A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Informática Aplicada Prof.: Bruno Rafael de Oliveira Rodrigues.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Informática Aplicada Prof.: Bruno Rafael de Oliveira Rodrigues."— Transcrição da apresentação:

1 Informática Aplicada Prof.: Bruno Rafael de Oliveira Rodrigues

2 O SOFTWARE E AS LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO

3

4 Softwares O software é a parte lógica do sistema de computação. Ele é o programa de computador que dá capacidade ao processador para realizar as tarefas que desejamos.

5 Outras definições de software É a parte lógica que dota o equipamento físico com a capacidade de realizar todo tipo de trabalho. É o ingrediente que estabelece que o computador executará uma tarefa específica, isto é, um conjunto de instruções eletrônicas armazenadas em um meio de armazenamento. É a estrutura que permite a um programa manipular informações corretamente.

6 Evolução do Software Primeira era: por volta dos anos 50 e 60 Processamento em batch (em lotes) Poucos programas específicos para um tipo de hardware Início de linguagens de alto nível como Fortran, Cobol

7 Segunda era: anos 70 Utilização do mesmo programa por várias pessoas simultaneamente Programas de banco de dados Pacotes de software para vender a vários clientes

8 Terceira era: até o fim dos anos 80 Sistemas distribuídos Venda em massa de pacotes de software Uso da informática como assistente diário pessoal Softwares utilitários (pacotes de escritório) Ambiente gráfico amigável Jogos

9 Futuro Computação distribuída (internet) Mais aplicações baseadas em IA Contínuo aumento de processamento e de armazenagem e redução do tamanho Softwares mais amigáveis

10 Tipos de Softwares Mais comum Usuário paga por licença ou direito de uso Código não disponível Caixa com CD-ROM e manual Via internet

11 Freeware: São programas gratuitos, eles não expiram e você pode usá-los livremente que nunca terá que pagar nada por isso. Adware: Também são programas gratuitos, mas trazem publicidade em forma de banners ou links que bancam os custos do desenvolvimento e manutenção do software. Muitos adwares oferecem versões pagas dos programas, sem propaganda, mas a compra neste caso é opcional, você pode ficar com a versão suportada por banners por quanto tempo quiser.

12 Shareware: São programas que após um determinado tempo de uso - este tempo varia de programa para programa - ou número de utilizações, perdem algumas ou todas as suas funcionalidades. Após este período você deve desisntalá-lo do computador ou registrá-lo através do pagamento de uma taxa ao desenvolvedor. Demo: Este tipo de distribuição é mais comum em jogos. Os demos de jogos apresentam apenas algumas fases e servem para você analisar se vale a pena comprá-lo ou não. Os demos não expiram e nem podem ser registrados. Se você quiser comprar o software terá que recorrer a uma loja.

13 Trial: É semelhante ao tipo DEMO, mas se aplica a programas. Você pode testar o programa em sua totalidade, com todos os recursos e por quanto tempo quiser, mas geralmente não poderá salvar ou exportar os trabalhos feitos. Se quiser comprar o programa deverá ir a uma loja e comprar a caixa, não há opção para registrar o programa. Alguns programas Trial permitem que você salve e exporte os trabalhos por um certo tempo, mas após este tempo de uso a única opção é comprar o programa completo ou desinstalá-lo do computador.

14 SOFTWARE LIVRE Direito de uso com ou sem pagamento de licença De código aberto (disponível) Permite alteração do usuário e redistribuição pelo mesmo Licenças mais comuns: GPL: GNU public license of Free Software Foundation BSD: Berkley Systems Developments

15 Categorias APLICATIVOS LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO SISTEMAS OPERACIONAIS

16 Aplicativos Software para interação do ser humano com a máquina para obter funcionalidades Exemplos: Editor de textos, jogos, planilhas eletrônicas, navegador da internet, agenda, controle de estoque etc.

17 Linguagem de Programação Vocabulário (conjunto de palavras) mais regras gramaticais Permitem definir ao computador o quê tem que fazer e como Uma linguagem pode ser: Compilada Interpretada

18 Compilação Processo que transforma o código fonte, legível ao programador em código executável, legível ao computador

19 Durante o processo de compilação são feitas três análises: 1. Léxica: subprocesso onde é verificado se as palavras usadas pelo progra-ador para criar instruções estão corretas e contidas no dicionário da referida linguagem. 2. Sintática: nesta etapa é verificado se existe uma lógica correta nas diversas palavras utilizadas pelo programador. 3. Semântica: uma vez utilizando palavras conhecidas pelo dicionário e aplicando uma lógica adequada, resta apenas verificar erros semânticos, como, por exemplo, a multiplicação entre um número e uma letra, que equivocadamente podem ocorrer.

20 Uma vez que essas análises terminem sem erros, um ligador é utilizado para agrupar as bibliotecas de função, ocasionalmente produzidas junto com o execu tável e torná-los todos independentes do compilador.

21 INTERPRETAÇÃO DE LINGUAGEM A transformação do código fonte é feita a cada execução do programa pelo INTERPRETADOR Essa transformação é efetuada à medida que o processador executa o programa

22 As análises léxica, sintática e semântica são também aplicadas, porém pouco a pouco, à medida que a execução vai acontecendo dentro do processador.

23 Interpretação x Compilação Programa compilado é mais rápido No programa compilado só é distribuído o código executável Programa compilado preso a um sistema operacional

24 No interpretado vai o interpretador com custo de armazenagem e talvez de licença A interpretação é mais eficiente em tempo de desenvolvimento É mais lenta Interpretada pode funcionar em S.O. diferentes sem modificar o código fonte

25 LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO PRIMEIRA GERAÇÃO Linguagem de máquina em bits Operações do processador em hexadecimal Correspondência direta, instrução do programador e o que o processador faz ASSEMBLY

26 SEGUNDA GERAÇÃO Mais independente da arquitetura da máquina Exemplos: FORTRAN COBOL BASIC ALGOL

27 TERCEIRA GERAÇÃO Preocupação com a forma de pensar do programador. Podem ser: De propósito geral: Pascal, PL/I, C, Ada Linguagens orientadas a objeto: Smalltalk, C++, Java, Linguagens de internet* Linguagens de internet: ASP, Java, PHP Geralmente interpretadas e dinâmicas

28 QUARTA GERAÇÃO Linguagens de consulta Ambientes rápidos de desenvolvimento Geradores de programas Simplifica a análise e geração de código


Carregar ppt "Informática Aplicada Prof.: Bruno Rafael de Oliveira Rodrigues."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google