A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL ENGENHARIA ELÉTRICA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Arly Corrêa Greco Filho Orientadora: Miriam N. Cárcere Villamayor SISTEMA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL ENGENHARIA ELÉTRICA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Arly Corrêa Greco Filho Orientadora: Miriam N. Cárcere Villamayor SISTEMA."— Transcrição da apresentação:

1 UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL ENGENHARIA ELÉTRICA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Arly Corrêa Greco Filho Orientadora: Miriam N. Cárcere Villamayor SISTEMA DE AQUISIÇÃO DE SINAIS A PARTIR DE UM SIMULADOR DE TESTES PARA PLACAS DE ELEVADORES

2 O ELEVADOR Partes que compõem um Elevador 3

3 O ELEVADOR Painéis de comando Atlas, Sur e Otis 4

4 O SIMULADOR Equipamento de testes desenvolvido com o objetivo de efetuar conserto em placas eletrônicas para o controle de elevadores. Possui várias etapas de controle, com sensores de velocidade e contatoras de acionamento que funcionam conforme o modelo da placa. Conta com motores para o movimento das torres que simula o deslocamento da cabine do elevador. 5

5 FOTO SIMULADOR 6

6 OBJETIVOS Desenvolver um Sistema de Aquisição, placa Microlabsim, para capturar sinais provenientes de um Simulador, utilizado para testar placas de comando de elevadores. Criar uma IHM composta por quatro displays LCD que apresentam as condições do Simulador. Criar uma interface gráfica feita em C++ a qual se comunica com a placa Microlabsim pela serial

7 JUSTIFICATIVA Para avaliar o reparo realizado numa placa de comando de elevador é necessário simular o seu funcionamento por várias horas o mais próximo da realidade. No Simulador isto é realizado, mas nenhum sinal é monitorado. A placa Microlabsim, através de sua IHM e de uma interface criada no PC é possível monitorar constantemente estes sinais: – tornando mais rápidos os reparos e, – liberando o técnico para se dedicar a outras placas que exigem reparos em bancada antes de serem colocadas no Simulador. 8

8 DIAGRAMA EM BLOCOS SIMULADOR SINAIS STATUS CONTATORAS 24 V SENSOR DE PULSOS MICROLABSIM CONVERSOR FREQUÊNCIA EM TENSÃO CONDICIONAMENTO DO SINAL 0 a 10 V Sensor LM V 9

9 DIAGRAMA EM BLOCOS GERAL 10

10 TELA DE INTERFACE 11

11 TELA DE AMOSTRA DE ERROS SALVOS PC 12

12 PLACA MICROLABSIM 13

13 TELAS DA PLACA MICROLABSIM 14

14 RESULTADOS Para análise do projeto foram avaliadas placas para reparo segundo um critério de tempo envolvido na conclusão dos reparos. Estes tempos foram tabelados conforme as diferentes etapas do reparo e considerando que as placas são liberadas somente após um tempo mínimo de simulação de 36h00min contínuas sem nenhuma falha. Nos testes relacionados foram utilizadas placas que possuem defeitos rotineiros e que não exigem tempos de testes adicionais como é o caso nas falhas intermitentes, mas que já evidenciam a agilidade nos testes com o uso da placa Microlabsim. 15

15 TESTE SEM A PLACA MICROLABSIM 16

16 TESTE COM A PLACA MICROLABSIM 17

17 CONCLUSÕES As tabelas mostram os resultados obtidos sem e com a placa Microlabsim atuando junto ao Simulador. Com base nestes dados é possível verificar o rendimento da placa Microlabsim, que libera o técnico da tarefa de ficar observando o Simulador, para atividades em bancada. A placa Microlabsim permite que o processo de reparo seja agilizado, principalmente em falhas intermitentes onde o defeito ocorre aleatoriamente e é de difícil observação. 18

18 CONCLUSÕES Nestes casos a falha mesmo que momentânea é detectada e embora a placa em teste continue funcionando normalmente a IHM mostra no visor a palavra 'VER ERR' que indica que houve uma falha momentânea e que deve ser verificada no histórico de falhas. No menu de falhas fica guardado o código do erro juntamente com a número da Torre que o gerou, além da data e hora em que ocorreram. 19

19 BENEFÍCIOS Visualização da velocidade dos motores em RPM Visualização da velocidade das torres de teste em metros por minutos Comparação entre velocidade real e a permitida Leitura dos sinais das contatoras das torres informando seu status Tomar decisões e atuar no Simulador quando houver diferença entre as velocidades real e permitida 20

20 BENEFÍCIOS Entrada com os valores das velocidades maxima permitidas ajustadas pelo usuário na placa Microlabsim. Saídas isoladas por relés para serem utilizadas no controle do Simulador quando se fizer necessário. Armazenar códigos de erros processados na placa Microlabsim gerados pelas placas em teste no Simulador. Gerar arquivo de erros na interface com o micro armazenando erros por torre com data atual. Este arquivo contêm o código do erro e hora em que ocorreu, conforme é mostrado também na placa Microlabsim. 21

21 OBRAS CONSULTADAS BALBINOT A., BRUSAMARELLO V. J. – Instrumentação e Fundamentos de Medidas –V1 e V2 – 1ª Ed. – Rio de Janeiro: LTC, 2006 e 2007 SOUZA, David José, Nicolás Cesar Lavinia – Conectando o PIC- 1ªEd.-PUC SP: Editora J.J.Carol, 2002 COCIAN, Luis Fernando Espinosa – Manual da Linguagem C - 1ª. Ed. - Canoas: Editora da Ulbra, p. PEREIRA, Fábio – PIC Programação em C – 1ª Ed. – São Paulo: Editora Érica, 2003 SÁ, Maurício Cardoso de – Programação C para microcontrolador ºEd.- São Paulo: Editora Érica Ltda,

22 OBRIGADO! Arly Corrêa Greco Filho Orientadora: Miriam N. Cárcere Villamayor 23


Carregar ppt "UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL ENGENHARIA ELÉTRICA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Arly Corrêa Greco Filho Orientadora: Miriam N. Cárcere Villamayor SISTEMA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google