A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Barramentos ARQUITETURA DE COMPUTADORES II Prof. César Augusto M. Marcon.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Barramentos ARQUITETURA DE COMPUTADORES II Prof. César Augusto M. Marcon."— Transcrição da apresentação:

1 Barramentos ARQUITETURA DE COMPUTADORES II Prof. César Augusto M. Marcon

2 2 / 21 Definição –Barramento é uma infra-estrutura de comunicação que provê meio físico para interligar sistemas a ele conectados Classificação –Infra-estrutura do tipo multiponto e temporal Acesso –Sistemas que usam o barramento apenas para leitura podem ter uma conexão direta (normalmente com chaves para não sobrecarregar o barramento) –Sistemas que usam o barramento para escrita requerem componentes tipo tri-state para compartilhar o mesmo ponto em instantes distintos –Permite uma transação (escrita) por vez, porém podem existir diversas leituras (unicast, multicast ou broadcast) Introdução

3 3 / 21 Simplicidade –Quando integrado tem poucos fios facilitando o posicionamento dos mesmos –Quando discreto: fácil de instalar e dar manutenção Baixo custo –Quando integrado: pouca área de placa ou silício –Quando discreto: é uma infra-estrutura passiva apenas um cabo coaxial –Quando comparando com demais infra-estruturas de comunicação, tem menor tamanho total de conexões Usabilidade –Topologia mais comum entre as infra-estruturas de comunicação –Excelente para operações broadcast e multicast (um escritor e múltiplos leitores) Confiabilidade –Se nodo (subsistema conectado ao barramento) falha, não afeta o barramento (a menos que a falha seja na conexão e altere, por exemplo, a impedância do barramento) Latência –Latência média/baixa, quando comparado com outras infra-estruturas de comunicação Vantagens

4 4 / 21 Confiabilidade –Se cabo, conector ou terminal falhar, toda infra-estrutura falha Tolerância a falhas –Falha do barramento implica particionamento total Paralelismo –Não é adequado para tráfego pesado com múltiplos escritores –Infra-estrutura altamente bloqueante Vazão de dados –Vazão média/baixa, quando comparado com outras infra-estruturas de comunicação Escalabilidade –Baixa: limitada a algumas dezenas de nodos Necessidade de hardware auxiliar –Requer mecanismos e políticas para controlar o uso do barramento Desvantagens

5 5 / 21 Arquiteturas de Barramento Barramento Único –Periféricos e CPU estão ligados através de um único meio físico compartilhado –Hardware requer portas tipo tri-state, que permitem o compartilhamento temporal –Forma simples de interconexão –Barramento acomoda dispositivos com características e velocidades diferentes Desempenho da comunicação cai Barramento Segmentado –Dois níveis –Hierárquico –Irregular

6 6 / 21 Barramento em dois níveis –Processador e memória se comunicam através de barramento principal –Barramentos de E/S estão ligados ao barramento principal através de adaptadores, compondo um segundo nível na arquitetura de barramentos –Barramento principal pode funcionar a uma maior velocidade Adaptadores se encarregam da comunicação com barramentos de E/S mais lentos Arquiteturas de Barramento

7 7 / 21 Barramento hierárquico –Processador e memória se comunicam através de um barramento principal –Backplane concentra toda E/S do sistema e é ligado ao barramento principal (só um adaptador é ligado ao barramento principal) –Ao backplane estão ligados diferentes barramentos de E/S através de adaptadores Arquiteturas de Barramento

8 8 / 21 Back-side cache –Conecta cache diretamente ao processador –Funciona na mesma freqüência do processador –É uma porta Processador-memória (front-side) –Curtos –Alta velocidade –Projetados de acordo com sistema de memória da placa –Protocolo proprietários do fabricante Backplane –Base para ligação de outros barramentos (espinha dorsal – backbone em redes) –Projetados para possibilitar a ligação de vários grupos de dispositivos de E/S através de um único adaptador ao barramento PM (Processador-Memória) Maximiza velocidade do barramento PM Entrada / Saída –Conecta dispositivos de E/S –Longos –Taxas de transmissão variadas –Padrão seguido por fabricantes. Exemplo: SCSI, NuBus –Normalmente não conectam diretamente periféricos ao sistema de memória Tipos de Barramentos

9 9 / 21 Estudos de Casos - Texas Instruments PC Architecture

10 10 / 21 Estudos de Casos - Power Macintosh G3

11 11 / 21 Estudos de Casos - Apple iMac Matriz de Chaveamento ao invés de barramento

12 12 / 21 Estudos de Casos - Pentium 4 Matriz de Chaveamento ao invés de barramento

13 13 / 21 Processador mestre –Um PE (Elemento de processamento) é eleito mestre que controla acesso ao barramento –PE mestre utiliza um algoritmo de escalonamento para determinar o próximo candidato ao uso do barramento. E.g. uma fila sem prioridade –O escalonamento determina a prioridade de acesso ao barramento –PE mestre realiza pollings, conforme algoritmo de escalonamento, para ver se o PE escalonado deseja usar o barramento –Exemplo: processador é o PE mestre, controlando todos os acessos ao barramento, porém perde muito tempo de CPU. Além de fazer diversos pollings infrutíferos Compartilhamento do Barramento

14 14 / 21 Arbitragem –Um árbitro decido qual PE terá o controle do barramento –Cada PE tem sua própria linha de requisição (Req_i), normalmente gerando uma interrupção para o árbitro –PE permanece aguardando o sinal de confirmação do árbitro (Ack_i) para então controlar o barramento –A arbitragem deve balancear os seguintes critérios PEs com maior prioridade devem ser atendidos primeiro PEs de menor prioridade não podem ter atendimento postergado indefinidamente –Gargalo Muitos fios de controle Compartilhamento do Barramento

15 15 / 21 Daisy chain –PEs são encadeados fisicamente –Prioridade implícita pela ordem das conexões entre PEs PE mais próximo a CPU tem maior prioridade –PEs tem sinais de pedido de uso do barramento (PI) e aviso de que ele pode usar o barramento (PO) –Se um PE deseja usar o barramento, ativa sinal PI e espera pela confirmação em PO –PEs que receberem PI ativo, propagam o mesmo na sua porta de saída PI –Se um PE tiver em sua entrada o sinal PI ativo, mas deseja usar o barramento, apenas propaga o PI, mas não propaga o recebimento do PO –Caso típico dos barramentos SCSI e FireWire Compartilhamento do Barramento

16 16 / 21 Colisão (CSMA/CD) –PEs escutam o barramento para ver se não tem mensagem trafegando –Caso o barramento esteja livre, podem enviar mensagem, passando a ser temporariamente o dono do barramento –Caso dois ou mais PE lançaram mensagens praticamente ao mesmo tempo, gera colisão e PEs envolvidos retentam um tempo pseudo-aleatório depois –Necessita de um hardware especial que interfacia com o barramento e detecta se ocorreu ou não colisão –Não necessita de fios extras de controle Compartilhamento do Barramento

17 17 / 21 Token –O acesso ao barramento é determinado com auxílio de uma mensagem especial chamada de token –O PE que está com o token controla o barramento. Os demais aguardam o recebimento do mesmo –Quando dispositivo inicia sua operação na rede, este recebe uma identificação e sabe para quem deve transmitir o token após recebê-lo –O token é transmitido de dispositivo para dispositivo, normalmente em uma ordem tipo fila, ou com uma prioridade pré-determinada (número de vezes que recebe o token pode ser diferenciada) –Rede deve ter mecanismos para recuperar o token em caso de falha Compartilhamento do Barramento

18 18 / 21 Comparação Entre Métodos de Compartilhamento de Barramento Processador mestre ArbitragemDaisy chainColisãoToken DesempenhoBaixoAlto Alto para alta prioridade Alto para baixo tráfego Alto para poucos nodos Permite tratar prioridade Sim Não Sim por número de envios de token Permite evitar postergação indefinida Sim Não Não (mas estatisticamente não ocorre) Sim Complexidade física BaixaAltaMédiaBaixa Gargalo Polling do mestre Custo em conexões Prioridade fixa Acesso não controlado ao barramento Tratamento do token (inicialização, perda de token,...)

19 19 / 21 Compromissos Entre Vazão e Custos OpçãoAlta vazãoBaixo custo Pinagem Separação de dados e endereços Multiplexação de dados e endereços Largura do barramentoGrande (Ex. 64 bits)Pequena (Ex. 8 bits) Tamanho do blocoMuitas palavrasPoucas palavras SegmentaçãoMúltiplos segmentosÚnico segmentos Método de compartilhamento Arbitragem Processador mestre, daisy chain, colisão, token Modelo de comunicaçãoSíncronoAssíncrono

20 20 / 21 Alguns Padrões de Barramentos PCI / PCI 2.0 Peripheral Component Interconnect SCSI Small Computer System Interface USB / USB 3.0 Universal Serial Bus IEEE 1394 Firewire TransmissãoParalela Serial Largura (dados) 32, 64 bits, 64 bits8, 16, 32 bits2 bits (Half-duplex)2 bits (half-duplex) Vazão 132, 264, 528 MB/s, 2.1, 4.3GB/s 5, 10, 20, 40, 80, 160 MB/s 12, 480 Mb/s, 5 Gb/s 50, 100, 200, 400, 800 Mb/s, 6,4 Gb/s Uso Barramento de E/S, Backplane Barramento E/S interno e externo Barramento E/S externo Barramento E/S Backplane externo N de dispositivos Até 32Até 16Até 127Até 63 EndereçoAutomáticoEstático (jumpers) Dinâmico (negociado) Conexão de disp. Máquina desligada Máq. ligada (hot- pluggable) Negociação Bus mastering (pinos REQ, GNT) Similar a daisy-chain Canal virtual: pipe (negociado) Similar a daisy-chain Aplicações Interfaces de barramentos externos, placas de rede e gráficas, controlador RAID Fitas magnéticas, leitores de CD, Discos rígidos, Scanners, Zip Teclados, Monitores, Mouse, Joystick, pen-drive Aparelhos MIDI, Transmissão de vídeo, (Câmeras, televisão, videocassete), Discos rígidos

21 21 / 21 1.Qual a função básica dos barramentos? 2.Qual a vantagem de normatizar barramentos? Existe alguma desvantagem? 3.Para que tipo de aplicação barramento é mais adequado? Por quê? 4.Cite três elementos que afetam o desempenho de um barramento 5.Quais os principais métodos para compartilhar barramentos? 1.Como funciona cada método? 2.Compara cada método de compartilhamento falando em vantagens e desvantagens 6.O que são barramentos segmentados? Como comparar com barramentos monolíticos? 7.Quais são os tipos básicos de barramentos? Diga características de cada tipo 8.Para haver alto desempenho em um barramento, quais as características que dever ter: a.Grande largura do barramento (muitos dados transmitidos em paralelo) b.Grande comprimento do barramento com muitos periféricos conectados c.Comunicação com blocos que suportem muitos dados d.Vários árbitros de barramento e.Alta freqüência de operação Exercícios


Carregar ppt "Barramentos ARQUITETURA DE COMPUTADORES II Prof. César Augusto M. Marcon."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google