A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ALGAS PROFª MARCIA CONCEIÇÃO WWW.MARCIASILVAQUIMICA.WIKISPACES.COM.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ALGAS PROFª MARCIA CONCEIÇÃO WWW.MARCIASILVAQUIMICA.WIKISPACES.COM."— Transcrição da apresentação:

1 ALGAS PROFª MARCIA CONCEIÇÃO

2 INTRODUÇÃO FICOLOGIA é o ramo da Biologia que estuda as algas. PHYKOS = algas LOGOS = estudo Esses vegetais não apresentam vasos condutores de seiva e corpo formado por talo.

3 DIVISÕES CHLOROPHYTA : clorofíceas PHAEOPHYTA : feofíceas RHODOPHYTA : rodofíceas

4 RECAPITULANDO Os Reinos em que são estudadas algas: REINO MONERA: cianobactérias. REINO PROTISTA: euglenófitas, pirrófitas e as bacilariófitas.

5 MONERA São procariontes, unicelulares e autótrofas. Desprovidas de cloroplastos, mas têm presença das lamelas fotossintetizantes para realizar fotossíntese; Reprodução assexuada por bipartição ou cissiparidade.

6 PROTISTA São eucariontes; Uni ou pluricelulares; Autótrofas fotossintetizantes; Possuem clorofila e também outros pigmentos que proporcionam outras cores ou tons de verde.

7 CICLOS REPRODUTIVOS As algas possuem um ciclo de reprodução chamado haplobiôntico, haplonte ou de meiose zigótica. Os animais possuem ciclo diplonte ou de meiose gamética. As plantas possuem ciclo haplonte- diplonte ou alternância de gerações.

8 CICLO DIPLONTE Apresenta apenas um indivíduo adulto no ciclo, que é diplóide. A meiose é gamética. Ocorre em alguns fungos e nos animais.

9 CICLO HAPLONTE-DIPLONTE Há dois indivíduos, um haplóide e o outro diplóide e a meiose é do tipo intermediária ou espórica. Acontece em todos os tipos de plantas e em alguns grupos de algas.

10 CICLO HAPLOBIÔNTICO

11 Há somente um tipo de indivíduo adulto que é haplóide. Os gametas são haplóides e originam zigotos diplóides. Ocorre meiose reducional no zigoto = meiose zigótica. Os esporos são haplóides e se reproduzem por mitose.

12 CLOROFÍCEAS São verdes. A clorofila predomina sobre outros pigmentos. Possuem parede celular de celulose e reserva de amido= PIRENÓIDES (estruturas que se concentram em torno de grãos protéicos).

13 CLOROFÍCEAS Uni ou Pluricelulares; Móveis (flageladas) ou Imóveis; Coloniais ou de vida livre; Freqüentes em água doce e no mar.

14 CLOROFÍCEAS Existem espécies que vivem em solo, rocha, troncos úmidos. Outras espécies podem viver na neve, no gelo; Interior de outros organismos ou associados à fungos (liquens).

15 REPRODUÇÃO ASSEXUADA FRAGMENTAÇÃO BIPARTIÇÃO FORMAÇÃO DE ESPOROS

16

17

18 REPRODUÇÃO SEXUADA CONJUGAÇÃO SINGAMIA

19

20 EXEMPLARES DE CLOROFÍCEAS VOLVOX CHLAMYDOMONAS

21 EXEMPLARES DE CLOROFÍCEAS PEDIASTRUM HYDRODICTYON

22 EXEMPLARES DE CLOROFÍCEAS ANKISTRODESMUS CAULERPA SP

23 FEOFÍCEAS SÃO MARINHAS. MACROSCÓPICAS. PLURICELULARES. POSSUEM CLOROFILAS a E c ASSOCIADAS À CAROTENÓIDES (FUCOXANTINA)

24 FEOFÍCEAS Na parede celular, além da celulose, há Algina, usada como espessante (para dar consistência) em sorvetes, pudins, cremes, pastas de dente, etc. Seu açúcar de reserva é Laminarina mas também há gotas de óleo.

25 FEOFÍCEAS Possuem rizóides, caulóides e filóides. Em geral são de grande porte, algumas espécies chegam a 100 metros de comprimento.

26 EXEMPLARES DE FEOFÍCEAS FUCUSSARGASSUM

27 EXEMPLARES DE FEOFÍCEAS MACROCYSTISKELPS

28 RODOFÍCEAS São vermelhas; Possuem Ficoeritrina, outros pigmentos carotenóides e clorofila a. Armazenam o amido das florídeas (tipo de glicídio semelhante ao glicogênio).

29 RODOFÍCEAS Quase todas são pluricelulares e marinhas. Variam muito de tamanho, desde formas microscópicas até formas macroscópicas (3 metros de comprimento) Possuem apenas o ciclo haplôntico- diplôntico.

30 RODOFÍCEAS Na parede celular, além da celulose, também há Carragenina (polissacarídeo usado como estabilizante em sorvetes). Dessa parede também se prepara o ágar (tipo de pasta usada para dar consistência a culturas de microorganismos e a alimentos como: sorvetes, cremes, pudins, etc. e para fazer cápsulas de medicamentos, cosméticos, moldes dentários, etc.

31 EXEMPLOS DE RODOFÍCEAS CRIPTONEMIA PORPHYRA

32 EXEMPLOS DE RODOFÍCEAS NORI

33 IMPORTÂNCIA DAS ALGAS São ricas em sais minerais; Iodo, potássio, cobre, ferro, zinco, cálcio. Vitaminas A, C e Complexo B A espécie Chlamydomonas pode ser utilizada para eliminar o excesso de esgoto em estações de tratamento de água.

34 IMPORTÂNCIA DAS ALGAS Elas promovem, a decomposição aeróbia de resíduos orgânicos. Podem ser cultivadas em tanques, no fundo do mar ou em cordas na superfície, em áreas protegidas de ventos e correntezas.

35 BIBLIOGRAFIA LINHARES, Sérgio. GEWANDSNAJDER, Fernando. Biologia: volume único: 1ª edição – São Paulo: Ática, Figuras/Imagens do GOOGLE.


Carregar ppt "ALGAS PROFª MARCIA CONCEIÇÃO WWW.MARCIASILVAQUIMICA.WIKISPACES.COM."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google