A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

IZABEL SADALLA GRISPINO Ninguém vem ao mundo ao léu, Ninguém vive por acaso, debaixo desse céu, Todos têm, na terra, uma tarefa a cumprir, Dela ninguém.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "IZABEL SADALLA GRISPINO Ninguém vem ao mundo ao léu, Ninguém vive por acaso, debaixo desse céu, Todos têm, na terra, uma tarefa a cumprir, Dela ninguém."— Transcrição da apresentação:

1

2 IZABEL SADALLA GRISPINO

3 Ninguém vem ao mundo ao léu, Ninguém vive por acaso, debaixo desse céu, Todos têm, na terra, uma tarefa a cumprir, Dela ninguém foge sem se ferir!

4 Quem analisa profunda e calmamente, Quem liga as linhas e as entrelinhas sutilmente, Consegue delinear um trajeto, Com pontos ressonantes no longe e no perto.

5 Somos únicos, nossa missão só nossa, Cada um com seus nós, com suas fossas, Não somos nós, mas a vida quem nos faz, Nos desenvolvermos nos caminhos que ela nos traz.

6 A vida é tão particular e tão geral, Resume-se para todos, em lances iguais, O aconchego de uma canção de ninar, Uma saudade que, em todo peito, vem morar.

7 Ela é lembrança de um esplendor primaveril, Calor de uma mão juvenil, Um ente querido que se acompanha até o sepulcro, As desilusões que trazem na dor o seu fulcro.

8 Na unicidade, a irmandade, Na unicidade, a pluralidade, Sofrimentos e sentimentos se revelam por igual, Quando espelham a condição humana de mortal!

9 Autora: Izabel Sadalla Grispino Formatação: Francisco Graciano Grispino


Carregar ppt "IZABEL SADALLA GRISPINO Ninguém vem ao mundo ao léu, Ninguém vive por acaso, debaixo desse céu, Todos têm, na terra, uma tarefa a cumprir, Dela ninguém."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google