A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Estudo Panorâmico da Bíblia II Timóteo 3:14-16 Livro de Jó Jó 23:10.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Estudo Panorâmico da Bíblia II Timóteo 3:14-16 Livro de Jó Jó 23:10."— Transcrição da apresentação:

1 Estudo Panorâmico da Bíblia II Timóteo 3:14-16 Livro de Jó Jó 23:10

2

3 VISÃO PANORÂMICA DA BÍBLIA – Livro de Jó TÍTULO – Como Rute e Ester, o título homenageia o herói do livro – Jó – cujo nome, em hebraico, yob significa “o odiado, o perseguido”. O mesmo nome, em árabe, significa “o arrependido, o recuador, o reparador”. É degradado em 4 níveis: 1 - Materialmente, passa da riqueza à pobreza; do bem estar à calamidade. 2 - Socialmente, passa da honra ao desprezo. 3 - Fisicamente, da saúde à doença. 4 - Emocionalmente, da alegria ao desespero. Atônito, ele se recolhe para pensar, e após uma longa reflexão sobre o que lhe acontecera, explode em três porquês: (1) Por que nasci? (3.11), (2) Por que não morri ao nascer? (3.12), (3) Por que não morro agora? ( ). Ele deseja a morte e amaldiçoa o dia em que nasceu (3.1-4). Sai situação era calamitosa. Primeiro, ele perdeu os bens ( ). Depois, perdeu a saúde (2.7-8). A mulher, que deveria apoiá- lo, o aconselhou a se matar (2.9).

4 DATA DOS ACONTECIMENTOS – Que Jó viveu antes ou pouco depois de Abraão é geralmente aceito pelas seguintes indicações: (1)O nome de Deus – A designação constante de Deus pelos nomes “El”, “Eloah” ou “Elohym”, que eram as formas mais antigas de se referir a Deus. Também o nome “Shaday” (o Todo Poderoso) é usado 31 vezes, enquanto que no resto do AT só 16 vezes. O nome “Iahweh” aparece somente 32 vezes; ele começou a ser usado depois do êxodo (Êx 6.3). (2) O modelo patriarcal de vida – Jó agiu como pai-sacerdote (Jó 1.5); havia bandos de saqueadores – Jó 1.15,17. Isto indica que o livro é antes da instituição do sacerdócio, quando o pai era o sacerdote da família. (3) A idade de Jó (Jó 42.16,17) de talvez 200 anos ( anos). As pessoas alcançaram esta idade na época de Abraão (175 anos – Gn 25.7), Isaque (180 anos – Gn 35.28), e Jacó (147 anos – Gn 47.28). Ele tinha 14 filhos e 6 filhas. (4) Elifaz, o temanita (Gn 36.15) – Descendente de Temã, filho de um Elifaz e neto de Esaú.

5 TEMA – O livro trata basicamente dos conceitos errados sobre o porquê do sofrimento do justo, concluindo com o propósito correto e positivo de Deus. Portanto, o tema pode ser resumido: O Papel de Satanás, do Sofrimento e da Soberania de Deus no Aperfeiçoamento do Justo. O livro responde a pergunta: “Por que o Justo Sofre?”. E a resposta é surpreendente: não há uma resposta lógica ou filosófica. A resposta é a soberania de Deus. ESBOÇO – O livro é um drama poético. O trecho compreendido pelos capítulos 1,2, é prosa. O trecho compreendido pelos capítulos 3 a 42.6 é poesia.

6 I. PRÓLOGO (prosa) – Jó testado pelo sofrimento ………………………………… II. DIÁLOGO (poesia)- Jó aconselhado sobre o sofrimento …………………….3 – 41 A. Debates dos três amigos – Elifaz, Bildade, Zofar … (punição) 1. 1º ciclo de debates ……. 3 – º ciclo de debates ……. 15 – º ciclo de debates ……. 22 – 27 B. Discurso de Jó – (o cp. 28 é um interlúdio) ……… (justificação) C. Censuras de Eliú ………………………………………… 32 – 37 (correção ) D. Desafios de Deus ………………………………………… 38 – 41 (submissão) III. EPÍLOGO (prosa) – Jó aprovado pelo sofrimento. …………… …………………..42

7 OS PERSONAGENS PRINCIPAIS – (Jó ; ) (1)Elifaz – Seu nome significa “Deus é ouro fino” ou “Deus é dispensador”. Nativo de Temã (Gn 36.15), uma cidade de Edom ao sudeste da Palestina; lugar de sábios (Jr 49.7). Nobre, sincero, sábio, cortês, Elifaz foi o primeiro e predominante porta-voz (mais velho?) dos três amigos, mostrando um raciocínio mais claro e uma atitude menos crítica do que os outros. Sua filosofia básica foi: “Deus é puro e justo; o homem traz sobre si seus problemas” (Jó 4.7-8,17; 5.6-9). (2) Bildade – Seu nome significa “filho de contendas”. Nativo de Suah, a região do rio Eufrates. Tradicionalista (Jó ), contencioso, acusou Jó de impiedade (Jó 8.13). Sua filosofia básica foi: “Deus é justo; o ímpio é punido” (Jó 8.3,4,20).

8 3) Zofar – Seu nome significa “peludo” ou “áspero”. Nativo de Naama, a região norte da Arábia. Dogmático, moralista, brusco, farisaico, acusador (Jó ). Sua filosofia básica foi: “Deus odeia a iniqüidade, mas ama a justiça” (Jó 11.11,14-15). (4) Eliú – Seu nome significa “Ele é nosso Deus”. Nativo de Buz, (possivelmente Arábia ou Síria). O mais jovem dos quatro conselheiros; não um amigo íntimo. Sua filosofia básica era: “Deus é justo” (Jó ; 36.7); “Deus vê tudo” (Jó ); “Deus é grande, incompreensível” (Jó 36.26; 37.23).

9 Dos amigos (que como os três mosqueteiros eram quatro), Eliú foi quem deu o melhor diagnóstico e a melhor resposta ao sofrimento de Jó. Uma lição secundária, aqui, é que a verdade nem sempre está com os mais velhos. Os outros três tinham uma teologia legalista, uma ortodoxia fria de “causa e efeito” segundo a qual Deus sempre recompensa ou pune imediatamente de modo um tanto automático e indireto. Os conceitos errados sobre Deus forneceram aos três amigos opiniões equivocadas a respeito de Jó e seu sofrimento, e promoveram opiniões erradas sobre eles mesmos. Isto é importante porque nos mostra que uma concepção errada de Deus nos induz a erros de avaliação do nosso próximo e nos proporciona conceitos de vida errados. Eles eram sinceros em sua fé, mas estavam errados. Não basta ser sincero. É preciso ter uma compreensão correta de Deus para que a sinceridade nao se esvaia em erros de avaliação.

10 POR QUE O JUSTO SOFRE? – No livro de Jó, Deus nos revela a resposta a um dos maiores problemas humanos: “Se Deus é amor e soberano, por que Ele permite que os justos sofram?” Eis o dilema: “Ou Deus é todo poderoso, mas não ama perfeitamente, ou Deus ama perfeitamente, mas não é todo poderoso”. O amor de Deus e o sofrimento humano são incompatíveis, como alguns entendem. Veja como o sofrimento do justo foi interpretado.

11 (1)Satanás – Para ele o sofrimento do justo é o meio de forçar o homem a renunciar e repudiar a Deus. Assim o homem é apenas um peão no jogo de xadrez entre Satanás e Deus, usado pelo Diabo para difamar, desacreditar, blasfemar a Deus, em cuja imagem o homem é feito. Uma resposta pervertida. (2) Três amigos – Para eles o sofrimento do justo, se na realidade ele é justo, é sempre um castigo de Deus pelo pecado (Jó 4.7-9; 5.6-9,17-18; 8.3-6; ). Este é o conceito da “Lei do Carma” (Veja Gl 6.7-8; Pv 22.8; Os 8.7; Os 10.13). Mas é uma resposta errada por não ser completa (veja João 9.1-3).

12 ( 3) Eliú – Para ele o sofrimento é usado por Deus para corrigir, ensinar, disciplinar ou refinar (Jó ,29-30). Uma resposta iluminada. Não só punir, mas também prevenir (Hb ; Pv ; Dt 8.1-5). (4) Jó – No início ele pensou que o sofrimento era somente para o ímpio, não para o justo (Jó 6.24; 7.20; 21.19). Mais tarde ele reconheceu que o sofrimento é um processo refinador divino para produzir ouro (23.10). Jó recuperou sua saúde quando teve a graça de orar a favor de seus amigos (Jó 42.10). Veja também Mateus 5.44; Romanos ; Provérbios 25.21; 1Pedro 3.9


Carregar ppt "Estudo Panorâmico da Bíblia II Timóteo 3:14-16 Livro de Jó Jó 23:10."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google