A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

OFICINA TRANSGÊNICOS - INCRA Biossegurança e (Agro)Biodiversidade: Ciência e Ética Paulo Kageyama. ESALQ. USP Membro da CTNBio / MMA FSM – Porto Alegre.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "OFICINA TRANSGÊNICOS - INCRA Biossegurança e (Agro)Biodiversidade: Ciência e Ética Paulo Kageyama. ESALQ. USP Membro da CTNBio / MMA FSM – Porto Alegre."— Transcrição da apresentação:

1 OFICINA TRANSGÊNICOS - INCRA Biossegurança e (Agro)Biodiversidade: Ciência e Ética Paulo Kageyama. ESALQ. USP Membro da CTNBio / MMA FSM – Porto Alegre 27 de Janeiro de 2010

2 CONTEÚDO DA APRESENTAÇÃO Biossegurança de OGMs: Quais os Problemas ? Meio Ambiente; Saúde Humana e Animal; Pequenos Agricultores Não Optantes por OGMs; Transgênicos aprovados Comercialmente no Brasil: Soja, Algodão e Milho; Outras espécies: Cana de Açucar; Eucalipto; Citrus; etç; Pesquisa Científica: Ética e Princípio da Precaução; a Ideologia; o Poder Econômico; Metodologias, e Experimentos e Amostragens;

3 OGMs: Impactos sobre o Meio Ambiente, à Saúde e aos Agricultores A maioria dos OGMs comerciais traz vantagens somente às indústrias de sementes e agrotóxicos; e impactos negativos sobre o meio ambiente e sobre segmentos de agricultores. O Brasil detém a maior biodiversidade do planeta; inclui a agrobiodiversidade e as comunidades que as usam e conservam, a responsabilidade pela contaminação genética de alta importância; Cuidados com a biossegurança devem garantir para que uma tecnologia não seja excludente a um determinado segmento da sociedade, que é o da agricultura familiar. Os OGMs atuais são !!!

4 Fonte: Sindag Fonte: Sindag EmpresasBrazil Faturamento em U$ mil – 2003 Sementes e Agrotóxicos Bayer Syngenta Basf Milenia Monsanto Dow Du Pont

5 BRASIL CAMPEÃO - GASTOS (US$ MILHÃO) EM AGROTÓXICOS NO BRASIL: 2003 – 2007 TIPOS TIPOS Herbicidas Herbicidas Fungicidas Fungicidas Inseticidas Inseticidas Acaricidas Acaricidas Outros Outros Total Total Fonte: (SINDAG); MENTEN, J.O. (2008; ANDEF)

6 PESQUISAS AVANÇAM NA BIOSSEGURANÇA - 90% dos Transgênicos Agrícolas são de Resistência ao Herbicida Glifosato (RR). Os outros 10% são GMs Inseticidas (Bt); -Pesquisas Recentes: G lifosato apresenta efeitos adversos sobre o sistema neurológico (Colborn, 2006;); alterações no peso de órgãos relevantes (rins e figado) (US. DHHS, 1992); -Também efeitos Oncogênicos do Glifosato. De Roos et al. (2005) identificam associação entre o produto e a incidência de mielomas múltiplos. -E a CTNBio? Desconsidera os estudos; 2,4,5T.

7 OGMs e Sementes Crioulas (Milho Crioulo) e Produtos Orgânicos O uso de variedades crioulas por agricultores tradicionais, assim como de orgânicos, embora não apareçam nas estatísticas, vem sendo ameaçado, sem o direito de opção (Ruralistas ??) agricultores familiares O Brasil tem um potencial muito alto para produção com alto grau de tecnologia; isso não tira o direito dos agricultores familiares de fazerem sua escolha de tecnologia sem OGMs. consumidores Os consumidores também vêm fazendo sua opção, dando preferência por produtos mais saudáveis, como os orgânicos. “Variedades Crioulas não são dependentes de altas tecnologias, ao contrário dos OGMs”

8 VARIEDADES CRIOULAS DE MILHO Camponês de volta à sua origem Uso e Conservação da Agrobiodiversidade Conservação On Farm

9 CTNBio – Pontos Fundamentais As regras de coexistência entre OGMs e Não OGMs, principalmente para espécies alógamas, deveriam exigir estudos de fluxo gênico muito rigorosos e técnicas adequadas; não ocorreu; milho - polinização pelo vento – 100 metros!!!! As ferramentas moleculares, tais como os microssatélites (DNA), potentes e muito precisos, dando confiabilidade às estimativas de distância de isolamento para evitar contaminações de GMs.

10 Modified genes spread to local maize NATURE|Vol 456|13 November 2008 Transgenes from GM maize crops have been found in traditional ‘landrace’ maize in the Mexican heartland. The work largely confirms a similar, controversial result published in Nature in 2001 and reignite the debate in Mexico over GM crops. It was found transgenes in three of the 23 locations that were sampled in 2001, and in two of locations taken in Written by Elena Álvarez-Buylla of the UNAM in Mexico City, the study was published in journal Molecular Ecology in 2008.

11 Fluxo Gênico: Isolamento de OGMs (LARGEA/ESALQ/USP) Estudos de fluxo gênico têm evoluído muito, com AS técnicas moleculares, comparada às em caracteres morfológicos, úteis no passado. Isso porque a contaminação por OGMs é definitiva e não corrigível, se o GM tiver valor seletivo positivo. É o que a teoria clássica prediz. A distância máxima atingida pelo pólen é o mais importante para a distância de isolamento por OGMs, o que exige marcadores precisos e potentes, tais como os microssatélites.

12 FLUXO GÊNICO COM DIFERENTES POLINIZADORES E ESPÉCIES FLORESTAIS Espécie Ftal Polinizador Distância (m) Marcador Genético Palmiteiro Abelha Peq. 56 m Isoenzimas Freijó Abelha Média 300 m Isoenzimas Cedro Mariposa 950 m Isoenzimas Tauari Abelha Grde m Isoenzimas Jatobá Morcego m Microssatélites Sumaúma Morcego m Microssatélites Reis, 96; Gandara, 96; Cunha, 98, Santos, 2001; Gribel, 2001.

13 Fluxo Gênico: Isolamento de Eucalipto OGM OGMs de Eucalyptus no Brasil: redução de lignina da madeira, visando a celulose, que tem impactos para outras fins: madeira, carvão, mel, óleos, etc. Os resultados utilizados nesse caso é um experimento do Largea/ESALQ, em uma tese em E. saligna, usando-se Fósforo 32 (radioativo) como marcador de pólen; A distância apontada para isolamento de pólen era de 756 metros; na CTNBio se falava em só 100 m para o isolamento; Foi aprovado pela CTNBio m (Como???)

14 FLUXO GÊNICO EM POMAR DE SEMENTES DE EUCALYPTUS SALIGNA – P32 (Apis melifera) DISTÂNCIA (M) No Flores Flores Marcadas Porcentagem M ,7% M ,7% M ,9% M ,3% M ,6% M ,6% Fonte: Pacheco, Kageyama, Wiendl e Berti Fo (1986 )

15 DISPERSÃO DE PÓLEN DE EUCALYPTUS SALIGNA POR FÓSFORO MARCADO

16 DISPERSÃO DE PÓLEN DE EUCALYPTUS SALIGNA POR FÓSFORO MARCADO (R2=0,949)

17 COMUNICADO CTNBio No 2 As Empresas de Biotecnologia de Eucalipto fecharam questão na proposta de 100m de isolamento dos OGMs dessas espécies, mesmo com resultados (tese) comprovados e únicos; Em função principalmente do autor da pesquisa (orientador da tese) ser membro da CTNBio e estar presente, e sendo que os argumentos eram fortes e imbatíveis, prevalesceu o bom senso; Assim, a proposta de 1000 metros foi aprovada para isolamento das áreas de Eucaliptos Transgênicos, sendo uma das muito poucas votações em que a votação foi contra as indústrias. “ Porém, houve consequências: 2 baixas na CTNBio”

18 Informações Científicas na CTNBio As informações científicas interessam, desde que os resultados sejam favoráveis à Biotecnologia; As informações científicas interessam, desde que os resultados sejam favoráveis à Biotecnologia; Ex: Tese de fluxo gênico de Eucalyptus sp mostra que a distância mínima de isolamento era de 760 metros, demonstrado por técnica de P32. Mesmo assim, a distância tinha que ser de 100 m (!!!); Ex: Tese de fluxo gênico de Eucalyptus sp mostra que a distância mínima de isolamento era de 760 metros, demonstrado por técnica de P32. Mesmo assim, a distância tinha que ser de 100 m (!!!); “Toda a experimentação é feita e analisada pelos técnicos da própria empresa !!”

19 SBPC- Manaus (2009) Mesa Redonda e Lançamento de Livro Mesa Redonda: R. Nodari; P. Kageyama e G. Fernandes Coexistência: O Caso do Milho Gilles Ferment; Magda Zanoni Paulo Brack; Paulo Kageyama Rubens Nodari

20

21 Considerações Finais A biotecnologia é essencial para o avanço da pesquisa, a partir dos OGMs, porém sem esquecer da biossegurança, fundamental para que se considere a devida precaução; Experimentos necessários em nossas condições, com o uso das técnicas avançadas, em situações que representem as dos vizinhos dos OGMs, para que essa tecnologia não seja excludente; Os Eco-Xiitas defendem os pequenos agricultores, com pouco poder e os mais prejudicados. Os Biotecnólogos que defendem os interesses dos seus laboratórios e da Biotecnologia. E a Ética ?


Carregar ppt "OFICINA TRANSGÊNICOS - INCRA Biossegurança e (Agro)Biodiversidade: Ciência e Ética Paulo Kageyama. ESALQ. USP Membro da CTNBio / MMA FSM – Porto Alegre."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google