A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A NUCLEAÇÃO DE NOVOS GRUPOS DE PESQUISA E ENSINO: DISTRIBUIÇÃO EQUILIBRADA DE RECURSOS INTELECTUAIS NO PAÍS João Lúcio de Azevedo ESALQ/USP, UMC, UCS,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A NUCLEAÇÃO DE NOVOS GRUPOS DE PESQUISA E ENSINO: DISTRIBUIÇÃO EQUILIBRADA DE RECURSOS INTELECTUAIS NO PAÍS João Lúcio de Azevedo ESALQ/USP, UMC, UCS,"— Transcrição da apresentação:

1 A NUCLEAÇÃO DE NOVOS GRUPOS DE PESQUISA E ENSINO: DISTRIBUIÇÃO EQUILIBRADA DE RECURSOS INTELECTUAIS NO PAÍS João Lúcio de Azevedo ESALQ/USP, UMC, UCS, CBA II Conferência da Pós-Graduação - UNESP 19 a 21 /09/2006

2 NUCLEAÇÃO Conceitos gerais Botânica.Capacidade de uma espécie propiciar uma significativa melhoria das condições ambientais permitindo o aumento da probabilidade de ocupação de um ambiente por outras espécies. Ciências exatas. Teorias de nucleação de cristais; nucleação e crescimento de folhas de metais (cobre sobre titânio por exemplo) CNBB: Pastoral Universitária.Sistema pelo qual alguns grupos (nucleadores), nucleiam novos grupos (nucleados) a partir de grupos incipientes ou ainda não existentes Ensino público (Lei de nucleação das escolas:Lei 9394 de 20/12/96 das diretrizes e bases da educação nacional) Reorganização do parque escolar público, concentrando várias escolas sob a coordenação unificada de uma escola-polo. Pode ser uma fusão (duas ou mais escolas em uma) por motivos econômicos ou sociai. Educação. Junção de disciplinas em núcleos (disciplinas básicas, aplicadas, optativas, práticas, etc )

3 Nucleação Na pós-graduação Várias formas A) Docente de reconhecida competência ou capacidade de persuasão convence um ou mais estudantes que realizam a pós-graduação sob sua orientação. Ao fim da PG os iniciados ampliam o centro nucleador ou vão a outros centros (de origem ou outros) que mantém forte ligação com o núcleo original e depois vão diminuindo o vínculo e multiplicando-se

4 Nucleação B) Institucional- própria instituição (universidade, por exemplo USP após sua formação C) Próprio programa de pós-graduação Exemplos positivos e negativos

5 Nucleação VANTAGENS Para o País Melhor distribuição regional Ampliação de áreas de conhecimento carentes Melhora no ranking de publicações Formação de RH adaptados a cada demanda

6 Avaliação Trienal 2001 e 2004: número de programas por conceito

7 Avaliação Trienal 2001 e 2004: % de programas por conceito

8 Avaliação Trienal 2004 Distribuição dos Cursos de Pós-graduação por Região

9 Avaliação Trienal 2004 Distribuição dos Programas por Grande Área do Conhecimento

10 Nucleação Para a instituição A) preenchimento das suas obrigações de solidariedade B)maior facilidade de competir em programas integrados C) Maior visibilidade D)melhor competitividade em projetos com agências financiadoras

11 Nucleação Para a pós-graduação Corresponder as exigências da CAPES ( Ex: ofício CAPES : incluir apreciação do programa sobre iniciativas de solidariedade, nucleação e visibilidade. Ex: significado das notas 6 e 7: exclusivas para programas que ofereçam doutorado com nível de excelência, desempenho equivalente ao dos mais importantes centros internacionais de ensino e pesquisa, alto nível de inserção internacional, grande capacidade de nucleação de novos grupos de pesquisa e ensino e cujo corpo docente desempenhe papel de liderança e representatividade na referida comunidade

12 Programas Nucleadores e Programas Nucleados

13 Nucleação Para o docente Atendimento as demandas do país, instituição, programa de PG e pessoais Maior facilidade de obtenção de recursos financeiros Carreira universitária Preenchimento de critérios para obtenção de bolsa de produtividade científica (CNPq)- Passagem da categoria 2 para 1 A :Nucleação de grupos de investigação reconhecidos e fortalecimento de outras instituições de pesquisa no país e da sua própria.

14 G.J. MENDEL / | \ H. DE VRIES C.E. CORRENS E. VON TSCHERMAK H.A. KREBS | J.A. ROPER | | F.G. BRIEGER | J.T.A. GURGEL | J.L. AZEVEDO = = MS = DR = MS e DR = = MS = DR = MS e DR

15

16 H.A. KREBS | J.A. ROPER | J.L. AZEVEDO R.H. Neder A. Ando J.R. Zinsly

17

18

19

20

21 Obrigado!


Carregar ppt "A NUCLEAÇÃO DE NOVOS GRUPOS DE PESQUISA E ENSINO: DISTRIBUIÇÃO EQUILIBRADA DE RECURSOS INTELECTUAIS NO PAÍS João Lúcio de Azevedo ESALQ/USP, UMC, UCS,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google