A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FÍSICA Os processos de eletrização Você consegue explicar a imagem abaixo? Fonte:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FÍSICA Os processos de eletrização Você consegue explicar a imagem abaixo? Fonte:"— Transcrição da apresentação:

1

2 FÍSICA Os processos de eletrização Você consegue explicar a imagem abaixo? Fonte:

3 Os processos de eletrização Cargas elétricas Os gregos da antiguidade observaram que quando se atritavam dois corpos, alguma coisa passava de um corpo para outro. A essa alguma coisa deu-se o nome de carga elétrica. Então, diz-se que os corpos estão carregados de eletricidade, ou simplesmente, eletrizados. Atualmente sabemos que ocorre uma transferência de elétrons. Fonte: FÍSICA

4 Carga elétrica Q, que é sempre um número inteiro n de elétrons, de modo que: sendo n um numero inteiro. Carga Elétrica FÍSICA Carga elétrica onde, Portanto, um corpo pode ser: a) eletrizado positivamente: falta de elétrons Q = + n. e b) eletrizado negativamente: excesso de elétrons Q = – n. e

5 Os processos de eletrização Princípio de du Fay: Fonte: Charles François de Cisternay du Fay (1698–1739) foi um químico francês, descobridor europeu da eletricidade positiva e negativa. Descreveu, pela primeira vez, em termos de cargas elétricas a existência de atração e repulsão (1737). Fonte: FÍSICA

6 Coulomb constatou que: A intensidade da força elétrica é diretamente proporcional ao produto das cargas elétricas. A intensidade da força elétrica é inversamente proporcional ao quadrado da distância entre os corpos. Portanto temos a equação que relaciona a intensidade da força elétrica (F) como sendo: Lei de Coulomb FÍSICA Lei de Coulomb

7 Classificação dos materiais Condutores e isolantes Condutores: são as substâncias nas quais os elétrons se locomovem com uma certa facilidade por estarem ligados fracamente aos átomos. Isolantes: ao contrário dos condutores, os isolantes ou dielétricos como também são conhecidos, são substâncias nas quais os elétrons estão fortemente ligados aos átomos, ou seja, têm pouca liberdade de locomoção. Fonte: Fonte: FÍSICA

8 Os processos de eletrização Eletrização por atrito Tem-se a eletrização por atrito quando atrita-se dois corpos. Exemplo: pegando-se um canudinho de refrigerante e atritando-o com um pedaço de papel (pode ser higiênico), observa- se, através de experimentos, que ambos ficam carregados com a mesma quantidade de cargas, porem de sinais contrários (positiva e negativa). FÍSICA

9 Os processos de eletrização Fonte: Eletrização por atrito FÍSICA

10 Os processos de eletrização Fonte: Eletrização por atrito FÍSICA Obs: Ebonite é uma borracha vulcanizada com alto teor de enxofre.

11 Os processos de eletrização A indução ocorre quando se tem um corpo que está inicialmente eletrizado e é colocado próximo a um corpo neutro. Com isso, a configuração das cargas do corpo neutro se modifica de forma que as cargas de sinal contrário ao do bastão tendem a se aproximar do mesmo. Porém, as de sinais contrários tendem a ficar o mais afastadas possível. Ou seja, na indução ocorre a separação entre algumas cargas positivas e negativas do corpo neutro ou corpo induzido. Eletrização por indução FÍSICA

12 Os processos de eletrização Quando dois corpos condutores entram em contato, sendo um neutro e outro carregado, observa-se que ambos ficam carregados com cargas de mesmo sinal. Exemplo: tendo-se um bastão carregado e uma esfera neutra inicialmente, ao tocar-se as esferas com este bastão verifica-se que a esfera adquire a carga de mesmo sinal daquela presente no bastão. Eletrização por contato FÍSICA

13 Os processos de eletrização Fonte: Eletrização por contato FÍSICA

14 Os processos de eletrização Fonte: Eletrização por contato FÍSICA

15 Os processos de eletrização Como ocorrem os raios? Fonte: FÍSICA

16 Os processos de eletrização Assim ocorrem os raios: Fonte: FÍSICA

17 Os processos de eletrização O que é um eletroscópio? O eletroscópio é um aparelho que mede a presença de cargas em corpos carregados eletricamente, tal como um pente após ter sido atritado com o cabelo. Quando as partes metálicas do eletroscópio não estão carregadas de eletricidade, as folhas permanecem na posição vertical e unidas por ação de seu próprio peso. Quando, porém, tocamos a esfera metálica acima da haste com um corpo eletrizado, uma parte desta carga se distribui por todo o condutor, que no caso são as folhas de alumínio. As duas folhas, agora carregadas de eletricidade de mesmo sinal, se repelem, abrindo-se. Fonte: FÍSICA

18 Corrente Elétrica FÍSICA

19 i intensidade da corrente elétrica (A) Q quantidade de carga(C) t tempo (s) Intensidade da Corrente Elétrica FÍSICA Corrente Elétrica

20 Sentidos da corrente elétrica Real Convencional Corrente Elétrica FÍSICA

21 Efeito da corrente elétrica Efeito Joule: Quando uma corrente passa por um condutor metálico, há a transformação de energia elétrica em energia térmica. Esse efeito é denominado EFEITO JOULE. Ex.: Ferro de passar roupa Chuveiro FÍSICA Corrente Elétrica

22 Diferença de Potencial Elétrico FÍSICA

23 Diferença de Potencial Elétrico 22 Potencial elétrico é a capacidade que um corpo energizado tem de realizar trabalho, ou seja, atrair ou repelir outras cargas elétricas. + O potencial elétrico mede a energia elétrica por unidade de carga de prova. Calcula-se o potencial elétrico num ponto pela equação O potencial elétrica é medido em VOLT (V) FÍSICA Diferença de Potencial Elétrico

24 Potência Elétrica FÍSICA

25 Potência elétrica Definimos a potência elétrica (P) para qualquer máquina pela relação entre a quantidade de energia transformada (E) e o correspondente intervalo de tempo (t). FÍSICA Potência Elétrica

26 Potência elétrica P Potência elétrica (W) V d.d.p (V) i corrente elétrica (A) Potência Elétrica FÍSICA

27 RESISTÊNCIA ELÉTRICA FÍSICA Resistência Elétrica

28 COMPARANDO AS CORRENTES AO APLICARMOS A MESMA TENSÃO EM DUAS LÂMPADAS DIFERENTES FÍSICA Resistência Elétrica

29 A 100 V VV 0,5 A FÍSICA Resistência Elétrica

30 0,5 A 100 V A V FÍSICA Resistência Elétrica

31 A 100 V V 0,5 A 100 V 1 A FÍSICA Resistência Elétrica

32 1,0 A 100 V 0,5 A 100 V V A FÍSICA Resistência Elétrica

33 A 1 a LÂMPADA POSSUI MAIOR RESISTÊNCIA ELÉTRICA. 1,0 A 100 V 0,5 A 100 V A 2 a LÂMPADA POSSUI MENOR RESISTÊNCIA ELÉTRICA. FÍSICA Resistência Elétrica

34 A OPOSIÇÃO OFERECIDA À PASSAGEM DA CORRENTE ELÉTRICA CHAMAMOS DE RESISTÊNCIA ELÉTRICA FÍSICA Resistência Elétrica

35 TODAS AS CARGAS POSSUEM UMA RESISTÊNCIA FÍSICA Resistência Elétrica

36 TODAS AS CARGAS POSSUEM UMA RESISTÊNCIA QUE REPRESENTAREMOS ASSIM FÍSICA Resistência Elétrica

37 UNIDADE DE MEDIDA DA RESISTÊNCIA ELÉTRICA OHM ( ). FÍSICA Resistência Elétrica

38 RESISTÊNCIA ELÉTRICA - É A OPOSIÇÃO OFERECIDA À PASSAGEM DA CORRENTE ELÉTRICA SÍMBOLO - R UNIDADE - OHM ( ) FÍSICA Resistência Elétrica

39 1 OHM É A RESISTÊNCIA QUE PERMITE A PASSAGEM DE 1 AMPÈRE QUANDO SUBMETIDA A TENSÃO DE 1 VOLT FÍSICA Resistência Elétrica

40 FÍSICA Resistência Elétrica


Carregar ppt "FÍSICA Os processos de eletrização Você consegue explicar a imagem abaixo? Fonte:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google