A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Softwares Aplicativos I Vtor Camargos Uberlândia 2009/01.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Softwares Aplicativos I Vtor Camargos Uberlândia 2009/01."— Transcrição da apresentação:

1 Softwares Aplicativos I Vtor Camargos Uberlândia 2009/01

2 2 Softwares Aplicativos I Ementa do Curso (1/4) 1.Conceito, classificação e licenciamento de software A.Conceito de software aplicativo; B.Tipos de software; C.Software livre; D.Formas de licenciamento de software; 2.Backup A.Introdução e conceitos; B.Importância do backp; C.Técnicas de backup; D.Midias de armazenamento; E.Softwares de backup;

3 3 Softwares Aplicativos I Ementa do Curso (2/4) 3.Suporte a usuários A.O que é suporte ao usuário; B.Qual a sua importância; C.Softwares utilizados para prestar suporte ao usuário;

4 4 Softwares Aplicativos I Ementa do Curso (3/4) 4.Invetário de hardware e software A.Por que inventariar software e hardware; B.Softwares de inventário de hardware e software;

5 5 Softwares Aplicativos I Ementa do Curso (4/4) 5.Controles de conta de impressão A.Objetivos do controle de cota de impressão; B.Softwares de controle de cotas;

6 6 Softwares Aplicativos I 1-A: Conceito de software aplicativo Decisão:... Ação tomada com base na análise de informações...

7 7 Softwares Aplicativos I 1-A: Dado x Informação  Sabedoria  Conhecimento  Informação  Dado

8 8 Softwares Aplicativos I 1-A: Dado x Informação DADO  Qualquer elemento identificado em sua forma bruta que, por si só, não conduz a uma compreensão de determinado fato ou situação; INFORMAÇÃO: É o dado trabalhado/tratado; Dado com um valor significativo, atribuído ou agregado, e ele; Permite ao executivo tomar decisões.

9 9 Softwares Aplicativos I 1-A: Informação Requer  Análise;  Classificação;  Organização;  Correlacionamento;  Interpretação;

10 10 Softwares Aplicativos I 1-A: Informação Executiva/Estratégica  Informação ANTECIPADA;  Baseada em Dados;  Baseada em Cálculos;  Baseada em Algorítimos;  CONHECER;  SELECIONAR;  USAR;

11 11 Softwares Aplicativos I 1-A: Sistema de Informação Todo sistema, usando ou não recursos de tecnologia da informação (TI/IT), que mani- pula dados e gera informação. OBJETIVO: Auxiliar no processo decisório.

12 12 Softwares Aplicativos I 1-A: Composição e Constituição de Sistemas A Tecnologia da Informação está funda- mentada nos seguintes componentes: HARDWARE e seus dispositivos e perifé- ricos; SOFTWARE e seus recursos; SISTE- MASDE TELECOMUNICAÇÃO; e gestão de dados e informações (NORTON, 1996; LAUDON; LAUDON, 1996; STAIR, 1999)

13 13 Softwares Aplicativos I 1-A: Hardware Computadores e seus respectivos dispositivos e periféricos, tais como impressoras, terminais de vídeos, placas etc.

14 14 Softwares Aplicativos I 1-A: Software Sistemas e seus respectivos recursos.

15 15 Softwares Aplicativos I 1-A: Software Conjunto de programas que realizam, em integra- ção com as pessoas, tarefas ou processos especí- ficos, em geral,relacionados com o processamento de dados para a geraçãode informações.

16 16 Softwares Aplicativos I 1-A: Software Conjunto de componentes lógicos do computador, isto é, conjunto de instruções, programas que infor- mam aos componentes físicos (hardware) o que de- ve ser executado. Torna o computador útil, sendo responsável pela organização e metodologia no qual os dados são processados. Ex.: sistema operacional, aplicativos, utilitários, antivírus, etc.

17 17 Softwares Aplicativos I Pirâmide de software Software Aplicativo Linguagens de alto nível Montadores, interpretadores e compiladores Software Básico: Sistema operacional + Drivers Máquina convencional – Linguagem de máquina (Assembly) Microprogramação (usando circuitos eletrônicos) Lógica digital (circuitos eletrônicos) MÁQUINA Usuário final

18 18 Softwares Aplicativos I 1-B: Tipos de Software - Categorias  Software básico (Exemplos: Compiladores, Sistemas Operacionais, Drivers.)  Software de Tempo Real (Nas aeronaves: controle de navegação, controle de vôo. Nos automóveis: sistema de injeção eletrônica, sistema de direção. Jogos de Computador e Sinalização de Trânsito.)  Software Comercial (Controle de Estoque, Folha de Pagamento, Contas a Pagar e a Receber.)

19 19 Softwares Aplicativos I 1-B: Tipos de Software - Categorias  Software científico e de engenharia (Sistemas de Astronomia, Controle da Dinâmica Orbital de Naves Espaciais, Sistemas de Manufatura Automatizada.)  Software Embutido (Controle de Teclados em Microondas, Controle de Sistemas Digitais em Automóveis como Painel ou Sistemas de Freio)  Software de Computador Pessoal (Editores de Texto, Planilhas Eletrônicas, , chat, etc.)  Software de Inteligência Artificial (sistemas com Entrada pelo Reconhecimento de Voz do usuário, Sistemas de Reconhecimento de Imagem como Digitais, Fotos etc.)

20 20 Softwares Aplicativos I 1-B: Tipos de Software - Propósito Sistema Operacional: Tipo especial de software, que funciona como uma espécie de “chefe” dos demais softwares, ou ainda o gerente do computador, pois é sua tarefa controlar a máquina para que todos os outros softwares sejam executados. O SO gerencia os discos e arquivos, controla como o monitor exibe a imagem, define as prioridades de impressão, reserva espaço na memória para cada programa, enfim, organiza tudo. Exemplos:  Microsoft: MSDOS,  Windows 95, Windows 98, Windows ME, Windows 2000,  Windows NT, Windows XP, Windows Vista.  Apple: Mac OS.  IBM: OS/2  Outros: Unix, Minix, Linux, etc.

21 21 Softwares Aplicativos I 1-B: Tipos de Software – (Propósito) Aplicativos: softwares que cumprem finalidades específicas para determinados grupos de pessoas ou interesses individuais. Uma empresa, por exemplo, pode criar um software para controlar o número de empregados, seus endereços, etc. Exemplos:  Editores de texto (Word, Writer)  Editores de Slides (Powerpoint, Impress)  Planilhas eletrônicas (Excel, Calc, Lotus)  Banco de dados (Access, Base, Oracle, Sqlserver, Mysql, Postgresql).  Editoração eletrônica e gráfica (Photoshop, Corel Draw, Corel Photopaint).  Navegadores e (Internet Explorer, Mozila, Firebird, Outlook, Navigator).  Ambientes de desenvolvimentos de sistemas (eclipse, Jbuilder, Borland Delphi).  Desenvolvimento de sites (Homesite, Interdev, Dreamweaver, Flash, Firework)

22 22 Softwares Aplicativos I 1-B: Tipos de Software – (Propósito) Utilitários: softwares que auxiliam na realização de diversas tarefas como instalação de dispositivos, compactação de arquivos, backup de dados, visualização de dados e imagens, etc. Exemplos: drivers; gravador de cd e dvd; visualizador de imagens; backups e cópias de segurança; transferência de arquivos; compactação e descompactação de arquivos.

23 23 Softwares Aplicativos I 1-B: Tipos de Software – (Propósito) Proteção / Antivírus: softwares necessários à proteção do computador contra vírus (programa invasores com o objetivo de destruir dados) e espiões. É necessário sempre mantêlos atualizados. Exemplos: Norton, McAfee, Avast.

24 24 Softwares Aplicativos I 1-B: Tipos de Software – (Propósito) Diversão / Lazer/ Games: programas de lazer, diversão, distração, jogos. Requerem uma quantidade mínima de recursos de hardware para que funcionem adequadamente. Exemplos:

25 25 Softwares Aplicativos I 1-C: Software Livre Uso cada vez maior dentro das empresas e do governo; Grande economia em relação aos gastos com licenciamento; Qualidade tão boa quanto à dos softwares comerciais; Diversas inciativas do governo federal; Alternativa à pirataria código fonte aberto (direitos concedidos); Seguro (praticamente isento de vírus); Normalmente gratuito; Observação importante: o termo livre da nomenclatura software livre não tem Nada haver com preço, isto é comumente confundido pois o termo original em inglês é Free Software. Free neste contexto diz respeito a liberdade, não de graça. Liberdade para que todo usuário possa: Executar o programa para qualquer propósito; Estudar o programa tendo acesso ao código fonte; Fazer alterações no código fonte do programa; Redistribuir o programa para quem interessar. Software Livre: socialmente justo, economicamente viável, tecnologicamente sustentável!!

26 26 Softwares Aplicativos I 1-C: Software Livre Licenças que mantém o copyright (direito de cópia) do autor, mas permite ao usuário a liberdade de usar, modificar, adaptar e distribuir cópias de modo a contribuir para o bem da humanidade. Conceito simplificado, explicitado por R.Stallman da FSF nas licenças GPL do projeto GNU ( liberdades básicas-

27 27 Softwares Aplicativos I 1-D: Formas de Licenciamento de Software Licença de Software: Autorização para uso de um software. A maioria dos softwares são licenciados, não vendidos. Os compradores não são os donos do software apesar de poderem utilizá-lo por tempo indeterminado.

28 28 Softwares Aplicativos I 1-D: COPYRIGHT É o nome dado ao direito que o autor, o criador, o tradutor, o pesquisador ou o artista tem de controlar o uso que se faz de sua obra. É garantido ao autor os direitos morais e patrimoniais sobre a obra que criou.

29 29 Softwares Aplicativos I 1-D: COPYLEFT O software protegido com copyleft é um software liv- re cujos termos de distribuição não permite que re- distribuidores incluam restrições adicionais quando eles redistribuem ou modificam o software. Isto sig- nifica que toda cópia do software, mesmo que tenha sido modificada, precisa ser software livre.

30 30 Softwares Aplicativos I 1-D: OPEN SOURCE Open Source Software é o software onde o código de fonte está disponível livremente e publicamente, mas são regidos por acordos específicos de licen- ciamento que variam a respeito do que é permitido fazer com esse código.

31 31 Softwares Aplicativos I 1-D: Software de Domínio Público (1/2) Programas que o autor abre mão dos direitos, per- dendo inclusive o direito de cópia - o copyright – e outros dependendo da legislação. Em todos os ca- sos o código fonte acompanha o programa. O programa pode ser embutido em outro programa e vendido etc.

32 32 Softwares Aplicativos I 1-D: Software de Domínio Público (2/2) Software no domínio público é software não prote- gido por copyrighted. Algumas vezes pessoas Usam o termo ``domíno público'' de uma forma im- precisa para dizer ``livre'' ou ``disponível gratuita- mente''. No entanto, ``domínio público'' é um termo legal e significa, precisamente, ``sem copyright''.

33 33 Softwares Aplicativos I 1-D: Shareware Também costumam ser distribuídos na forma biná- ria e ter características semelhantes aos comerciais, mas com uma diferença: podem ser distribuídas có- pias para outras pessoas experimentarem o progra- ma (e se gostarem registrarem-se com o autor, pa- gando uma certa taxa). Enquanto é tido como um ti- po de comercialização inviável algumas empresas (ou autores) vão bem, como é o caso do WinZip.

34 34 Softwares Aplicativos I 1-D: Freeware São os programas gratuitos, exatamente como os Shareware, mas não exigem registro e não têm taxa de uso. Não é permitida sua alteração. Estes softwares não são software livre, portanto não use “freeware” para referir-se a software livre.

35 35 Softwares Aplicativos I 1-D: Software Proprietário Software proprietário é aquele que não é livre. Seu uso, redistribuição ou modificação é proibido, ou re- quer que você peça permissão, ou é restrito de tal forma que você não possa efetivamente fazê-lo livremente

36 36 Softwares Aplicativos I 1-D: Comparativo  CR  Copyright  CF  Código Fonte  DIS  Distribuição  ALT  Alteração


Carregar ppt "Softwares Aplicativos I Vtor Camargos Uberlândia 2009/01."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google