A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PRONOMES. O que é PRONOME? Os "Pronomes" constituem uma categoria de palavras tão importante quanto a dos substantivos. Eles podem servir como uma espécie.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PRONOMES. O que é PRONOME? Os "Pronomes" constituem uma categoria de palavras tão importante quanto a dos substantivos. Eles podem servir como uma espécie."— Transcrição da apresentação:

1 PRONOMES

2 O que é PRONOME? Os "Pronomes" constituem uma categoria de palavras tão importante quanto a dos substantivos. Eles podem servir como uma espécie de curinga, sendo usados para substituir um substantivo. Pode ainda se referir a um substantivo, ou acompanhá-lo qualificando-o de alguma maneira. Variáveis em gênero e número, os pronomes concordam com o substantivo ao qual substituem, se referem ou qualificam.

3 FUNÇÃO: O pronome tem duas funções fundamentais: Substituir o nome Nesse caso, classifica-se como pronome substantivo e constitui o núcleo de um grupo nominal. Ex.: Quando cheguei, ela se calou. (ela é o núcleo do sujeito da segunda oração e se trata de um pronome substantivo porque está substituindo um nome)

4 Pronomes Pessoais São aqueles que substituem os nomes e representam as pessoas do discurso: 1ª pessoa - a pessoa que fala - EU/NÓS 2ª pessoa - a pessoa com que se fala - TU/VÓS 3ª pessoa - a pessoa de quem se fala - ELE/ELA/ELES/ELAS Pronomes pessoais retos : são os que têm por função principal representar o sujeito ou predicativo.

5 Pronomes oblíquos Associação de pronomes a verbos: Os pronomes oblíquos o, a, os, as, quando associados a verbos terminados em -r, -s, -z, assumem as formas lo, la, los, las, caindo as consoantes. Ex.: Carlos quer convencer seu amigo a fazer uma viagem. Carlos quer convencê-lo a fazer uma viagem. Quando associados a verbos terminados em ditongo nasal (-am, -em, -ão, -õe), assumem as formas no, na, nos, nas. Ex.: Fizeram um relatório. Fizeram-no.

6 Os pronomes oblíquos podem ser reflexivos e quando isso ocorre se referem ao sujeito da oração. Ex.: Maria olhou-se no espelho Eu não consegui controlar-me diante do público. Antes do infinitivo precedido de preposição, o pronome usado deverá ser o reto, pois será sujeito do verbo no infinitivo Ex.:O professor trouxe o livro para mim.(pronome oblíquo, pois é um complemento) O professor trouxer o livro para eu ler.(pronome reto, pois é sujeito)

7 Pronomes de tratamento São aqueles que substituem a terceira pessoa gramatical. Alguns são usados em tratamento cerimonioso e outros em situações de intimidade. Conheça alguns: você (v.) : tratamento familiar senhor (Sr.), senhora (Srª.) : tratamento de respeito senhorita (Srta.) : moças solteiras Vossa Senhoria (V.Sª.) : para pessoa de cerimônia Vossa Excelência (V.Exª.) : para altas autoridades Vossa Reverendíssima (V. Revmª.) : para sacerdotes Vossa Eminência (V.Emª.) : para cardeais Vossa Santidade (V.S.) : para o Papa Vossa Majestade (V.M.) : para reis e rainhas Vossa Majestade Imperial (V.M.I.) : para imperadores Vossa Alteza (V.A.) : para príncipes, princesas e duques

8 1- Os pronomes e os verbos ligados aos pronomes de tratamento devem estar na 3ª pessoa. Ex.: Vossa Excelência já terminou a audiência? (nesse fragmento se está dirigindo a pergunta à autoridade) 2- Quando apenas nos referimos a essas pessoas, sem que estejamos nos dirigindo a elas, o pronome "vossa" se transforma no possessivo "sua". Ex.: Sua Excelência já terminou a audiência? (nesse fragmento não se está dirigindo a pergunta à autoridade, mas a uma terceira pessoa do discurso)

9 Pronomes Possessivos Fazem referência às pessoas do discurso, apresentando-as como possuidoras de algo. Concordam em gênero e número com a coisa possuída. São pronomes possessivos da língua portuguesa as formas: 1ª pessoa: meu(s), minha(s) nosso(a/s); 2ª pessoa: teu(s), tua(s) vosso(a/s); 3ª pessoa: seu(s), sua(s) seu(s), sua(s).

10 Quanto ao emprego, normalmente, vem antes do nome a que se refere; podendo, também, vir depois do substantivo que determina. Neste último caso, pode até alterar o sentido da frase. O uso do possessivo seu (a/s) pode causar ambigüidade, para desfazê-la, deve-se preferir o uso do dele (a/s) (Ele disse que Maria estava trancada em sua casa - casa de quem?); pode também indicar aproximação numérica (ele tem lá seus 40 anos). Já nas expressões do tipo "Seu João", seu não tem valor de posse por ser uma alteração fonética de Senhor.

11 Pronomes Demonstrativos Demonstrativos são pronomes que demonstram, ou seja, evidenciam o lugar onde um ser se encontra no espaço, no tempo ou no contexto em relação às pessoas do discurso. Podem ser variáveis (flexionadas em gênero e número) ou invariáveis. Vejamos o quadro:

12 Primeira pessoa: Este, estes, esta, estas, isto. Segunda pessoa: Esse, esses, essa, essas, isso. Terceira pessoas: Aquele, aqueles, aquela, aquelas, aquilo.

13 Pronomes Indefinidos Referem-se à 3ª pessoa do discurso quando considerada de modo vago, impreciso ou genérico, representando pessoas, coisas e lugares. Alguns também podem dar idéia de conjunto ou quantidade indeterminada. Em função da quantidade de pronomes indefinidos, merece atenção sua identificação.

14 São pronomes indefinidos de: pessoas: quem, alguém, ninguém, outrem; lugares: onde, algures, alhures, nenhures; pessoas, lugares, coisas: que, qual, quais, algo, tudo, nada, todo (a/s), algum (a/s), vários (a), nenhum (a/s), certo (a/s), outro (a/s), muito (a/s), pouco (a/s), quanto (a/s), um (a/s), qualquer (s), cada.

15 Sobre o emprego dos indefinidos devemos atentar para: algum, após o substantivo a que se refere, assume valor negativo (= nenhum) (Computador algum resolverá o problema); cada deve ser sempre seguido de um substantivo ou numeral (Elas receberam 3 balas cada uma); alguns pronomes indefinidos, se vierem depois do nome a que estiverem se referindo, passam a ser adjetivos. (Certas pessoas deveriam ter seus lugares certos / Comprei várias balas de sabores vários) bastante pode vir como adjetivo também, se estiver determinando algum substantivo, unindo-se a ele por verbo de ligação (Isso é bastante para mim);

16 Pronomes relativos São aqueles que representam nomes que já foram citados e com os quais estão relacionados. O nome citado denomina- se ANTECEDENTE do pronome relativo. Ex.: "A rua onde moro é muito escura à noite." onde: pronome relativo que representa "a rua" a rua : antecedente do pronome "onde"

17 O pronome relativo QUEM sempre possui como antecedente uma pessoa ou coisas personificadas, vem sempre antecedido de preposição e possui o significado de "O QUAL" Ex.: "Aquela menina de quem lhe falei viajou para Paris." Antecedente: menina Pronome relativo antecedido de preposição: de quem

18 Pronomes interrogativos Os pronomes interrogativos são indefinidos e usados para formular perguntas, sejam elas diretas ou indiretas. São eles: que, quem, qual, quais, quanto(s), quantas(s). Perguntas diretas são aquelas iniciadas por palavra interrogativa e emprego de ponto de interrogação. Perguntas indiretas são aquelas que não são iniciadas por palavra interrogativa e terminam com ponto final. Vejamos: Qual tema você defenderá na sua monografia? (interrogativa direta) Fale para nós qual o tema da sua monografia. (interrogativa indireta)

19 Os pronomes interrogativos podem ser ainda: substantivos ou adjetivos quando acompanhados de um substantivo: Observe: 1. Quem lavou minhas roupas? = pronome substantivo. 2. Quantos meses faz que você não lava sua roupa? = pronome adjetivo. Na primeira oração o pronome interrogativo substitui um possível substantivo na resposta à pergunta: Quem lavou? Alguém lavou: mãe, pai, serviço de lavanderia, etc. Na segunda oração temos o pronome adjetivo quantos, pois acompanha o substantivo meses.

20 ALUNAS: Nágela Iully Lenice Jéssica Tais Jéssica Maria

21


Carregar ppt "PRONOMES. O que é PRONOME? Os "Pronomes" constituem uma categoria de palavras tão importante quanto a dos substantivos. Eles podem servir como uma espécie."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google