A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1. 2 Modelo Cliente-Servidor O modelo cliente-servidor é um tipo de sistema distribuído. Neste modelo, as tarefas que o software deve realizar são divididas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1. 2 Modelo Cliente-Servidor O modelo cliente-servidor é um tipo de sistema distribuído. Neste modelo, as tarefas que o software deve realizar são divididas."— Transcrição da apresentação:

1 1

2 2 Modelo Cliente-Servidor O modelo cliente-servidor é um tipo de sistema distribuído. Neste modelo, as tarefas que o software deve realizar são divididas em dois grupos. Esta divisão implica na criação de dois sistemas. O sistema servidor e o sistema cliente. A característica principal do modelo sliente-servidor é que a comunicação, via algum protocolo, entre os sistemas por iniciativa do cliente. O objetivo do sistema servidor é atender as requisições no sistema cliente.

3 3 NetBeans NetBeans IDE é um conjunto de bibliotecas, módulos e APIs. formando um ambiente integrado de desenvolvimento visual possibilitando ao desenvolvedor complilar, debugar, efetuar deploying de suas aplicações. É um produto open source, 100% Java e possui vários módulos de expansão (modules), que podem ser baixados do próprio site

4 4 NetBeans Interface com o usuário – Os menus, barras de ferramentas e outros componentes UI-interfaces de apresentação são fornecidos por esta plataforma. Editor - Rico em recursos para aplicações visuais Swing ou AWT, para aplicações WEB (Servlets e JSP, JSTL, EJBs), XML com suporte a DTDs e XML Schemas e etc. Gerenciamento – As views gerenciam a estrutura do seu projeto localmente ou remotamente, podendo também utilizar Projects. CVS, FTP ou base de dados remota. Cross-Plataform – Totalmente escrito em 100% Java, portanto multi-plataforma. Wizards - ferramentas de gerenciamento de código, criação de templates, etc.

5 5 NetBeans Samples Exemplos Tutorials Tutorial Workbench Área de trabalho

6 6 Projeto Área de Desenvolvimento Navegador Saida

7 7 Criando Projeto AplicaçãoWeb Site

8 8 Criando Projeto

9 9 Line Number

10 10 Ferramentas

11 11 Alterar o Navegador

12 12 Configuração: Fonte etc

13 13 Java 2 Platform Enterprise Edition

14 14 Java 2 Platform Enterprise Edition

15 15 Arquitetura Java 2 Platform Enterprise Edition

16 16 J2EE: Programação Java para Web A tecnologia Java nos permite escrever aplicações robustas e seguras para rodar no ambiente internet. Isto é possível através da tecnologia de Java Servlets e JavaServer Pages (JSP). Servlets são classes Java que atendem às requisições HTTP. JSP são documentos HTML com código Java embutido. Eles são usados, principalmente, como interface visual com o cliente web. A arquitetura das aplicações web seguem, geralmente, o modelo de 3 camadas, como abaixo:

17 17 Java Server Pages (JSP) JavaServer Pages é uma tecnologia para geração dinâmica de conteúdo HTML. Principal tecnologia Java para a camada de interface Web. Um JSP é um arquivo texto contento conteúdo HTML e código Java. O conteúdo dinâmico é gerado a partir da execução do código Java. Quando o usuário solicita a execução de um JSP ao servidor web, este repassa a solicitação ao Container Web, o qual irá executar o JSP e retornar para o servidor web o conteúdo HTML resultante da execução do JSP.

18 18 Java Server Pages (JSP) Os elementos do JSP são definidos através de tags. " O arquivo JSP é lido pelo Container Web e convertido em código fonte Servlet, para em seguida ser compilado e executado. A conversão em código fonte Servlet e a compilação são realizadas apenas na primeira solicitação para o JSP ou quando o JSP é alterado.

19 19 Criando um Projeto Web Application

20 20 Application: index.jsp

21 21 O Tomcat O Tomcat tem suas origens no início da tecnologia Servlet. A Sun Microsystems criou o primeiro contêiner servlet, o Java Web Server, para demonstrar a tecnologia. Ao mesmo tempo, o Apache Software Foundation (ASF) criou JServ, um servlet engine que integrava com o servidor Web Apache. EM 1999, a Sum Microsystems doou o código do java Web Server para o ASF, e os dois projetos se fundiram para criar o Tomcat. A versão 3.x. Em 2001, o ASF liberou a versão 4.0 do Tomcat.

22 22 Páginas Dinâmicas JSP JavaServer Pages (JSP) são páginas Java embebidas em HTML. A página dinâmica é gerada pelo código JSP. A primeira vez que uma página JSP é carregada pelo container JSP, o código Java é compilado gerando um Servlet que é excutado. O netBeans, por padrão, ao criar um projeto Web, cria uma página JSP chamada de index.jsp. Escrever código Java em sua página JSP é bem simples, basta adicionar as tags. A isto chamamos de scriptlet.

23 23 Java Server Pages (JSP) 3. Scriplets Os Scriplets possuem objetos Java implícitos. ObjetoDescrição requestObjeto request HTTP responseObjeto response HTTP sessionSessão HTTP outStream para o resultado do JSP exceptionExceção na página de erro.

24 24 Java ServerPages (JSP) Java Server Pages (JSP) 3. Scriplets Os principais métodos dos objetos implícitos são. Objeto/Método request.getParameter(nome) response.sendRedirect(url) session.setAttribute(nome, Objeto) session.getAttribute(nome)

25 25 Objetos Implícitos Com a intenção de dar produtividade no desenvolvimento de aplicações Web usando linguagem Java, foi criado um conjunto de objetos que pode ser usado dentro de uma página JSP sem precisar de declaração. REQUEST: O objeto request provê acesso a todas as informações disponíveis requisitadas pelo usuário. OUT: O objeto out (do tipo JspWriter) é usada para imprimir caracteres, através do método write(), print() ou println().

26 26 Estrutura de JavaServer Pages Tags de abertura e fechamento código jsp Comentários: /* */ Declaração de atributo ou métodos: Expressão de um resultado: Tags Personalizadas:

27 27 Estrutura de JavaServer Pages(JSP)

28 28 Estrutura de JavaServer Pages(JSP)

29 29 Página: index.jsp

30 30 Página: pagina2.jsp

31 31 Página: index.jsp

32 32 Página: arquivo.jsp

33 33 Página: arquivo.jsp

34 34 Página: arquivo.jsp

35 35 Página: arranjo.jsp

36 36 Página: arranjo.jsp

37 37 API Servlet A API Servlet é composta por um conjunto de interfaces e Classes. O componente mais básico da API é interface Servlet. Ela define o comportamento básico de um Servlet. public interface Servlet{ public void init (ServletConfig config) throws Servlet Exception; public ServletConfig getServletConfig(); public void service(ServletRequest req, ServletResponse res) throws ServletEsception, IOException; public String getServletInfo(); public void destroy(); }

38 38 API Servlet

39 39 API Servlet

40 40 API Servlet

41 41 API Servlet

42 42 API Servlet

43 43 API Servlet

44 44 API Servlet

45 45 API Servlet

46 46 API Servlet A classe HttpServlet foi projetada para lidar com o protocolo HTTP. public abstract class HttlServlet extends GenericServlet implements java.io.Serializable

47 47 API Servlet O método doGet() trata as requisições GET. Este tipo de requisição pode ser enviadas várias vezes. O método doPost() trata as requisições POST que permitem que o cliente envie dados de tamanho ilimitado para o servidor Web uma única vez. O método doPut() trata as requisições PUT. Este tipo de requisição permite que o cliente envie um arquivo para o servidor à semelhança de como é feito via FTP. O método doDelete() trata as requisições DELETE, permitindo que o cliente remova um documento ou uma página do servidor. Todos esses métodos são invocados pelo servidor por meio do método service().

48 48 API Servlet

49 49 API Servlet

50 50 API Servlet

51 51 API Servlet

52 52 API Servlet

53 53 No arquivo index.jsp, você irá adicionar um formulário HTML. Para fazer isso, você possui duas formas: digitando ou utilizando a janela Palette como auxiliar. index.jsp & Servlet

54 54 Application: Servlet.java

55 55 Application: Servlet.java O Servlet possui a extensão.java. Portanto, Servlets são classes Java, desenvolvidas de acordo com uma estrutura bem definida. Servlet Container (Servidor de Aplicações Java) doGet() e doPost(). Ambos chamam processRequest(). Estes métodos possuem a habilidade de resgatar informações enviadas pelo usuário tanto pelo método GET. O Servlet estende a classe javax.servlet.http.HttpServlet, uma classe abstrata que estende a javax.servlet e javax.servlet.html, que pertencem a API Servlet do Java EE. A saída de informações, para serem impressas no HTML de retorno ao usuário, é feito pelo método println, de java.io.PrintWriter.

56 56 JDBC JDBC é a definição de uma API para acesso a banco de dados através da linguagem Java. A implementação dessa API é denominada de Driver JDBC. O Driver JDBC será o responsável pela efetiva comunicação com o SGBD. Desta forma um programa Java será independente do SGBD, bastando apenas utilizar o Driver JDBC adequado ao SGBD a ser acessado. O programa é implementado utilizando a API JDBC e no momento da sua execução as classes do Driver JDBC são utilizadas.

57 57 JDBC A API foi definida no pacote java.sql As principais classes da API JDBC são: DriverManager; Connection; Statement; PreparedStatement; CallableStatement; ResultSet; ResultSetMetaData; DatabaseMetaData; SQLException.

58 58 JDBC Utilizando a API JDBC A utilização da API requer as seguintes operações: 1.Carga do Driver JDBC (Class.forName()) ; 2.Solicitação da conexão com o Banco de Dados (DriverManager e Connection); 3.Obtenção de objetos, a partir da conexão, para executar comandos SQL (Statement, PreparedStatement e CallableStatement) ; 4.Navegação no resultado dos comando SQL (ResultSet) 5.Tratamento das exceções que ocorrerem (SQLException). O objeto SQLException possui o método getErroCode(), o qual retorna o código de erro específico do SGBD.

59 59 Criando um Projeto Web Application: DB

60 60 Definindo Driver JDBC

61 61 index.jsp Teste de Conexão <% Connection con; Statement stm; try { Class.forName("org.gjt.mm.mysql.Driver"); con = DriverManager.getConnection("jdbc:mysql://localhost:3306/dbjava","root",""); stm = con.createStatement(); out.println("Conexão efetuada com sucesso "); } catch (Exception e) { out.println(ERRO banco " + e.getMessage()); } %>

62 62 index.jsp JSP Page <% Connection conn = null; Statement st = null; ResultSet rs = null; try{ Class.forName("com.mysql.jdbc.Driver"); conn = DriverManager.getConnection("jdbc:mysql://localhost:3306/dbjava","root",""); out.println("OK:: Conexao com sucesso!"); st = conn.createStatement(); rs = st.executeQuery("select * from tbagenda");

63 63 index.jsp while (rs.next() ){ out.println(rs.getString("nome")); out.println(rs.getString("cidade")+" "); } }catch (Exception ex){ ex.printStackTrace(); }finally { rs.close(); st.close(); conn.close(); } %>


Carregar ppt "1. 2 Modelo Cliente-Servidor O modelo cliente-servidor é um tipo de sistema distribuído. Neste modelo, as tarefas que o software deve realizar são divididas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google