A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TRACHEOPHYTA (traqueófitas ou plantas vasculares).

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TRACHEOPHYTA (traqueófitas ou plantas vasculares)."— Transcrição da apresentação:

1 TRACHEOPHYTA (traqueófitas ou plantas vasculares)

2 TRACHEOPHYTA (traqueófitas ou plantas vasculares) Grupamento monofilético (com um ancestral em comum a toda a linhagem). Características básicas: a)Presença de elementos condutores de seiva – traqueídes; b)A fase esporofítica (ou sexuada) é a dominante no ciclo de vida; c)Esporófito com ramificações; d)Reprodução oogâmica; e)Semelhanças moleculares entre as espécies.

3 Sistemas de classificação mais utilizados: 1) Sistema de classificação proposto por Cronquist, Tahktajan e Zimermann (1966). Plantas vasculares sem sementes - Bryophyta – briófitas - Rynophyta (Psilophyta) – pteridófitas primitivas - Psilotophyta – pteridófitas - Lycopodiophyta – pteridófitas - Equisetophyta – pteridófitas - Polypodiophyta – pteridófitas Plantas vasculares com sementes - Pinophyta – Gimnospermas - Magnoliophyta - Angiospermas

4 Sistemas de classificação mais utilizados: 2) Sistema de classificação proposto por Bremer (1985), Bremer et al. (1987) e MoraN (1995). Plantas vasculares sem sementes Divisões: - Psilotophyta – pteridófitas - Lycopodiophyta (licopódios e selaginelas)– pteridófitas - Equisetophyta (cavalinhas) – pteridófitas - Polypodiophyta (samambaias em geral) – pteridófitas O conjunto é parafilético, enquanto que cada divisão, por si só, é monofilética.

5 3) Sistema de classificação utilizado por Raven et al. (1996) a) Primeiras plantas vasculares: - Rhyniophyta, Zosterophyllophyta e Trimerophytophyta: fósseis do período Siluriano Médio até o Devoniano Médio, há cerca de 420 até 370 milhões de anos atrás. b) samambaias, Lycophyta, Sphenophyta e pró- gimnospermas: período Devoniano Superior até o fim do Carbonífero, há cerca de 380 a 290 milhões de anos atrás. c) Gimnospermas (plantas com sementes): surgiram no Devoniano Superior, há pelo menos 360 milhões de anos atrás, com muitas linhas evolutivas até o período Permiano. d) Plantas com flores (plantas com sementes): surgiram a aproximadamente 127 milhões de anos. Dominam o planeta atualmente.

6 Sistemas de classificação mais utilizados: 4) Sistema de classificação utilizado por Judd et al. (1999) (não inclui os fósseis). Plantas vasculares sem sementes (pteridófitas) - Lycopodiophyta - Psilotophyta - Equisetophyta - Fetos leptosporangiados (samamabaias mais comuns) Plantas vasculares com sementes (fanerógamas) - cicas, coníferas, gnetófitas e angiospermas.

7 Sistemas de classificação mais utilizados: 5) Sistema de classificação proposto por Reimers (1954), e utilizado por Rajan (2000). Pteridophyta 5.1) PSILOPHYTOPSIDA - representantes fósseis. Ex.: Rhynia, Asteroxylon, Psilophyton. 5.2) PSILOTOPSIDA - representantes fósseis e atuais. Ex. de atuais: Psilotum e Tmesipteris. 5.3) LYCOPSIDA - fósseis e atuais. a) Protolepidendrales b) Lycopodiales (Lycopodium, Phylloglossum) c) Lepidodendrales (Lepidondendrum e Lepidocarpon: fósseis) d) Selaginellales (Selaginella) e) Isoetales (Isoetes) Principais representantes atuais: Lycopodium e Selaginella.

8 Sistemas de classificação mais utilizados: Continuação do Sistema de classificação proposto por Reimers (1954) e utilizado por Rajan (2000). 5.4) SPHENOPSIDA (Articulatea) - fósseis e atuais. a)Hygeniales b)Sphenophyllales (Sphenophyllum) c)Calamitales (Calamites: fóssil; e Calamostachys) d)Equisetales (único gênero atual: Equisetum). 5.5) PTEROPSIDA - fósseis e inclui a maioria das Pteridophyta atuais. a)Primofilices (Cladoxylales e Coenopteridales): (Zygopteris, Botryopteris) b)Eusporangiatae (Ophioglossales e Marathiales): Ophioglossum e Angiopteris c)Osmundidae (Osmundales): Osmunda d)Leptosporangiatae - Filicales: Hymenophylum, Adianthum, Pteris e Pteridium; - Marsileales: Marsilea e Azolla; - Salviniales: Salvinia

9 Sistemas de classificação mais utilizados: 6) Sistema de classificação utilizado por Judd et al. (2008) (exceto fósseis), com enfoque filogenético: a)Licófitas: esporângios de deiscência lateral, presença de microfilos, ramos dicotômicos. Abundantes em locais brejosos no período Carbonífero. Maioria com gametas masculinos biflagelados. b) Eufilófitas : apresentam megafilos e gametas masculinos multiflagelados/ciliados. b.1) Monilófitas : samambaias leptosporangiadas, Marattiales, Ophioglossales, Psilotales e Equisetófitas (cavalinhas). b.2) Lignófitas : pró-gimnospermas (Aneurófitas e Archaeopteris, fósseis) e as Espermatófitas (plantas com sementes).

10 Plantas vasculares sem sementes Condição essencial para manutenção no ambiente terrestre: - Presença de cutícula revestindo os órgãos aéreos e possivelmente, desenvolvimento dos estômatos; - Capacidade de sintetizar lignina; - Desenvolvimento de células especiais para condução de água e produtos da fotossíntese (xilema e floema). - Presença de esporos com paredes de proteção resistente à desidratação (unidades reprodutivas dispersas pelo vento). Consequências: - Possibilidade de manutenção de estruturas vegetativas de maiores dimensões; - Possibilidade de dispersão a longas distâncias.

11 Semelhanças com as Briófitas: - Ciclo de vida heteromórfico; - Estrutura vegetativa do gametófito; - Parasitismo do esporófito; - Estrutura dos anterídeos e arquegônios. Diferenças das Briófitas: - Nas Pteridófitas o esporófito é a geração mais desenvolvida; - presença de tecido de condução.

12 Estruturação vegetativa das espécies primitivas Raízes: absorção e fixação Sistema caulinar: captação de energia luminosa e fotossíntese. Ramificações dicotômicas (Cooksonia caledonica) Esporân- gios Cooksonia pertoni; representação esquemática, pintura e fóssil da planta primitiva mais conhecida (Período Siluriano).

13 Rhynia (Rhyniophyta): o primeiro fóssil de planta terrestre com ramificações verticais e horizontais. Altura média de 0,5 metros. Eixo caulinar áfilo e dicotômico. Esporângios terminais.

14 Grupos extintos de pteridófitas: A) Rhyniopsida (Rhynia) B) Trimerophytopsida (Trimerophyton) A B Eixo caulinar áfilo e dicotômico. Esporângios terminais. Trimerophyton robustion

15 Zoosterophyllum sp (Zosterophyllophyta) - Esporângios agregados em espigas terminais. - caules áfilos e dicotômicos (crescimento para cima e para baixo).

16 Psilotophyta – fósseis vivos Psilotum sp e Tmesisteris sp - Não apresentam folhas nem raízes verdadeiras. -Esporângios trilobados nas terminações dos ramos laterais. - Epífitas sobre samambaias arborecentes, ou rupícolas onde ocorre húmus. Tmesipteris tannensis: Fig. A: Habit of plant. B and C: Habit of fructification. D: Habit of the rhizome. Psilotum triquetrum: Fig. E: Habit of plant. F: Habit of fructifications. G: Structure of fructification. H: Habit of rhizome.

17 Psilotophyta - Tmesipteris Tmesipteris obliqua (Endangered on Mainland Australia) Tmesipteris tannensis esporângios

18 Psilotophyta Psilotum

19 Psilotum nudum e P. complanatum – encontrados na Califórnia, Flórida, Texas e Havai (EUA), Espanha e japão. Condição rupícola no Havai. esporângio Condição epífita

20 Detalhes dos esporângios Psilotum complanatum encontrado na Califórnia, Flórida, Texas e Havai (EUA), Espanha e japão. Psilotophyta Psilotum

21 Corte transversal de um esporângio com esporos Psilotum esporângio esporos

22 Ciclo de vida de Psilotum Psilotophyta

23 Nutrição: mico-heterotrófica (com fungos endofíticos).

24 - Após a germinação, os esporos originam o gametófito, que é uma estrutura aclorofilada, saprófita e subterrânea, com associação micorrízica; - Os anterozóides de Psilotum necessitam de água para nadar até a oosfera; - o esporófito originado sexualmente fica, inicialmente, preso ao gametófito, absorvendo seus nutrientes, mas depois desprende-se. Psilotophyta – detalhes do ciclo de vida

25

26 Lycopsida ou Lycophyta Seus representantes possuem esporófitos com raízes, caules e folhas. São isosporados ou heterosporados e cada esporângio nasce a partir de um esporofilo. Ordem Isoetales, com uma única Família: Isoetaceae (Isoetes). Ordem Lycopodiales,com uma única família : Lycopodiaceae (Huperzia, Lycopodiella, Lycopodium e Phylloglossum). Ordem Selaginellales, com uma única família: Selaginellaceae (Selaginella).

27 A) Protolepidodendron sp B) Asteroxylon sp - Com esporângios nas ramificações laterais; - Rizóides e folhas escamiformes. Lycophyta primitivas (fósseis)

28 Lepidodendron e Sigillaria, Licopodiáceas arborecentes (fósseis)

29 Reconstituição de uma floresta pantanosa do Período Carbonífero.

30

31 Licopódio selaginela isoete (atuais)

32

33 Expansão das Plantas Vasculares


Carregar ppt "TRACHEOPHYTA (traqueófitas ou plantas vasculares)."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google