A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Estudos de Carga de Doença: Estimando a carga das doenças transmitidas por alimentos WHO Global Salm-Surv.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Estudos de Carga de Doença: Estimando a carga das doenças transmitidas por alimentos WHO Global Salm-Surv."— Transcrição da apresentação:

1 1 Estudos de Carga de Doença: Estimando a carga das doenças transmitidas por alimentos WHO Global Salm-Surv

2 2 Ao final desta apresentação, você será capaz de: Determinar os passos necessários para calcular a carga das doenças transmitidas por alimentos (DTA) Determinar os materiais e informação disponíveis para calcular a carga das DTAs em seu país Projetar estudos necessários para calcular a carga das DTAs em seu país/região/estado Objetivos

3 3 Carga vs. Impacto? Carga - Número de casos que estimamos que existem na comunidade (inclui os casos reportados e os que não reportados) Impacto - O efeito de ter os casos na comunidade (por exemplo: morbidade, mortalidade, número de hospitalizações, carga no sistema de saúde, implicações econômicas, etc.)

4 4 Um estudo de carga de doença estima o impacto verdadeiro de uma síndrome ou patógeno na população Qual é a carga verdadeira de diarréia na comunidade? Qual é a carga verdadeira de Salmonella na comunidade? Que é um estudo de carga de doença?

5 5 O que se ganha com os estudos de carga de doença? Obtêm estimados da carga de patógenos entéricos na comunidade Uma melhor idéia de como estão trabalhando os sistemas de vigilância e os laboratórios Uma melhor compreensão da importância da vigilância baseada no laboratório

6 6 Promovem a cooperação e colaboração entre vários setores do governo Criam uma forma de apoio para obter recursos para estudos futuros e para dirigir mudança política Que ganham os países com os estudos de carga de doença? CargaImpacto

7 7 As pessoas adoecem As pessoas buscam cuidados médicos Provas de laboratório para patógenos Sensibilidade de provas Caso confirmado no laboratório Casos relatados a vigilância Pirâmide de vigilância Amostras são obtidas Informação que necessitamos

8 8 Pirâmide de vigilância Com que freqüência as pessoas doentes buscam cuidados médicos? Com que freqüência as amostras são obtidas? Com que freqüência são feitas provas para o patógeno? Qual é a sensibilidade das provas de laboratório? Com que freqüência o lab. reporta os casos confirmado? Quantos casos são relatados ao sistema de vigilância? As pessoas são adoecidas As pessoas buscam cuidados médicos Provas de laboratório para patógenos Sensibilidade de provas Caso confirmado no laboratório Casos relatados a vigilância Amostras são obtidas

9 9 Pesquisas da população Pesquisas/Registro do laboratório Sistema de vigilância Fontes de informação Com que freqüência as pessoas doentes buscam cuidados médicos? Com que freqüência são as amostras obtidas? Com que freqüência são feitas provas para o patógeno? Qual é a sensibilidade das provas de laboratório? Quantos casos são relatados ao sistema de vigilância? Com que freqüência o lab. reporta os casos confirmado?

10 10 Propósito: Determinar os dados existentes que podem ser usados para calcular a carga de doenças Informação: Há vigilância baseada no laboratório? Há vigilância sindrômica? (1) Sistema de vigilância

11 11 Propósito: Estimar os multiplicadores para calcular a carga de doenças Informação: Práticas do laboratório: Com que freqüência são feitas provas para o patógeno no laboratório? O número total de amostras que são recebidas Número total de casos confirmados pelo laboratório % de resultados positivos que são reportados a sistemas de vigilância (regional ou nacional) (2) Pesquisas/Registro do laboratório

12 12 Sensibilidade Sensibilidade é a probabilidade de um sujeito com a doença seja classificado adequadamente com um resultado positivo (2) Pesquisas/Registro do laboratório

13 13 (2) Pesquisas/Registro do laboratório Desenho do estudo: Pesquisa (Corte-transversal) Telefone, em pessoa, , ou correio Registros do laboratório: Número de coprocultivos Número de positivos

14 14 (3) Pesquisas da população Propósito: Estimar os multiplicadores e a carga de doenças Obter informação sobre: Sintomas clínicos O número de pessoas com uma síndrome particular (ex. Doença diarréica) Cuidados médicos: Doentes: Quantos buscaram cuidados médicos? Buscam cuidados médicos: Quantos entregam um espécime? Informação da pessoa Informação econômica (ex. tempo que não trabalho)

15 15 (3) Pesquisas da população Desenho de estudos: Pode ser um corte transversal retrospectivo ou um estudo prospectivo Casas selecionadas aleatoriamente e em todas as casas se selecionam pessoas para completar a entrevista Telefone, em pessoa, , ou correio Busque casos de diarréia no ultimo mês Considerações gerais do desenho: Estacionalidade, lugar, tamanho do espécime, tempo … Critérios de exclusão devem estar claros

16 16 Exemplos: Qual é a carga de Salmonella na comunidade?

17 17 Exemplo 1: Temos toda a informação para completar a pirâmide

18 18 Passo 1: Recolher e analisar dados 1.Revisão do sistema de vigilância: casos de salmonelose 2.Pesquisa/registro de laboratório: Laboratórios relatam todos os casos a vigilância Sensibilidade: 70% Todas as amostras são processadas 3.Pesquisa de população De pessoas com diarréia, 12% busca cuidados médicos Dos que buscam cuidados médicos, 18% entrega um espécime

19 19 12% 18% 100% (SEMPRE) 70% 100% (SEMPRE) Com que freqüência as pessoas doentes buscam cuidados médicos? Com que freqüência são as amostras obtidas? Com que freqüência são feitas provas para o patógeno? Qual é a sensibilidade das provas de laboratório? Quantos casos são relatados ao sistema de vigilância? Com que freqüência o lab. reporta os casos confirmado? Passo 1: Recolher e analisar dados

20 20 Passo 2: Calcular os multiplicadores Que é um multiplicador? –O multiplicador é o inverso da proporção que respondeu positivamente e se calcula para levar em conta o número de casos que não se reportam entre dois escalões na pirâmide Multiplicador para 10% = 100/10 = 10 Multiplicador para 20% = 100/20 = 5 Multiplicador para 15% = 100/15 = 6,7

21 21 100% = 100/100 = 1,0 Com que freqüência o laboratório reporta os casos confirmados? Multiplicador = 1 Cada caso confirmado pelo laboratório é relatado ao sistema de vigilância Passo 2: Calcular os multiplicadores

22 22 12% = 100/12 = 8,3 Com que freqüência as pessoas doentes buscam cuidados médicos? Multiplicador = 8,3 Por cada pessoa com diarréia que busca cuidados médicos existem 8,3 pessoas doentes na comunidade Passo 2: Calcular os multiplicadores

23 23 12% = 100/12 = 8,3 18% = 100/18 = 5,6 100% = 100/100 = 1,0 70% = 100/70 = 1,4 100% = 100/100 = 1, Com que freqüência as pessoas doentes buscam cuidados médicos? Com que freqüência são as amostras obtidas? Com que freqüência são feitas provas para o patógeno? Qual é a sensibilidade das provas de laboratório? Quantos casos são relatados ao sistema de vigilância? Com que freqüência o lab. reporta os casos confirmado? Passo 2: Calcular os multiplicadores

24 24 Pessoas doentes = Pessoas que buscam cuidados medicos = Pessoas com amostras = Amostras são examinadas = Casos confirmados pelo lab= Casos reportados = Passo 3: Estimado da carga X 1,0 X 1,4 X 1,0 X 5,6 X 8,3 Cuidados médicos Amostras obtidas Provas no laboratório Sensibilidade Reportados

25 25 Passo 3: Estimado da carga Pessoas doentes = Há aproximadamente 1,2 milhões de casos de Salmonella na comunidade

26 26 Passo 4: Calculo do multiplicador geral Multiplicador geral Produto dos multiplicadores Interpretação: por cada caso que se reporta ao sistema de vigilância há X casos da doença na comunidade Estimado de carga usando o multiplicador geral Interpretação: Número de casos na comunidade Número de casos relatados ao sistema de vigilância X Multiplicador geral

27 27 12% = 100/12 = 8,3 18% = 100/18 = 5,6 100% = 100/100 = 1,0 70% = 100/70 = 1,4 100% = 100/100 = 1, Com que freqüência as pessoas doentes buscam cuidados médicos? Com que freqüência são as amostras obtidas? Com que freqüência são feitas provas para o patógeno? Qual é a sensibilidade das provas de laboratório? Quantos casos são relatados ao sistema de vigilância? Com que freqüência o lab. reporta os casos confirmado? Passo 4: Calculo do multiplicador geral

28 28 = 1,0 x 1,4 x 1,0 x 5,6 x 8,3 = 65 Por cada caso confirmado pelo laboratório há ~65 casos de Salmonella na comunidade Multiplicador geral Passo 4: Cálculo do multiplicador geral

29 29 Estimado da carga = X 65 = Há aproximadamente 1,2 milhões de casos de Salmonella na comunidade Passo 4: Calculo do multiplicador geral

30 30 Exemplo 2: Temos alguns dados para completar a pirâmide

31 31 Baseados nos seguintes dados, calcule o impacto da doença no país X… 1.Revisar o sistema de vigilância: 5,000 casos de salmonelose reportados 2.Pesquisa do laboratório: Laboratórios reportam todos os casos para vigilância Laboratórios testam todas as amostras de Salmonella 3.Pesquisa da população: Dos doentes de diarréia, 10% afirmaram procurar cuidado médico Dos que procuram o médico, 5% foi pedido amostra Passo 1: Recolher e analisar dados

32 32 10% 5% 100% (SEMPRE) ???????? 100% (TODOS) Com que freqüência as pessoas doentes buscam cuidados médicos? Com que freqüência são as amostras obtidas? Com que freqüência são feitas provas para o patógeno? Qual é a sensibilidade das provas de laboratório? Quantos casos são relatados ao sistema de vigilância? Com que freqüência o lab. reporta os casos confirmado? Passo 1: Recolher e analisar dados

33 33 10% 5% 100% (SIEMPRE) 100% 100% (TODOS) Opção 1: Assumir 100% Com que freqüência as pessoas doentes buscam cuidados médicos? Com que freqüência são as amostras obtidas? Com que freqüência são feitas provas para o patógeno? Qual é a sensibilidade das provas de laboratório? Quantos casos são relatados ao sistema de vigilância? Com que freqüência o lab. reporta os casos confirmado?

34 34 10% 5% 100% (SIEMPRE) 100% 100% (TODOS) Com que freqüência as pessoas doentes buscam cuidados médicos? Com que freqüência são as amostras obtidas? Com que freqüência são feitas provas para o patógeno? Qual é a sensibilidade das provas de laboratório? Quantos casos são relatados ao sistema de vigilância? Com que freqüência o lab. reporta os casos confirmado? Opção 1: Assumir 100%

35 35 10% = 100/10= 10 5% = 100/5 = % = 100/100 = % = 100/100 = 1 Com que freqüência as pessoas doentes buscam cuidados médicos? Com que freqüência são as amostras obtidas? Com que freqüência são feitas provas para o patógeno? Qual é a sensibilidade das provas de laboratório? Quantos casos são relatados ao sistema de vigilância? Com que freqüência o lab. reporta os casos confirmado? Passo 2: Calcular os multiplicadores

36 36 X 1 X 20 X 10 Passo 3: Estimado da carga Pessoas doentes = Pessoas que buscam cuidados medicos = Pessoas com amostras = Amostras são examinadas = Casos confirmados pelo lab = Casos reportados = Cuidados médicos Amostras obtidas Provas no laboratório Sensibilidade Reportados

37 37 = 1 x 1 X 1 x 20 x 10 = 200 Por cada caso de Salmonella confirmado pelo laboratório existem ~200 casos na comunidade Multiplicador geral Passo 4: Cálculo do multiplicador geral

38 38 10% 5% 100% (SIEMPRE) 100% (TODOS) Opção 2: Não incluir o passo Com que freqüência as pessoas doentes buscam cuidados médicos? Com que freqüência são as amostras obtidas? Com que freqüência são feitas provas para o patógeno? Qual é a sensibilidade das provas de laboratório? Quantos casos são relatados ao sistema de vigilância? Com que freqüência o lab. reporta os casos confirmado?

39 39 10% = 100/10= 10 5% = 100/5 = % = 100/100 = Com que freqüência as pessoas doentes buscam cuidados médicos? Com que freqüência são as amostras obtidas? Com que freqüência são feitas provas para o patógeno? Qual é a sensibilidade das provas de laboratório? Quantos casos são relatados ao sistema de vigilância? Com que freqüência o lab. reporta os casos confirmado? Passo 2: Calcular os multiplicadores

40 40 X 1 X 20 X 10 Passo 3: Estimado da carga Pessoas doentes = Pessoas que buscam cuidados medicos = Pessoas com amostras = Casos confirmados pelo lab = Casos reportados = Cuidados médicos Amostras obtidas Provas no laboratório Reportados

41 41 = 1 x 1 X 1 x 20 x 10 = 200 Por cada caso de Salmonella confirmado pelo laboratório existem ~200 casos na comunidade Multiplicador geral Passo 4: Calculo do multiplicador geral

42 42 Exemplo 3: Queremos calcular a carga de diarréia na comunidade (não de diarréia causada por um patógeno específico) Temos alguns dados para completar a pirâmide

43 43 Baseados nos seguintes dados, calcule a carga diarréia no país X … 1.Revisar o sistema de vigilância: casos de diarréia são relatados 2.Pesquisa da população: Dos que têm diarréia, 5% afirmaram que buscaram cuidados médicos Passo 1: Recolher e analisar dados

44 44 5% Com que freqüência as pessoas doentes buscam cuidados médicos? Com que freqüência são as amostras obtidas? Com que freqüência são feitas provas para o patógeno? Qual é a sensibilidade das provas de laboratório? Quantos casos são relatados ao sistema de vigilância? Com que freqüência o lab. reporta os casos confirmado? Passo 1: Recolher e analisar dados

45 45 10% = 100/5= Com que freqüência as pessoas doentes buscam cuidados médicos? Quantos casos são relatados ao sistema de vigilância? Passo 2: Calcular os multiplicadores

46 46 Pessoas doentes = Casos reportados = X 20 Cuidados médicos Passo 3: Estimado da carga

47 47 = 20 Por cada caso de diarréia relatados existem ~20 casos na comunidade Multiplicador geral Passo 4: Cálculo do multiplicador geral

48 48 Carga vs. Impacto? Carga - Número de casos que estimamos existirem na comunidade (inclui os casos reportado e os que não se têm reportado) Impacto - O efeito de ter os casos na comunidade (por exemplo: morbidade, mortalidade, número de hospitalizações, carga no sistema de saúde, implicações econômicas, etc.)

49 49 Infecção de Salmonella–os EUA. Por cada caso de Salmonella que é reportado há ~38 casos na comunidade 1.4 milhões de casos hospitalizações 400 mortes CargaImpacto Carga vs. Impacto?

50 50 Impacto econômico No primeiro exemplo calculamos que por cada caso de Salmonella que é reportada ao sistema de vigilância há aproximadamente 65 casos na comunidade ( pessoas doentas) Se todas os pessoas que adoecem com Salmonella perderem um meio de 3 dias de trabalho O custo por caso é $462,00 e 75% desse custo é atribuído a perdida laboral Qual é o impacto econômico de Salmonella?

51 51 Pessoas doentes = Se cada caso custa $462? $ $ $ % perda de trabalho 25% cuidados médicos Custo de todos os casos Impacto econômico

52 52 Problemas que talvez se tenham de enfrentar para fazer um estudo de carga Recursos limitados disponíveis para conduzir o estudo Quem vai desenvolver e conduzir o estudo? Laboratório Epidemiologia Outros … Nível local, regional ou nacional? Colaboração entre os setores públicos e privados

53 53 Conclusões Estudos de carga de doenças estimam o impacto verdadeiro de uma síndrome ou infecção com um patógeno na comunidade Componentes do estudo: 1.Examinar o sistema de vigilância 2.Pesquisas/Registros de laboratórios 3.Pesquisas na população Multiplicadores para todos os níveis de vigilância são usados no calculo de carga da doença

54 54 Estudos de impacto devem ser adaptado (modelados) a cada país Agentes patogênicos de interesse? Recursos disponíveis? Conclusões

55 55 Canadá Estados Unidos Inglaterra Irlanda Jordânia Vietnã Malásia Austrália Japão Cuba Argentina Chile Eslovenia Noruega Estudos de carga

56 56 Obrigada por sua atenção


Carregar ppt "1 Estudos de Carga de Doença: Estimando a carga das doenças transmitidas por alimentos WHO Global Salm-Surv."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google