A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Liturgia da Paixão do Senhor não tem a celebração da Eucaristia, mas apenas a distribuição da comunhão. Além de uma introdução e conclusão silenciosa,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Liturgia da Paixão do Senhor não tem a celebração da Eucaristia, mas apenas a distribuição da comunhão. Além de uma introdução e conclusão silenciosa,"— Transcrição da apresentação:

1

2

3 A Liturgia da Paixão do Senhor não tem a celebração da Eucaristia, mas apenas a distribuição da comunhão. Além de uma introdução e conclusão silenciosa, a Liturgia tem quatro momentos distintos:

4 1. A Liturgia da Palavra nos apresenta uma síntese da vida e da ação de Jesus: - Ele é o Servo que carrega os pecados da humanidade (1ª Leitura) - O Rei Universal que dá a vida (Evangelho) - O Único Sacerdote e Mediador entre Deus e a humanidade (2ª Leitura).

5 2. A Oração universal: exprime a abertura universal da comunidade, consciente de que a Salvação de Cristo é oferecida a todos os homens. 3. Adoração da Cruz: Jesus celebrou a sua Páscoa, "passando" através de uma morte dolorosa e humilhante, para chegar à Ressurreição gloriosa. Honrando a Cruz, adoramos e agradecemos a Jesus por seu Amor.

6 4. Rito da Comunhão: Hoje não há oferendas a apresentar ao Pai. Não é renovado no Altar o Sacrifício da Cruz, mas se faz a Comunhão com o pão eucarístico consagrado na véspera. A Paixão segundo João introduz no mistério pascal. Jesus morre no momento em que, no templo, se imolam os cordeiros destinados à celebração da Páscoa; a sua imolação é uma imolação "real", um Sacrifício realizado uma vez por todas.

7 O objetivo de João não é redigir uma crônica detalhada dos fatos, mas alimentar a fé dos discípulos e iluminá-los sobre o sentido misterioso do que aconteceu. Jesus era a "Luz", mas os homens amaram mais as trevas do que a "Luz", por isso o rejeitaram e condenaram.

8 2. O velho Anás encaminha o processo de Jesus. Ele controlava toda a atividade no templo. Personifica quem ama as trevas e não suporta a "Luz", que expulsa os vendilhões do Templo. Características dessa narrativa: 1. Oposição entre a luz e as trevas. Jesus aparece decidido, resoluto, ciente de tudo; não fala da agonia, da luta interior. Os maus agem na "escuridão da noite".

9 3. Diante de Pilatos, algumas cenas significativas: - Os judeus estão fora; Jesus está dentro; Pilatos no meio... - Indicações de tempo: Terminada a noite iniciada com Judas ao sair do cenáculo desperta um novo dia... Ao meio dia: quando o sol brilha com mais intensidade, Pilatos proclama solene a Realeza: "Eis o vosso Rei". Jesus em silêncio, aguarda a escolha de cada um...

10 4. A Crucificação e Morte: - A Caminhada para o Calvário é breve... - Dá realce à Inscrição sobre a cruz: É a confirmação solene e oficial da realeza de Jesus, pela autoridade, em várias línguas: Universal. - As Vestes: A túnica inteiriça é dividida em 4 partes: A roupa representa a pessoa; 4 representa os pontos cardeais: O Sacrifício de Cristo tem um valor universal.

11 - A Mãe confiada ao Discípulo: Jesus convida essa mulher a acolher como filho todo discípulo que tem a coragem de seguir o Mestre até a Cruz e convida a Comunidade a considerar-se filha do Povo de Israel do qual Cristo nasceu. - A Morte de Jesus: Suave e serena, sem fenômenos... Cai o véu que impedia que o homem visse o rosto de Deus.

12 Agora contemplamos Jesus na cruz, pobre, fraco, que se entrega totalmente ao homem. - "Tenho sede" : Palavras exclusivas em João. Lembram a água viva prometida à Samaritana. - Depois da Morte: O Espírito foi entregue... Explicita a relação entre o "Espírito" e do dom da água viva. Do lado aberto, "manarão rios de água viva".

13 5. Sepultura: José de Arimatéia: aquele que fora de "noite" ter com Jesus traz perfumes usados para as festas nupciais... Não descreve um sepultamento, mas a preparação do leito sobre o qual está para ser acomodado o esposo. Concluindo: Na apresentação da Paixão de Jesus, no passado, se insistiu muito nos detalhes dramáticos do suplício da cruz, nos padecimentos, nos sofrimentos.

14 Os evangelistas e sobretudo João não pretendem comover os cristãos mediante a descrição dos tormentos atrozes infligidos a Jesus, mas procura de todas as maneiras fazer entender a imensidade do seu amor. A Imagem com que conclui a sua narrativa é a da festa das núpcias: a comunidade abraça seu esposo e mostra ter entendido quanto foi amado por ele.

15 Começa assim no Calvário a festa das núpcias que terá sua realização plena no céu. Esta será a conclusão da história de amor entre Deus e o homem. Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa CS

16 Meditada por: Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa CS MEU DOMINGO Com a Palavra de Deus Ilustração: Nelso Geraldo Ferronatto Música: Povo meu que te fiz Eu Pe. Ximenes - CD: Cantos da Semana santa - Paulinas comep https://www.youtube.com/user/MeuDomingo/videos


Carregar ppt "A Liturgia da Paixão do Senhor não tem a celebração da Eucaristia, mas apenas a distribuição da comunhão. Além de uma introdução e conclusão silenciosa,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google