A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Categorias de Análise da Geografia Espaço Geográfico, Paisagem, Lugar, Território e Região Marco Abreu dos Santos

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Categorias de Análise da Geografia Espaço Geográfico, Paisagem, Lugar, Território e Região Marco Abreu dos Santos"— Transcrição da apresentação:

1 Categorias de Análise da Geografia Espaço Geográfico, Paisagem, Lugar, Território e Região Marco Abreu dos Santos

2 Conceitos  Conceito é um padrão, ou seja, um modelo a ser seguido. Toda ciência é formulada por conceitos.  A linguagem geográfica necessita da formulação da formulação de conceitos-chave como pré- requisito para a análise dos fenômenos geográficos.

3 Conceitos  A geografia possui 5 conceitos fundamentais: ◦ LUGAR – espaço do cotidiano ◦ PAISAGEM – porção do espaço que vejo e sinto ◦ ESPAÇO GEOGRÁFICO – espaço transformado ◦ TERRITÓRIO – espaço de poder ◦ REGIÃO – espaço diferente

4 A Geografia e o Espaço Geográfico  A Geografia estuda os processos responsáveis pela formação das paisagens decorrentes da ação humana.  O espaço geográfico é o espaço construído através da transformação do mesmo pelo homem (relação sociedade-espaço). É um conjunto de lugares, com diferentes naturezas, que passaram por diferentes processos históricos e unidos por uma complexa rede de relações.

5 Outros conceitos de Espaço Geográfico  “espaço geográfico é a união dos elementos físicos e culturais da paisagem” Prof. Roberto Lobato  “espaço geográfico é a natureza socializada, pois, muitos fenômenos apresentados como se fossem naturais, são, de fato, sociais” Prof. Milton Santos

6  “o espaço é formado por elementos naturais ou artificiais construídos pelo homem, ou seja, a inter-relação existente entre sociedade e natureza delimitada numa porção da superfície terrestre.” Prof. Humberto Catuzzo Outros conceitos de Espaço Geográfico

7 Os elementos do espaço geográfico Elementos naturais •Montanhas, serras, rios, lagos, vegetação, animais, rochas, solo, flores, etc. Elementos culturais •Casas, prédios, pontes, rodovias, ruas, plantações, lojas, banco, etc. Elementos invisíveis •Barulho dos carros, os odores da poluição, os ventos, o barulho das pessoas ou os laços de amizade entre os seres humanos, as leis e etc.

8 Para entender o Espaço Geográfico, vamos analisar algumas fotografias?

9 Bairro Meireles, Fortaleza, 2008 Anselmo L. Branco

10 Vista de bairro da cidade de São José da Coroa Grande, PE, Anselmo L. Branco

11 Morro do careca, Natal, RN, 2008 Anselmo Lazaro Branco

12 Encosta na chapada do Araripe, Crato, CE, 2008 Anselmo Lazaro Branco

13 Vertentes da Chapada dos Guimarães, Mato Grosso, 2008 Anselmo Lazaro Branco

14 Por que existem tantas torres metálicas de transmissão de energia e antenas em diversos locais, inclusive ao longo de rodovias?

15 Rede de transmissão de energia no estado da Bahia, 2007 Anselmo Lazaro Branco

16 Antena para celulares, nas proximidades de Dourados, MS, 2008 Anselmo Lazaro Branco

17 Como áreas de florestas são derrubadas rapidamente e ocupadas por pastagens e plantações?

18 Cultivo de milho, chapada dos Guimarães, MS, 2008 Anselmo Lazaro Branco

19 Acampamento de sem-terra, estado de Pernambuco, 2008 Anselmo Lazaro Branco

20 Vista parcial de Ponta Negra, Natal, RN, 2008 Anselmo Lazaro Branco

21 Casas na periferia de Caçador, SC, 2008 Anselmo Lazaro Branco

22 Vista parcial do centro de Manaus, AM, e da área do porto da cidade,. Ao fundo, observa-se o rio Negro, 2008 Anselmo Lazaro Branco

23 Por que há favelas ao lado de prédios luxuosos?

24 Vista da favela Real Parque, com prédios do bairro do Morumbi ao fundo, em São Paulo, SP (2005). Colocar foto - favela x prédios de luxo Tuca Vieira / Folha Imagem

25 As respostas a essas questões podem ser fornecidas pela Geografia, que estuda, entre outras coisas, os processos responsáveis pela formação das paisagens.

26 A paisagem “Tudo aquilo que nós vemos, o que a nossa visão alcança, é a paisagem [...]. Não apenas formada de volumes, mas também de cores, odores, movimentos, sons etc.” Milton Santos

27 Vista do bairro Iguaçu, Ipatinga, MG, 2007.

28 Os tipos de paisagem:

29 Paisagens que não sofreram interferência antrópica:  Trechos de florestas de difícil acesso.  Áreas desérticas.  Regiões polares.  Altas montanhas.  Fundo dos oceanos.

30 Paisagens que não sofreram interferência antrópica: Reserva Florestal Adolpho Ducke, Zona Rural de Manaus (AM)

31 Paisagens que não sofreram interferência antrópica: Valle de La Muerte – Deserto do Atacama (Chile)

32 A transformação das paisagens As paisagens naturais podem ser modificadas para dar lugar, por exemplo, às plantações, às cidades, às rodovias ou para a obtenção de recursos naturais, como madeira, minérios, água e outros.

33 Encontro dos bairros Cidade Nobre e Iguaçu, década de A transformação das paisagens

34 Vista aérea do bairro Iguaçu, na década de A transformação das paisagens

35

36 Atividades  Observe as imagens e responda. Praça da Alfândega, em Porto Alegre, RS, na década de Praça da Alfândega, em Porto Alegre, RS, no ano de Léo Guerreiro / NexFoto Marcelo Ruschell/ NexFoto

37 Parque Ipanema, década de 1960 Parque Ipanema, em 1996

38 Parque Ipanema, atual.

39 Av. João Valentim Pascoal, década de 1980 Av. João Valentim Pascoal, 2010

40  Quais as alterações realizadas pelos seres humanos na paisagem?  Quais elementos permanecem na paisagem? Atividades

41 O lugar

42 Estádio Epaminondas Mendes Brito, 2008

43 Kartódromo Municipal de Ipatinga, 2009

44  Lugar é onde as pessoas moram e realizam atividades cotidianas. É a primeira referência que cada um tem no mundo.  Os lugares não estão isolados uns dos outros. Eles se relacionam, uma vez que as pessoas e as empresas de lugares também estabelecem relações. O lugar

45  São, portanto, as pessoas que dão sentido ao lugar. Por isso é importante conhecer as relações entre elas e os diversos lugares. Profº. Elian Alabi Lucci O lugar O NÃO-LUGAR são “lugares” de passagem como aeroportos, estradas, supermercados e etc. ou “lugares” que causa estranhamento, espanto ou desconforto.

46 O lugar  Exemplo 1: o drama do imigrante que referências do seu lugar de origem, por motivos econômicos, políticos ou religiosos. É preciso que ele se adapte a um novo LUGAR.  Exemplo 2: antes da expulsão dos holandeses do Brasil, ninguém no Brasil se pensava brasileiro. Até então as câmaras municipais se consideravam portuguesas.

47 O lugar onde você mora  Vamos construir o endereço cósmico do nosso lugar.  Nome da rua, praça ou avenida  Número da moradia (casa ou prédio)  Nome do bairro  Município  Estado  País  Continente  Planeta  Sistema  Galáxia

48

49

50

51

52

53

54

55

56 Nossas relações com outros lugares  Direta: ◦ Viagem para turismo ◦ Viagem para negócios  Indireta: ◦ Quando assistimos jornais, lemos revistas ou navegamos pela internet ◦ Quando comemos pão, cujo trigo foi cultivado e colhido por trabalhadores de outro município, de outro estado ou de outro país

57 Nossas relações com outros lugares

58

59 “(...) Percorrer as ruas do Centro, depois de anos em que não pisava por lá, dava certo prazer a dona Irene. Prazer que ela não confessava a si mesma. Parava diante de vitrines. Sim senhor, como isso mudou. (...) Ali era uma livraria. Mais adiante, cadê a confeitaria que tinha aquele sorvete de pistache, superdelicioso? Nada de confeitaria. Somente bancos, financeiras, agências de loteria esportiva. Dona Irene sentia leve saudade da década de 60. Era outro Rio. Mas devemos conhecer o Rio de hoje, e ela ia aproveitando o percurso na direção do ônibus para ver, assuntar, sentir, apesar do multidão, do bolo de gente, do barulho... (...)” Carlos Drummond de Andrade. “O medo e o relógio”. In: Moça deitada na grama. Rio de Janeiro, Record, Mais atividades

60 A) O que mais impressionou a personagem em sua visita ao centro da cidade do Rio de Janeiro? Cite os trechos do texto em sua resposta. B) Quais as lembranças que a personagem tem de como era o lugar antigamente? C) De acordo com as descrições feitas no texto, o centro do Rio de Janeiro é um lugar afetivo ou um não-lugar para dona Irene? Explique. Mais atividades

61 O território  É uma porção do espaço definido por uma relação de poder.  Área delimitada sob a posse de um animal, de uma pessoa (ou grupo de pessoas), de uma organização ou de uma instituição.

62 Exemplos:  O território nacional de um país;  Terras indígenas demarcadas  O morro de uma favela dominado por um grupo de traficantes;  Savana dominada por um grande animal predador;  Embaixada de um país;  Blocos econômico de países.

63 Exemplos:

64 Exemplos:

65 Exemplos: Faixas colocadas pelo tráfico, uma delas na esquina da Estrada de Botafogo com a Avenida Pastor Martin Luther King, no Complexo da Pedreira, proibiram bandidos de levar carros roubados para a área a fim de afastar as operações policiais. - Houve uma redução no roubo de carros. Parece que os traficantes têm mais força do que o próprio poder público - lamentou o corretor Antônio José de Souza, que mora na Pavuna (Rio de Janeiro-RJ) há mais de quatro décadas.

66 A região  É uma parte do espaço geográfico que foi separada, através de um critério, por possuir características em comum.  Os critérios de regionalização podem ser: ◦ naturais (clima, vegetação, relevo e etc.); ◦ socioculturais (grupos linguísticos, religiões, atividades econômicas e etc.).

67 Exemplos Qual foi o critério utilizado na regionalização acima?

68 Exemplos

69 Regionalizações do continente americano. CRITÉRIO GEOGRÁFICO (CONTINENTES) CRITÉRIO SÓCIOECONÔMICO E CULTURAL


Carregar ppt "Categorias de Análise da Geografia Espaço Geográfico, Paisagem, Lugar, Território e Região Marco Abreu dos Santos"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google