A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Período Regencial 1831 a 1840. Fracasso na Guerra Cisplatina (Uruguai) Ingerência no processo sucessório de Portugal. Período Imperial I 1° REINADO (1822.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Período Regencial 1831 a 1840. Fracasso na Guerra Cisplatina (Uruguai) Ingerência no processo sucessório de Portugal. Período Imperial I 1° REINADO (1822."— Transcrição da apresentação:

1 Período Regencial 1831 a 1840

2 Fracasso na Guerra Cisplatina (Uruguai) Ingerência no processo sucessório de Portugal. Período Imperial I 1° REINADO (1822 – 1831) D. Pedro I: Governo de portugueses. Desgaste do Imperador ante a elite local. Abdicação. REGÊNCIAS (1831 – 1840) Regência trina provisória. Transição para governos de brasileiros. Regência trina permanente. Criação das Assembléias Ato adicional legislativas provinciais. (1834) Criação da Guarda Nacional. Regência una (Diogo Feijó). Cabanagem – PA ( ) Farroupilha – RS ( ) Sabinada – BA ( ) Balaiada – MA ( ) Regência una (Araújo Lima). Golpe da maioridade (1840): D. Pedro de Alcântara com 15 anos é coroado Imperador do Brasil. BRASIL IMPÉRIO I

3

4 Cabanagem – Pará Caráter popular Raízes na guerra de independência Tensões constantes entre população de origem humilde e pessoas abastadas Janeiro 1835 Formação de um governo revolucionário em Belém Algum apoio de proprietários

5 Cabanagem – Pará Represália: Envio de forças militares vindas do Rio de Janeiro Eduardo Angelim e Antonio Vinagre – Independência do Pará Resistência até 1840 Saldo de 30 mil mortos

6 Sabinada – Bahia Não reconhecimento ao governo regencial Francisco Sabino Viera – líder Novembro de 1837 proclamação da República Bahiense Teve pouco apoio inclusive dos baianos

7 Balaiada – Maranhão Conflitos entre grupos com interesses diversos no Maranhão (comerciantes, proprietários) Lavradores, vaqueiros, tropeiros, artesãos, negros, índios e mestiços revoltaram-se contra a sua situação Dominam o sul da província em 1838

8 Balaiada – Maranhão Adesão do negro Cosme e domínio dos revoltosos sobre a cidade de Caxias 1840 Luís Alves de Lima e Silva foi o respónsável pela repressão violenta ao movimento.

9

10 Revolução Farroupilha RS Mais longa revolta regencial Levantou a bandeira do separatismo Dinheiro dos impostos aplicados fora do Rio Grande

11

12 "Esta batalha vamos vencer. Después alguém conta a notícia para Bento Gonçalves, lá no Rio de Janeiro, para alegrá-lo um pouco em seus pesares. O tio há de apreciar essa vitória. Uma vitória macanuda. Os imperiais estão fugindo feito formigas." (Wierzchowski, Letícia. "A casa das sete mulheres". 5a ed.,Record, 2003,p.149). O texto lembra: a) Cabanagem. b) Revolução Federalista. c) Sabinada. d) Balaiada. e) Revolução Farroupilha. PUC – PR 2007

13 PUC – PR 2006 A unidade territorial brasileira foi posta à prova no Período Regencial com revoltas armadas, tais como: a) Balaiada, Revolução Praieira, Revolta da Cisplatina. b) Guerra dos Farrapos, Balaiada, Sabinada. c) Revolução Praieira, Confederação do Equador, Sabinada. d) Noite das Garrafadas, Balaiada, Revolta da Armada. e) Guerra dos Emboabas, Revolução Praieira, Balaiada.


Carregar ppt "Período Regencial 1831 a 1840. Fracasso na Guerra Cisplatina (Uruguai) Ingerência no processo sucessório de Portugal. Período Imperial I 1° REINADO (1822."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google