A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Transistores de Junção. História Válvula triodo Transistores de Junção Menor tamanho; Muito mais leve; Não precisava de filamento; Mais resistente; Mais.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Transistores de Junção. História Válvula triodo Transistores de Junção Menor tamanho; Muito mais leve; Não precisava de filamento; Mais resistente; Mais."— Transcrição da apresentação:

1 Transistores de Junção

2 História Válvula triodo

3 Transistores de Junção Menor tamanho; Muito mais leve; Não precisava de filamento; Mais resistente; Mais eficiente, pois dissipava menos potência; Não necessitava de tempo de aquecimento e; Menores tensões de alimentação. Vantagens do transistor

4 Transistores de Junção Definição: É um dispositivo semicondutor, de germânio ou silício, de três camadas. Finalidade: O transistor tem por finalidade controlar o fluxo de corrente.

5 Transistores de Junção Construção de transistores: Os transistores podem ser construídos com duas camadas de um material tipo N intercaladas uma camada de um material tipo P. Aspecto construtivo

6 Transistores de Junção Construção de transistores: Os transistores podem ser construídos com duas camadas de um material tipo P intercaladas uma camada de um material tipo N. Aspecto construtivo

7 Transistores de Junção Tipos de transistores: Os transistores, quanto a construção, podem ser de dois tipos diferentes. Transistores NPN; e Transistores PNP.

8 Tipos de transistores: Símbolos dos transistores. Transistores PNP Transistores NPN Transistores de Junção

9 Identificando os terminais dos transistores: Cada uma das camadas, que corresponde aos terminais transistor, recebe um nome em relação á sua função na operação do transistor. Transistores NPN Transistores PNP Aspecto construtivo Símbolo

10 Tipos de transistores: Transistores PNP Transistores NPN Transistores de Junção Identificando os terminais dos transistores: B C E B C E

11 Transistores de Junção O emissor é fortemente dopado, pois tem como função emitir portadores de carga para a base. Características dos transistores:

12 Transistores de Junção O coletor é levemente dopado, pois tem como função coletar portadores que vem da base. Características dos transistores: É muito maior que as outras camadas, pois é nele que se dissipa a maior parte da potência gerada pelos circuitos transistorizados.

13 Transistores de Junção A base tem uma dopagem média e é muito fina. Características dos transistores:

14 Transistores de Junção Construção do transistor O emissor é fortemente dopado; A base tem uma dopagem média e é muito fina; e O coletor é levemente dopado.

15 Junção PN PN Camada de Depleção

16 Transistores de Junção O transistor é formado por duas junções PN que surgem através da recombinação de portadores quando dois elementos opostos são unidos. E C B Transistor NPN BASE

17 O transistor é formado por duas junções PN que surgem através da recombinação de portadores quando dois elementos opostos são unidos. BASE E C B Transistor PNP

18 Transistores de Junção O transistor é formado por duas junções PN que surgem através da recombinação de portadores quando dois elementos opostos são unidos. E B C E B C Transistor NPN Transistor PNP Vγ O emissor é fortemente dopado, pois tem como função emitir portadores de carga para a base. Vγ A base tem uma dopagem média e é muito fina. O coletor é levemente dopado, pois tem como função coletar portadores que vem da base.

19 Transistores de Junção Funcionamento dos transistores NPN e PNP Polarização direta da junção base-emissor

20 Transistores de Junção Funcionamento dos transistores NPN e PNP Polarização direta da junção base-emissor

21 Transistores de Junção Polarização reversa da junção base-coletor Polarizando-se a junção base-coletor reversamente, com Vcb > Vbe, vemos que a barreira de potencial aumenta, diminuindo drasticamente o fluxo de corrente dos portadores majoritários. Funcionamento dos transistores NPN e PNP

22 Transistores de Junção Numa junção inversamente polarizada, há a passagem de uma corrente reversa causada pelos portadores minoritários e que essa corrente aumenta de intensidade à medida que o número de portadores minoritários aumenta. Funcionamento dos transistores NPN e PNP Polarização reversa da junção base-coletor

23 Transistores de Junção Funcionamento dos transistores NPN e PNP Polarização completa

24 Transistores de Junção Funcionamento dos transistores NPN e PNP Polarização Estática: aplicação apenas da tensão DC, determina valores fixos de correntes e tensões.

25 Transistores de Junção Tensões e Correntes nos Transistores NPN e PNP Tensões e correntes nos transistores

26 Transistores de Junção Tensões e Correntes nos Transistores NPN e PNP Ie = Ic +Ib Ie – Corrente de emissor - é a maior corrente do transistor; Ib – Corrente de base – equivale a, no máximo, 5% da Ie; Ic - Corrente de coletor – equivale a, no mínimo, 95% da Ie.

27 Transistores de Junção Tensões e Correntes nos Transistores NPN e PNP Vce = Vbe + Vcb Vce – Tensão medida entre os terminais de coletor e emissor do transistor; Vcb – Tensão medida entre os terminais de base e coletor do transistor, equivale à tensão na barreira de potencial entre base e coletor; Vbe – Tensão medida entre os terminais de base e emissor do transistor, equivale à tensão na barreira de potencial entre base e emissor;

28 Transistores de Junção Configurações Básicas Diferentes configurações de um transistor


Carregar ppt "Transistores de Junção. História Válvula triodo Transistores de Junção Menor tamanho; Muito mais leve; Não precisava de filamento; Mais resistente; Mais."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google