A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Morfologia e Fisiologia Interna dos Insetos Carlos Antonio Krause.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Morfologia e Fisiologia Interna dos Insetos Carlos Antonio Krause."— Transcrição da apresentação:

1 Morfologia e Fisiologia Interna dos Insetos Carlos Antonio Krause

2 ANATOMIA DOS INSETOS

3

4

5 antenna ocelli (lower) ocelli (upper) compound eye brain (cerebral ganglia) prothorax dorsal artery tracheal tubes (trunk with spiracle) 9. mesothorax 10. metathorax 11. first wing 12. second wing 13. mid-gut (stomach) 14. heart 15. ovary 16. hind-gut (intestine, rectum & anus) 17. anus 18. vagina 19. nerve chord (abdominal ganglia) 20. Malpighian tubes 21. pillow 22. claws 23. tarsus 24. tibia 25. femur 26. trochanter 27. fore-gut (crop, gizzard) 28. thoracic ganglion 29. coxa 30. salivary gland 31. subesophageal ganglion 32. mouthparts

6 DIGESTIVO / EXCRETOR / CIRCULATÓRIO NERVOSO / REPRODUTOR / MUSCULAR / RESPIRATÓRIO

7 SISTEMA DIGESTIVO Formado por três regiões: –Anterior (ESTOMODEU) –Média (MESÊNTERO) –Posterior (PROCTODEU)

8 Curiosidade Alguns insetos sociais, como as abelhas e outros himenópteros, enquanto larvas, não tem conexão entre o mesêntero e o proctodeu, não podendo eliminar excretas até que sejam adultos. Por que?

9 SISTEMA DIGESTIVO E EXCRETOR válvula cárdica cavidade oral faringe esôfago papo ou inglúvio proventrículo Ceco gástrico íleo ampola retal ou reto ânus cólon glândula salivar estomodeumesêntero proctodeu

10 APARELHO DIGESTIVO - Inglúvio (papo) e Proventrículo (moela )

11 ANEXOS DO APARELHO DIGESTIVO Glândulas salivares (cabeça e tórax) Glândulas salivares (cabeça e tórax) auxiliam na digestão (enzimas) auxiliam na digestão (enzimas) umedecem os alimentos umedecem os alimentos limpeza das peças bucais limpeza das peças bucais impedem a coagulação de sangue (hematófagos) impedem a coagulação de sangue (hematófagos) Cecos gástricos (mêsentero) Cecos gástricos (mêsentero) de 2 a 8 de 2 a 8 produção de enzimas digestivas simbiose com microorganismos ampliação da superfície de absorção ampliação da superfície de absorção do mesêntero Cecos gástricos e traquéias

12 ANEXOS DO APARELHO DIGESTIVO Cecos gástricos

13 APARELHO DIGESTIVO

14 SISTEMA EXCRETOR Formado por TÚBULOS-DE-MALPIGHI Em número de 2 a mais de 100 –Localizados entre o intestino médio e o posterior –Extremidade distal fechada e a basal aberta, no início do proctodeu –Funções: Absorção e excreção de metabólitos secundários (difusão) presentes na hemolinfa, principalmente ácido úrico; Manutenção do equilíbrio hídrico e iônico da hemolinfa; Função secretora de seda (tecer casulos Chrysopa perla -Neuroptera), cobertura para proteção de ovos em alguns crisomelídeos (Coleoptera).

15

16

17 Formiga pote de mel

18 SISTEMA CIRCULATÓRIO Circulação aberta ou lacunar Aparelho formado por um vaso dorsal, divido em duas regiões: aorta (anterior) e coração (posterior) Coração formado por válvulas com aberturas laterais (ostíolos) Possuem hemolinfa (meio circulante) –Função: transporte de substâncias nutritivas, produtos de excreção, hormônios, etc.

19 CORAÇÃO

20 Sistema circulatório Coração + Aorta

21 Sistema circulatório Associados ao sistema existem órgãos pulsáteis acessórios.

22 Associados ao sistema, existem os diafragmas e diversos músculos que auxiliam a circulação da hemolinfa.

23 SISTEMA RESPIRATÓRIO RESPIRAÇÃO TRAQUEAL Formado por espiráculos (abertura externa), sacos aéreos, traquéias e traquéolas e fluido traqueolar; Traquéias e traquéolas formadas por tenídeos: mantém a traquéia distendida; Função: trocas gasosas Tenídeo

24 CLASSIFICAÇÃO ( número de espiráculos) HOLOPNÊUSTICO – 10 PARES DE ESPIRÁCULOS (8 no abdomen, 2 no metatórax e 3 no mesotórax) HEMIPNÊUSTICO: menos de 10 pares OLIGOPNÊUSTICOS Propnêusticos - (1 par torácico)– pupa de mosquito Metapnêusticos –(1 par no último segmento)– larva de mosquito Anfipnêusticos –(pares anterior e posterior) larva de mosca Peripnêusticos lagartas BRANQUIAL Brânquias traqueais (traqueobrânquias) Brânquias sanguíneas – raras (dipteros e tricópteros)

25 SISTEMA RESPIRATÓRIO

26

27

28

29 Também ocorre a perda de vapor dágua

30

31

32

33

34 A difusão faz com que a respiração seja difícil e isso coloca alguns limites no corpo do inseto. A taxa de difusão do gás não pode ser controlada, e apenas mostra-se eficiente para pequenos organismos. Essa é a principal razão pela qual não podemos ver insetos de tamanho gigante por aí. Enquanto os insetos respiram por difusão simples, eles não poderão ser maiores do que já são

35 Traquéia com os tenídios

36 Insetos aquáticos (formas jovens) Respiração por sifão (mosquito) Náiade de efêmera

37

38 SISTEMA NERVOSO SISTEMA NERVOSO CENTRAL –Cérebro (gânglio supraesofageano) Protocérebro (fusão dos gânglios pré-antenais - inerva olhos e ocelos) Deutocérebro (fusão dos gânglios antenais - inerva princ. antenas) Tritocérebro (inervam outras regiões cefálicas, Ex. labro) –Gânglio subesofageano (fusão dos gânglios dos segmentos do ap. bucal) –Cordão nervoso ventral (formado por gânglios torácicos e abdominais) Sistema nervoso visceral (inerva os órgãos internos) Sistema nervoso periférico (inerva os músculos e órgãos dos sentidos)

39 GÂNGLIO SUPRAESOFAGEANO (CÉREBRO) PROTO DEUTOTRITO Labro

40 GÂNGLIO SUBESOFAGEANO

41 CORDÃO NERVOSO VENTRAL GÂNGLIOS TORÁCICOSGÂNGLIOS ABDOMINAIS

42 SISTEMA NERVOSO

43 Transmissão do impulso nervoso (sensila tátil) SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO

44 SISTEMA MUSCULAR Músculos geralmente translúcidos, cinzas ou incolores, ou com tonalidades alaranjadas; Geralmente estriados.

45 CONSTITUIDO POR MÚSCULOS SOMÁTICOS E VISCERAIS CONSTITUIDO POR MÚSCULOS SOMÁTICOS E VISCERAIS –SOMÁTICOS: constituídos por fibras alongadas e contráteis que se ligam a membrana basal do tegumento ou a um determinado ponto de inserção. Geralmente pares, acompanhando a simetria bilateral do corpo Tergoskeletal muscles Sternal muscles Ventral nerve cord Oblique sternal muscle

46

47 MÚSCULOS SOMÁTICOS MÚSCULOS SOMÁTICOS Vertebrado Sistema muscular. Miologia. Músculos do vôo: T – tergo; S – esterno; A – longitudinal dorsal; C- tergo esternal

48 - VISCERAIS: formam uma rede de fibras que servem aos órgãos internos. Músculos não acompanham a simetria do corpo. Músculos não acompanham a simetria do corpo. Ex: músculos que envolvem o tubo digestivo, aorta dorsal, tubos-de-Malpighi

49 SISTEMA REPRODUTOR FÊMEA

50 MACHO


Carregar ppt "Morfologia e Fisiologia Interna dos Insetos Carlos Antonio Krause."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google