A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

RESUMÃO Metodologia do Trabalho Acadêmico Unidade 3.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "RESUMÃO Metodologia do Trabalho Acadêmico Unidade 3."— Transcrição da apresentação:

1 RESUMÃO Metodologia do Trabalho Acadêmico Unidade 3

2 Educação a Distância – EaD Professor: Flávio Brustoloni Metodologia do Trabalho Acadêmico

3 Cronograma: Turma EMD 0168 Metodologia DataAtividade 12/07 2º Encontro 1ª Avaliação Disciplina 05/07 1º Encontro 19/07 3º Encontro 2ª Avaliação Disciplina 26/07 4º Encontro 3ª Avaliação Disciplina (FINAL) 05/07 1º Encontro 12/07 2º Encontro 1ª Avaliação Disciplina

4 1/117 Objetivos da Unidade: Compreender a função que as citações desempenham nos trabalhos acadêmicos; Identificar os tipos de citações: diretas (curtas e longas) e indiretas; Apresentar as citações no trabalho conforme as normas da ABNT; Identificar os elementos constituintes das fontes consultadas (livros, artigos de revistas, jornal, etc) para elaborar as referências; Apresentar as referências no trabalho conforme as normas da ABNT;

5 Unidade 3 CITAÇÕES E REFERÊNCIAS 2/117

6 TÓPICO 1 Citações 3/117

7 2. Função das citações As citações são elementos retirados de fontes bibliográficas, eletrônicas e documentais, que ajudam o autor no raciocínio e confirmação de suas idéias. (Estamos na página 195 da apostila) 4/117 Tópico 1

8 2. Função das citações Objetivos das citações: - sustentar idéias do autor do texto; - desenvolvimento do raciocínio; - confirmação das idéias ou da tese; - identificar os autores das idéias; - acesso ao texto original. (Estamos na página 195 da apostila) 5/117 Tópico 1

9 2. Função das citações Quando fizer pesquisa, anote: - nome(s) do(s) autor(es); - página do artigo; - ano da obra. (Estamos na página 196 da apostila) 6/117 Tópico 1

10 3. Tipos de citações 3.1 Diretas Consiste na transcrição literal (ipsis litteris) do texto original da obra que você está consultando. Dividem-se em curtas e longas. (Estamos na página 197 da apostila) 7/117 Tópico 1

11 3. Tipos de citações Curtas Se não exceder três linhas, é uma citação curta. Inserir aspas no início e término da citação. (Estamos na página 197 da apostila) 8/117 Tópico 1

12 3. Tipos de citações Longas Se exceder três linhas, é uma citação longa. São apresentadas em parágrafo próprio, espaçamento simples, com recuo de 4cm da margem esquerda. Fonte tamanho 10 e sem aspas. (Estamos na página 198 da apostila) 9/117 Tópico 1

13 3.1.3 Outras orientações para citações diretas a)Apóstrofos () – são as aspas simples, e são utilizadas quando existem aspas dentro de um trecho com aspas. Exemplo: O erro linguístico, do ponto de vista sociológico [...] (Estamos na página 199 da apostila) 10/117 Tópico 1

14 3.1.3 Outras orientações para citações diretas b)Omissão ([...]) – omissão de um trecho da frase que não interessa ao desenvolvimento do trabalho. Pode aparecer no início, meio ou fim das citações. Exemplo: O erro linguístico, do ponto de vista sociológico [...] (Estamos na página 200 da apostila) 11/117 Tópico 1

15 3.1.3 Outras orientações para citações diretas c)Interpolações ([ ]) – inserções de comentários ou acréscimos na citação. Exemplo: O erro linguístico, do ponto de vista sociológico [apesar de sociológico, nada tem a ver com a maioria da população dos dias de hoje] [...] (Estamos na página 200 da apostila) 12/117 Tópico 1

16 3.1.3 Outras orientações para citações diretas d)Ênfase, dúvida e destaque - Para indicar que houve espanto, perplexidade ou admiração, usamos [!] após a palavra. Exemplo: [...] uma avaliação negativa que nada tem a ver com a maioria da população dos dias de hoje [!] atribuída pelos estudiosos [...] (Estamos na página 201 da apostila) 13/117 Tópico 1

17 3.1.3 Outras orientações para citações diretas d)Ênfase, dúvida e destaque - Para indicar que houve dúvida na citação, usamos [?] após a palavra. Exemplo: [...] uma avaliação negativa [?] que nada tem a ver com a maioria da população dos dias de hoje atribuída pelos estudiosos [...] (Estamos na página 201 da apostila) 14/117 Tópico 1

18 3.1.3 Outras orientações para citações diretas d)Ênfase, dúvida e destaque - Para dar ênfase a alguma passagem da citação, podemos grifar e assinalar com a expressão (grifo nosso) após o texto entre parênteses. Exemplo: [...] interlocutores que ocupam posições mais elevadas na escala social. (VOTRE, 1994, p.75, grifo nosso). (Estamos na página 201 da apostila) 15/117 Tópico 1

19 3.1.3 Outras orientações para citações diretas d)Ênfase, dúvida e destaque - Se já houver grifo no original da citação, basta utilizar a expressão (grifo do autor) após o texto entre parênteses. Exemplo: [...] uma boa pesquisa precisa ter uma sólida teoria de apoio [...] (GARCIA; ALVES, 2006, p.265, grifo do autor). (Estamos na página 201 da apostila) 16/117 Tópico 1

20 3.1.3 Outras orientações para citações diretas e)Incorreções ou incoerências - Se houver erros gráficos ou lógicos use a expressão latina [sic]. Exemplo: [...] registrada nos anais da Casa ou ainda está sendo acompanhada via radio [sic] e TV. (TAFNER, 2007, P.56). (Estamos na página 202 da apostila) 17/117 Tópico 1

21 3.2 Citação Indireta Produção de um texto com as suas palavras, mas com o mesmo sentido do autor. Divide-se em Paráfrases (síntese de um trecho curto) e Condensação (síntese de um livro completo ou capítulo). Não esqueça: é obrigatória a indicação do autor e do ano da obra! Exemplo: Tafner (2004) trata do estudo de sete formas verbais alternantes [...]. (Estamos na página 202 da apostila) 18/117 Tópico 1

22 3.3 Outros Casos de Citação Citação da citação Quando um autor cita outro autor dentro da frase, utilizamos a palavra apud (citado por). Exemplos a seguir: (Estamos na página 203 da apostila) 19/117 Tópico 1

23 3.3 Outros Casos de Citação a) Exemplo: Podemos entender variável como qualquer quantidade ou característica que pode assumir diferentes valores numéricos (YOUNG, 1960, p.311). (Estamos na página 203 da apostila) 20/117 Tópico 1

24 3.3 Outros Casos de Citação b) Exemplo: Podemos entender variável como qualquer quantidade ou característica que pode assumir diferentes valores numéricos (YOUNG, 1960, p.311 apud FACHIN, 2003, p.73). (Estamos na página 204 da apostila) 21/117 Tópico 1

25 3.3 Outros Casos de Citação c) Exemplo: Podemos entender variável como qualquer quantidade ou característica que pode assumir diferentes valores numéricos (YOUNG, 1960, p.311 citado por FACHIN, 2003, p.73). (Estamos na página 204 da apostila) 22/117 Tópico 1

26 3.3 Outros Casos de Citação Citação de informação da internet A diferença desta citação é na referência bibliográfica, aonde será incluído o link do texto e a data de acesso. Exemplo: KANITZ, Stephen. O petróleo náo será mais nosso. Veja, São Paulo, n.36, 10 set Disponível em: volvimento/conteudo_ shtml. Acesso em: 10 out volvimento/conteudo_ shtml (Estamos na página 205 da apostila) 23/117 Tópico 1

27 3.3 Outros Casos de Citação Citação da Bíblia Indicamos a fonte pelo título do livro da bíblia, número do capítulo e versículo. Exemplo: Bem-aventurado o homem que acha a sabedoria, e o homem que adquire conhecimento; porque melhor é a sua mercadoria do que a mercadoria de prata, e sua renda do que o ouro mais fino. (BÍBLIA, A.T Provérbios, 3:13-14). (Estamos na página 206 da apostila) 24/117 Tópico 1

28 4. INDICAÇÃO DA FONTE DAS CITAÇÕES 4.1 Sistema Autor-Data É chamado quando as citações aparecem no texto. Nos papers e artigos este sistema é o mais adequado. (Estamos na página 207 da apostila) 25/117 Tópico 1

29 4.1 Sistema Autor-Data Regras de Elaboração a)Quando você não cita o nome do autor no corpo do trabalho: coloca-se a fonte no final. Exemplo: [...] mais precisamente, um meio de funcionamento. (MEY, 2001, p. 241). (Estamos na página 207 da apostila) 26/117 Tópico 1

30 4.1 Sistema Autor-Data Regras de Elaboração b)Quando o nome do autor faz parte do corpo do trabalho: coloca-se, entre parênteses, apenas o ano da publicação e a página. Exemplo: Conforme Mey (2001, p.241),[...] é uma função da sociedade, ou mais precisamente, um meio de funcionamento. (Estamos na página 208 da apostila) 27/117 Tópico 1

31 4.1 Sistema Autor-Data Regras de Elaboração c)Obra de um autor: Exemplo: Conforme Mey (2001, p.241),[...] é uma função da sociedade, ou mais precisamente, um meio de funcionamento. (Estamos na página 208 da apostila) 28/117 Tópico 1

32 4.1 Sistema Autor-Data Regras de Elaboração Obra de dois autores: Exemplo 1: Lakatos e Markoni (2001, p.68),[...] o resumo é a apresentação concisa e frequentemente seletiva do texto [...]. (Estamos na página 209 da apostila) 29/117 Tópico 1

33 4.1 Sistema Autor-Data Regras de Elaboração Obra de dois autores: Exemplo 2: [...] o resumo é a apresentação concisa e frequentemente seletiva do texto [...]. (LAKATOS; MARCONI, 2001, p.68). (Estamos na página 209 da apostila) 30/117 Tópico 1

34 4.1 Sistema Autor-Data Regras de Elaboração Obra de três autores: Exemplo 1: Para Bagno, Gagne e Stubbs (2002, p.73), O erro linguístico [...], se baseia, portanto, numa avaliação negativa que nada tem de linguística [...]. (Estamos na página 209 da apostila) 30/117 Tópico 1

35 4.1 Sistema Autor-Data Regras de Elaboração Obra de três autores: Exemplo 2: O erro linguístico [...], se baseia, portanto, numa avaliação negativa que nada tem de linguística [...] (BAGNO; GAGNE; STUBS, 2002, p. 73). (Estamos na página 209 da apostila) 31/117 Tópico 1

36 4.1 Sistema Autor-Data Regras de Elaboração Obra de mais de três autores: cita-se o primeiro autor acompanhado de et al. Exemplo 1: Segundo Valle et al. (2002, p.160): [...] buscaram-na como única alternativa ao desemprego. (Estamos na página 210 da apostila) 32/117 Tópico 1

37 4.1 Sistema Autor-Data Regras de Elaboração Obra de mais de três autores: cita-se o primeiro autor acompanhado de et al. Exemplo 2: [...] buscaram-na como única alternativa ao desemprego. (VALLE et al., 2002, p. 160). (Estamos na página 210 da apostila) 33/117 Tópico 1

38 4.1 Sistema Autor-Data Regras de Elaboração d)Vários documentos do mesmo autor: inserir entre parênteses os anos de publicação dos textos. Exemplo: Tafner (2004, 2007) sugere que a variação entre formas [...]. (Estamos na página 210 da apostila) 34/117 Tópico 1

39 4.1 Sistema Autor-Data Regras de Elaboração e)Vários documentos de diferentes autores: apresentá-los seguindo a ordem do mais antigo para o mais recente. Exemplo: O interesse pelo tempo futuro do presente já motivou outras dissertações de mestrado: Baleeiro (1988), Santos (1997), Gibbon (2000), Santos (2000)... (Estamos na página 210 da apostila) 35/117 Tópico 1

40 4.1 Sistema Autor-Data Regras de Elaboração f)Autores com mesmo sobrenome e data: acrescente as iniciais de seus prenomes na autoria. Exemplo: (BARBOSA, C., 1996) (BARBOSA, O., 1996) (Estamos na página 211 da apostila) 36/117 Tópico 1

41 4.1 Sistema Autor-Data Regras de Elaboração g)Diversos documentos de um mesmo autor, publicados no mesmo ano: acrescente letras minúsculas, após a data. Exemplo: (SILVA, 2005a, p. 32) (SILVA, 2005b, p. 32) (Estamos na página 211 da apostila) 37/117 Tópico 1

42 4.2 Sistema Numérico a) Regras de Aplicação Cada nota de rodapé deve corresponder exatamente à citação que originou a referência. Sempre deve haver uniformidade entre local, numeração e a forma das notas de rodapé. (Estamos na página 214 da apostila) 38/117 Tópico 1

43 4.2 Sistema Numérico b) Regras de Elaboração – Exemplo 1 Texto: O meio social necessita da formulação de políticas educacionais condizentes com a realidade existente e da implementação de programas de letramento. (1) (Estamos na página 215 da apostila) 39/117 Na nota de rodapé: 1 PELANDRÉ, Nilcea Lemos. Ensinar e aprender com Paulo Freire: 40 horas 40 anos depois. São Paulo: Cortez, p Tópico 1

44 4.2 Sistema Numérico b) Regras de Elaboração – Exemplo 2 Texto: [...] outros critérios e preconceitos estritamente socioeconômicos e culturais. 2 (Estamos na página 215 da apostila) 40/117 Na nota de rodapé: 2 BAGNO, M.; GAGNE, G.; STUBBS, M. Língua materna: letramento, variação e ensino. São Paulo: Parábola, p. 73. Tópico 1

45 4.2 Sistema Numérico b) Regras de Elaboração – Exemplo 3 Texto: Conforme Soares 3, a escrita traz consequências sociais, culturais, políticas, econômicas, cognitivas [...]. (Estamos na página 215 da apostila) 41/117 Na nota de rodapé: 3 SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, p.18. Tópico 1

46 4.2 Sistema Numérico c) Palavras referenciais latinas * Ibidem ou Ibid: quando várias obras referem- se à mesma obra do mesmo autor. (Estamos na página 216 da apostila) 42/117 Exemplo: 1 SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, p Ibid., p.128. Tópico 1

47 4.2 Sistema Numérico c) Palavras referenciais latinas * Idem ou Id.: mesmo autor, obras diferentes. (Estamos na página 216 da apostila) 43/117 Exemplo: 1 GROSSI, 2004, p Id., 2000, p. 5. Tópico 1

48 4.2 Sistema Numérico c) Palavras referenciais latinas * Op. cit: obra do autor citada diversas vezes. (Estamos na página 217 da apostila) 44/117 Exemplo: 1 GROSSI, 2004, p SILVA, 2001, p GROSSI, op. Cit., p. 5. Tópico 1

49 4.2 Sistema Numérico c) Palavras referenciais latinas * Cf. (Confira, confronte): indicar outras leituras para aprofundamento do assunto. (Estamos na página 217 da apostila) 45/117 Exemplo: 4 Cf. LONGO; CAMPOS, Tópico 1

50 4.2 Sistema Numérico c) Palavras referenciais latinas * Et seq. (seguinte ou que se segue): quando somente a primeira página em que aparece a citação é mencionada, mas refere-se também às demais. (Estamos na página 217 da apostila) 46/117 Exemplo: 4 LONGO; CAMPOS, 2002, p. 464 et seq. Tópico 1

51 4.2 Sistema Numérico c) Palavras referenciais latinas * loc. cit. (no lugar citado): documento já citado na página anterior. (Estamos na página 218 da apostila) 47/117 Exemplo: 4 LONGO; CAMPOS, 2002, p LONGO; CAMPOS, loc. cit. Tópico 1

52 4.2 Sistema Numérico c) Palavras referenciais latinas * passim (aqui e ali em diversas passagens): tema citado em toda sua obra, não em uma página específica. (Estamos na página 218 da apostila) 48/117 Exemplo: 4 LONGO; CAMPOS, 2002, passim. Tópico 1

53 TÓPICO 2 Referências 49/117

54 1. Introdução Norma sobre referências: NBR 6023 (2002, p.1). A referência deve ser exata, precisa e completa. É formada de elementos essenciais [autor(es), título, edição, local, editora e data da publicação]. Se possível, o ISBN. (Estamos na página 223 da apostila) 50/117 Exemplo: SOBRENOME, Prenome. Título: subtítulo (se houver). Edição. Local: Editora, Ano. Página.ISBN. Tópico 2

55 2. Fontes de Informação Os elementos da referência devem ser retirados da folha de rosto ou ficha catalográfica da obra. (Estamos na página 224 da apostila) 51/117 Tópico 2

56 2. Fontes de Informação As referências devem, segundo a NBR 6023 (2002, p. 3), ter alinhamento à esquerda, separadas entre si por dois espaços simples e dispostas em ordem alfabética. (Estamos na página 224 da apostila) 52/117 Exemplo: FIORIN, J. L. As astúcias da enunciação: as categorias de pessoa, espaço e tempo. 2. ed. São Paulo: Ática, MACHADO, A. R. Resumo: leitura e produção de textos técnicos e acadêmicos. São Paulo: Parábola Editorial, Tópico 2

57 2. Fontes de Informação Quando houver autor repetido, este pode ser substituído por travessão (6 espaços). (Estamos na página 225 da apostila) 53/117 Exemplo: FIORIN, J. L. As astúcias da enunciação: as categorias de pessoa, espaço e tempo. 2. ed. São Paulo: Ática, ______. Resumo: leitura e produção de textos técnicos e acadêmicos. São Paulo: Parábola Editorial, Tópico 2

58 2. Fontes de Informação 2.1 Pontuação a) Ponto: usa-se depois do autor, do título, da imprenta e dos dados complementares. (Estamos na página 226 da apostila) 54/117 Exemplo: FIORIN, J. L. As astúcias da enunciação: as categorias de pessoa, espaço e tempo. 2. ed. São Paulo: Ática, p ISBN Tópico 2

59 2. Fontes de Informação 2.1 Pontuação b) Dois-pontos: usa-se antes do subtítulo, antes da editora e depois de In. (Estamos na página 226 da apostila) 55/117 Exemplo: FIORIN, José Luiz. Os Aldrovandos Cantagalos e o preconceito linguístico. In: SILVA, Fábio Lopes da; MOURA, Heronildes Maurílio de Melo (Orgs.). O direito à fala: a questão do preconceito linguístico. 2. ed. Florianópolis: Insular, Tópico 2

60 2. Fontes de Informação 2.1 Pontuação c) Vírgula: usa-se antes do prenome e depois da editora. (Estamos na página 226 da apostila) 56/117 Exemplo: FIORIN, José Luiz. Os Aldrovandos Cantagalos e o preconceito linguístico. In: SILVA, Fábio Lopes da; MOURA, Heronildes Maurílio de Melo (Orgs.). O direito à fala: a questão do preconceito linguístico. 2. ed. Florianópolis: Insular, Tópico 2

61 2. Fontes de Informação 2.1 Pontuação c) Vírgula: no caso de jornais ou revistas, após o nome e entre volume, número e paginação. (Estamos na página 226 da apostila) 57/117 Exemplo: CABRAL, Otávio; DUALIBI, Julia. Ele assusta o governo. Veja, São Paulo, n. 31, p , 3 ago. Tópico 2

62 2. Fontes de Informação 2.1 Pontuação d) Ponto e Vírgula: usado para separar os autores. (Estamos na página 227 da apostila) 58/117 Exemplo: CABRAL, Otávio; DUALIBI, Julia. Ele assusta o governo. Veja, São Paulo, n. 31, p , 3 ago. Tópico 2

63 2. Fontes de Informação 2.1 Pontuação e) Hífen: usado entre página inicial e final. (Estamos na página 227 da apostila) 59/117 Exemplo: CABRAL, Otávio; DUALIBI, Julia. Ele assusta o governo. Veja, São Paulo, n. 31, p , 3 ago. Tópico 2

64 2. Fontes de Informação 2.1 Pontuação e) Hífen: entre datas limite de determinado período da publicação. (Estamos na página 227 da apostila) 60/117 Exemplo: BOLETIM GEOGRÁFICO. Rio de Janeiro: IBGE, Tópico 2

65 2. Fontes de Informação 2.1 Pontuação f) Barra Transversal: usada entre elementos do período coberto pelo fascículo. (Estamos na página 228 da apostila) 61/117 Exemplo: BOLETIM BIBLIOGRÁFICO. Rio de Janeiro: IBGE, v.9/11, n. 1/4, jan./dez. 1976/1978. Tópico 2

66 2. Fontes de Informação 2.1 Pontuação g) Colchetes: usada entre elementos que não figuram na obra mas que se tem certeza de sua origem. (Estamos na página 228 da apostila) 62/117 Exemplo: REVISTA TRIMESTRAL DA JURISPRUDÊNCIA. [Brasília], v. 109, p , set Tópico 2

67 2. Fontes de Informação 2.1 Pontuação h) Parênteses: indica série, grau nas monografias e teses e título que caracteriza a função e/ou responsabilidade de forma abreviada (Coord., Org.). (Estamos na página 228 da apostila) 63/117 Exemplo: FIORIN, José Luiz. Os Aldrovandos Cantagalos e o preconceito linguístico. In: SILVA, Fábio Lopes da; MOURA, Heronildes Maurílio de Melo (Orgs.). O direito à fala: a questão do preconceito linguístico. 2. ed. Florianópolis: Insular, Tópico 2

68 2. Fontes de Informação 2.1 Pontuação i) Reticências: indica supressão de títulos quando são muito longos. Muito utilizado em monografias e teses. (Estamos na página 228 da apostila) 64/117 Exemplo: TAVARES, Maria Alice. A gramaticalização de E, AÍ, DAÍ e ENTÃO f. Tese (Doutorado em Linguística) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Tópico 2

69 2. Fontes de Informação 2.1 Pontuação j) Recursos tipográficos: (negrito, itálico ou sublinhado) são utilizados para destacar o título da obra. (Estamos na página 229 da apostila) 65/117 Exemplo: TAVARES, Maria Alice. A gramaticalização de E, AÍ, DAÍ e ENTÃO f. Tese (Doutorado em Linguística) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Tópico 2

70 3. ELEMENTOS PARA ELABORAR REFERÊNCIAS 3.1 Autor Sobrenome (Maiusc), Nome. Indicam-se até três autores. Mais de três usar et al. (Estamos na página 229 da apostila) 66/117 Exemplo: TAFNER, Malcon Anderson; FISCHER, Julianne. Manga com leite mata: reflexões sobre paradigmas da educação. Indaial: ASSELVI, Tópico 2

71 3. ELEMENTOS PARA ELABORAR REFERÊNCIAS Entidades coletivas Quando a autoria é atribuída a entidades coletivas. (Estamos na página 231 da apostila) 67/117 Exemplo: ANTEAG. Autogestão: construindo uma nova cultura nas relações de trabalho. 2. ed. São Paulo: ANTEAG, Tópico 2

72 3. ELEMENTOS PARA ELABORAR REFERÊNCIAS Entidades coletivas a) Entidade coletiva com denominação genérica: (Estamos na página 231 da apostila) 68/117 Exemplo: IBGE. Centro de Serviços Gráficos. b) Entidade coletiva com denominação específica: Exemplo: INSTITUTO MÉDICO LEGAL (SC). Tópico 2

73 3. ELEMENTOS PARA ELABORAR REFERÊNCIAS 3.2 Título da obra Deve estar em negrito e o subtítulo, precedido de dois-pontos, não é grifado. (Estamos na página 232 da apostila) 69/117 Exemplo: ANTEAG. Autogestão: construindo uma nova cultura nas relações de trabalho. 2. ed. São Paulo: ANTEAG, Tópico 2

74 3. ELEMENTOS PARA ELABORAR REFERÊNCIAS 3.3 Edição Usar algarismo arábico, seguido de ponto e a abreviatura da palavra edição (ed.). (Estamos na página 232 da apostila) 70/117 Exemplo: ANTEAG. Autogestão: construindo uma nova cultura nas relações de trabalho. 2. ed. São Paulo: ANTEAG, Tópico 2

75 3. ELEMENTOS PARA ELABORAR REFERÊNCIAS 3.4 Elementos de Imprenta a) Local de publicação – no caso de cidades com mesmo nome, acrescentar país ou estado: (Estamos na página 233 da apostila) 71/117 Exemplo: Viçosa, MG Viçosa, AL Tópico 2

76 3. ELEMENTOS PARA ELABORAR REFERÊNCIAS 3.4 Elementos de Imprenta - Local de publicação -Quando houver mais de um local para um só editor, indique o mais destacado; -Quando não aparece a cidade, mas é identificada, indicá-la entre colchetes. - Quando a cidade não é identificada, indicar entre colchetes a expressão abreviada [S.I] (sine loco). (Estamos na página 233 da apostila) 72/117 Tópico 2

77 3. ELEMENTOS PARA ELABORAR REFERÊNCIAS 3.4 Elementos de Imprenta b) Editora: indicar o estritamente necessário precedido de dois-pontos: (Estamos na página 233 da apostila) 73/117 Exemplo: ANTEAG. Autogestão: construindo uma nova cultura nas relações de trabalho. 2. ed. São Paulo: ANTEAG, Tópico 2

78 3. ELEMENTOS PARA ELABORAR REFERÊNCIAS 3.4 Elementos de Imprenta - Editora -Quando houver mais de uma editora, pode-se indicar todas ou a mais destacada. -Quando a editora não aparece, porém é identificada, indique-a entre colchetes. - Quando não é identificada, indique entre colchetes a expressão abreviada [s.n] (sine nomine). (Estamos na página 234 da apostila) 74/117 Tópico 2

79 3. ELEMENTOS PARA ELABORAR REFERÊNCIAS 3.4 Elementos de Imprenta c) Data: indicar o ano em algarismos arábicos. (Estamos na página 234 da apostila) 75/117 Exemplo: ANTEAG. Autogestão: construindo uma nova cultura nas relações de trabalho. 2. ed. São Paulo: ANTEAG, Tópico 2

80 3. ELEMENTOS PARA ELABORAR REFERÊNCIAS 3.4 Elementos de Imprenta - Data [1981 ?] – data provável [ca. 1960] – data aproximada [198 - ] – década certa [198-?] – década provável [19 -- ] – século certo [18 --?] – século provável (Estamos na página 234 da apostila) 76/117 Tópico 2

81 3. ELEMENTOS PARA ELABORAR REFERÊNCIAS 3.4 Elementos de Imprenta - Data No caso de periódicos (jornais e revistas), os meses são abreviados pelas 3 primeiras letras, exceto maio: (Estamos na página 234 da apostila) 77/117 Exemplo: Janeiro – jan. Fevereiro – fev. Março – mar. Maio - maio Tópico 2

82 3. ELEMENTOS PARA ELABORAR REFERÊNCIAS 3.5 Descrição física a) Páginas: indica-se o número total de páginas quando há somente um volume, seguido da letra p: (Estamos na página 235 da apostila) 78/117 Exemplo: FIORIN, José Luiz. As astúcias da enuncipação: as categorias de pessoa, espaço e tempo. 2. ed. São Paulo: Ática, p. Tópico 2

83 3. ELEMENTOS PARA ELABORAR REFERÊNCIAS 3.5 Descrição física a) Páginas: indica-se as páginas inicial e final (indicativos de parte da publicação), precedidos da letra p: (Estamos na página 235 da apostila) 79/117 Exemplo: FIORIN, José Luiz. As astúcias da enuncipação: as categorias de pessoa, espaço e tempo. 2. ed. São Paulo: Ática, p Tópico 2

84 3. ELEMENTOS PARA ELABORAR REFERÊNCIAS 3.5 Descrição física b) Volumes: quando a obra possui mais de um volume, indica-se o número do volume seguido da letra v: (Estamos na página 235 da apostila) 80/117 Exemplo: GRAMSCI, Antonio. Cadernos do cárcere. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, v. Tópico 2

85 3. ELEMENTOS PARA ELABORAR REFERÊNCIAS 3.5 Descrição física c) Séries e coleções: são indicados no final da referência entre parênteses. (Estamos na página 235 da apostila) 81/117 Exemplo: ALENCAR, José de. Senhora. São Paulo: Moderna, p. (Coleção Travessias). Tópico 2

86 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.1 Livros Considerados no todo. Seguir a disposição com um, dois, três e mais de três autores (já visto): (Estamos na página 236 da apostila) 82/117 Exemplo: ALENCAR, José de. Senhora. São Paulo: Moderna, Tópico 2

87 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.2 Dissertações, teses, trabalhos acadêmicos Considerados no todo (Estamos na página 237 da apostila) 83/117 Exemplo: TAFNER, Elisabeth Penzlien. As formas verbais de futuridade em sessões plenárias: uma abordagem sociofuncionalista f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Tópico 2

88 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.2 Dissertações, teses, trabalhos acadêmicos Considerados em parte (Estamos na página 237 da apostila) 84/117 Exemplo1: (com indicação capítulo) MARCUSCHI, Luiz Antônio. Da fala para a escrita: atividades de retextualização. 5. ed. São Paulo: Cortez, cap. 1. a) Com autoria específica: Tópico 2

89 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.2 Dissertações, teses, trabalhos acadêmicos Considerados em parte (Estamos na página 237 da apostila) 85/117 Exemplo2: (com indicação de página) MARCUSCHI, Luiz Antônio. Da fala para a escrita: atividades de retextualização. 5. ed. São Paulo: Cortez, p a) Com autoria específica: Tópico 2

90 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.2 Dissertações, teses, trabalhos acadêmicos Considerados em parte (Estamos na página 237 da apostila) 86/117 Exemplo: FIORIN, José Luiz. Os Aldrovandos Cantagalos e o preconceito linguístico. In: SILVA, Fábio Lopes da; MOURA, Heronildes Maurílio de Melo (Orgs.). O direito à fala: a questão do preconceito linguístico. 2. ed. Florianópolis: Insular, p b) Com autoria própria: Tópico 2

91 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.3 Jornais e Revistas – (considerados no todo) (Estamos na página 238 da apostila) 87/117 Exemplo: SÃO PAULO MEDICAL JOURNAL. São Paulo: Associação Paulista de Medicina, Tópico 2

92 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.4 Jornais e Revistas – (considerados em parte) (Estamos na página 238 da apostila) 88/117 Exemplo: VEJA. Veja 40 anos. São Paulo: Abril, Veja 2077, ano 41, set Edição especial. Tópico 2

93 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.5 Artigos em Jornais (Estamos na página 238 da apostila) 89/117 Exemplo1 – modelo com autor: FERRARI, Jaimir. A massa falida da Sul Fabril. Jornal de Santa Catarina, Blumenau, 2 set Economia, p. 2. Tópico 2

94 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.5 Artigos em Jornais (Estamos na página 239 da apostila) 90/117 Exemplo2 – modelo sem autor: MINEIROS acertam a compra da CBCA. Jornal da Manhã, Criciúma, 1/2 nov Geral, p. 4. Tópico 2

95 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.5 Artigos em Jornais (Estamos na página 239 da apostila) 91/117 Exemplo3 – modelo sem seção, caderno ou parte: LAPS, Leo. Inspiração em família. Jornal de Santa Catarina, Blumenau, p. 40, 28 e 29 maio Tópico 2

96 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.6 Artigos em Revistas (Estamos na página 240 da apostila) 92/117 Exemplo1 – modelo com autor CABRAL, Otávio; DUALIBI, Julia. Ele assusta o governo. Veja, São Paulo, n. 31, p , 3 ago Tópico 2

97 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.6 Artigos em Revistas (Estamos na página 240 da apostila) 93/117 Exemplo2 – modelo sem autor LÓGICA desumana. Época, São Paulo, n.333, p. 76, 4 out Tópico 2

98 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.7 Relatórios (Estamos na página 240 da apostila) 94/117 Exemplo: BIBLIOTECA NACIONAL (Portugal). O 24 de julho de 1833 e a guerra civil de Lisboa, Tópico 2

99 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.8 Documentos de Eventos (Anais, resumos etc.) (Estamos na página 241 da apostila) 95/117 Exemplo: CÍRCULO DE ESTUDOS LINGUÍSTICOS DO SUL. 5., 2002, Curitiba. Programação e resumos. Curitiba: Ed. da UFPR, Tópico 2

100 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.9 Enciclopédias (Estamos na página 241 da apostila) 96/117 Exemplo1 – considerada no todo: NOVA enciclopédia Barsa. Rio de Janeiro: Encyclopaedia Brittanica, v. 2. Tópico 2

101 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.9 Enciclopédias (Estamos na página 241 da apostila) 97/117 Exemplo2 – considerada em parte: AUTOMÓVEL. In: NOVA enciclopédia Barsa. Rio de Janeiro: Encyclopaedia Brittanica, v. 2. p Tópico 2

102 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.10 Bíblia (Estamos na página 242 da apostila) 98/117 Exemplo: BÍBLIA, Português. Bíblia Sagrada. Tradução: João Ferreira Almeida. 49. ed. Rio de Janeiro: Imprensa Bíblica Brasileira, Tópico 2

103 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.11 Trabalhos acadêmicos não publicados (Estamos na página 242 da apostila) 99/117 Exemplo: SILVA, Everaldo da. Apostila de sociologia geral. Brusque: ASSEVIM – Associação do Vale do Itajaí-Mirim, Tópico 2

104 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.12 Palestra, Conferência,... (Estamos na página 242 da apostila) 100/117 Exemplo: TAFNER, Malcon. O Ensino Superior brasileiro. Palestra proferida na Associação Educacional do Vale do Itajaí-Mirim – ASSEVIM (SC), Brusque, 22 ago Tópico 2

105 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.13 Entrevistas não publicadas (Estamos na página 243 da apostila) 101/117 Exemplo: SILVA, Everaldo da. Entrevista concedida pelo coordenador da Comissão Própria de Avaliação (CPA) da Associação Educacional do Vale do Itajaí-Mirim. Brusque, 24 mar Tópico 2

106 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.14 Entrevistas publicadas (Estamos na página 243 da apostila) 101/117 Exemplo: MANTEGA, Guido. Ortodoxia de esquerda. Veja, São Paulo, n. 49, p , 12 dez Entrevista concedida a Marcio Aith. Tópico 2

107 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.15 Filmes (Estamos na página 243 da apostila) 102/117 Exemplo: EU, robô. Direção de Alex Proyas. EUA: FOX: Videolar, DVD. Tópico 2

108 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.16 Referência Legislativa a) Acórdãos, Decisões e sentenças das Cortes ou Tribunais (Estamos na página 243 da apostila) 103/117 Exemplo: BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Deferimento de pedido de extradição. Extradição n o 818. República Italiana e Maurizio Lo Iacono. Relatora: Ministra Ellen Gracie. Brasília, 18 de dezembro de Revista Trimestral de Jurisprudência, Brasília, DF, v.191, p , jan./mar Tópico 2

109 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.16 Referência Legislativa b) Leis, Decretos e Resoluções (Estamos na página 244 da apostila) 104/117 Exemplo1 – elementos essenciais: BRASIL. Medida Provisória n o 293, de 17 de janeiro de Diário Oficial [da União], Brasília, DF, 18 jan. 1991, n. 13, p Tópico 2

110 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.16 Referência Legislativa b) Leis, Decretos e Resoluções (Estamos na página 244 da apostila) 105/117 Exemplo2 – elementos complementares: BRASIL. Medida Provisória n o 293, de 17 de janeiro de Dispõe sobre princípios de política agrícola, estabelecendo atribuições ao Conselho Nacional de Política Agrícola – CNPA, tributação compensatória de produtos agrícolas, amparo ao pequeno produtor e regras de fixação e liberação de estoques públicos. Diário Oficial [da União], Brasília, DF, 18 jan. 1991, n. 13, p Tópico 2

111 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.16 Referência Legislativa c) Pareceres (Estamos na página 244 da apostila) 106/117 Exemplo1 – elementos essenciais: BRASIL. Consultoria Geral da República. Parecer n. H-837, de 27 de maio de In: CARVALHO, Guido Ivan de. Ensino Superior: legislação e jurisprudência. São Paulo: Ed. Revista dos Tribunais, 1975, v. 4, p Tópico 2

112 4. ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS 4.16 Referência Legislativa c) Pareceres (Estamos na página 244 da apostila) 107/117 Exemplo2 – elementos complementares: BRASIL. Consultoria Geral da República. Parecer n. H-837, de 27 de maio de Competência para expedição de atos de provimento de vacância em estabelecimentos de ensino superior. Lei n de 1968 (art. 15). Consultor: Adroaldo Mesquita da Costa. In: CARVALHO, Guido Ivan de. Ensino Superior: legislação e jurisprudência. São Paulo: Ed. Revista dos Tribunais, 1975, v. 4, p Tópico 2

113 5. REFERÊNCIAS DE FONTES ELETRÔNICAS (Estamos na página 244 da apostila) 108/117 Para obras consultadas on-line, é preciso acrescentar as informações sobre o endereço eletrônico, o qual deve aparecer entre os sinais, precedido da expressão Disponível em:. Em seguida indica-se a data do acesso com a expressão Acesso em:. Tópico 2

114 5. REFERÊNCIAS DE FONTES ELETRÔNICAS a) Referências de trabalhos individuais no todo (monografias, teses,...) on-line (Estamos na página 245 da apostila) 109/117 Exemplo: TAFNER, Elisabeth Penzlien. As formas verbais de futuridade em sessões plenárias: uma abordagem sociofuncionalista f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Disponível em: Acesso em: 10 out Tópico 2

115 5. REFERÊNCIAS DE FONTES ELETRÔNICAS b) Referência de livro no todo em CD-ROM (Estamos na página 245 da apostila) 110/117 Exemplo: SPINOLA, Noenio. Como exportar e dialogar melhor com o sistema financeiro na alvorada do E-Trade. São Paulo: Siciliano, CD- ROM. Tópico 2

116 5. REFERÊNCIAS DE FONTES ELETRÔNICAS c) Referência de livro no todo on-line (Estamos na página 245 da apostila) 111/117 Exemplo: PROCÓPIO, Ednei. Construindo uma biblioteca digital. São Paulo: Edições Inteligentes, Disponível em: digital.pdf. Acesso em: 10 out Tópico 2

117 5. REFERÊNCIAS DE FONTES ELETRÔNICAS d) Referência em trabalhos individuais em parte (monografias, teses,...) on-line (Estamos na página 245 da apostila) 112/117 Exemplo: TAFNER, Elizabeth Penzlien. Um pouco de história: as origens do tempo futuro. In: ______. As formas verbais de futuridade em sessões plenárias: uma abordagem sociofuncionalista f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, cap. 1. Disponível em: Acesso em: 10 out Tópico 2

118 5. REFERÊNCIAS DE FONTES ELETRÔNICAS e) Referência de livro em parte em CD- ROM (Estamos na página 246 da apostila) 113/117 Exemplo: SPINOLA, Noenio. Eu também posso. In:______. Como exportar e dialogar melhor com o sistema financeiro na alvorada do E-Trade. São Paulo: Siciliano, cap. 1.1 CD-ROM. Tópico 2

119 5. REFERÊNCIAS DE FONTES ELETRÔNICAS f) Referência de livro em parte em on-line (Estamos na página 246 da apostila) 114/117 Exemplo: PROCÓPIO, Ednei. As possibilidades de uma biblioteca digital. In:______. Construindo uma biblioteca digital. São Paulo: Edições Inteligentes, p Disponível em: ital.pdf. Acesso em: 11out Tópico 2

120 5. REFERÊNCIAS DE FONTES ELETRÔNICAS g) Referência de artigo de periódico em CD-ROM (Estamos na página 247 da apostila) 115/117 Exemplo: SILVA, Everaldo da; FISTAROL, Mauro César. Globalização como força para redução do mercado de trabalho. Agathos Revista Científica da Assevim, Brusque, v. 1, n. 1, 18-28, 8 ago CD-ROM. Tópico 2

121 5. REFERÊNCIAS DE FONTES ELETRÔNICAS h) Referência de artigo de periódico on- line (Estamos na página 247 da apostila) 116/117 Exemplo: TAFNER, Elisabeth Penzlien. Como os manuais de português para estrangeiros tratam a expressão da futuridade. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Minas Gerais, v. 7, n. 1, 53-64, Disponível em: Acesso em: 29 out Tópico 2

122 5. REFERÊNCIAS DE FONTES ELETRÔNICAS i) Referência de artigos de jornal on-line (Estamos na página 247 da apostila) 117/117 Exemplo: CRITELLI, Dulce. A grande ferida humana. Folha de São Paulo, São Paulo, 06 out Folha Equilíbrio, p. 28. Disponível em: Acesso em: 6 out Tópico 2

123 Parabéns!!! Terminamos a Unidade.

124 PRÓXIMA AULA: Metodologia 4º Encontro da Disciplina 3ª Avaliação da Disciplina (Avaliação FINAL sem consulta)


Carregar ppt "RESUMÃO Metodologia do Trabalho Acadêmico Unidade 3."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google