelo focinho do amigo.Às vezes se perdiam, mas logo achavam o caminho. Os duendes também usavam sua habilidade para pensar e aprender com as experiências passadas, mas seu cérebro desenvolvia métodos sofisticados para encontrar o queijo. Suas poderosas crenças e emoções humanas modificavam às vezes a visão das coisas. Um dia os quatro encontraram o queijo que procuravam no Posto C de Queijo.

9 Quem mexeu no meu queijo? Todas as manhãs os ratos e duendes vestiam suas roupas de corrida e seus tênis e iam ao Posto C.. Sniff e Scurry acordavam cedo e corriam para o labirinto pelo mesmo caminho. No Posto tiravam o tênis e amarravam um dos pés no outro e penduravam no pescoço para recolocá-lo quando necessário. Os duendes também iam ao Posto, mas acordavam mais tarde, vestiam-se sem muita pressa e caminhavam até lá, pois tinham certeza que o queijo estaria sempre lá. Estavam tão seguros que passaram a considerar o queijo como seu. Criaram uma vida social e até decoraram as paredes com frases e desenhos de queijo, que os fazia sorrir. Uma frase dizia: TER QUEIJO O FAZ FALIZ.

10 Quem mexeu no meu queijo? Estavam tão tranqüilos e seguros que nem sequer perceberam alterações que estavam ocorrendo. Os ratos chegavam cedo, farejavam o queijo, corriam pelo Posto para verificar se não havia alterações, depois roíam o queijo. Um dia descobriram que o queijo desaparecera Um dia descobriram que o queijo desaparecera. Não ficaram surpresos pois já haviam notado que o estoque estava diminuindo e sabiam por instinto o que fazer. Não analisaram as coisas. Calçaram o tênis. Decidiram partir em busca de outro queijo. Sniff farejou, apontou com o focinho a direção e Scurry começou a correr, seguido pelo amigo.

11 Quem mexeu no meu queijo? Mais tarde chegaram Haw e Hem. Como não tinham observado as mudanças, não estavam preparados para enfrentar a situação nova, pois o queijo desaparecera. Ficaram sem saber o que fazer. Gritavam, tentavam ignorar a situação, analisar o que acontecera. Encontrar novo queijo não era fácil. Para Haw encontrar o queijo significava sentir-se seguro, ter um lugar confortável. Para Hem o queijo significava sucesso. Não conseguiam acreditar no que acontecera. À noite seguiram para casa,famintos e desencorajados. Antes de partir Haw escreveu : QUANTO MAIS IMPORTANTE SEU QUEIJO É, MENOS VOCÊ DESEJA ABRIR MÃO DELE..

12 Quem mexeu no meu queijo? No dia seguinte voltaram ao Posto C, na esperança de encontrar ali o queijo. Nada mudara Continuaram analisando a situação. Haw, que fechara os olhos para não ver, abriu-os finalmente e disse: - Hem, onde estão Sniff e Scurry? Você acha que eles sabem de alguma coisa? -Claro que não. São ratos que só reagem ao que acontece. -Nós é que somos espertos e deveríamos entender o ocorrido. -Somos espertos, disse Haw, mas as coisas estão mudando -aqui e talvez precisemos mudar e agir de outra forma. -Talvez devêssemos parar de analisar a situação e procurar novo queijo. -Não. Vamos primeiro tirar isso a limpo.

13 Quem mexeu no meu queijo? Enquanto Haw e Hem discutiam e tentavam entender e saber o que fazer, Sniff e Scurry já estavam longe e, depois de vasculharem todos os corredores do labirinto, já tinham encontrado uma área em que nunca tinham estado antes e descobriram o Posto N de Queijo, o maior estoque de queijo que já haviam visto.

14 Quem mexeu no meu queijo? Hem e Haw continuavam a discutir a situação, ficando frustrados e culpando-se mutuamente pelo que acontecera. De vez em quando Haw pensava nos ratos e imaginava se teriam encontrado um novo queijo Chegou a ver sua imagem saboreando o novo queijo..e falou : -Hem, vamos sair daqui e procurar um novo queijo. -Não. Aqui é mais confortável e mais seguro. É muito perigoso lá fora. -Passaram –se os dias nessa indecisão. Resolveram furar a - parede pois talvez tivessem escondido nela o queijo.Tudo em vão.

15 Quem mexeu no meu queijo? Um dia Haw riu de si mesmo, que estava se iludindo e pelo medo não se decidia a ir em busca de novo queijo. Começou a preparar-se para partir. Hem tentava dissuadi-lo. Hem,falou Haw, às vezes as coisas mudam e nunca mais são as mesmas. A vida segue em frente e nós também devemos fazer o mesmo. Ao se preparar para partir, Haw começou a se sentir mais vivo, sabendo que finalmente era capaz de rir de si mesmo de se libertar e seguir em frente. Antes de sair, gravou esta frase, na esperança de que Hem a lesse e tomasse a decisão de partir: SE VOCÊ NÃO MUDAR MORRERÁ

16 Quem mexeu no meu queijo? Ainda ficou tenso ao pensar que ia para o desconhecido. Teve a tentação de permanecer em território familiar. Então escreveu na parede, em sua frente, esta frase: O QUE VOCÊ FARIA SE NÃO TIVESSE MEDO? Ficou olhando para a frase durante algum tempo. Refletiu que algum medo pode levá-lo a agir Mas não é bom se o impedir de fazer alguma coisa. Respirou fundo, olhou para a parte do labirinto em que nunca estivera e começou a caminhar bem devagar para o desconhecido.

17 Quem mexeu no meu queijo? Ao tentar encontrar o caminho ainda pensou se já não seria tarde. Sentia-se fraco. Caminhava mais lento. Esboçou um sorriso e pensou: Antes tarde do que nunca. Durante os dias seguintes encontrou alguns pequenos pedaços de queijo que não eram suficientes. Às vezes voltavam a dúvida e o medo. Mas reagia com o pensamento de que a situação atual era desagradável, mas muito melhor do que ficar sem queijo. Se Sniff e Scurry tinham sido capazes de seguir em frente ele também seria. Começou a pensar que se tivesse acompanhado as mudanças diárias não teria sido apanhado de surpresa. Decidiu ficar mais alerta e, enquanto parou um pouco para descansar, escreveu CHEIRE O QUEIJO COM FREQÜÊNCIA PARA SABER QUANDO ESTÁ FICANDO VELHO. QUANDO ESTÁ FICANDO VELHO.

18 Quem mexeu no meu queijo? Algum tempo depois encontrou um Posto de Queijo que parecia promissor. Mais uma decepção.: o Posto estava vazio. E de novo a dúvida e o medo ameaçam dominá-lo. Lembrou -se das vezes em que se sentia melhor quando estava seguindo em frente. Escreveu na parede uma frase que era um lembrete para si mesmo e que esperava pudesse orientar seu amigo Hem, caso viesse a passar por ali. O MOVIMENTO EM UMA NOVA DIREÇÃO AJUDA-O A ENCONTRAR UM NOVO QUEIJO.

19 Quem mexeu no meu queijo? Olhou para o corredor escuro e teve consciência de seu medo. O que teria pela frente? Ficou apavorado. Mas reagiu. Seus temores é que estavam tornando as coisas piores. Fez o que faria se estivesse sem medo : seguiu em frente. Começou a correr pelo corredor escuro Sorriu. Estava se libertando. Entendeu porque estava se sentindo tão bem, mesmo sem ter encontrado queijo e sem saber para onde caminhava. Parou novamente para escrever na parede: QUANDO VOCÊ VENCE O SEU MEDO SENTE-SE LIVRE.

20 Quem mexeu no meu queijo? Haw percebeu que vinha sendo mantido prisioneiro de seu próprio medo. Mover-se para nova direção o libertou- Sentiu a brisa fresca que soprava. Respirou várias vezes e sentiu-se revigorado. Depois de vencer o medo experimentou uma deliciosa sensação de bem estar. Não se sentia assim há muito tempo. Imaginou-se sentado no meio de uma pilha de todos os seus queijos favoritos. Viu-se comendo todos eles. Quanto mais forte era a imagem, maior era a certeza de que iria encontrá-los. E escreveu : IMAGINAR-SE SABOREANDO O NOVO QUEIJO, ANTES MESMO DE ENCONTRÁ-LO, CONDUZ-ME A ELE.

21 Quem mexeu no meu queijo? Pensou no que poderia ganhar em vez de pensar no que estava perdendo. Novas mudanças podem levar a coisas melhores. Por que não fiz isso assim antes?, pensou Haw. E começou a correr com mais energia e agilidade. Logo avistou um Posto de Queijo. e muitos pedaços do novo queijo na entrada. Haw provou-os e achou-os deliciosos. Ao entrar no Posto descobriu que estava vazio. Alguém certamente chegara antes e só deixara alguns pedaços. Haw percebeu que se tivesse partido mais cedo poderia ter encontrado o Novo Queijo em grande quantidade. Resolveu ir ver se Hem estaria pronto para se unir a ele. Ao voltar sobre seus passos escreveu: QUANTO MAIS RÁPIDO VOCÊ SE ESQUECE DO VELHO QUEIJO, MAIS RÁPIDO ENCONTRA O NOVO. QUEIJO, MAIS RÁPIDO ENCONTRA O NOVO.

22 Quem mexeu no meu queijo? Mais tarde Haw acertou o caminho para o Posto C e encontrou Hem. Ofereceu-lhe pedaços do novo queijo, mas ficou decepcionado. Hem apreciou o gesto da amigo, mas,não quis comer o queijo a que não estava acostumado, preferindo que o velho queijo fosse recolocado no lugar. Haw, desapontado, voltou ao labirinto sozinho Ao atingir o ponto mais distante que alcançara, sentiu falta do amigo, mas concluiu que estava gostando do que estava fazendo. Antes de encontrar um grande estoque do queijo novo, soube que apenas ter não era o que tornava feliz. Já não se sentia fraco. O que o alimentava e fortalecia era decidir não deixar que seu medo o parasse e ter tomado nova direção.Sorriu ao se dar conta de que: É MAIS SEGURO PROCURAR NO LABIRINTO DO QUE PERMANECER SEM QUEIJO. QUE PERMANECER SEM QUEIJO.

23 Quem mexeu no meu queijo? Percebeu novamente que aquilo que se teme nunca é tão ruim quanto se imagina. O medo que você deixa aumentar em sua mente é pior do que a situação real que realmente existe. Só de olhar para a frente já nos sentimos estimulados. Ele escreveu : AS VELHAS CRENÇAS NÃO O LEVAM AO NOVO QUEIJO. Haw, correndo pelos corredores do labirinto, aprendeu que tinha adquirido novas crenças e que se comportava de maneira diferente. Quando você muda suas crenças, pode mudar o que faz. Tudo depende daquilo em que acreditarmos. Ele escreveu na parede: QUANDO VOCÊ ACREDITA QUE PODE ENCONTRAR E APRECIAR UM NOVO QUEIJO, MUDA DE DIREÇÃO.

24 Quem mexeu no meu queijo? Haw tem certeza que estaria em melhor forma agora se tivesse lidado com as mudanças muito antes e saído mais cedo do Posto C Teria se sentido mais forte física e espiritualmente e poderia ter enfrentado melhor o desafio e encontrar um novo queijo..Ao pensar de onde viera, sentiu-se feliz de ter escrito as frases que poderiam ajudar seu amigo. Só esperava estar na direção certa. Escreveu na parede o que estava pensando havia algum tempo: NOTAR CEDO AS PEQUENAS MUDANÇAS AJUDA-O A ADAPTAR-SE ÀS MAIORES QUE OCORRERÃO. ADAPTAR-SE ÀS MAIORES QUE OCORRERÃO.

25 Quem mexeu no meu queijo? Haw já havia se libertado do passado e estava se adaptando ao presente. Continuou percorrendo o labirinto cada vez com mais força e velocidade. E sua jornada terminou rápida e alegremente. Haw prosseguiu por um corredor que era novo para ele. Virou uma esquina e encontrou um novo queijo no Posto N! Ficou surpreso com o que viu. Ali estava o maior estoque de queijo que já encontrara. Seria real ou fruto da imaginação? Então avistou seus velhos amigos, Sniff e Scurry. Sniff o recebeu inclinando a cabeça e Scurry acenou-lhe com a pata. Sua pequena e gorda barriga mostrava que estavam ali havia algum tempo.

26 Quem mexeu no meu queijo? Cumprimentou-os rapidamente, tirou a roupa de correr e tênis e deixou-os à mão, para o caso de precisar delas de novo. Depois se atirou sobre o novo queijo. Saciou a fome e com pedaço brindou: -Viva a mudança! E começou a refletir sobre o que aprendera Enquanto temera a mudança, mantivera a ilusão de que o velho queijo voltaria. Esse medo impedira de seguir logo em frente. Os ratos simplificaram a vida e saíram logo.. Então refletiu sobre seus erros e os usou para planejar o futuro. Teve que admitir que o maior obstáculo às mudanças está dentro de nós e que nada melhora se você não mudar.

27 Quem mexeu no meu queijo? Sempre há um novo queijo em algum lugar. Um pouco de medo pode nos livrar de risco real, mas a maioria de nossos medos são irracionais e impedem de mudar. Enquanto pensava no que havia aprendido, lembrou-se de Hem. Será que lera as frases e se decidira a agir? Haw pensou em voltar para buscá-lo. Mas se deu conta de que já tentara mudar o pensamento dele, sem resultado. Cada um é que tem que encontrar seu próprio caminho. Haw resolveu escrever o resumo de tudo que havia aprendido.

28 Manuscritos da Parede -A MUDANÇA OCORRE, CONTINUAM A MEXER NO QUEIJO -ANTECIPE A MUDANÇA. PREPARE-SE PARA O CASO DE O QUEIJO NÃO ESTAR NO LUGAR. O QUEIJO NÃO ESTAR NO LUGAR. -MONITORE A MUDANÇA. CHEIRE O QUEIJO COM FREQÜÊNCIA PARA SABER QUANDO ESTÁ FICANDO VELHO PARA SABER QUANDO ESTÁ FICANDO VELHO -ADAPTE-SE RAPIDAMENTE À MUDANÇA. QUANTO MAIS RÁPIDO VOCÊ SE ESQUECE DO VELHO QUEIJO, MAIS RÁPIDO PODE VOCÊ SE ESQUECE DO VELHO QUEIJO, MAIS RÁPIDO PODE SABOREAR O NOVO. -MUDANÇA. SAIA DO LUGAR ASSIM COMO SEU QUEIJO. -APRECIE A MUDANÇA. SINTA O GOSTO DA AVENTURA E DO NOVO. -ESTEJA PREPARADO PARA MUDAR RAPIDAMENTE MUITAS VEZES. CONTINUAM MEXENDO NO SEU QUEIJO.

29 Quem mexeu no meu queijo? Haw percebeu o quanto tinha ido longe desde que estivera com Hem no Posto C. Todos os dias inspecionava o Posto N para ver qual a condição de seu queijo. Não queria ser surpreendido outra vez. Sabia que era mais seguro ter consciência de suas verdadeiras escolhas do que se isolar numa área de conforto. Ouviu o som que lhe pareceu ser de passos. Alguém estava chegando. Seria Hem prestes a dobrar a esquina? Haw fez uma pequena oração e esperou- como esperara muitas vezes antes- que talvez, finalmente, seu amigo tivesse sido capaz de SAIR DO LUGAR ASSIM COMO O QUEIJO E GOSTAR DISSO. O fim...ou seria um novo começo?

30 Quem mexeu no meu queijo?

31

32

33

34


Carregar ppt "Quem mexeu no meu queijo?. Quem mexeu no meu queijo é uma parábola simples que revela verdades profundas sobre mudanças. Vocês conhecerão agora uma divertida."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google