A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Que é que há num nome? O que chamamos rosa Teria o mesmo cheiro com outro nome. Profª. Valéria Lima.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Que é que há num nome? O que chamamos rosa Teria o mesmo cheiro com outro nome. Profª. Valéria Lima."— Transcrição da apresentação:

1 Que é que há num nome? O que chamamos rosa Teria o mesmo cheiro com outro nome. Profª. Valéria Lima

2 A AUTORA Anne Fortier nasceu e cresceu na Dinamarca. Fez doutorado em História das Ideias na Universidade Aarhus. Em 2002, se mudou para os Estados Unidos para trabalhar com filmes. É coprodutora do documentário vencedor do Emmy Fire and Ice: The Winter War of Finland and Russia. Publicou seu primeiro livro em 2005, na Dinamarca, e lecionou em diversas universidades da Europa e da América do Norte. Atualmente mora no Canadá.

3 Uma prévia... A peça de Shakespeare; escrita entre 1591 e 1595 conta a história de Romeu Montecchio e Julieta Capuleto. Ambos descendentes de duas famílias inimigas e que se apaixonam em um trágico amor na cidade de Verona. Final trágico: ele morreu envenenado e ela suicidou-se com um punhal.

4 O Enredo Julie Jacobs e sua irmã gêmea, Janice, nasceram em Siena, na Itália mas desde os três anos foram criadas nos Estados Unidos por sua tia-avó Rose, que as adotou depois de seus pais morrerem num acidente de carro. Tudo que Julie tem é sua tia, o atencioso mordomo Umberto e sua insuportável irmã gêmea Janice. Até que um dia tudo que lhe é conhecido, é tomado e ela fica mais uma vez a deriva, sozinha no mundo.

5 Passados mais de 20 anos, a morte de Tia Rose transforma completamente a vida de Julie. Enquanto sua irmã herda a casa da tia, para ela restam apenas uma carta e uma revelação surpreendente: seu verdadeiro nome é Giulietta Tolomei. A carta diz que sua mãe havia descoberto um tesouro familiar, muito antigo e misterioso, e assim Julie parte para Siena.

6 Seus temores se confirmam ao ver que tudo o que sua mãe deixou foram papéis velhos – um caderno com diversos esboços de uma única escultura Uma antiga edição de Romeu e Julieta e o velho diário de um famoso pintor italiano, Maestro Ambrogio. O diário conta uma história trágica: há mais de 600 anos, dois jovens amantes, Giulietta Tolomei e Romeo Marescotti, morreram vítimas do ódio irreconciliável entre os Tolomei e os Salimbeni. Desde então, uma terrível maldição persegue essas duas famílias.

7 E, levando-se em conta a linhagem e o nome de batismo de Julie, ela se pergunta se é a próxima vítima. Tentando quebrar a maldição, ela começa a explorar a cidade e a se relacionar com os sienenses. À medida que se aproxima da verdade, sua vida corre cada vez mais perigo.

8 Em Siena Julia conhece o misterioso Alessandro Salimbeni, ele pode ser incrivelmente grosso e arredio, mas ela não consegue negar sua beleza e sedução. Além disso ele é um Salimbeni, da família que originou todo o sofrimento de Giulietta e Romeu, aquele que ela deveria ter como inimigo. Em Siena Julie, agora Giulietta, conhece uma parte de sua família, descobre suas verdadeiras origens enquanto segue as pistas deixadas por sua mãe.

9 Em uma história narrada em um momento na história de Julie e sua busca pelo passado, em outro na Siena de Passamos a conhecer a verdadeira história levada a posteridade por Shakespeare. A história da bela Giulietta Tolomei, com sua pele alva e seus olhos azuis capazes de encantar toda uma cidade. E também Romeo Marescotti, o jovem cheio de bravura e coragem, que se apaixonou por aquela bela jovem desde a primeira vez que a viu. Luciano Salimbeni foi responsável pela grande tragédia, que separou dois amantes abençoados pela virgem e que por isso foi amaldiçoado por toda a eternidade.

10 Quanto mais fundo ela mergulha na história de seus ancestrais, Romeo e Giulietta – e de sua própria família –, e quanto mais perto chega do tesouro supostamente deixado pela mãe, maiores são os riscos que a cercam. Pouco a pouco Julie, ou Giulietta, percebe que, nessa cidade, passado e presente parecem indissociáveis. E que nem sempre se pode ter certeza de quem é ou não confiável.

11 Contexto Histórico Sabe-se que os Montechi e os Capuleti de Shakespeare existiram, mas não é certo que tenham vivido em Verona ou que tenham sido inimigos. Contrade Dell Aquila (fonte)

12 Palio Siena A cidade, onde se passa uma das versões pré- shakespearianas de Romeu & Julieta, é dividida em contrade e possui uma disputa chamada Palio, que ocorre duas vezes por ano. Assim como descrito no livro, os Marescotti e os Tolomei pertenciam, respectivamente, às contrade Dell Aquila e Della Civetta.

13 Já os Salimbeni pertenciam à contrada del Burco. Esse contexto, unido à forte religiosidade existente até hoje no país, tornaram o lugar perfeito para a ambientação de um Romeu & Julieta moderno e, ao mesmo tempo, totalmente conectado com o passado.

14 Tempo os fatos acontecem no início da obra nos EUA e depois dá continuidade em Siena, Itália. A narrativa se desenvolve tanto em tempo cronológico como em tempo psicológico. Encontramos o recurso flashback. A autora faz com que a personagem, ao ler o diário que sua mãe, deixou mergulhe nas lembranças do passado e do tempo. O livro alterna os dois tempos.

15 Elementos da narrativa Foco narrativo Foco narrativo: 1º ) narrador em terceira pessoa, onde apresenta a trajetória da protagonista. (predominante) 2º) a narrativa apresenta diálogos em primeira pessoa.

16 FIM. Profª. Valéria Lima


Carregar ppt "Que é que há num nome? O que chamamos rosa Teria o mesmo cheiro com outro nome. Profª. Valéria Lima."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google