A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CEPS – CENTRO DE ESTUDOS PSICANALÍTICOS SÉRGIO COSTA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CEPS – CENTRO DE ESTUDOS PSICANALÍTICOS SÉRGIO COSTA."— Transcrição da apresentação:

1 CEPS – CENTRO DE ESTUDOS PSICANALÍTICOS SÉRGIO COSTA

2 ESTUDO DE UM CASO CLÍNICO Sigmund Freud Sigmund Freud O PEQUENO HANSO PEQUENO HANS

3 FREUD,S. INTRODUÇÃO, IN: FREUD, S.. VOLUME X – DUAS HISTÓRIAS CLÍNICAS (O PEQUENO HANS E O HOMEM DOS RATOS), ED. ELET. VER. PORT., RIO DE JANEIRO: IMAGO EDITORA, IDÉIA CENTRAL: O TEXTO TRÁS OS RELATOS DO PEQUENO HANS, DOS TRÊS ANOS AOS 5 ANOS DE IDADE, RELATOS ESTES ELABORADOS PELO PAI. FREUD FAZ SUAS ANÁLISES BASEADAS NA SEXUALIDADE INFANTIL, INTERPRETANDO ATOS, BRINCADEIRAS, OBSERVAÇÕES E SONHOS DE HANS. O TEXTO INTRODUTÓRIO MOSTRA AS QUESTÕES DA SEXUALIDADE INFANTIL EM SEUS VÁRIOS ASPECTOS, MOSTRANDO O COMPLEXO DE CASTRAÇÃO.

4 O PEQUENO HANS INTRODUÇÃO HANS MENINO DE 5 ANOS É O PACIENTE. FREUD COMEÇA A EXPLICAR, AS PARTICULARIDADES DO CASO, SENDO QUE AFIRMA QUE O TRATAMENTO FOI EFETUADO PELO PAI DO MENINO. FAZ PONDERAÇÕES SOBRE A PARTICIPAÇÃO DO PAI E DO MÉDICO NO TRATAMENTO PSICANALÍTICO. AFIRMA QUE EM NEURÓTICOS ADULTOS, QUANDO SUBMETIDOS A TRATAMENTO PSICANALÍTICO, DE POR A DESCOBERTO, CAMADA POR CAMADA SUAS FORMAÇÕES PSÍQUICAS, DÃO A POSSIBILIDADE DE CONSTRUIR HIPÓTESES QUANTO À SEXUALIDADE INFANTIL DO PACIENTE. NA REALIDADE ESTA É A FORÇA MOTIVADORA DE TODO SINTOMA NEURÓTICO DO PACIENTE. AFIRMA QUE DEVE EXISTIR A POSSIBILIDADE DE SE OBSERVAREM CRIANÇAS, EM PRIMEIRA MÃO EM TODO O FRESCOR DA VIDA, OS IMPULSOS DESEJOS SEXUAIS.

5 Portanto, segundo Freud, seria mais fácil diagnosticar problemas psíquicos em crianças do que em adultos. Relata que por muitos anos encoraja seus discípulos e amigos a reunir observações da vida sexuais das crianças e lamenta que tenham sido sistematicamente desprezadas e deliberadamente negadas. Disse que intervalos regulares recebia relatos do pequeno Hans e que seus pais eram adeptos da psicanálise e que haviam concordado educar seu primogênito sem coerção do que fosse absolutamente necessária para manter um bom comportamento.

6 SEUS PRIMEIROS RELATÓRIOS A RESPEITO DE HANS DATAM DE UM PERÍODO EM QUE ELE ESTAVA PARA COMPLETAR 3 ANOS DE IDADE. NESSE PERÍODO ELE DEMONSTRAVA INTERESSE PARTICULARMENTE VIVO PELO "PIPI". COM A MESMA IDADE AO VER A ORDENHA DE UMA VACA, IDENTIFICOU COMO PIPI SEU ÚBERE. FREUD AFIRMA QUE ESSAS REAÇÕES SÃO TÍPICAS DO DESENVOLVIMENTO SEXUAL DAS CRIANÇAS EM GERAL. COMENTA TAMBÉM O FATO DE MULHERES TEREM A IDÉIA DE CHUPAR O ÓRGÃO SEXUAL MASCULINO, E QUE A ORIGEM DO FATO ESTÁ NO ATO DE SUGAR O SEIO MATERNO. A PARTIR DISSO, FAZ UMA RELAÇÃO ENTRE O ÚBERE DA VACA, O SEIO (MAMA) E O PÊNIS, JUSTIFICANDO A OBSERVAÇÃO DE HANS.

7 CONTA QUE HANS AOS 3 ANOS E MEIO NÃO SE CONTENTAVA MAIS EM FALAR DE SEU "PIPI", MAS COMEÇOU A TOCÁ-LO. SUA MÃE AMEAÇOU COM PALAVRAS: "SE VOCÊ FIZER ISSO DE NOVO, VOU CHAMAR DR. A PARA CORTAR FORA SEU PIPI. AÍ, COM QUE VOCÊ VAI FAZER PIPI? HANS RESPONDE: COM MEU TRASEIRO." FREUD AFIRMA QUE O MENINO DEU ESSA RESPOSTA SEM QUALQUER SENTIMENTO DE CULPA, MAS FOI NESSA OCASIÃO QUE ADQUIRIU O "COMPLEXO DE CASTRAÇÃO". AFIRMA QUE O COMPLEXO DE CASTRAÇÃO É SEMPRE INFERIDO NA ANÁLISE DOS NEURÓTICOS, AINDA QUE TODOS ELES RELUTEM VIOLENTAMENTE EM ADMITI-LA. AFIRMA TAMBÉM QUE O COMPLEXO DE CASTRAÇÃO TEM DEIXADO ATRÁS DE SI VESTÍGIOS ACENTUADOS EM MITOS.

8 RELATA TAMBÉM QUE HANS NA MESMA IDADE EM VISITA AO ZOOLÓGICO, EM FRENTE À JAULA LEÃO GRITA: "EU VI O PIPI DO LEÃO". FREUD AFIRMA: "BOA PARCELA DA IMPORTÂNCIA DOS ANIMAIS NOS MITOS E CONTOS DE FADAS SE DEVE AO FATO DE MOSTRAREM ABERTAMENTE SUAS PARTES GENITAIS E FUNÇÕES SEXUAIS ÀS CRIANÇAS PEQUENAS E INDAGADORAS. EM OUTRA OCASIÃO, ESTANDO NA ESTAÇÃO FERROVIÁRIA ELE OBSERVOU ÁGUA SAINDO DE UMA LOCOMOTIVA E INDAGOU DE ONDE ELA ESTAVA FAZENDO O PIPI. FREUD AFIRMA QUE A ÂNSIA DA CRIANÇA POR CONHECIMENTO PARECE SER INSEPARÁVEL DA CURIOSIDADE SEXUAL.

9 A CURIOSIDADE SEXUAL DE HANS SE VOLTA PARA OS PAIS, QUANDO ELE PERGUNTA AO PAI: "VOCÊ TEM PIPI?". EU PAI RESPONDE: "SIM, CLARO. HANS ARGUMENTA: "MAS NUNCA VI, QUANDO VOCÊ TIRAVA A ROUPA". OU EM OUTRA OCASIÃO QUANDO PERGUNTAVA A MÃE: "EU ESTAVA OLHANDO PARA VER SE VOCÊ TAMBÉM TEM UM PIPI. E A MÃE RESPONDE: "CLARO. VOCÊ NÃO SABIA?. HANS RESPONDE: "NÃO. PENSEI QUE VOCÊ ERA TÃO GRANDE QUE TINHAM PIPI IGUAL AO DE UM CAVALO."

10 RELATA TAMBÉM COMO SENDO UM GRANDE EVENTO O NASCIMENTO DA IRMÃ DE HANS QUE SE CHAMARÁ HANNA, E ISTO OCORRE EXATAMENTE OS TRÊS ANOS E MEIO. DESCREVE SEU COMPORTAMENTO NO MOMENTO DO PARTO COM RELAÇÃO A VÁRIOS EVENTOS. HANS FICA MUITO ENCIUMADO, E TODA VEZ QUE ALGUÉM ELOGIA IRMÃ E ELE RESPONDE COM DESPREZO: "MAS ELA AINDA NÃO TEM DENTES". MAIS TARDE AO OBSERVAREM IRMÃ TOMANDO BANHO COMENTOU: "MAS O PIPI DELA AINDA É BEM PEQUENININHO, E ACRESCENTOU, À GUISA DE CONSOLO: QUANDO ELA CRESCER, ELE VAI FICAR BEM MAIOR."

11 DESCREVE TAMBÉM FASES EM QUE HANS BRINCA COM SEU PIPI. COM TRÊS ANOS A NOVE MESES HANS SE DEPARA COM DUAS MENINAS DE APROXIMADAMENTE 10 ANOS E AS CONTEMPLA COM ADMIRAÇÃO. DEPOIS DISSO ELE SEMPRE FALAVA DELAS COMO "AS MINHAS MENINAS". SEGUNDO FREUD, ISSO DENOTA UM GRAU DE INCONSTÂNCIA E UMA DISPOSIÇÃO A POLIGAMIA. AOS 4 ANOS HANS RECEBE A VISITA DE UM PRIMO DE CINCO ANOS, E CONSTANTEMENTE COLOCA OS BRAÇOS AO REDOR, DELE E UM DIA, QUANDO LHE DAVA UM DAQUELES TERNOS ABRAÇOS, DISSE: "EU GOSTO TANTO DE VOCÊ". FREUD AFIRMA QUE ESTE É O PRIMEIRO TRAÇO DE HOMOSSEXUALIDADE QUE NELE DEPARAMOS. FREUD AFIRMA TAMBÉM QUE O PEQUENO HANS PARECE SER UM MODELO POSITIVO DE TODOS OS VÍCIOS.

12 FREUD AFIRMA QUE PASSAR BOA PARTE O TEMPO COM OUTRAS CRIANÇAS CONSTITUI, CLARAMENTE, PARTE DO DESENVOLVIMENTO NORMAL DA CRIANÇA. HANS APRESENTA SEU PRIMEIRO DESEJO ERÓTICO AO INSISTIR COM MÃE QUE QUERIA FICAR COM MARIEDL, DE 14 ANOS, FILHA DO CASEIRO. QUERIA DORMIR COM ELA TODO CUSTO, MAS FOI IMPEDIDO PELA MÃE. O PAI A MÃE DE HANS TINHAM O HÁBITO DE LEVÁ-LO PARA A CAMA DELES, EMBORA OCASIONALMENTE; E NÃO HÁ DÚVIDAS DE QUE ESTAR AO LADO DELES DESPERTADA NELE SENTIMENTOS ERÓTICOS; ASSIM TAMBÉM OS DESEJO DE DORMIR COM MARIEDL TINHA SENTIDO ERÓTICO.

13 FREUD AFIRMA QUE PASSAR BOA PARTE O TEMPO COM OUTRAS CRIANÇAS CONSTITUI, CLARAMENTE, PARTE DO DESENVOLVIMENTO NORMAL DA CRIANÇA. HANS APRESENTA SEU PRIMEIRO DESEJO ERÓTICO AO INSISTIR COM MÃE QUE QUERIA FICAR COM MARIEDL, DE 14 ANOS, FILHA DO CASEIRO. QUERIA DORMIR COM ELA TODO CUSTO, MAS FOI IMPEDIDO PELA MÃE. O PAI A MÃE DE HANS TINHAM O HÁBITO DE LEVÁ-LO PARA A CAMA DELES, EMBORA OCASIONALMENTE; E NÃO HÁ DÚVIDAS DE QUE ESTAR AO LADO DELES DESPERTADA NELE SENTIMENTOS ERÓTICOS; ASSIM TAMBÉM OS DESEJO DE DORMIR COM MARIEDL TINHA SENTIDO ERÓTICO.

14 PORQUE VOCÊ NÃO PÕE A MÃO AÍ? E A MÃE RESPONDE: PORQUE SERIA PORCARIA. E HANS PERGUNTA: QUE É ISSO? PORCARIA? POR QUE?, A MÃE RESPONDE: PORQUE NÃO É CORRETO. HANS RESPONDE RINDO: MAS É MUITO DIVERTIDO. RELATO DO SONHO DE HANS, ONDE SE RELACIONA O SONHO A UM CONTEÚDO AUDITIVO. NO SONHO COM REPRESENTAÇÕES ERÓTICAS ELE RELATA A VONTADE DE FAZER PIPI, MAS COM ALGUÉM O OBRIGANDO.

15 NA REALIDADE O FATO DE ALGUÉM ACOMPANHAR PARA FAZER PIPI, DEVE-SE AO FATO DE QUE QUANDO SAI COM O PAI, O MESMO, DESABOTOA SUA CALÇA E EXPÕEM SEU PÊNIS, PARA ELE URINAR HANS RELACIONA NO SONHO O FATO, MAS COM AS MENINAS, FILHAS DO CASEIRO, QUE BRINCAM COM ELE NUM JOGO DE PRENDAS. NA REALIDADE ELE GOSTARIA QUE UMA DELAS O ACOMPANHASSE PARA OBRIGA-LO A FAZER PIPI, E FAZER O QUE O PAI FAZ, O QUE PARA ELE É PRAZEROSO. FREUD TAMBÉM ALERTA AO FATO DE INCLINAÇÕES HOMOSSEXUAIS DEVIDO A ESSE FATO COM A FIGURA PATERNA.

16 ATUALMENTE HANS NÃO GOSTA DE FAZER PIPI SENDO OBSERVADO, PRINCIPALMENTE PELAS FILHAS DO CASEIRO. NO ANO PASSADO ELE FAZ A OBSERVAÇÃO DE QUE ELAS ESTAVAM OLHANDO E AQUILO LHE DAVA PRAZER. PARECE QUE SEU EXIBICIONISMO SUCUMBI A REPRESSÃO, AGORA SE ENCONTRA REPRIMIDO NA VIDA REAL, O QUE EXPLICA QUE TENHA SONHADO COM O FATO, DE FORMA DISFARÇADA NO JOGO DE PRENDA. FREUD ESCLARECE QUE AS FALAS OCORRENTES NOS SONHOS SÃO DERIVADAS DE FALAS OUVIDAS OU EXPRESSAS PELO SONHADOR NOS DIAS QUE PRECEDERAM O SONHO. AO VER NOVAMENTE SUA IRMÃ TOMANDO BANHO, HANS DEMONSTRA, MESMO DE FORMA DISFARÇADA QUE, JÁ RECONHECE AS DIFERENÇAS ENTRE MENINOS E MENINAS.

17 CONCLUSÃO CONCLUÍMOS QUE A SEXUALIDADE INFANTIL, É UMA REALIDADE E COMO O COMPLEXO DE CASTRAÇÃO SE ESTABELECE. NOTAMOS NO TEXTO COMO A COERÇÃO SE PROCESSA NA INFÂNCIA E PODEMOS TER UMA IDÉIA DA FORMAÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO. COMENTÁRIOS EMBORA SEJA O TEXTO INTRODUTÓRIO DO CASO PEQUENO HANS, NOTA-SE DESDE O INÍCIO A PREOCUPAÇÃO DE FREUD EM DEMONSTRAR A SEXUALIDADE INFANTIL, BEM COMO EM PORMENORIZAR TODAS AS AÇÕES DO PACIENTE. O TEXTO É RICO EM DETALHES, E DEMONSTRA UMA EDUCAÇÃO, PARA A ÉPOCA, DO PEQUENO HANS, MUITO ABERTA E LIBERAL. FREUD REFORÇA CONCEITOS ANTERIORMENTE ABORDADOS COMO, COMPLEXO DE CASTRAÇÃO E ANÁLISE DE SONHOS.

18


Carregar ppt "CEPS – CENTRO DE ESTUDOS PSICANALÍTICOS SÉRGIO COSTA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google