A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 1 Visão de Auditor Para o Ensino Básico * Síntese *

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 1 Visão de Auditor Para o Ensino Básico * Síntese *"— Transcrição da apresentação:

1

2 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 1 Visão de Auditor Para o Ensino Básico * Síntese *

3 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 2 Quebra-Gelo Hipocrisia Pensar... em Deus Falar... de Paz Promover... a Guerra Pensar Falar Agir O que se pensa Não tem nada a ver com o que se fala E muito menos com o que se faz! Quem já teve essa experiência?

4 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 3 O mundo de hoje se preocupa em adotar caminhos que sejam capazes de levar à melhoraria contínua da QUALIDADE DE VIDA, tão comprometida pelos inúmeros Impactos ambientais negativos. Apresentação

5 4 Evolução Histórica dos Valores Educacionais. As necessidades educacionais acompanhando a evolução científica, tecnológica e social. As necessidades educacionais acompanhando a evolução científica, tecnológica e social. O que é necessário "hoje"? Por quê? O que é necessário "hoje"? Por quê? Quem atenderá a essas necessidades? Quem atenderá a essas necessidades? Onde serão identificadas? Onde serão identificadas? Quando serão avaliadas? Quando serão avaliadas? Como serão tratadas? Como serão tratadas? Evolução Histórica dos Valores Educacionais

6 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 5 Evolução Mundial e Desafios Evolução Mundial e Desafios ? 2000 Globalização da Economia Atuação Responsável Desenvolvimento Sustentável Produção artesanal Produção industrial Segunda Guerra Mundial 1940 Guerra Comercial Mundo de Hoje Terceiro Milênio Evolução Histórica dos Valores Educacionais

7 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 6 ATUAÇÃO RESPONSÁVEL Processo de Educação Processo de EducaçãoDESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Evolução Histórica dos Valores Educacionais

8 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 7 O foco no educando O foco no educandoTudo que ensinamos O que o educando necessita O que ensinamos e que é desnecessário. O que não ensinamos e que é necessário. O que ensinamos e que atende às necessidades do educando. Evolução Histórica dos Valores Educacionais

9 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 8 Existem Normas que nos mostram os caminhos da MELHORIA CONTÍNUA da Qualidade de Vida. Elas constituem-se em PADRÕES que devem ser observados pelas pessoas em seu agir e fornecem parâmetros básicos para auditorias. Funcionam como uma TABUADA para as ATIVIDADES HUMANAS. A importância das Normas A importância das Normas Evolução Histórica dos Valores Educacionais

10 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 9 Normas como princípio da ação Bíblia => Tabuada da Vida. Constituição => Tabuada de todas as Leis. Lei => Tabuada das normas de conduta humana. Norma => Tabuada das atividades humanas. Atividade => Processo ou conjunto de processos para a obtenção de resultados. Resultado => Fim alcançado (desejável ou não). Evolução Histórica dos Valores Educacionais

11 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 10 Evolução Histórica dos Valores Educacionais Quando a nossa atividade resulta em algo indesejável, ou inesperado, encontramo-nos diante de uma não- conformidade. Para evitarmos preventivamente a não-conformidade, devemos seguir rigorosamente as Normas que regulam nossa atividade. Mas, se errar é humano, o dever de corrigir o erro é divino! Vamos aprender com ele e iniciar de imediato todas as ações corretivas necessárias, com o firme propósito de não cometê-lo novamente. Normas como princípio da ação

12 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 11 QUALIDADE Resultado em conformidade com o planejamento CONFORMIDADE Resultado obtido de acordo com a Especificação ESPECIFICAÇÃO Definição da variação que é aceitável no resultado VARIAÇÃO Alteração observada no resultado GRANDEZAS DE INFLUÊNCIA Todas as causas da variação observada no resultado Alguns conceitos importantes Alguns conceitos importantes Evolução Histórica dos Valores Educacionais

13 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 12 Visão Crítica de Auditor Cada pessoa deve avaliar o mundo em que vive a partir de evidências objetivas. Essa postura de cada um, a partir do Ensino Fundamental, permite separar a imaginação da realidade. Toda e qualquer decisão que a pessoa tenha que tomar deverá estar baseada em fatos, nunca em suposições sem fundamentação objetiva. Evolução Histórica dos Valores Educacionais

14 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 13 Visão Comparativa Quando medimos uma grandeza, estamos comparando-a com um padrão tomado como referência. Quando observamos uma situação, devemos compará-la com o um padrão que defina com clareza o que deve ser essa situação. Evolução Histórica dos Valores Educacionais

15 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 14 Presidência da República Casa Civil Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Lei Nº 8.069, de 13 de Julho de 1990 Evolução Histórica dos Valores Educacionais Exemplo de padrão para exercitar a visão crítica de auditor Já observaram quantas notícias existem sobre a exploração do trabalho infantil?

16 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 15 Presidência da República Casa Civil Dispõe sobre a proteção do consumidor e dá outras providências. Lei Nº 8.078, de 11 de Setembro de 1990 Evolução Histórica dos Valores Educacionais Exemplo de padrão para exercitar a visão crítica de auditor Já observaram quantas notícias existem sobre propaganda enganosa?

17 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 16 Presidência da República Casa Civil Dispõe sobre o Estatuto do Idoso e dá outras providências. Lei Nº , de 1º de Outubro de 2003 Evolução Histórica dos Valores Educacionais Exemplo de padrão para exercitar a visão crítica de auditor Já observaram que existem espaços reservados aos Idosos em todos os locais públicos?

18 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 17 Visão sistêmica e visão de processos. Sistemas - conceito de "Feed-Back". Sistemas - conceito de "Feed-Back". Processos - Causas, Efeitos e suas correlações. Processos - Causas, Efeitos e suas correlações. Sinergia - considerações práticas. Sinergia - considerações práticas. Visão Sistêmica e Visão de Processos

19 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 18 SISTEMASISTEMA Conjunto de elementos interrelacionados ou interativos Visão Sistêmica e Visão de Processos

20 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 19 Feed-BackFeed-Back Elemento que dá dirigibilidade aos Sistemas Visão Sistêmica e Visão de Processos

21 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 20 PROCESSOPROCESSO Conjunto de atividades inter- relacionadas ou interativas que transformam entradas em resultados. ProcessoProcesso Pessoas MateriaisMáquinas MétodoAmbiente Resultado Visão Sistêmica e Visão de Processos

22 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 21 Tomar decisões com base em fatos Decisões eficazes são baseadas na análise de dados e de informações. Visão Sistêmica e Visão de Processos

23 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 22 Todos nós somos fornecedores e clientes. Por isso somos interdependentes. Enquanto fornecedores devemos colocar o foco em nossos clientes, entendendo suas necessidades atuais e futuras. Enquanto clientes devemos especificar objetivamente o que desejamos aos nossos fornecedores. Fornecedores e Clientes Fornecedores e Clientes Visão Sistêmica e Visão de Processos

24 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 23 Homem x Máquina Homem x Máquina A máquina que produz abundância, tem nos deixado na penúria. Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos. Nossa inteligência, empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos bem pouco mais do que máquinas. Precisamos de humanidade mais do que de inteligência. Precisamos de afeição e de doçura. Sem essas virtudes a vida será de violência e tudo estará perdido. Charles Chaplin Visão Sistêmica e Visão de Processos

25 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 24 Liderança Líderes estabelecem a unidade de propósitos e o rumo que pretendem seguir. Devem criar e manter um ambiente tal que as pessoas possam estar totalmente envolvidas no propósito de atingir os objetivos estabelecidos. Visão Sistêmica e Visão de Processos

26 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 25 Envolvimento de pessoas As pessoas são a essência de qualquer realização e seu total envolvimento possibilita que as suas habilidades sejam usadas para alcançar os objetivos definidos. Visão Sistêmica e Visão de Processos

27 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 26 Abordagem de processo Um resultado desejado é alcançado mais eficientemente quando as atividades e os recursos relacionados são gerenciados como um processo. Visão Sistêmica e Visão de Processos

28 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 27 Abordagem sistêmica Identificar, entender e gerenciar os processos inter-relacionados, como um sistema, contribui para se alcançar, eficazmente, os objetivos desejados. Visão Sistêmica e Visão de Processos

29 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 28 Melhoria Contínua A melhoria contínua é como o respirar. Deve ser um objetivo permanente de cada cidadão. Visão Sistêmica e Visão de Processos

30 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 29 Quem é cliente e o que ele necessita? Quem é o responsável pelo atendimento aos clientes? O cliente ficou satisfeito? O que nós fazemos para atender ao cliente. Que recursos podemos utilizar? Nosso atendimento é satisfatório? Pode ser melhorado? FOCO NO CLIENTE Educação e Ética FOCO NO CLIENTE Educação e Ética Requisitos do sistema Visão Sistêmica e Visão de Processos

31 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 30 OBJETIVO Visão Sistêmica e Visão de Processos

32 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 31 O que é melhor? Falta? Excesso? Visão Sistêmica e Visão de Processos

33 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 32 Eficácia x Eficiência Planejamento Planejamento Realização Realização EFICÁCIAEFICÁCIAEFICIÊNCIAEFICIÊNCIA Uso correto dosrecursosdisponíveis Uso correto dos recursos disponíveis Tornar disponível o melhor recursopossível Tornar disponível o melhor recurso possível Visão Sistêmica e Visão de Processos

34 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 33 Sinergia O O todo resulta maior do que a soma das partes. G Gerado pela interação de homens, métodos e recursos, em ambiente adequado. S Só é possível gerar Sinergia, quando se muda o paradigma do Eu para o Nós! > 2 Agregação de Valor Desenvolvimento Sustentável Desenvolvimento SustentávelSó é possível quando se tem uma atuação responsável nos processos tichá Visão Sistêmica e Visão de Processos

35 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 34 Conceito de "Problema". Identificação. Identificação. Equacionamento. Equacionamento. Solução. Solução. Os triângulos do "fogo" e da "criatividade". Os triângulos do "fogo" e da "criatividade". Quando mudanças são necessárias - novos paradigmas - reações às mudanças. Quando mudanças são necessárias - novos paradigmas - reações às mudanças. Conceito de Problema

36 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 35 ProblemaProblema? É tudo aquilo que precisa ser explicadoouresolvidopara nortear uma tomada de decisão Conceito de Problema

37 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 36 Solução de um Problema 50% Um problema bem enunciado já está 50% resolvido. 50% Solucionador Competência Postura Comprometimento Metodologia Instrumental / Ferramentas Condições Ambientais Conceito de Problema

38 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 37 Dados Informa-ções Conheci-mento Sabedoria Conceito de Problema

39 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 38 Sabedoria O sábio ajuda o povo a compreender que a sabedoria não vem do poder e da riqueza, ao contrário, ela é bem superior a estes. Orei, e foi-me dada a prudência; supliquei, e veio a mim o espírito da sabedoria. Preferi a Sabedoria aos cetros e tronos e em comparação com ela, julguei sem valor a riqueza; a ela não igualei nenhuma pedra preciosa, pois, a seu lado, todo o ouro do mundo é um punhado de areia e diante dela, a prata será como lama. Amei-a mais que a saúde e a beleza, e quis possuí-la mais que a luz, pois o esplendor que dela irradia não Se apaga. Todos os bens me vieram com ela, pois uma riqueza incalculável está em suas mãos. (Sb 7, 7-11).

40 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 39 O Triângulo da Criatividade P A M TTTTTT TTT C Conceito de Problema

41 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 40 Somando Esforços Subtraindo Desperdícios Multiplicando Energia Dividindo Responsabilidades Evolução dos métodos Melhoria Mudança Vontade de mudar Vontade de mudar Saber mudar Saber mudar Aceitar desafios Aceitar desafios Para enfrentar os desafios Para enfrentar os desafios Conceito de Problema

42 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 41 Aceitando os desafios Aceitando os desafiosLigar as casas: A com A, B com B, C com C, sem cruzar as linhas e sem tocar na cerca ou nas outras casas. A C BAB C Conceito de Problema

43 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 42 INDIVÍDUO » GRUPO PARASITISMO » SIMBIOSE CORREÇÃO » PREVENÇÃO AUTOCRACIA » PARTICIPAÇÃO ENVOLVIMENTO » COMPROMETIMENTO SIMPATIA » EMPATIA INTENÇÃO » DEMONSTRAÇÃO Mudanças de Paradigmas Mudanças de Paradigmas Conceito de Problema

44 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 43 Mudanças de Paradigmas Mudanças de ParadigmasLigar os nove pontos com apenas quatro segmentos de retas. Conceito de Problema

45 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 44 O "dever-ser" e o "ser" - Os triângulos O "dever-ser" e o "ser" - Os triângulos dos "valores" nas culturas do ter e do ser. dos "valores" nas culturas do ter e do ser. A balança. A balança. Evidências Objetivas. Evidências Objetivas. Conformidades e não-conformidades. Conformidades e não-conformidades. Ações corretivas e ações preventivas. Ações corretivas e ações preventivas. Análise crítica. Análise crítica. Propostas de Melhoria Contínua. Propostas de Melhoria Contínua.

46 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 45 SER SER EDUCAÇÃO EDUCAÇÃO TER TER TREINAMENTO TREINAMENTO PODER PODER DEVER DEVER O dever-ser e o ser

47 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 46 C / NC PADRÃO DIZ o que FAZ E.O. FAZ o que DIZ O dever-ser e o ser

48 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 47 Ação Preventiva e Ação Corretiva AÇÃO PREVENTIVA AÇÃO CORRETIVA Ação tomada para eliminar a causa de uma não-conformidade potencial ou outra situação potencial indesejável Ação tomada para eliminar a causa de uma não-conformidade existente ou outra situação real indesejável x O dever-ser e o ser

49 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 48 A Transversalidade e a Visão de Auditor para o Ensino Básico O compromisso com a construção da cidadania, pede necessariamente uma prática educacional voltada para a compreensão da realidade social e dos direitos e responsabilidades em relação à vida pessoal, coletiva e ambiental. Nessa perspectiva é que foram incorporadas como Temas Transversais, as questões da Ética, da Pluralidade Cultural, do Meio Ambiente, do Trabalho e Consumo, da Saúde e da Orientação Sexual.

50 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 49 A Transversalidade e a Visão de Auditor para o Ensino Básico Os objetivos e conteúdos dos Temas Transversais devem ser incorporados nas áreas já existentes e no trabalho educativo da escola. É essa forma de organizar o trabalho didático que recebeu o nome de transversalidade.

51 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 50 A Transversalidade e a Visão de Auditor para o Ensino Básico Amplos o bastante para traduzir preocupações da sociedade brasileira de hoje, os Temas Transversais correspondem a questões importantes, urgentes e presentes sob várias formas, na vida cotidiana. O desafio que se apresenta para as escolas é o de abrirem-se para o debate sobre elas.

52 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 51 A Transversalidade e a Visão de Auditor para o Ensino Básico A Visão de Auditor para o Ensino Básico visa oferecer caminhos práticos para a compreensão da proposta em sua globalidade, viabilizando a articulação entre os temas, explicitando sua transversalidade e auxiliando no trabalho que as escolas enfrentam em face das problemáticas sociais, facilitando ao professor e aos alunos na criação do seu próprio planejamento de trabalho.

53 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 52 O dever-ser e o ser

54 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 53 ÉTICA MEIO AMBIENTE PLURALIDADE CULTURAL TRABALHO E CONSUMO SAÚDE EDUCAÇÃO SEXUAL

55 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 54 A abordagem da Ética leva a a escola a incentivar a autonomia na constituição de valores de cada aluno, ajudando-o a se posicionar nas relações sociais dentro da escola e da comunidade como um todo, abrangendo os principais blocos temáticos: respeito mútuo, justiça, diálogo e solidariedade. Com a Visão de Auditor para o Ensino Básico, deverão ser abordados temas da atualidade que possam ser avaliados e colocados no contexto da Proposta Pedagógica da Escola. Ética

56 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 55 A abordagem do Meio Ambiente introduz nas salas de aula esse tema, cada vez mais atual. Para o educador, o Meio Ambiente não se restringe ao ambiente físico e biológico, mas inclui também as relações sociais, econômicas e culturais. O objetivo da Visão de Auditor para o Ensino Básico é trazer reflexões que levem o aluno ao enriquecimento cultural, à qualidade de vida e à preocupação com o equilíbrio ambiental. Meio Ambiente Meio Ambiente

57 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 56 A abordagem da Pluralidade Cultural é especialmente importante, pelo fato da sociedade brasileira ser formada por diversas etnias. O desafio é respeitar os diferentes grupos e culturas que compõem o mosaico étnico brasileiro, incentivando o convívio dos diversos grupos e fazer dessa característica um fator de enriquecimento cultural. Com a Visão de Auditor para o Ensino Básico, poderão ser desenvolvidas atividades que mostrem, objetivamente, como a Pluralidade Cultural pode fazer parte do trabalho na escola. Pluralidade Cultural Pluralidade Cultural

58 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 57 A abordagem do tema Trabalho e Consumo torna-se mais necessária, principalmente ao final do Ensino Fundamental e no Ensino Médio, momento oportuno para preparar os jovens para a sua inserção no mundo do trabalho e discutir temas como consumo, direitos, desemprego, entre outros. A Visão de Auditor para o Ensino Básico pode incentivar a discussão deste tema dentro da escola, constituindo-se como uma importante ferramenta para estimular a análise crítica do estudante e fortalecer a sua inserção no mercado de trabalho. Trabalho e Consumo Trabalho e Consumo

59 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 58 A Saúde, antes de tudo, é um direito fundamental do cidadão. Nesse sentido, a escola tem a função de orientar o estudante com as noções básicas de higiene e saúde, lembrando-lhe que cada indivíduo deve ser responsável pelo seu próprio bem-estar. A Visão de Auditor para o Ensino Básico, além de auxiliar no aprofundamento desse tão importante tema, permitirá uma abordagem objetiva de temas complexos como: uso de drogas, Aids e gravidez na adolescência, dentre outros, a partir da coleta e análise de evidências objetivas. Saúde

60 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 59 A educação sexual, mesmo sendo um assunto polêmico, que envolve questões de foro íntimo, leva a escola a cumprir o seu dever de orientar os alunos e esclarecer suas dúvidas a esse respeito. Aids, métodos contraceptivos, Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) e a descoberta do próprio corpo e da sexualidade são questões a serem abordadas em sala de aula. Com a Visão de Auditor para o Ensino Básico, muitas informações que tratam desses temas poderão ser aprofundadas, a partir de evidências objetivas. Educação Sexual Educação Sexual

61 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 60 Criar um ambiente de diálogo e intercâmbio de informações, de modo a nortear atividades que permitam a aplicação da Visão de Auditor para o Ensino Básico, com ênfase nos desafios do dia-a- dia, com base nos temas transversais do Ensino Básico. Programar um curso completo, com carga-horária de 32 horas, sendo 24 teóricas e auto-estudos e as 8 horas restantes de auditorias práticas, incluindo emissão de relatórios. Promover encontros semestrais para avaliações e trocas de informações entre os grupos formados, promovendo direcionamentos adequados às atividades desenvolvidas pelos grupos. Uma proposta concreta Uma proposta concreta

62 Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 61 Carga-horária: 32 horas (4 dias de 8 horas cada). 24 horas teóricas em sala-de-aula. 8 horas de auditorias práticas. A Equipe do Clube da Tabuada prepara todo o conteúdo para o curso, elabora as apostilas, ministra as aulas teóricas e práticas e deixa o Sistema pronto para funcionar sob a Gestão de cada escola (que é preparada durante o curso). Pode acompanhar, também, os encontros semestrais para avaliações e trocas de informações entre os grupos formados, promovendo direcionamentos adequados às atividades desenvolvidas pelos grupos, se a Gestão da Escola julgar necessário. Contatem-nos: Para contratar esse curso Para contratar esse curso


Carregar ppt "Direitos Autorais reservados – M&B Central de Apoio Educacional e Cultural S/C Ltda 1 Visão de Auditor Para o Ensino Básico * Síntese *"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google