A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

NÍVEIS DE VITAMINA D E FOTOTIPO DE PELE EM UMA GRANDE AMOSTRA DE INDIVÍDUOS COM ALTA TAXA DE EXPOSIÇÃO SOLAR QUE VIVEM NOS TRÓPICOS Aline Guerra Correia,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "NÍVEIS DE VITAMINA D E FOTOTIPO DE PELE EM UMA GRANDE AMOSTRA DE INDIVÍDUOS COM ALTA TAXA DE EXPOSIÇÃO SOLAR QUE VIVEM NOS TRÓPICOS Aline Guerra Correia,"— Transcrição da apresentação:

1 NÍVEIS DE VITAMINA D E FOTOTIPO DE PELE EM UMA GRANDE AMOSTRA DE INDIVÍDUOS COM ALTA TAXA DE EXPOSIÇÃO SOLAR QUE VIVEM NOS TRÓPICOS Aline Guerra Correia, Cynthia Salgado, Luiz Henrique Maciel Griz, Fernando Gondim, Marcelo Cabral, Francisco Bandeira UED/HAM - Divisão de Endocrinologia, Diabetes e Doenças Ósseas, Hospital Agamenon Magalhães, MS/SES/UPE, Recife - Pernambuco, Brasil A diferença entre a prevalência de deficiência de vitamina D entre indivíduos com índice solar entre 0 - >7 variou de 29,5 a 21,3%, e a prevalência de deficiência/insuficiência ( 7 variou de 71,2 a 67,9% (p = 0,119). A prevalência da deficiência de vitamina D de acordo com o fototipo de pele I – VI variou de 55,6 a 23,9% e entre aqueles com deficiência/insuficiência de vitamina D (<30ng/ml) houve variação de 88,9 a 65,7% (p =0,133). RESULTADOS Faixa etária média de 58,15 ± 12,08 anos; 40,9% do sexo masculino; 59,1% do sexo feminino; 60,6% tinham fototipo de pele entre III-IV; níveis médios de PTH foram 40,70 ± 29,99 pg/ml e níveis séricos médios de vitamina D 26,06 ± 10,37 ng/ml. 28,5% dos indivíduos tinham deficiência em vitamina D e 39,1% tinham níveis de vitamina D suficiente. Pacientes com deficiência ( 30 ng/ml) em vitamina D apresentavam idade média de 60,47 ± 15,42 anos, 57,12 ± 17,46 anos e 57,40 ± 17,91 anos (p = 0,036) respectivamente, índice de exposição solar 4,39 ± 4,11, 5,38 ± 5,00 e 5,80 ± 5,58 (p = 0.006) respectivamente, e níveis séricos de PTH 50,95 ± 33,29 pg/ml, 36,80 ± 28,36 pg/ml e 36,45 ± 26,31 pg/ml (p 7 variou de 25,30 ± 8,45 a 27,85 ± 10,86 ng/ml (p = 0,012) e entre aqueles com tipo de pele I – VI variou de 20,11 ± 8,36 a 26,57 ± 11,05 ng/ml (p = 0,158). CONCLUSÃO Nós encontramos uma alta prevalência de deficiência de vitamina D em uma grande amostra de indivíduos vivendo nos trópicos. A diferença de prevalência de deficiência de vitamina D entre indivíduos de alta exposição solar e baixa exposição solar é relativamente pequena, sugerindo que em nossa comunidade a exposição solar diária e excessiva não consegue levar a níveis ótimos de vitamina D. A prevalência de deficiência de vitamina D teve uma tendência decrescente a medida que o fototipo de pele aumenta, sugerindo que as peles são mais escuras por conta de maior exposição solar. INTRODUÇÃO A vitamina D, sem dúvida, é importante para os ossos, e a deficiência pode causar raquitismo e osteomalácia, exacerbar perda óssea na osteoporose, como também pode associar-se a doenças cardiovasculares. A principal fonte é a pele e a maioria dos indivíduos depende da exposição solar para adquirir quantidades suficientes da vitamina D. Época do ano, latitude e fototipo de pele são fatores que influenciam a produção cutânea. A prevalência de hipovitaminose D tem sido relatada com frequência mesmo em regiões de baixa latitude. O objetivo deste trabalho é avaliar a relação dos níveis de vitamina D com índice de exposição solar e fototipo de pele em indivíduos com alta taxa de exposição solar que vivem nos trópicos.


Carregar ppt "NÍVEIS DE VITAMINA D E FOTOTIPO DE PELE EM UMA GRANDE AMOSTRA DE INDIVÍDUOS COM ALTA TAXA DE EXPOSIÇÃO SOLAR QUE VIVEM NOS TRÓPICOS Aline Guerra Correia,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google