A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pelo rio Reno de bicicleta Mais um capitulo das loucas aventuras de Gustavo, Gump, Bovino, Augusto, etc… 30.4. – 5.5.11 – Parte Suica (de Andermatt a Basel)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pelo rio Reno de bicicleta Mais um capitulo das loucas aventuras de Gustavo, Gump, Bovino, Augusto, etc… 30.4. – 5.5.11 – Parte Suica (de Andermatt a Basel)"— Transcrição da apresentação:

1 Pelo rio Reno de bicicleta Mais um capitulo das loucas aventuras de Gustavo, Gump, Bovino, Augusto, etc… – – Parte Suica (de Andermatt a Basel)

2 O comeco “E a “ideia de girico” virou uma bicicleta, um ticket de trem e 3 mochilas de bagagem ;) Pra falar a verdade, tudo comecou quando andando de bicicleta ao lado Reno aqui perto de Düsseldorf vi uma pedra q marca 254 km ate a foz do Rio Reno, que fica em Rotterdam na Holanda. Isso ficou me martelando a cabeca ate q olhei no Googlemaps e confirmei q “nao era tao longe assim”. Decidi fazer a viagem, tomei coragem, comprei a bicicleta (300 EUR sendo q uma boa mesmo nao custa menos que 700 EUR), tirei 2 semanas de ferias e pra variar nao achei ninguem que quisesse ir comigo. Ai pensei: “ Se vou p direita, deixo pra tras o q tem na esquerda. Entao o negocio e ir de trem ate nascente e voltar pedalando o caminho todo. O problema e q a nascente fica nos Alpes Suicos e o caminho todo tinha 1300 km mais ou menos e eu nao tinha me preparado fisicamente e nem planejado porra nehuma. Resumo da opera: sai pra tal viagem com uma bicicleta nova e nao testada, duas malas pra bicicletas emprestadas, uns mapas do Googlemaps impressos, 3 pedidos de Couchsurfing aceitos, um perfil de altitude do trecho Suico, uma barraca emprestada, um colchonete inflavel, e 15 dias de ferias Nao tinha nem puta ideia de quantos km eu conseguiria fazer por dia mas pra chegar em Rotterdam a tempo, tinha q cumprir uma media de 100 km todo dia.

3 Ta ai o mapa da brincadeira. *O circulo vermelho marca onde moro

4 Dia 1 Dia 2 - trem Day 2 - Bicicleta Dia 3 Dia 4 Mapa da Suica

5 Dia 1 Dia 2 Dia 3 Dia 4

6 Dia 0 – a partida A medida q foi chegando a hora, fui ficando com o cu na mao porque nao tinha nem ideia do que iria vir pela frente. Como choveu todos os dias antes da partida, nao deu pra testar a bicicleta, os equipamentos (bomba de ar, barraca, etc.) e nem pra fazer um teste de resistencia (pedalar c bicicleta carregada). Sexta feira, dia da partida, parou de chover. Botei tudo na bicicleta e dei uma volta no quarteirao pra ver como estava. A montagem me pareceu estavel e pedalar tava facil “1300 km pra nos e pinto” pensei. Hehehehe Fui pra casa, juntei meus “paninhos de bunda” e desci pedalando pra estacao de trem. No caminho, notei q nao era bem assim… mas a passagem ja tava comprada, agora e “pau dentro”… Essa foi a primeira vez que viajei de trem no vagao dormitorio… mais uma vez confirmei que sou grande demais pra caber na cama. Alem disso, tava um cheiro de jaula danado la dentro devido a 2 mochileiros, suas botas, 1 porta e 1 janela fechados.

7

8

9 Numa das trocas de trem, conversando com um casal que tambem fazia uma viagem de bicicleta, comentei que teria que passar pelo “Oberalp Pass” q e um dos caminhos pra cruzar os alpes. Eles entao me perguntaram: “Mas o caminho ja esta aberto?” Respondi: “Eu nem sabia q ele fechava…” Como vim a descobrir mais tarde, por sorte, a neve ja tinha recuado o suficiente pra abrir a passagem…

10 Dia 1 – De Andermatt a Chur (100 km)

11 Onde a pedalada comecou…

12 Com tanta bagagem, era melhor ter ido de jegue…

13 Foram 10 km de subida dos quais 7 km empurrando…

14 A vista compensa

15 Mas tem q suar a camisa… e a bermuda, e a cueca, e o capacete…

16 E sim… exite luz no fim do tunel! Mas a subida continua…

17

18

19

20

21 Pausa pq se nao ferve a agua do radiador…

22

23

24

25

26

27

28 Se ja nao bastassem os 25 kg de bagagem originais, ainda comprei mais 3 kg de queijo, linguica, carne defumada de cordeiro, etc.

29 No caminho morro acima, nao so ainda havia neve, como tambem nevou um pouco…

30

31

32 Tudo que sobe, tem que descer… e desci direto por 60 km

33

34

35 A merda e q tem q ir parando pq se nao o freio esquenta tanto q a borracha da sapata amolece e ai e “caixao e vela preta”…

36 Gala da novela das 8!

37

38

39

40

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

51

52

53 Day 2 – Chur a Arbon (100 km de trem + 30 km de bicicleta)

54 Casal que me hospedou na primeira noite – Lisa, seu namorado e Elvis (o coelho)

55 Caminho pra chegar no camping em Arbon

56 Acampamento na beira do Bodensee. A agua estava 15 graus centigrados e eu era o unico la dentro.

57

58

59 Cidra suica… bom pra caralho!

60 Day 3 – Arbon a Schaffhausen (80 km)

61 A noite no camping choveu e ventou pra caralho. Fiquei preso dentro da barraca por 10 horas ate que deu uma estiada e consegui desmontar acampamento e seguir viagem.

62

63

64

65

66

67

68

69

70

71 So mais 10 km pra chegar em Schaffhausen…

72 Gracjan (gente finissima) me hospedou em Schaffhausen. O cara ja morou no Brasil uns tempos, fala portugues e tem uma namorada no Brasil.

73 Dia 4 – de Schaffhausen a Basel (140 km)

74 Fronteira entre Alemanha e Suica… nao tinha ninguem pra carimbar meu passaporte.

75 As famosa cataratas do Reno

76

77 Sacola de roupa suja

78

79

80

81

82

83

84

85

86

87

88

89 12 horas de pedal e 140 km depois (nessa hora ja sabia q o couro da bunda ja tinha acabado).

90 Catherine hosted me in Basel for 1 night.

91 Dia 5 – de volta a Düsseldorf Depois dos 140 km do dia anterior, as pernas ainda aguentavam mas perdi literalmente o “couro” da bunda. A falta de preparacao nao cobrou seu preco nos musculos mas na pele. A equacao e simples: 12 horas sentado no selim + suor + costura da cueca + atrito = ferida Quando ficou claro pra mim que nao daria mais pra seguir viagem, fiz um tour por basel e comprei uma passagem de volta pra düsseldorf e e claro, no vagao dormitorio pq so de pensar em viajar sentado, lagrimas ja corriam de meus olhos. E custou caro p caralho: 180 EUR! Quem me conhece sabe q a coisa tava feia mesmo pra eu ter pago esse preco. Hehehehe Chegando aqui, liguei pro Rodrigo, amigo meu medico dermatologista pra esclarecer como tratar dos meus “ferimentos de batalha” e depois de ter q olhar meu rabo no espelho pra verificar se nao tava infeccionado, bezuntei tudo com pomada cicatrizante e passei 2 dias deitado o maximo que pude. Apesar de nao ter completado o trajeto todo, dos perrengues e das assaduras, foi uma viagem excelente e ja planejo a proxima (contudo, agora vou de moto )

92 .. Isso aqui e um clube no centro de Basel. O rio Reno e tao limpo aqui que a galera nada no centrao… isso seria o equivalente em BH a se refrescar no ribeirao Arrudas perto da praca da estacao ;)

93

94 Take me home… take me home… to the place I belong (but take me in a “Liegewagen” please hehehe

95 Fim… sera? heheheh ;)


Carregar ppt "Pelo rio Reno de bicicleta Mais um capitulo das loucas aventuras de Gustavo, Gump, Bovino, Augusto, etc… 30.4. – 5.5.11 – Parte Suica (de Andermatt a Basel)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google