A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Universidade Federal do Rio de Janeiro Engenharia de Eletrônica e Computação Jorge Eduardo Portal Chaves dos Reis.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Universidade Federal do Rio de Janeiro Engenharia de Eletrônica e Computação Jorge Eduardo Portal Chaves dos Reis."— Transcrição da apresentação:

1 Universidade Federal do Rio de Janeiro Engenharia de Eletrônica e Computação Jorge Eduardo Portal Chaves dos Reis

2 Virtualização o que é? O que é Tipos de Virtualização Vantagens Conceitos Níveis de Proteção Guest/Host OS Hypervisor Paravirtualização / Virtualização Total XEN O que é Modelo Funcionamento Perguntas

3

4 O que é? Separação lógica dentro de um rercurso físico Criação de multiplos ambientes computacionais em um único ponto Ocultamento do hardware físico subadjacente

5 Tipos de Virtualização Virtualização de aplicações Java,.NET Virtualização Desktop Visão remota do desktop VNC Virtualização de Plataforma Criação de máquinas virtuais dentro de outro sistema operacional KVM, XEN, VMWare

6 Razões para popularidade da Virtualização: O poder e performace dos processadores Virtualização a nível de hardware Ampla variedade de produtos

7 Hardware SharepointSql ServerMySqlIIS E ApacheDNSSistema Operacional Hardware Sharepoint + SOSQL Server + SOApache/IIS + SODNS + SOMYSQL + SOHypervisor Isolamento de Aplicações

8 Algumas Vantagens da Virtualização Melhor Aproveitamento Hardware Espaço Redução dos Custo de Hardware Computação Verde Simplifica o Sistema de administração

9 Portabilidade entre sistemas físicos Simplifica a instalação e implantação de sistemas Capacidade de backup regurlarmente Restauração rápidas de dados em caso de falha Isolamento de Aplicações Confiabilidade Eliminação de Conflitos Algumas Vantagens da Virtualização

10 Alguns problemas que podem ocorrer: Congestionamento dos dispositivos de rede Impacto maior na falha de um sistema físico Problemas de performace

11

12 Níveis de Proteção Motivação: Segurança Compatibilidade Modos mais conhecidos: Modo Real Modo Protegido

13 Modo protegido Níveis de Proteção Níveis de proteção denominados Rings Processadores x Rings Ring 0 (Modo Supervisor) maior privilégio Ring 3 (Modo Usuário) menor privilégio

14 Guest OS & Host OS Hardware Host OS Máquina Virtual com Guest OS Aplicação para Virtualização Máquina Virtual com Guest OS

15 Hypervisor Hardware Hypervisor GuestOS Apps Motivações: Controle de instruções protegidas solicitadas pela VMs Controlar recursos de hardware compartilhados

16 Virtualização Total Características: Simulação fiel de uma máquina física Sistema operacional sem modificações Acesso a dispositivos emulados Hardware Hypervisor GuestOS Apps Hardware Emulado

17 Virtualização Total Desvantagens: Elevados dispositivos a serem suportados Drivers genéricos Simulação e execução de instruções pelo Hypervisor Hardware Hypervisor GuestOS Apps Hardware Emulado

18 Paravirtualização Características: GuestOS modificado Não simula fielmente uma máquina real Hardware Hypervisor GuestOS (modificado) Apps

19 Desvantagens: GuestOS modificado Restrito apenas para SO de código aberto Hardware Hypervisor GuestOS (modificado) Apps Paravirtualização

20 Dificuldade de virtualização no x86 Problemas de proteção Recursos de virtualização em hardware Intel VT, codinome Vanderpool AMD - V, codinome Pacifica Virtualização Total acelerada Virtualização por Hardware

21

22 Ferramenta de Virtualização Ambiente Linux XenSource Adquirida pela Citrix em 2007 Modelo Paravirtualizado Arquitetura x86 Suporte a vários Sos com paravirtualização Linux FreeBSD NetWare XEN Características:

23 Suporte a Virtualização Total Windows XP Domínios Máquinas Virtuais XEN Domínio0 – com privilégios DomínioU – sem privilégios Características: XEN

24 Domínio0 Política Interface Gráfica Drivers Gerenciamento Alto Nível Administração e Configuração Hardware DomínioU Domínio0 DomínioU Drivers Nativos Drivers Virtuais Apps Software de Gerenciamento Interface de Controle Gerenciamento CPU e Memória Linux Modificado XENXEN Hypervisor Mecanismo Gerência CPU e Memória Cuida dos Requerimentos Físicos DomínioU Sem privilégios

25 XEN Hypervisor ( Ring 0 ) Kernel ( Ring 1 ) Aplicativo ( Ring 3) 2 1 Rings Privilégios 1- Hypercall Operações Privilegiadas Chamada Síncrona Desempenho 2- Eventos Comunicação XEN para o domínio Chamada Assíncrona

26

27 Cite 5 vantagens da virtualização. Qualquer uma das abaixos Portabilidade entre sistemas físicos Simplifica a instalação e implantação de sistemas Restauração rápidas de dados em caso de falha Melhor Aproveitamento Redução dos Custo de Hardware Computação Verde Simplifica o Sistema de administração Isolamento de Aplicações

28 Qual a principal diferença entre o modelo paravirtualizado e a virtualização total ? No modelo paravirtualizado o Kernel do GuestOS é modificado, no virtualizado totalmente ele não é.

29 Cite 2 funções do Hypervisor. Controla os Recursos de Hardware compartilhados Gerenciamento de Memória Interrupções de hardware Controla Dispositivos I/O Exceções da CPU Fornecer plataforma de hardware Isolada Controla operações protegidas solicitadas pelas Vms

30 O que são Hypercall? Qual a função? São chamadas assíncronas que funciona como uma interrupção, com objetivo de solicitar operações privilegiadas no hypervisor

31 O que são Domínios-XEN? Quais são os Tipos que existe? São máquinas virtuais que rodam no XEN. DomínioU – Máquina virtual sem privilégios Domínio0 – Máquina virtual privilegiada, com a função de cuidadar de tarefas de administração e configuração.


Carregar ppt "Universidade Federal do Rio de Janeiro Engenharia de Eletrônica e Computação Jorge Eduardo Portal Chaves dos Reis."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google