A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

6º Domingo do Tempo Comum O PODER SOBRE A MARGINALIZAÇÃO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "6º Domingo do Tempo Comum O PODER SOBRE A MARGINALIZAÇÃO."— Transcrição da apresentação:

1

2 6º Domingo do Tempo Comum

3 O PODER SOBRE A MARGINALIZAÇÃO

4 Em seu testemunho, Jesus Cristo é levado à entrega total

5 para que resplandeça a dignidade do ser humano. Ao celebrarmos a

6 liturgia de hoje, queremos louvar a Deus pelos homens e mulheres que,

7 movidos pela fé e a exemplo de Jesus Cristo, têm trabalhado incansavelmente

8 na defesa da dignidade da pessoa humana, especialmente

9 pelos pobres e marginalizados. Felizes por bendizermos a Deus e com

10 entusiasmo, cantemos para iniciarmos nossa celebração!

11

12 Canto de Abertura

13

14 Saudação

15 Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

16 Irmãos eleitos segundo a presciência de Deus Pai,

17 pela santificação do Espírito

18 para obedecer a Jesus Cristo

19 e participar da bênção da aspersão do seu sangue,

20 graça e paz vos sejam concedidas abundantemente.

21 Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

22

23 Ato Penitencial

24 Irmãos e irmãs, reconheçamos as nossas culpas

25 para celebrarmos dignamente os santos mistérios. (Silêncio)

26 Senhor, que viestes procurar quem estava perdido,

27 tende piedade de nós.

28 Senhor, tende piedade de nós.

29 Cristo, que viestes dar a vida em resgate de muitos,

30 tende piedade de nós.

31 Cristo, tende piedade de nós.

32 Senhor, que congregais na unidade os vossos filhos dispersos,

33 tende piedade de nós.

34 Senhor, tende piedade de nós.

35 Deus todo- poderoso tenha compaixão de nós,

36 perdoe os nossos pecados

37 e nos conduza à vida eterna. Amém.

38

39 Hino de Louvor

40 Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por ele amados.

41 Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo- poderoso.

42 Nós vos louvamos, nós vos bendizemos,

43 Nós vos adoramos, nós vos glorificamos,

44 Nós vos damos graças por vossa imensa glória.

45 Senhor Jesus Cristo, Filho unigênito,

46 Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai.

47 Vós, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

48 Vós, que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica.

49 Vós, que estais à direita do Pai, tende piedade de nós.

50 Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor,

51 só vós, o Altíssimo, Jesus Cristo,

52 com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

53

54 Oração da Coleta

55 Ó Deus, que prometestes permanecer

56 nos corações sinceros e retos,

57 dai-nos, por vossa graça, viver de tal modo,

58 que possais habitar em nós.

59 Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,

60 na unidade do Espírito Santo.

61 Amém.

62

63 Com o objetivo de vencer a marginalização, todo cristão deve viver testemunhando a

64 compaixão de Jesus Cristo pelos sofredores. Atentos, ouçamos sua Palavra.

65

66 PRIMEIRA LEITURA Lv 13,

67 Leitura do Livro do Levítico:

68 1 O Senhor falou a Moisés e Aarão, dizendo:

69 2 “Quando alguém tiver na pele do seu corpo alguma inflamação,

70 erupção ou mancha branca, com aparência do mal da lepra,

71 será levado ao sacerdote Aarão ou a um dos seus filhos sacerdotes.

72 44 Se o homem estiver leproso é impuro, e como tal o sacerdote o

73 deve declarar. 45 O homem atingido por este mal andará com as vestes

74 rasgadas, os cabelos em desordem e a barba coberta,

75 gritando: ‘Impuro! Impuro!’

76 46 Durante todo o tempo em que estiver leproso será impuro; e, sendo impuro,

77 deve ficar isolado e morar fora do acampamento”.

78 Palavra do Senhor. Graças a Deus!

79

80 SALMO RESPONSORIAL Sl 31

81 Sois, Senhor, para mim, alegria e refúgio.

82

83 1. Feliz o homem que foi perdoado

84 e cuja falta já foi encoberta!

85 Feliz o homem a quem o Senhor ╬

86 não olha mais como sendo culpado,

87 e em cuja alma não há falsidade!

88 Sois, Senhor, para mim, alegria e refúgio.

89 2. Eu confessei, afinal, meu pecado,

90 e minha falta vos fiz conhecer.

91 Disse: “Eu irei confessar meu pecado!”

92 E perdoastes, Senhor, minha falta.

93 Sois, Senhor, para mim, alegria e refúgio.

94 3. Regozijai- vos, ó justos, em Deus, ╬

95 e no Senhor exultai de alegria!

96 Corações retos, cantai jubilosos!

97 Sois, Senhor, para mim, alegria e refúgio.

98

99 SEGUNDA LEITURA 1Cor 10,31─11,1

100 Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios:

101 Irmãos: 10,31 Quer comais, quer bebais, quer façais qualquer

102 outra coisa, fazei tudo para a glória de Deus.

103 32 Não escandalizeis ninguém, nem

104 judeus, nem gregos, nem a Igreja de Deus.

105 33 Fazei como eu, que procuro agradar a todos, em tudo, não buscando o

106 que é vantajoso para mim mesmo, mas o que é vantajoso

107 para todos, a fim de que sejam salvos.

108 11,1 Sede meus imitadores, como também eu o sou de Cristo.

109 Palavra do Senhor. Graças a Deus!

110

111 Aclamação ao Evangelho

112

113 EVANGELHO Mc 1,40-45

114 O Senhor esteja convosco.

115 Ele está no meio de nós.

116 PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Marcos

117 Glória a vós, Senhor.

118 Naquele tempo, 40 um leproso chegou perto de Jesus, e de joelhos pediu:

119 “Se queres, tens o poder de curar-me”. 41 Jesus, cheio de compaixão,

120 estendeu a mão, tocou nele, e disse: “Eu quero: fica curado!” 42 No

121 mesmo instante, a lepra desapareceu, e ele ficou curado. 43 Então

122 Jesus o mandou logo embora, 44 falando com firmeza: “Não

123 contes nada disso a ninguém! Vai, mostra-te ao sacerdote e

124 oferece, pela tua purificação, o que Moisés ordenou, como prova para eles!”

125 45 Ele foi e começou a contar e a divulgar muito o fato. Por isso

126 Jesus não podia mais entrar publicamente

127 numa cidade: ficava fora, em lugares desertos. E de

128 toda parte vinham procurá-lo.

129 Palavra da Salvação.

130 Glória a vós, Senhor!

131 SE QUERES, TENS O PODER DE CURAR- ME!

132

133 Profissão de Fé (Símbolo apostólico)

134 Creio em Deus Pai todo- poderoso, criador do céu e da terra.

135 E em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor,

136 que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria;

137 padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado.

138 Desceu à mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia,

139 subiu aos céus; está sentado à direita de Deus Pai todo- poderoso,

140 donde há de vir a julgar os vivos e os mortos.

141 Creio no Espírito Santo;

142 na Santa Igreja Católica; na comunhão dos santos;

143 na remissão dos pecados;

144 na ressurreição da carne;

145 na vida eterna. Amém.

146

147 Oração da Comunidade

148 Confiantes na bondade e no amor de Deus por seu povo, apresentemos

149 a Ele nossas súplicas, na certeza de que em sua

150 comunhão seremos renovados. Rezemos:

151 Renovai-nos, Senhor!

152 1. Senhor, para que nossos bispos e clero possam dar testemunho de

153 que Cristo é quem redime e restabelece a graça, nós vos pedimos:

154 Renovai-nos, Senhor!

155 2. Senhor, para que todos nós, leigos e leigas, tenhamos nossa

156 capacidade de amar aperfeiçoada, nós vos pedimos:

157 Renovai-nos, Senhor!

158 3. Senhor, para que possamos manter nossa dignidade absoluta, sem

159 que seja negociada e violada, nós vos pedimos:

160 Renovai-nos, Senhor!

161 4. Senhor, para que todos os seres humanos reconheçam

162 sua condição de pecador, nós vos pedimos:

163 Renovai-nos, Senhor!

164

165 Apresentação das Oferendas

166

167 Orai, irmãos e irmãs

168 para que o nosso sacrifício

169 seja aceito por Deus Pai todo- poderoso.

170 Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício,

171 para glória do seu nome,

172 para nosso bem e de toda a santa Igreja.

173

174 Oração sobre as Oferendas

175 Ó Deus, que este sacrifício

176 nos purifique e renove,

177 e seja fonte de eterna recompensa

178 para os que fazem a vossa vontade.

179 Por Cristo, nosso Senhor.

180 Amém.

181

182 Prefácio dos Domingos do Tempo Comum III: A salvação dos homens, pelo homem

183 O Senhor esteja convosco.

184 Ele está no meio de nós.

185 Corações ao alto.

186 O nosso coração está em Deus.

187 Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

188 É nosso dever e nossa salvação.

189 Na verdade, é justo e necessário,

190 é nosso dever e salvação

191 dar-vos graças, sempre e em todo o lugar,

192 Senhor, Pai santo,

193 Deus eterno e todo-poderoso.

194 Nós reconhecemos ser digno da vossa imensa glória

195 vir em socorro de todos os mortais

196 com a vossa divindade.

197 E servir-vos de nossa condição mortal,

198 para nos libertar da morte

199 e abrir-nos o caminho da salvação,

200 por Cristo, Senhor nosso.

201 Por ele, os anjos celebram a vossa grandeza,

202 os santos proclamam a vossa glória.

203 Concedei-nos também a nós

204 associar-nos aos seus louvores,

205 cantando (dizendo) a uma só voz:

206 Santo, Santo, Santo,

207 Senhor, Deus do universo!

208 O céu e a terra proclamam a vossa glória.

209 Hosana nas alturas!

210 Bendito o que vem

211 em nome do Senhor!

212 Hosana nas alturas!

213

214 Oração Eucarística III

215 Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo,

216 e tudo o que criastes proclama o vosso louvor,

217 porque, por Jesus Cristo,

218 vosso Filho e Senhor nosso,

219 e pela força do Espírito Santo,

220 dais vida e santidade a todas as coisas

221 e não cessais de reunir o vosso povo,

222 para que vos ofereça em toda parte,

223 do nascer ao pôr-do-sol,

224 um sacrifício perfeito.

225 Santificai e reuni o vosso povo!

226 Por isso, nós vos suplicamos:

227 santificai pelo Espírito Santo

228 as oferendas que vos apresentamos

229 para serem consagradas,

230 a fim de que se tornem

231 o Corpo e † o Sangue de Jesus Cristo,

232 vosso Filho e Senhor nosso,

233 que nos mandou celebrar este mistério.

234 Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

235 Na noite em que ia ser entregue,

236 ele tomou o pão,

237 deu graças, e o partiu

238 e deu a seus discípulos, dizendo:

239 TOMAI, TODOS, E COMEI:

240 ISTO É O MEU CORPO,

241 QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

242

243 Do mesmo modo,

244 ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos,

245 deu graças novamente,

246 e o deu a seus discípulos, dizendo:

247 TOMAI, TODOS, E BEBEI:

248 ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE,

249 O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA,

250 QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS

251 PARA REMISSÃO DOS PECADOS.

252 FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

253

254 Eis o mistério da fé!

255 Anunciamos, Senhor, a vossa morte

256 e proclamamos a vossa ressurreição.

257 Vinde, Senhor Jesus!

258 Celebrando agora, ó Pai,

259 a memória do vosso Filho,

260 da sua paixão que nos salva,

261 da sua gloriosa ressurreição

262 e da sua ascensão ao céu,

263 e enquanto esperamos a sua nova vinda,

264 nós vos oferecemos em ação de graças

265 este sacrifício de vida e santidade.

266 Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

267 Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja,

268 reconhecei o sacrifício

269 que nos reconcilia convosco

270 e concedei que, alimentando- nos

271 com o Corpo e o Sangue do vosso Filho,

272 sejamos repletos do Espírito Santo

273 e nos tornemos em Cristo

274 um só corpo e um só espírito.

275 Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

276 Que ele faça de nós uma oferenda perfeita

277 para alcançarmos a vida eterna

278 com os vossos santos:

279 a Virgem Maria, Mãe de Deus,

280 os vossos Apóstolos e Mártires, N. (o santo do dia ou o padroeiro)

281 e todos os santos,

282 que não cessam de interceder por nós

283 na vossa presença.

284 Fazei de nós uma perfeita oferenda!

285 E agora, nós vos suplicamos, ó Pai,

286 que este sacrifício da nossa reconciliação

287 estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro.

288 Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja,

289 enquanto caminha neste mundo:

290 o vosso servo o papa N.,

291 o nosso bispo N.,

292 com os bispos do mundo inteiro,

293 o clero e todo o povo que conquistastes.

294 Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

295 Atendei às preces da vossa família,

296 que está aqui, na vossa presença.

297 Reuni em vós, Pai de misericórdia,

298 todos os vossos filhos e filhas

299 dispersos pelo mundo inteiro.

300 Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

301 Acolhei com bondade no vosso reino

302 os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida

303 e todos os que morreram na vossa amizade.

304 Unidos a eles, esperamos também nós

305 saciar-nos eternamente da vossa glória,

306 por Cristo, Senhor nosso.

307 A todos saciai com vossa glória!

308 Por ele dais ao mundo

309 todo bem e toda graça.

310 Por Cristo, com Cristo, em Cristo,

311 a vós, Deus Pai todo-poderoso,

312 na unidade do Espírito Santo,

313 toda a honra e toda a glória,

314 agora e para sempre. Amém.

315

316 Rito da Comunhão

317 Rezemos, com amor e confiança,

318 a oração que o Senhor Jesus nos ensinou:

319 Pai nosso que estais nos céus,

320 santificado seja o vosso nome;

321 venha a nós o vosso reino,

322 seja feita a vossa vontade,

323 assim na terra como no céu;

324 o pão nosso de cada dia nos dai hoje;

325 perdoai-nos as nossas ofensas,

326 assim como nós perdoamos

327 a quem nos tem ofendido;

328 e não nos deixeis cair em tentação,

329 mas livrai-nos do mal.

330 Livrai-nos de todos os males, ó Pai,

331 e dai-nos hoje a vossa paz.

332 Ajudados pela vossa misericórdia,

333 sejamos sempre livres do pecado

334 e protegidos de todos os perigos,

335 enquanto, vivendo a esperança,

336 aguardamos a vinda do Cristo Salvador.

337 Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!

338 Senhor Jesus Cristo,

339 dissestes aos vossos Apóstolos:

340 Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz.

341 Não olheis os nossos pecados,

342 mas a fé que anima vossa Igreja;

343 dai-lhe, segundo o vosso desejo,

344 a paz e a unidade.

345 Vós, que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo.

346 Amém.

347 A paz do Senhor esteja sempre convosco.

348 O amor de Cristo nos uniu.

349 Irmãos e irmãs, saudai-vos em Cristo Jesus.

350

351 Cordeiro de Deus,

352 que tirais o pecado do mundo,

353 tende piedade de nós.

354 Cordeiro de Deus,

355 que tirais o pecado do mundo,

356 tende piedade de nós.

357 Cordeiro de Deus,

358 que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

359 Eu sou a luz do mundo;

360 quem me segue não andará nas trevas,

361 mas terá a luz da vida.

362 Eis o Cordeiro de Deus,

363 que tira o pecado do mundo.

364 Senhor, eu não sou digno(a)

365 de que entreis em minha morada,

366 mas dizei uma palavra e serei salvo(a).

367

368 Canto da comunhão

369

370 Oração depois da Comunhão

371 Ó Deus, que nos fizestes

372 provar as alegrias do céu,

373 dai-nos desejar sempre o alimento

374 que nos traz a verdadeira vida.

375 Por Cristo, nosso Senhor.

376 Amém.

377

378 Bênção e Despedida

379 O Senhor esteja convosco!

380 Ele está no meio nós.

381 Que o Deus de toda consolação

382 disponha na sua paz os vossos dias

383 e vos conceda as suas bênçãos.

384 Amém.

385 Sempre vos liberte de todos os perigos

386 e confirme os vossos corações em seu amor.

387 Amém.

388 E assim, ricos em esperança, fé e caridade,

389 possais viver praticando o bem

390 e chegar felizes à vida eterna.

391 Amém.

392 Abençoe-vos Deus todo- poderoso,

393 Pai e Filho † e Espírito Santo.

394 Amém.

395 Levai a todos a alegria do Senhor ressuscitado;

396 ide em paz e o Senhor vos acompanhe.

397 Graças a Deus.

398

399 Canto Final

400


Carregar ppt "6º Domingo do Tempo Comum O PODER SOBRE A MARGINALIZAÇÃO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google