A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

JUVENTUDE E ENSINO MÉDIO Helena Abramo Maio 2013.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "JUVENTUDE E ENSINO MÉDIO Helena Abramo Maio 2013."— Transcrição da apresentação:

1 JUVENTUDE E ENSINO MÉDIO Helena Abramo Maio 2013

2 Juventudes Sul-Americanas: diálogos para a construção da democracia regional Pesquisa desenvolvida entre 2007 e 2009, com o objetivo de contribuir para ampliar a visibilidade das demandas dos jovens sul-americanos e a sua incidência nas agendas locais, nacionais e nas instâncias do Mercosul REDE DE PESQUISA E ABRANGÊNCIA: ARGENTINA – FUNDACIÓN SES (SUSTENTABILIDAD EDUCACIÓN SOLIDARIDAD) BOLÍVIA – PIEB – PROGRAMA DE INVESTIGACIÓN ESTRATÉGICA EN BOLÍVIA BRASIL – IBASE – INSTITUTO BRASILEIRO DE ANÁLISES SOCIAIS E ECÔNOMICAS E POLIS - INSTITUTO DE ESTUDOS, FORMAÇÃO E ASSESSORIA EM POLÍTICAS PÚBLICAS (coordenação geral) CHILE – CIDPA – CENTRO DE ESTUDIOS SOCIALES PARAGUAI – BASE-INVESTIGACIONES SOCIALES URUGUAI - COTIDIANO MUJER Y FACULTAD DE CIENCIAS SOCIALES – UNIVERSIDAD DE LA REPÚBLICA

3 1º semestre/ 2008 Fases da pesquisa º semestre/ º semestre/ 2009 A pesquisa foi realizada em diferentes etapas desde Seu foco principal foram as demandas e formas e organização de jovens com diferentes tipo de participação. Caracterização de situações tipos e organizações juvenis” - 19 “estudos de caso”. Pesquisa “Juventudes Sul-Americanas” - 38 grupos focais com representantes de outros movimentos e coletivos juvenis Pesquisa de opinião (survey) ouvindo 14 mil pessoas, adultos e jovens, sobre questões da juventude. 6 Grupos de Diálogo Nacionais (cerca de 40 jovens por país) e 1 Grupo de Diálogo Regional (40 jovens dos 6 países). No Brasil, GD com representantes de 20 diferentes coletivos juvenis.

4 Maiores problemas para os jovens viverem o presente

5 O que é mais importante para a juventude de hoje?

6 Maiores problemas da juventude, por escolaridade, em porcentagem (base: jovens de 18 a 29 anos). TotalESCOLARIDADE EF 1EF 2 Ensino Médio Superior ou mais Violencia / falta de segurança 46,1%49,8%51,9%44,0%33,6% Educação de baixa qualidade 37,1%30,8%27,4%37,6%51,6% Dificuldades relativas ao trabalho / emprego 32,1%27,6%31,0%34,1%29,7% Pobreza 20,3%27,9%20,5%18,6%16,0% Preconceito / discriminação racial e étnica 12,5%12,1%19,0%21,0%14,1% Indiferença e falta de ação dos jovens 12,3%10,8%14,3%10,8%14,8% Desrespeito aos seus direitos 11,0%9,5%12,6%9,2%10,5% Conflitos políticos 8,2%10,8%7,1%8,2%11,7% Transportes precários e caros 7,5%8,9%8,1%6,1%4,7% Dificuldade de acesso à arte e à cultura 6,8%6,3%4,5%8,5%11,3% Não sabe 1,6%1,0%0,5%0,1% Nenhuma delas 0,1% Sem resposta 0,0%0,3%

7 Dificuldades para estudar. Indíce Sócio EconômicoTotal A/BCD/E Col % JovemAdulto JovemAdulto JovemAdulto Desinteresse dos/as próprios/as jovens 35,30%36,20%33,00%36,20%31,40%40,60%36,20% Dificuldade de conciliar estudo e trabalho 32,30%29,00%30,00%25,40%25,30%17,30%26,00% Falta de apoio dos pais e companheiros/as 8,30%8,90%11,10%10,70%10,10%11,40%10,20% Falta de dinheiro para transporte o outros gastos 23,60%25,30%25,50%27,20%32,90%29,50%26,90% Nenhuma delas 0,50%0,40% 0,30% 0,20% Não sabe 0,40%0,10% 0,80%0,20% Sem resposta 0,20% 0,10%0,30%0,40%0,20%

8 Concorda total ConcordaDiscordDiscorda total Não sabe Sem resp As mulheres jovens têm tanta chance de encontrar trabalho quanto os homens jovens Nos dias de hoje, os/as jovens negros/as, brancos/as e indígenas têm as mesmas oportunidades Com as novas tecnologias, os jovens da área rural têm tanto acesso à informação quantos os jovens da cidade Os/as jovens devem só estudar e não trabalhar Pesquisa Juventudes Sulamericanas - IBASE/PÓLIS 2008 Percepção de desigualdades e oportunidades, em porcentagem.

9 TRABALHO, com oportunidades de trabalho digno e criativo. Demandas juvenis na América do Sul EDUCAÇÂO pública, gratuita e de qualidade, com acesso e continuidade na trajetória escolar. CULTURA com acesso a bens culturais e a condições de produção artística juvenil. TRANSPORTE público, com gratuidade para jovens e aumento de linhas que ligam os espaços urbanos, campo e cidade. Sete demandas apareceram com mais recorrência na primeira fase da pesquisa. São elas: SEGURANÇA que combine respeito aos Direitos Humanos e valorização da diversidade juvenil. MEIO AMBIENTE para assegurar sustentabilidade sócio-ambiental e qualidade de vida no campo e na cidade. SAÚDE com acesso a serviços que consideram a condição juvenil, Incluindo Direitos Sexuais e Reprodutivos, prevenção de DST/Aids, Programas e ações de redução de danos. PARTICIPAÇÃO: condição

10 Demanda por Educação A mais presente em todas situações estudadas: expressão em termos de direito é constante. Entendida como direito de cidadania e como direito que leva ao direito de maiores oportunidades no mundo do trabalho A demanda enquadrada em uma crítica generalizada ao sistema educacional: desigual, discriminatório, distante do universo juvenil e carente de investimento público A expressão pública da bandeira é a de educação pública, gratuita e de qualidade As demandas concretas de cada coletivo supõe respostas diferenciadas para garantir distintos modos de acesso e continuidade da formação escolar (mais grave entre jovens rurais) `

11 Entre as demandas mais concretas estão: currículos ajustados às distintas realidades (principalmente à realidade das periferias dos meios urbano e à realidade do meio rural) aproximação com a qualificação profissional garantia de continuidade na trajetória escolar criação de alternativas educacionais que possam ser conciliadas ao trabalho investimentos objetivos e subjetivos na qualidade da educação a que se tem acesso desafio de oferecer respostas diferenciadas para possibilitar distintos modos de acesso e continuidade na formação escolar uma educação que caiba na vida e faça sentido para a vida dos jovens (dificuldade para aderir a programas que exijam que o jovem estruture sua vida em função da freqüência à escola, abandonando outros âmbitos importantes na vida)

12 Site da pesquisa

13 Pesquisa feita no Brasil, em São Paulo, pela Ação Educativa, em 2008, com estudantes de 5 escolas públicas de ensino médio, intitulada “Que Ensino Médio Queremos?”, dentro do projeto “Jovens Agentes pelo Direito à Educação (JADE). Envolveu 880 estudantes. Investigou o perfil dos estudantes, como eles avaliam suas escolas, e os sentidos e expectativas para o ensino médio

14 Expectativas ao ingressar : Preparar-me para o mercado de trabalho: 43% Preparar-me para o vestibular: 25% Certificação (conseguir o diploma): 8% Preparar-me para ser cidadão: 8% Encontrar pessoas novas, fazer amizades: 6% Nenhuma expectativa: 4% Aprender a comunicar-me melhor: 4% Ter mais acesso á cultura: 1% O que a escola realmente oferece : Preparação para o mercado de trabalho: 17% Preparação para o vestibular: 21% Certificação (conseguir o diploma): 12% Preparação para ser cidadão: 10% Oportunidade para encontrar pessoas novas, fazer amizades: 6% Não realiza nenhuma atividade: 13% Ensina a comunicar melhor: 8% Ter mais acesso à cultura: 7%

15 Site onde pode ser encontrada a pesquisa:


Carregar ppt "JUVENTUDE E ENSINO MÉDIO Helena Abramo Maio 2013."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google