A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Estruturas de Dados Marcio Gonçalves. Introdução Na disciplina de Estruturas de Dados são estudados algoritmos e implementações avançadas, que exercitam.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Estruturas de Dados Marcio Gonçalves. Introdução Na disciplina de Estruturas de Dados são estudados algoritmos e implementações avançadas, que exercitam."— Transcrição da apresentação:

1 Estruturas de Dados Marcio Gonçalves

2 Introdução Na disciplina de Estruturas de Dados são estudados algoritmos e implementações avançadas, que exercitam a lógica de programação e resolução de problemas.

3 Marcio Gonçalves Tipos de Dados Primitivos Tipos de dados primitivos são os tipos de dados básicos. Estes tipos de dados além de servirem a seu propósito, servem de base para a definição dos demais tipos de dados.

4 Marcio Gonçalves Tipos de Dados Complexos Tipos de dados complexos são os tipos de dados declarados com base em dois ou mais tipos de dados primitivos.

5 Marcio Gonçalves Tipos de Dados Estáticos Tipos estáticos de dados são os tipos de dados que são completamente definidos antes de serem manipulados. São os tipos de dados definidos em tempo de programação.

6 Marcio Gonçalves Tipos de Dados Dinâmicos Tipos dinâmicos de dados são os tipos de dados que podem sofrer alterações estruturais no momento em que estão sendo manipulados.

7 Marcio Gonçalves Tipos de Dados Abstratos Um Tipo de dado abstrato é um tipo definido pelo usuário, pois este tipo não é reconhecido diretamente pelo processador.

8 Marcio Gonçalves Variáveis São áreas de memória destinadas a armazenar o conteúdo de determinados tipos de dados. Estes dados são referenciados através de um nome atribuido. Este nome atribuido é denominado "nome da variável".

9 Marcio Gonçalves Variáveis Globais São aquelas que estão disponíveis para utilização em todas as áreas do programa.

10 Marcio Gonçalves Variáveis Locais São aquelas que estão disponíveis apenas dentro de uma sub-rotina (procedimento ou função) em que estão declaradas.

11 Marcio Gonçalves Alocação Estática Na alocação estática, a quantidade de memória a ser alocada deve ser definida em tempo de programação.

12 Marcio Gonçalves Alocação Dinâmica Na alocação dinâmica, a memória é alocada conforme a necessidade. Desta forma pode ser alocada apenas a quantidade necessária para a execução do processo que necessita desta memória.

13 Marcio Gonçalves Recursividade A recursividade é dada pela chamada de um procedimento ou função a si mesma. Quando um procedimento ou função em determinado ponto faz uma chamada a si mesma é dita que esta chamada é recursiva.

14 Marcio Gonçalves Vetor Vetor é um conjunto de elementos seqüencialmente dispostos.

15 Marcio Gonçalves Matriz Matriz é a representação de uma lista linear bi-dimensional. Esta lista é formada por elementos sequencial e paralelamente dispostos entre si.

16 Marcio Gonçalves Ponteiros O ponteiro é um tipo de dado cujo conteúdo armazenado na mesma é um endereço de memória.

17 Marcio Gonçalves Alocação Dinâmica de Memória As variáveis do tipo pointer também são utilizadas como referências de variáveis dinâmicas, alocadas em tempo de execução. É através do tipo atribuído à variável do tipo ponteiro que sabe-se a quantidade de memória a ser alocada.

18 Marcio Gonçalves Listas Lineares Listas lineares são formadas por estruturas dinamicamente alocadas cuja característica fundamental é o vínculo entre os elementos.

19 Marcio Gonçalves Deque (Double Ended Queue) A fila duplamente encadeada (Deque), é uma lista linear na qual os elementos poderão ser inseridos e retirados tanto no início quanto no final.

20 Marcio Gonçalves Método Bolha (Bubble Sort) O método Bolha consiste na comparação de cada elemento com seu sucessor, efetuando-se a troca das posições destes, caso eles estejam fora de ordem. O processo de troca é efetuado até que nenhuma troca seja necessária.

21 Marcio Gonçalves Método da Seleção Direta O método da Seleção Direta consiste em varrer os elementos não classificados, procurando pelo elemento de menor valor e trocá-lo, pelo primeiro elemento da lista de elementos ainda não classificados.

22 Marcio Gonçalves Método da Inserção Direta O método da Inserção Direta consiste em encontrar a posição em que o elemento atual deve ser inserido e deslocar os demais elementos.

23 Marcio Gonçalves Método dos Incrementos Decrescentes (Shell Sort) Este método consiste em dividir uma lista de elementos em vários segmentos, sendo cada segmento classificado pelo método da inserção direta.

24 Marcio Gonçalves Método Quick Sort Este método consiste em efetuar trocas entre pares de elementos que estejam preferencialmente distantes. Além disso o método Quick Sort faz chamadas recursivas a si mesmo.

25 Marcio Gonçalves Pesquisa Sequencial A pesquisa sequencial é o mais simples método de pesquisa existente. Na pesquisa sequencial os elementos são pesquisados do início até que o elemento procurado seja encontrado ou até o final do cunjunto de elementos.

26 Marcio Gonçalves Pesquisa Binária A pesquisa binária é efetuada sobre um conjunto de elementos ordenados pela chave de pesquisa.

27 Marcio Gonçalves Hashing O método hashing consiste em calcular o endereco de armazenamento do registro sobre a chave do mesmo.

28 Marcio Gonçalves FIM


Carregar ppt "Estruturas de Dados Marcio Gonçalves. Introdução Na disciplina de Estruturas de Dados são estudados algoritmos e implementações avançadas, que exercitam."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google