A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A NÁLISE DO DISCURSO ORAL - ENTREVISTAS, SEMINÁRIOS, AULAS, PALESTRAS E OUTROS. Top. Esp. em Teoria e Análise do Discurso Professora Sabine Mendes, Ms.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A NÁLISE DO DISCURSO ORAL - ENTREVISTAS, SEMINÁRIOS, AULAS, PALESTRAS E OUTROS. Top. Esp. em Teoria e Análise do Discurso Professora Sabine Mendes, Ms."— Transcrição da apresentação:

1 A NÁLISE DO DISCURSO ORAL - ENTREVISTAS, SEMINÁRIOS, AULAS, PALESTRAS E OUTROS. Top. Esp. em Teoria e Análise do Discurso Professora Sabine Mendes, Ms.

2 C ONVERSA ARTIFICIAL (1) Josué: Eu vou sozinho. Dora: Eu já disse que eu vou com você. Josué: Eu não quero ir com você. Dora: E por quê? Josué: Porque eu não gosto de você. Dora (aflita): E por quê? ( fonte: Central do Brasil, 1998, PP.44-45)

3 C ONVERSA ESPONTÂNEA (2) Contexto: Três alunos (duas mulheres – M33 e M34 e um homem – H28) do curso de Letras conversando em uma sala, esperando a aula começar. Sabem da gravação. 01 H28 bora gente...tenho aula...( ) daqui a ( ) minutos 02 M33 sinceramente...se fosse se fosse uma oculta era muito melhor 03 H28 não...isso é besteira...o papo rola...a gente já falou aqui quem 04 é feminista...[M.H. 05 M34 [M.H...é ((rindo)) 06 H28 é você 07 M34 não tem nada a ver 08 H28 [do-minadora 09 M34 [dominadora não...é o seguinte...eu acho que...é um assunto 10 que não se entra em discussão porque são direitos iguais e 11 acabou-se se...então não tem o que discutir H28 mas...mas eu noto assim 13 M33 [[mas eu garanto que muita coisa 14 H28 [[eu acho eu acho é a autoridade 15 M33 você você você é a favor do do machismo

4 16 por isso eu digo por isso eu digo que eu sou meio feminista 17 H28 você é uma feminista machista 18 M34 isso não existe 19 H28 é...existe...[você ( ) do homem M33 [pera aí...você acha...pera aí...pera aí 21 H28 você acha machismo do homem...mas você é assim...veja 22 bem...você acha assim o machismo do homem...mas você tem que analisar 23 assim a mulher pode ser machista pelo lado dela [tá entendendo? 24 M34 [lógico...admito 25 ser que a mulher pode machista só que eu tô querendo dizer é o 26 seguinte que [eu não sou feminista 27 M33 [mas ela é contra a mulher machista...sabia? 28 M34 eu sou a favor de direitos iguais...com isso eu não to querendo 29 é dizer que...é: o homem num deva...num possa ser cavalheiro [porque M33 [mas 31 M34 isso aí ele ta deixando...tá...não M33 isso faz parte do machismo M34 o cavalheirismo num faz parte do machismo ( Fonte: Projeto Linguagem da Mulher, UFPE, 1989)

5 C ONSTRUÇÃO DAS RELAÇÕES SOCIAIS E DO EU Controle interacional – tomada de turno, estrutura de trocas, controle de agendas e formulação. Modalidade Polidez (força) Ethos – costume, hábito, lugar de costume. Conotação: caráter. Na ACD: motivado pelo foco no eu.

6 M ISHLER, 1984

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17 I NTERAÇÃO EM SALA DE AULA (B ELLACK, IN ALLWRIGHT & BAILEY, 1991)

18 F LANDERS (1970); COULTHARD (1985)

19 T RIOS VERSUS PARES ADJACENTES ( MCCARTHY, 1993)

20 T OMADA DE TURNO (A LLWRIGHT, 1980) Aceita : responde a uma solicitação pessoal; Rouba : responde a uma solicitação feita a outrem; Toma : responde a uma solicitação geral; Toma: pega um turno não solicitado quando um turno está disponível; Insere : insere um turno não solicitado, durante o turno de outro, sem a intenção de ganhar o turno (ex. um comentário para mostrar que está prestando atenção); Insere : insere um turno não solicitado, durante o turno de outro, com a intenção de ganhar o turno (ex. interrompe, toma o controle); Insere : insere um turno particular, a qualquer momento do discurso ( ex. para treinar uma pronúncia); Perde : deixa de responder a uma solicitação;

21 A SSALTO DE TURNO Com deixa – acontece durante hesitações, alongamentos, entonação descendente, pausas pelo falante que possui o turno; Sem deixa – intervenções bruscas, provocando sobreposições de vozes, desistência do turno por um dos interlocutores que deixa que o outro o assuma.

22 T IPOS DE ENTREGA DE TURNO 1. desaparecimento gradual ou abandono por interrupção; 2. torna um turno disponível sem fazer uma solicitação pessoal ou geral (ex. concluindo um enunciado com a intonação característica de finalização de turno); 3. faz uma solicitação pessoal (ex. nomeia o próximo falante); 4. faz uma solicitação geral.

23

24 G ARCEZ & MELO, 2007

25

26

27 T OMAR O TURNO PARA FALAR É PARA QUEM TEM O QUE DIZER E QUER FAZER ISSO

28

29

30


Carregar ppt "A NÁLISE DO DISCURSO ORAL - ENTREVISTAS, SEMINÁRIOS, AULAS, PALESTRAS E OUTROS. Top. Esp. em Teoria e Análise do Discurso Professora Sabine Mendes, Ms."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google