A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aula 5 – Anatomia da Placa-Mãe Prof. João Paulo de T. Gomes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aula 5 – Anatomia da Placa-Mãe Prof. João Paulo de T. Gomes."— Transcrição da apresentação:

1 Aula 5 – Anatomia da Placa-Mãe Prof. João Paulo de T. Gomes

2 Conceito Placa-mãe, também denominada mainboard ou motherboard, é uma placa de circuito impresso eletrônico. É considerado o elemento mais importante de um computador, pois tem como função permitir que o processador se comunique com todos os periféricos instalados. Na placa-mãe encontramos não só o processador, mas também a memória RAM, os circuitos de apoio, as placas controladoras, os conectores do barramento PCI e os chipset, que são os principais circuitos integrados da placa-mãe e são responsáveis pelas comunicações entre o processador e os demais componentes.

3 Padrão e tipo de uma placa mãe Padrão: Onboard Offboard Tipo: AT ATX

4 Tipo AT AT é a sigla para (Advanced Technology). Trata-se de um tipo de placa-mãe já antiga. Seu uso foi constante de 1983 até Um dos fatos que contribuíram para que o padrão AT deixasse de ser usado (e o ATX fosse criado), é o espaço interno reduzido, que com a instalação dos vários cabos do computador (flat cable, alimentação), dificultavam a circulação de ar, acarretando, em alguns casos danos permanentes à máquina devido ao super-aquecimento.

5 Placa AT

6 Tipo ATX ATX é a sigla para (Advanced Technology Extended). Pelo nome, é possível notar que trata-se do padrão AT aperfeiçoado. Um dos principais desenvolvedores do ATX foi a Intel. O objetivo do ATX foi de solucionar os problemas do padrão AT (citados anteriormente), o padrão apresenta uma série de melhoras em relação ao anterior.

7 Principais características da placa ATX o maior espaço interno, proporcionando uma ventilação adequada; conectores de teclado e mouse no formato PS/2 (conectores menores); conectores serial e paralelo ligados diretamente na placa-mãe, sem a necessidade de cabos; melhor posicionamento do processador, evitando que o mesmo impeça a instalação de placas de expansão por falta de espaço; Quanto à fonte de alimentação, encontramos melhoras significativas. A começar pelo conector de energia ligado à placa-mãe.

8 Placa ATX

9 Barramentos Barramentos são conjuntos de sinais digitais com os quais o microprocessador comunica-se com o seu exterior. Isto inclui: Memória Chipset Placas de expansão

10 Barramentos A maior parte dos sinais digitais que compõem os barramentos são originados no próprio microprocessador, a partir dos seus três barramentos básicos: Barramento de dados: enviar e receber dados entre memória e periféricos. Barramento de endereços: identificar qual interface deseja transmitir ou receber dados. Barramento de controle: controla o trafego de dados.

11 ISA Este barramento é formado pelos slots de 8 e 16 bits.

12 PCI Ao desenvolver o microprocessador Pentium, a Intel criou também um novo barramento, veloz e muito mais versátil. Trata-se do barramento PCI (Peripheral Component Interconnect), usado já nas primeiras placas de CPU Pentium lançadas no mercado. Possui as seguintes características: Opera com 32 ou 64 bits Apresenta taxas de transferência de até 132MB/s, com 32 bits Possui suporte para o padrão PnP (Plug and Play)

13 PCI

14 Outros barramentos VESA: uma extensão da ISA com um conector adicional de 16 bits. AGP: utilizado por placas de vídeo 3D.

15 Outros barramentos AMR, CNR, ACR: utilizados para instalação de placas do tipo riser cards, que são placas com circuitos simples, contendo apenas a parte lógica, ficando a parte digital por conta do chipset. PCIexpress: padrão que utiliza comunicação serial, é o substituto dos barramentos PCI e AGP.

16 Outros barramentos USB: barramento universal serial, é plug and play e pode ser conectado com o PC ligado que será reconhecido automaticamente. Firewire: barramento de grande desempenho, superior ao USB

17 Outros barramentos IrDA: dispositivos que se comunicam sem a utilização de fios (aproximadamente de 1 a 2m), a comunicação ocorre através da luz infra-vermelha.

18 Chipset Responsáveis por várias tarefas vitais: controle da memória, controle dos barramentos, circuitos que formam as interfaces IDE, controladores de DMA e de interrupções, etc.

19 BIOS O BIOS (Basic Input/Output System ou Sistema Básico de Entrada e Saída) é um programa que fica armazenado em um chip de memória ROM, localizado na placa de CPU. Junto com o BIOS, nesta mesma ROM, existe também um software para fazer a programação da configuração de hardware, através da alteração dos dados do chip CMOS. Este programa é chamado de CMOS Setup.

20 Alguns dispositivos contidos na placa mãe Jumpers: Todas as placas de CPU, mesmo as mais modernas, possuem uma grande quantidade de jumpers (também chamados de "straps").

21 Alguns componentes eletrônicos Capacitores Resistores Potenciômetros Diodos Transistores Reguladores de voltagem Relês, etc.

22 Outras partes da placa mãe

23 Visão geral da placa mãe


Carregar ppt "Aula 5 – Anatomia da Placa-Mãe Prof. João Paulo de T. Gomes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google