A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TERAPIA DA AUTO-ESTIMA. Você é um filho maravilhoso, especial, amado e amável de Deus. Você é um sinal único na criação que não pode ser duplicado. Conscientize-se.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TERAPIA DA AUTO-ESTIMA. Você é um filho maravilhoso, especial, amado e amável de Deus. Você é um sinal único na criação que não pode ser duplicado. Conscientize-se."— Transcrição da apresentação:

1 TERAPIA DA AUTO-ESTIMA

2 Você é um filho maravilhoso, especial, amado e amável de Deus. Você é um sinal único na criação que não pode ser duplicado. Conscientize-se dessa realidade. Ela é a base da auto-estima. Ninguém e nada pode tirar essa realidade de você.

3 Auto-estima é mais do que um ar de autoconfiança, uma atitude superior, mensagens positivas rodando em seu toca- fitas interior ou um andar empertigado pelo mundo. Auto- estima é estar verdadeiramente à vontade e em paz consigo mesmo. É o conhecimento íntimo profundo e de que é aceitável exatamente como você é.

4 Auto-estima é uma solidez no âmago do seu ser. Sem auto- estima suficiente, você sente um vazio dolorido, um buraco na alma que anseia por ser preenchido. Perceba esse vazio. Só você pode preenchê- lo.

5 A vergonha destrói e desaloja a auto-estima. Ela corrói o seu espírito, cavando um vazio interior. Ela produz um peso na base do seu ser, mesmo quando o faz sentir-se vazio. Fique atento à vergonha que está à espreita dentro de você.

6 Uma vergonha saudável lhe diz que você fez algo terrivelmente errado. Uma vergonha tóxica lhe diz que você é terrivelmente errado. Você precisa lidar com os dois tipos de vergonha.Você cria e fortalece a auto-estima quando vive com integridade, em harmonia com os seus valores. Com ponderação e consciência, escolha princípios significativos sobre os quais alicerçar sua vida. Entregue-se a eles com todo o seu coração.

7 Quando suas ações desonram seus valores, você sente uma vergonha saudável. Para remover essa sensação, admita o que fez, aceite a responsabilidade pelas conseqüências e dê satisfação à pessoa que você magoou. Em seguida perdoe a si mesmo.

8 Quando se perceber fazendo alguma coisa de que não gosta, investigue abaixo da superfície para descobrir o que está comandando suas ações. Se sua ação for movida por necessidades não satisfeitas, dê atenção a essas necessidades. Procure orientação espiritual ou psicológica quando apropriado.

9 Você pode usar a vergonha saudável para aprender, para se desenvolver, para se tornar sempre um pouco mais a pessoa que você quer ser. Depois de assumir a responsabilidade e de dar satisfações, decida o que você precisa fazer para garantir que suas ações futuras estejam em harmonia com os seus princípios.

10 Você desenvolve a auto-estima não somente fazendo coisas boas, mas também fazendo bem as coisas. Reconheça e aceite os pontos em que você brilha e partilhe esse brilho com o universo.

11 Reflita sobre aqueles momentos em que você se sentiu bem consigo mesmo. Reviva a sensação de força, de auto- aceitação e de serenidade que então preencheu o seu ser. Quando sua auto-estima estiver vacilante, abasteça-se no manancial dessas lembranças emocionais e deixe que os sentimentos fluam através de você uma vez mais.

12 Desafie-se constantemente a crescer, mesmo quando isso puder significar fracasso. Veja seus erros como oportunidades de aprendizado - não como ocasiões de vergonha - no caminho para se tornar tudo o que você tem intenção de ser.

13 Imagine a auto-estima como um raio de energia que vibra desde os pés até o topo da cabeça. Esse raio o firma numa apreciação sólida de quem você é agora e ao mesmo tempo o alça para as aspirações mais elevadas na direção das estrelas.

14 O vazio e a sensação de estar errado que surgem com a auto- estima baixa podem ser insuportavelmente dolorosos. Trabalhe para desenvolver a auto-estima de uma maneira sadia e erradique a vergonha. Se não fizer isso, você correrá o risco de utilizar formas prejudiciais e derrotistas para se sentir melhor.

15 Depender da aprovação das outras pessoas para se sentir melhor consigo mesmo é como um vício. Isso funciona por um tempo; logo você terá de continuar buscando essa aceitação indefinidamente. E assim nesse processo, você vai se perder. A aprovação de que você precisa é a sua própria.

16 Talvez você se sinta melhor consigo mesmo criticando os outros, atacando-os e competindo com eles. Pare. Isso só o levará à exaustão e o encherá de amargura.

17 Procure não encher o seu vazio interior ou aliviar a sua dor com substâncias ou comportamentos que alteram o seu estado de espírito. Embora você possa ter a impressão de se sentir melhor inicialmente, essas soluções são falsas e passageiras, e no fim irão diminuir ainda mais a sua auto-estima.

18 O sucesso material e as realizações podem desviar sua atenção por um certo tempo, mas não lhe trarão a auto-estima verdadeira nem removerão seu sofrimento. Você precisa encarar o vazio que está dentro de você.

19 Talvez você queira se livrar dos seus sentimentos de culpa projetando-os nos outros. Acontece, porém, que a vergonha voltará a se acumular dentro de você. Perceba quando você envergonha os outros na tentativa de se libertar da própria vergonha.

20 Esteja alerta quando a vergonha tóxica lhe enviar a mensagem não de que você cometeu um erro, mas de que você é um erro. A vergonha tóxica é tão fatal para o seu espírito como uma substância química o é para o seu corpo. Empenhe-se em se livrar dela.

21 A vergonha tóxica é como um sítio arqueológico, com camadas de mensagens de vergonha que se acumularam ao longo dos anos. Para desenterrar o você que está bem embaixo, há necessidade de paciência, trabalho penoso e análise minuciosa do conteúdo de cada camada. Vale a pena.

22 Para desenvolver a auto- estima, você precisou na fase de crescimento do alimento do amor e do carinho que afirmou o seu valor, como um reflexo da dignidade e do valor que lhe foram dados por Deus. Lembre-se do alimento que você recebeu e trate com carinho os que o alimentaram.

23 Se você chegou à idade adulta com a auto-estima abalada, isso aconteceu porque você recebeu mensagens distorcidas e vergonhosas sobre você mesmo; ou ainda, você não recebeu mensagens positivas suficientes que afirmassem seu valor. Agora você tem o poder e a responsabilidade de curar sua auto-estima ferida.

24 Quando você sofre com a sensação de estar errado, quando você percebe que tem vergonha de ser você mesmo, reserve um tempo para avaliar o que está acontecendo. O que você ouve no seu íntimo mais profundo? Você pode mudar a mensagem.

25 Se, na sua infância, pessoas de respeito negligenciaram, rejeitaram ou maltrataram você, ou usaram a vergonha para discipliná-lo, você provavelmente se atribuiu sentimentos de que era mau, indigno e inadequado. Lamente o que lhe foi feito. Em seguida, defina se essas crenças ainda reverberam em você; oponha-se a elas com a verdade.

26 O preconceito e a ignorância podem produzir mensagens culturais que o envergonham e que agridem sua auto-estima, sugerindo que você parece errado, que tem a herança ou a religião erradas ou que, de alguma forma, não possui as qualidades desejadas ou necessárias. Se você internalizou essas mensagens, extirpe-as.

27 Muitas mensagens de vergonha em nossa sociedade se referem ao corpo e às funções físicas. Examine a vergonha que você sente no seu corpo. Substitua essa vergonha por uma valorização da extraordinária obra-prima que Deus criou.

28 Quando os outros procuram envergonhá-lo, talvez eles ajam dessa forma devido a um padrão que usam numa tentativa desesperada - e inútil - de se sentir bem consigo mesmos. E você pode reagir movido pelo seu próprio padrão de aceitar a vergonha que eles lhe impingem. É muito possível que eles não alterem o padrão deles, mas você pode mudar o seu.

29 Não fique condenando as pessoas que o envergonharam e que prejudicaram sua auto- estima; isso o torna vítima delas. Em vez disso, rejeite o ato que praticaram e perceba que as mensagens que lhe enviaram refletem a vergonha que sentem de si mesmas e a sua própria baixa auto-estima, e nunca a realidade de quem você é.

30 Se, quando criança, as pessoas o envergonhavam com freqüência, hoje você pode ter a mesma sensação quando outros o criticam. Separe a crítica construtiva das mensagens de vergonha.

31 No momento em que alguém o envergonha, a raiva é uma reação saudável, porque significa que você não aceita o que estão lhe fazendo. Expresse sua raiva de maneira segura, construtiva e respeitosa.

32 Comente com as pessoas as ações que elas praticam sem envergonhá-las. Faça com que saibam o quanto o comportamento delas o magoa e porquê. Sugira que tenham uma atitude mais respeitosa com relação a você e que reconheçam os seus direitos.

33 As pessoas não podem lhe dar auto-estima, mas podem apoiá-lo e lhe oferecer o tipo de mensagens positivas que você precisa ouvir e nas quais precisa acreditar. Procure amigos que reconheçam suas boas qualidades e que afirmem amorosamente o seu valor

34 Liberte-se da vergonha como um modo de vida. Livre dela, você tem condições de ser apenas você - a pessoa única e encantadora que a imaginação de Deus pôs no mundo. Viva a partir do seu centro. É lá que Deus sussurra: Eu estou sempre com você; você é meu.

35 Só Deus pode criar uma obra tão linda como você.


Carregar ppt "TERAPIA DA AUTO-ESTIMA. Você é um filho maravilhoso, especial, amado e amável de Deus. Você é um sinal único na criação que não pode ser duplicado. Conscientize-se."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google