A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

BIOLOGIA MOLECULAR PROFª. Marília Scopel Andrighetti Código Genético.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "BIOLOGIA MOLECULAR PROFª. Marília Scopel Andrighetti Código Genético."— Transcrição da apresentação:

1 BIOLOGIA MOLECULAR PROFª. Marília Scopel Andrighetti Código Genético

2 É a relação entre a sequência de bases no DNA e a sequência correspondente de aminoácidos, que formarão as proteínas; códons O código genético encontra-se na forma de triplets, denominados códons; Um códon, corresponde a um aminoácido:

3 O código genético é lido de 3 em 3 nucleotídeos; O tRNA faz a mediação da tradução do código genético em sequência de aminoácidos; anticódon O tRNA tem uma sequência de 3 nucleotídeos complementar ao códon, denominada anticódon; No momento da síntese protéica, o tRNA interage com o códon por pareamento de bases. Código Genético

4 RNA transportador - tRNA

5 Degeneração do Código Genético isoaceptores tRNAs com diferentes anticódons podem ligar-se a um mesmo aminoácido (isoaceptores); código genético é degenerado Dessa forma, diferentes códons podem codificar um mesmo aminoácido – dizemos, portanto, que o código genético é degenerado.

6 Sinônimos: Sinônimos: códons que representam um mesmo aminoácido; Na maioria das vezes, a diferença está na 3ª base: Degeneração parcial: Degeneração parcial: 3ª base pode ser uma das duas purinas, ou uma das duas pirimidinas; Degeneração total: Degeneração total: qualquer uma das 4 bases pode estar na 3ª posição. Degeneração do Código Genético

7 Não só existe mais de um tRNA para cada aminoácido, como também um tRNA pode parear com mais de um códon; Isso ocorre, porque o pareamento com a 3ª base é menos rígido, devido à conformação da molécula de tRNA. Degeneração do Código Genético

8 Características do Código Genético Código genético é degenerado: Código genético é degenerado: diferentes códons podem codificar um mesmo aminoácido; Não ambiguidade: Não ambiguidade: cada códon corresponde a somente um aminoácido, mas um aminoácido pode corresponder a mais de um códon; Universalidade: Universalidade: o código genético parece ter surgido cedo e ter permanecido conservado durante a evolução. Com raras exceções, o código genético é o mesmo nos mais diversos organismos (das bactérias ao homem).

9 Códons de iniciação e de terminação O mRNA não é totalmente traduzido, uma vez que começa e termina em pontos específicos: Códon de iniciaçãoAUG Códon de iniciação: AUG (procariotos e eucariotos) METIONINA Dessa forma, o 1º aminoácido a ser incorporado é uma METIONINA; Códons de terminaçãoUAA, UGA, UAG Códons de terminação: UAA, UGA, UAG Códons que não são reconhecidos por nenhum tRNA. Assim, ocorre uma parada na incorporação de aminoácidos e o término da síntese protéica.


Carregar ppt "BIOLOGIA MOLECULAR PROFª. Marília Scopel Andrighetti Código Genético."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google