A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 FÃ-CLUBE BARRUFINHOS FANZINE #15 EDIÇÃO “DOIS PATINHOS NA LAGOA”

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 FÃ-CLUBE BARRUFINHOS FANZINE #15 EDIÇÃO “DOIS PATINHOS NA LAGOA”"— Transcrição da apresentação:

1 1 FÃ-CLUBE BARRUFINHOS FANZINE #15 EDIÇÃO “DOIS PATINHOS NA LAGOA”

2 2 “ Não há perigo que vá nos parar....” EDITORIAL – SETEMBRO/04 Esse editorial será diferente dos outros...Pela primeira vez não é a Thatha quem o escreve. Faculdade integral, provas, trabalhos e um novo amor tomam conta da vida de minha amiga querida, e pelo menos a curto prazo, ela ficará longe da redação do zine. Eu confesso que entrei em pânico ao me deparar com o zine todo pra fazer, sozinha, em menos de 10 dias (tirando o fato que sempre foi a Tha quem cuidou do design do zine)! Mas quem tem Barrufinhos solidários nunca está sozinho...E com a força e ajuda de todos, aqui estamos!!! E nos slides a seguir, a edição # 15, que mesmo um pouco atrasada saiu, e ficou linda! Um zine feito por várias mãos e muuuuuitos corações! E aproveito para das as boas vindas à nossa querida amiga dos pampas, Deise Schell, que será minha nova companheira na redação, e que estréia sua coluna em grande estilo...Curioso??? “...Não pode parar, não pode parar!” (no ritmo de Lourinha Bombril!)

3 3 CALEIDOSCÓPIO “Aonde quer que eu vá...” Impressão Ê Batumaré Você Anos! Troféu Volúpia A Novidade Varal Bora-Bora Ela Disse Adeus O zine é a nossa revista eletrônica. A opinião e a colaboração de todos é fundamental para que possamos melhorar cada vez mais! Mandem relatos de shows, histórias, curiosidades, fotos e recados para a redação. Também aceitamos sugestões, críticas, elogios, flores e bombons!!!

4 4 IMPRESSÃO “Espero o tempo todo pela hora de estar com você...” 4 “ Expresso Brasil, casa de forró. Fila enoooooooorme já na chegada, mas claro, de que vale a fila quando se tem Barrufinhos lá na frente? A Galera Barrufa não estava em peso, já sabíamos que seria assim. Mas a energia era de atletas olímpicos. Viemos pra marcar presença e participar da grande paixão de nossas vidas, e tivemos uma surpresa, nova disposição no palco, Herbert à nossa direita e Bi quase no centro. Lembrei do show do Guarujá (“Eu sou um ET!!!”), mas bastou o primeiro acorde pra galera incendiar a casa. TODOS pulando e vibrando a ponto de contagiar os Paralamas e desceram lenha atrás de lenha...“Selvagem”, “Mr. Scarecrow”, “Pólvora”, “Ela Disse Adeus”, “Alagados” e “Meu Erro” vieram comprovar que certas canções nunca poderão sair do repertório, e empolgaram a galera, que se antes parecia pouco afinada com nossos “meninos”, me contrariaram e aplaudiram, urraram e vibravam a cada solo do HV ou JB, deixando estampado no rosto do Bi a felicidade de fazer um show pra muitos que nunca tiveram acesso a uma festa como esta, mas que apostaram que teriam um grande show! Paralamas para mim, é como jogo do meu time de coração, eu desejo que todos admirem, vibrem, e ali, esta sensação foi perfeitamente contemplada... Chegar em casa as 4 horas da manhã e ir trabalhar cedo no dia seguinte não é tarefa fácil, mas aquele espanto e surpresa dos Paralamas ao ver a faixa esticada após Lourinha Bombril e o tradicional bis, traz a certeza de que todos os shows são imperdíveis, e que ser Barrufinhos é razão de orgulho, que compensa qualquer noite mal dormida...ou bem dormida, e com a alma lavada!!! ” Alê Pinho Foto arquivo Alê

5 5 Os Paralamas estão comemorando 22 anos de trajetória. Vocês já pararam para pensar na importância da nossa banda do coração para a história do país? E que podemos entender muitos fatos importantes que se passaram, e com isso o presente, através das canções dos Paralamas? Selvagem, música do álbum "Selvagem?" de 1986, e Perplexo, que abre o disco "Big Bang" de 1989, explicitam o momento em que o Brasil vivia no final dos anos 80: a "redemocratização", a Nova República, o governo Sarney. Através das letras, podemos sentir o que se passava na cabeça - e nas vidas - da população no meio deste turbilhão de novidades. Como sabemos, Tancredo Neves fora eleito em eleições indiretas no ano de 1985, falecendo no dia da posse e tornando seu vice, José Sarney, presidente do Brasil. Era o primeiro governante civil depois de mais de 20 anos dos militares no poder (apesar de Sarney - e boa parte do governo - sempre ter estado ao lado da ditadura). Era a chamada "Nova República" que teria a tarefa de redemocratizar e recuperar economicamente o país. A liberdade de expressão voltava, partidos e sindicatos tinham direitos, músicas e filmes estavam liberados. Ao menos, era o que parecia. "O governo apresenta suas armas/Discurso reticente, novidade inconsistente/E a liberdade cai por terra aos pés de um filme de Godard". Até que um filme do cineasta francês Jean-Luc Godard foi proibido no Brasil... e a liberdade? E a novidade? No plano econômico também começavam a vir "novidades inconsistentes". Chegava o Plano Cruzado (através de um decreto) com a nova moeda, o cruzado, que retirava do cruzeiro três zeros à direita Não deu certo. Depois de vários choques econômicos, a moeda mudaria de novo, perdendo mais três zeros e com o nome de cruzado novo. "Fim da censura, do dinheiro, muda nome, corta zero/Entra na fila de outra fila pra pagar/Quero entender, quero entender, quero entender/Tudo o que eu posso e o que não posso". O povo brasileiro tem que se adaptar a todas estas mudanças e dúvidas (censura, liberdade, mudanças econômicas, crises) depressa, tendo uma sensação de contínua incerteza, de contínuo imprevisto. "Não penso mais no futuro/É tudo imprevisível". Mas sempre batalha mesmo que "desempregado, despejado, sem ter onde cair morto", como acontece até hoje, afinal, como disse Herbert usando o nome de dois grandes pugilistas daquela época, fazendo uma metáfora entre Brasil e Estados Unidos: "Eu vou lutar, eu vou lutar/Eu sou Maguila, não sou Tyson". DEISE CRISTINA SCHELL DEISE CRISTINA SCHELL - Ê BATUMARÉ “Qualquer palavra serve” 5

6 6 VOCÊ “Pus no meu quarto seu retrato na estante...” “ Fiquei sabendo que os Paralamas iam se hospedar no hotel onde trabalho. Senti-me em parte já realizado, pois teria ao menos a chance de vê-los mais de perto. Após muita espera e angústia, quem vejo chegar? Herbert e Bi! Primeiro falei com Bi, disse que trabalhava no hotel e que era membro dos Barrufinhos, ele logo me disse: “Ah, você é dos Barrufinhos, nossa que legal e tal..., mas é claro que posso te dar um autógrafo.” Eu todo atrapalhado, dei o encarte na mão dele e como ele não tinha onde assinar, fomos até o balcão onde ele autografou o cd e tiramos uma foto. Herbert estava chegando à recepção, olhei e perguntei ao Bi se seria possível uma foto e autógrafo com ele, quando o Bi se antecipa e diz que eu era dos Barrufinhos e que queria um autógrafo e uma foto, e o Herbert diz: “É... eu escutei ele falando com você, que era dos Barrufinhos, eu já ia falar com ele !!!” Quando escutei isso da boca dele quase caí duro, nem acreditei...Fiquei sem reação, quando me dei conta que estava feito uma estátua e ele com a mão esticada esperando eu entregar o cd e a caneta para ele autografar, e ele ainda disse: “Você não quer o autógrafo mais???” Bem, entreguei o encarte a ele, tiramos uma foto, e ficamos conversando sobre guitarras,...Aí levei ele e o Bi até o restaurante pra tomarem água, e cafezinho com bolo, quando João chegou....Falei com ele, peguei o autógrafo, tirei foto e os três subiram para os apartamentos. Bem, infelizmente caiu uma tempestade arrasadora que me impediu de ir ao show, pois estava doente. Uma pena, o ápice da noite que estava por vir, foi por água a baixo! Mas o importante é que consegui conhecê-los, e estar ao lado deles, pelo menos um pouco.” Flávio Araújo 6

7 7 7 Foi um longo caminho até aqui...Mas quem reclama? 22 anos de muita música, estrada, alegrias, momentos difíceis, superação, amizade...Sobretudo amizade! Afinal não são eles próprios que se definem como uma “turma de amigos”??? União é a palavra chave do sucesso de nossos meninos! E o que desejar a eles??? Hummm, que continuem por muitos e muitos anos a fazer a melhor trilha sonora de nossas vidas, que sejam sempre esses seres humanos únicos, doces e atenciosos, que continuem com essa vitalidade, com esse amor pela música, pra gente não ter nunca, nunca, nunca... Assim seja! E tenham certeza que a Barrufada seguirá esse caminho com vocês para todo sempre! Assim seja! 22 ANOS DE UM LONGO CAMINHO “Pra gente não ter nunca mais que terminar...” *** *** Essa singela homenagem é para toda Família Paralamas. Todos vocês que sempre nos tratam com carinho, respeito e atenção. Equipe técnica, produção, Zé...Todos, todos, todos! NósAMAMOS TODOS VOCÊS*** Nós AMAMOS TODOS VOCÊS!!!! ***

8 8 8 TROFÉU VOLÚPIA “Eu sinto a toda hora, essa coceira, este calor...” DESISTO! Troféu Volúpia! DESISTO! Esse mês, definitivamente não conseguimos achar um Volúpia que merecesse ser publicado...E sabe de quem é a culpa? Do amor...É só as pessoas começarem a namorar que elas param de pagar micos, ou pelo menos fazem de tudo pra não serem os vencedores de nosso Troféu Volúpia! Pode parecer coisa de encalhada (tá, tô sem namorado mesmo, mas encalhada não, hein!), mas é real, quer provas???? Gil Nosso querido Gil, de Sorocaba, por exemplo...Poxa, me contaram que você não aprontou nadinha no show que teve aí com o Los Hermanos, porque tava com a namorada! Hunf, coisa feia! Você e o Rafitas juntos, e não nos dão nenhuma pérola? Imperdoável. Alê Tha O Alê é outro. O amor o tornou sério demais...(pausa para risadas) E a Tha? Puxa, onde foi parar minha companheira de volúpias??? (ela vai me matar por esse comentário...rs) “Volúpia, volúpia, você é sensual...” Por isso, esse Mês o Volúpia vai para mim novamente, que além de estar solteiríssima, tive a capacidade de criar um post ridículo só para fazerem todos rirem um pouco (assim espero), e para que esse slide não saia do zine! Ai, ai...Fico admirada coma capacidade humana de falar besteira...Mas enquanto eu existir, vocês nunca ficarão sem Volúpias, viu? Cantemos pra comemorar: “Volúpia, volúpia, você é sensual...”

9 9 A NOVIDADE “Eu nem te contei uma novidade quente...” João Barone assinará juntamente com o produtor Carlo Bartolini a trilha do filme “Casa de Areia”, de Andrucha Waddington (que dirigiu, junto com Breno Silveira e Toni Vanzolini, o magnífico clipe do Paralamas”, “Ela Disse Adeus”). A idéia é unir a música erudita à percussão do Maranhão. Para essa missão, Bartolini já contatou o maestro Júlio Medaglia. ATENÇÃO: O texto intitulado “Vaidade” que circula na internet NÃO É DE AUTORIA DE HERBERT VIANNA, mas sim da jornalista Rosana Hermann que mantém o blog “Querido Leitor”Querido Leitor Herbert Vianna e seu pai, nosso querido Hermano, estão engajados na campanha pela liberação do uso de embriões para pesquisa de células- tronco no Brasil. O assunto, inserido na Lei de Biossegurança, esteve na pauta do dia 30 de Agosto, no Senado. Herbert vê nos embriões a cura de doenças como a distrofia muscular e o Mal de Alzheimer. Nota da redação: recomendamos que todos entrem no site da MOVITAE (Movimento em Prol da vida) e se informem sobre os rumos das pesquisas com células-tronco embrionárias. É uma boa maneira de saber como podemos colaborar e atuar nessa questão. É importante também sempre estar ligado no que os nossos representantes estão fazendo lá em Brasília (e não deixar de fiscalizar e reivindicar).MOVITAE

10 10 VARAL “Onde está tudo que você quer...” 9 Essa cena merecia ser fotografada, não? Olha só onde o Bi guardou nosso presentinho (todos os zines impressos e encadernados)...No sofá do camarim, com todo cuidado, ao lado de seu baixo e de sua bolsa...Meigo, não? Nós achamos, tá??? SE EU QUERIA ENLOUQUECER... MENSAGEM DE AMOR Nesse mês tudo está diferente, né? Pois é...Muitos problemas aconteceram, e por causa de um vírus, meu computador foi formatado e acabei perdendo todos meus s, e com eles foram apagados os recadinhos que recebemos de vocês, sempre carinhosos, elogiando a edição passada. Espero que possam nos perdoar...Mas quero aproveitar o espaço e agradecer os recados que recebemos de alguns amigos queridos: Renatinha, Caconde, Daniel Andrade e Sr. Hermano. Obrigada pelo carinho de sempre, tá? Beijos e até o mês que vem!

11 11 BORA-BORA “Mas a gente combina o que for necessário...” 09/09 Rio de Janeiro RJ Agenda 17/09 18/09 19/09 23/09 24/09 25/09 26/09 30/09 Contatos SHOWS Os Quatro Produções Artísticas Rua Visconde de Pirajá 414/1201 Ipanema - Rio de Janeiro – RJ Cep: Fax: (021) FC BARRUFINHOS A/C Luiza Thaiz Rua Nestor Pestana nº 30 ap.111 Consolação - São Paulo - SP Cep: Site: REDAÇÃO DO ZINE Juliana Preto Tel: (11) / (11) Deise Cristina Schell Tel: (51) / (51) Goiânia GO Brasília DF Santa Maria RS Porto Alegre RS Pirenópolis GO Cruz Alta RS Gravataí RS Curitiba PR 10

12 12 ELA DISSE ADEUS “E acreditar, acreditar, mesmo sem ver as provas...” 12 Ufa! Missão cumprida! Esse zine poderia não estar chegando a cada um de vocês, mas graças à amigos queridos, tudo deu certo! Tenho muuuuuuuuitos agradecimentos a fazer, afinal, como eu disse antes, esse zine foi feito por várias mãos e corações. Primeiramente à Deise, que além de ser nossa mais nova redatora e de estrear sua coluna “Ê Batumaré”, fez todo o projeto gráfico do zine...Sem você amiga, o zine não teria esse brilho intenso ! Te adoroooooo...Ao querido Alê, Barrufinho poeta, que escreveu o Impressão (phudido, hein?) desse mês! Ao Flávio Araújo, pela linda história paralâmica....A cada barrufinho que se prontificou a me ajudar quando eu, num ato de desespero (dramática!) pensei que não fosse conseguir fazer esse zine! Amo vocês! À minha amiga Thatha, que teve a idéia de fazer esse zine, que tocou o barco por mais de um ano...TT, quando você puder voltar, teu lugar estará guardado, ta? TE AMO! E à toda Família Paralamas, por existirem e serem o motivo de nossa existência. VALEU BARRUFADA!


Carregar ppt "1 FÃ-CLUBE BARRUFINHOS FANZINE #15 EDIÇÃO “DOIS PATINHOS NA LAGOA”"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google