A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Rio de Janeiro, outubro de 2008 Previdência Social Brasileira Ministério da Previdência Social Planejamento Estratégico da Dataprev.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Rio de Janeiro, outubro de 2008 Previdência Social Brasileira Ministério da Previdência Social Planejamento Estratégico da Dataprev."— Transcrição da apresentação:

1 Rio de Janeiro, outubro de 2008 Previdência Social Brasileira Ministério da Previdência Social Planejamento Estratégico da Dataprev

2 Previdência Assistência Social Saúde Seguridade Social Estrutura da Previdência Brasileira Regime Geral do INSS Regime próprio dos servidores públicos Previdência Complementar Militares Ministério da Previdência Social 2

3 Entre dezembro de 2000 e Agosto de 2008, a quantidade de benefícios previdenciários e acidentários emitidos pela Previdência aumentou 28,6%, passando de 17,5 milhões para 22,5 milhões. Evolução da Quantidade de Benefícios Emitidos pela Previdência Social pela Previdência Social – Em milhões de benefícios a 2007 (dezembro), 2008 (Agosto) Fontes: Anuário Estatístico da Previdência Social - AEPS; Boletim Estatístico da Previdência Social – BEPS. Obs.: Os benefícios assistenciais, embora operacionalizados pelo INSS, estão sob a responsabilidade do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Elaboração: SPS/MPS 3

4 Evolução das Despesas com Benefícios do RGPS e Assistenciais Evolução das Despesas com Benefícios do RGPS e Assistenciais – Em R$ milhões de Agosto de 2008 – INPC Entre 2000 e 2007, as despesas com pagamento de benefícios do RGPS e assistenciais aumentou 76,0% Fonte: INSS (fluxo de caixa ajustado pelo sistema Informar). Obs.1: O item 4 (despesa com benefícios assistenciais) não entra no cálculo do resultado previdenciário, pois estes benefícios, embora operacionalizados pelo INSS, são pagos com recursos do Tesouro Nacional. Elaboração: SPS/MPS 4

5 Ministério da Previdência Social Necessidade de Financiamento Regime Urbano até agosto 2008 * ,8 bi * Inclui o abono de natal

6 Ministério da Previdência Social Necessidade de Financiamento Regime Rural até agosto 2008 * bi * Inclui o abono de natal

7 Taxa de Fecundidade (1940 a 2000) Brasil Fonte: IBGE Elaboração: SPS/MPS Taxa de Fecundidade = Número de Filhos por Mulher em Idade Reprodutiva 7 Ministério da Previdência Social

8 Evolução da Expectativa de Vida aos 60 anos no Brasil (1980 a 2050) Fonte: IBGE Elaboração: SPS/MPS 8 Ministério da Previdência Social

9 35,9 milhões 37,4 milhões 40 milhões Cobertura Previdenciária Contribuintes Empregados Fonte: Anuário Estatístico da Previdência Social – BEPS/2007 9

10 Contribuintes Empregados por Gênero Os homens correspondem a quase 3/5 dos contribuintes empregados. Observação: Ignorado provavelmente ocorre quando há migração de cadastros de outras bases para a Previdência. Ministério da Previdência Social 10 Masculino 59,68% Feminino 36,05% Ignorado 4,27%

11 Expansão da Rede de Atendimento Ministério da Previdência Social

12 Receita Bruta (em milhões) 12

13 Ministério da Previdência Social Investimentos (em milhões) 13

14 Ministério da Previdência Social Projetos no Congresso Nacional PL nº 58/08 – CN + Decreto Presidencial - R$ ,00 Projeto de Lei nº 62/08 – CN - R$ ,00 14

15 Desafios de Gestão Ministério da Previdência Social 15

16 Fortalecer o Plano Simplificado de Inclusão Previdenciária; Formalizar o Microempreendedor Individual (Simples Nacional); Incentivar a formalização de empregados domésticos. Aumentar a inclusão previdenciária Ministério da Previdência Social 16

17 Continuar o processo de humanização do atendimento; Certificar o CNIS para concessão automática de benefícios; Expandir a rede de atendimento; Ampliar os investimentos em estrutura física e tecnológica. Melhoria contínua, sistemática e permanente do atendimento ao segurado Ministério da Previdência Social 17

18 Investir em capacitação profissional; Estimular o diálogo constante, na busca do consenso; Instituir uma política habitacional; Desenvolver programas de saúde e segurança no trabalho. Valorizar o servidor público Ministério da Previdência Social 18

19 CARGOVALOREVOLUÇÃO SALARIAL ABR/08MAI/08MAR/09MAR/10 Salário ATUAL Salário ACT (6,54%) Salário PCS Salário ADIC ATIV SalárioRemun ADIC ATIV/ GRAT VAR ESP ASSISTENTE DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Inicial640,75682, , , , ,38 Final4.041, , , , , ,02 ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Inicial2.414, , , , , ,35 Final7.768, , , , , ,15 Plano de Cargos e Salários Observação: Valor referente ao Adicional de Atividade: Analista – R$ 509 / Assistente: R$ 216 Valor máximo referente a Grat. Variável Espec.: Analista – R$ / Assistente: R$ 970 Não estão sendo considerados valores percentuais ACT 2009 e

20 Ministério da Previdência Social Concurso Dataprev CARGOVAGAS Analista de Tecnologia da Informação324 Assistente de Tecnologia da Informação23 Total347 Quadro Geral de Distribuição de Cargos para Concurso da Dataprev 20

21 Combater as fraudes, sonegação e falsificação Ministério da Previdência Social 21 ANO OPERAÇÕES REALIZADAS MANDADOS DE BUSCA E APREENSÃO PRISÕES ServidoresOutrosTotal (1) TOTAL * Operações da APE: 2003 a setembro de 2008

22 Muito obrigado! Ministério da Previdência Social


Carregar ppt "Rio de Janeiro, outubro de 2008 Previdência Social Brasileira Ministério da Previdência Social Planejamento Estratégico da Dataprev."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google