A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Fontes de Financiamento Fontes de financiamento de curto prazo. Fontes de financiamento a médio e a longo prazo. Arrendamento mercantil – Leasing.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Fontes de Financiamento Fontes de financiamento de curto prazo. Fontes de financiamento a médio e a longo prazo. Arrendamento mercantil – Leasing."— Transcrição da apresentação:

1 Fontes de Financiamento Fontes de financiamento de curto prazo. Fontes de financiamento a médio e a longo prazo. Arrendamento mercantil – Leasing.

2 (Operações onde as empresas levantam recursos a prazos de até um ano) Descontos de Duplicatas Empréstimos Bancários em Conta Corrente Crédito Direto ao Consumidor (CDC) Crédito Mercantil

3 Desconto de Duplicatas Neste tipo de operação a empresa obtém de um banco comercial um empréstimo de recursos, cujo prazo é igual a distância entre o momento em que a empresa recebe o valor efetivo emprestado, e o momento em que deveria ter a sua disposição os fundos envolvidos.

4 Empréstimos Bancários em Conta Corrente Operação que pode ser chamada de linha de crédito. O banco comercial se compromete a conceder a uma empresa um crédito numa conta corrente que pode ser movimentada á vista. Operação que pode ser chamada de linha de crédito. O banco comercial se compromete a conceder a uma empresa um crédito numa conta corrente que pode ser movimentada á vista.

5 Crédito Direto ao Consumidor (CDC) Este tipo de operação é indiretamente uma fonte de recursos para as empresas, uma vez que ao facilitar ao comprador a aquisição de um bem durável, o mercado financeiro indiretamente financia e contribui para a sustentação de maior volume de vendas por parte das empresas produtoras e comercializadoras desses bens. Este tipo de operação é indiretamente uma fonte de recursos para as empresas, uma vez que ao facilitar ao comprador a aquisição de um bem durável, o mercado financeiro indiretamente financia e contribui para a sustentação de maior volume de vendas por parte das empresas produtoras e comercializadoras desses bens.

6 Crédito Mercantil Esta fonte de recursos pode ser denominada de fonte espontânea de recursos financeiros e é representada pela possibilidade que a empresa tem de adquirir o uso de fatores de produção sem o pagamento instantâneo, ou seja, a empresa usa serviços de mão-de-obra ou obtém assistência de terceiros sem pagar o valor correspondente imediatamente após a utilização. Esta fonte de recursos pode ser denominada de fonte espontânea de recursos financeiros e é representada pela possibilidade que a empresa tem de adquirir o uso de fatores de produção sem o pagamento instantâneo, ou seja, a empresa usa serviços de mão-de-obra ou obtém assistência de terceiros sem pagar o valor correspondente imediatamente após a utilização.

7 Estas fontes são divididas em: Estas fontes são divididas em: Recursos de Terceiros Recursos de Terceiros Fundos Especiais de Instituições Públicas Recursos Captados no Exterior Debêntures Recursos Próprios Recursos Próprios

8 Recursos de Terceiros A obtenção de recursos de terceiros a prazo superiores a 6 meses ou um ano pelas empresas está relacionada à atuação de organismos e programas geridos pelo instituições financeiras governamentais. A obtenção de recursos de terceiros a prazo superiores a 6 meses ou um ano pelas empresas está relacionada à atuação de organismos e programas geridos pelo instituições financeiras governamentais. Fundos Especiais de Instituições Públicas – A partir de 1964 aumentou a atuação das instituições financeiras com participação crescente de órgãos governamentais. Fundos Especiais de Instituições Públicas – A partir de 1964 aumentou a atuação das instituições financeiras com participação crescente de órgãos governamentais. B N D E S B N D E S Banco do Brasil Banco do Brasil Caixa econômica Federal Caixa econômica Federal Agência Especial de Financ. Industrial – FINAME Agência Especial de Financ. Industrial – FINAME

9 Recursos Captados no Exterior A possibilidade de obtenção de recursos de terceiros oriundos de outros paises foi efetivamente regulamentado a partir de Essa legislação refere-se aos empréstimos e ao investimento de capital de giro, embora também exista, como fundos, a possibilidade de financiamento das importações. Empréstimo em Moeda – Todas as operações de empréstimos em moeda, com recursos no exterior, exigem aprovação prévia do Banco Central. Financiamento de Importações – As importações financiadas envolvem bens de capital (máquinas e equipamentos), dado o prazo necessário para a geração de recursos que permitam o pagamento do valor integral do bem adquirido.

10 Debêntures Debêntures As debêntures são títulos de dívida, cuja venda permite à empresa a obtenção de financiamento geral para as suas atividades. As debêntures são títulos de dívida, cuja venda permite à empresa a obtenção de financiamento geral para as suas atividades. As debêntures são emitidas a longo prazo, sendo ao portador ou nominativas. Os títulos dão ao seu comprador o direito de receber juros, correção monetária variável, e o valor nominal na data de resgate prevista. As debêntures são emitidas a longo prazo, sendo ao portador ou nominativas. Os títulos dão ao seu comprador o direito de receber juros, correção monetária variável, e o valor nominal na data de resgate prevista. Nos últimos anos, o volume de emissão de debêntures elevou-se bastante, o que é atribuído à liberação das taxas de juros, mas principalmente, à não incidência do imposto sobre operações financeiras (IOF). Nos últimos anos, o volume de emissão de debêntures elevou-se bastante, o que é atribuído à liberação das taxas de juros, mas principalmente, à não incidência do imposto sobre operações financeiras (IOF).

11 Recursos Próprios Os recursos financeiros que estão incluídos no grupo de patrimônio líquido do balanço de uma empresa são permanentes, tanto para investimento quanto para capital de giro. Os recursos financeiros que estão incluídos no grupo de patrimônio líquido do balanço de uma empresa são permanentes, tanto para investimento quanto para capital de giro. Para conseguir o ingresso de recursos próprios externos à empresa, aumentando o capital social, é feito o lançamento de AÇÕES ao público. Para conseguir o ingresso de recursos próprios externos à empresa, aumentando o capital social, é feito o lançamento de AÇÕES ao público. O lançamento das AÇÕES ao público não pode ser feito diretamente, pois deve ser registrado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), e ser feito através da intervenção de uma ou mais instituições financeiras escolhidas pela empresa. O lançamento das AÇÕES ao público não pode ser feito diretamente, pois deve ser registrado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), e ser feito através da intervenção de uma ou mais instituições financeiras escolhidas pela empresa.

12 Leasing (Funciona como um aluguel) Leasing (Funciona como um aluguel) Vantagens: Vantagens: Libera recursos para capital de giro; Libera recursos para capital de giro; Possibilita a dedução das despesas de aluguel para apuração do imposto sobre a renda a pagar; Possibilita a dedução das despesas de aluguel para apuração do imposto sobre a renda a pagar; Evita restrições ligadas a empréstimos; Evita restrições ligadas a empréstimos; Substitui compra financiada, evitando riscos de obsolescência e sinistro. Substitui compra financiada, evitando riscos de obsolescência e sinistro. Pode ser: Pode ser: ARRENDAMENTO OPERACIONAL – Envolve equipamentos como computadores, máquinas copiadoras, veículos; ARRENDAMENTO OPERACIONAL – Envolve equipamentos como computadores, máquinas copiadoras, veículos; ARRENDAMENTO FINANCEIRO – Envolve prédios, terrenos, fábricas, instalações de grande porte. ARRENDAMENTO FINANCEIRO – Envolve prédios, terrenos, fábricas, instalações de grande porte.

13 Resumo das linhas de financiamento das Principais Instituições Financeiras BNDES Linha de Financiame nto Objetivo Porte da empresa EncargosPrazo Capital Financiado FINAME Aquisição isolada de máquinas e equipament os novos Micro, pequenas e médias empresas Custo financeiro + remuneração do BNDES + remuneração da Inst. Fin. credenciada Até 60 meses Até 10 milhões. Micro: 50% Peq: 30% Méd: 30% FINAMEAgrícola Aquisição de máquinas e equipament os novos, destinado a agropecua- ria Custo financeiro + remuneração do BNDES + remuneração da Inst. Fin. credenciada Até 90 meses 100%

14 Resumo das linhas de financiamento das Principais Instituições Financeiras BNDES Linha de Financiamen to Objetivo Porte da empresa EncargosPrazo Capital Financiado BNDES Automático Para realização de projetos de implantação, expansão e modernização, incluida maquinas e equipamentos Custo financeiro + remuneração do BNDES + remuneração da Inst. Fin. credenciada Em função da capacidade de pagamento do empreendi- mento Até 10 milhões. Até 50% do investimento fixo financiável. CartãoBNDES Aquisição de produtos credenciados pelo BNDES Micro, pequenas e médias empresas 12, 18, 24 ou 36 meses em prestações mensais, fixas e iguais Crédito rotativo, pré- aprovado de até 100 mil reais

15 Resumo das linhas de financiamento das Principais Instituições Financeiras B.B. Linha de Financiamen- to Objetivo Porte da empresa EncargosPrazo Capital Financiado BB giro automático Capital de giro Com faturamento anual até 500 mil reais 2,54% 12 meses de 500 a reais Desconto de cheques Capital de Giro Pré-fixadas a taxas competitivas 2 a 180 dias BNDES capital de giro Capital de giro Micro, pequenas e médias com faturamento de até 60 milhões /ano 7,5% a.a. 24 meses, incluídos 12 meses de carência De 5 mil a 4 milhões de reais

16 Resumo das linhas de financiamento das Principais Instituições Financeiras Bradesco Linha de Financiamen- to Objetivo Porte da empresa EncargosPrazo Capital Financiado CDC Crédito para financiament o da compra de bens Micro, pequenas e médias empresas Variáveis De um a 48 meses LEASING Modalidade em que o cliente escolhe o bem, o fornecedor e negocia as melhores condições de arrendament o com o Bradesco Micro, pequenas e médias empresas Veículos 2,45% Micros e outros bens 4,44% Máq. e equipam. 4,44% 24 a 36 meses 13 a 24 meses

17 CONCLUSÃO O financiamento é um fator relevante a ser considerado pelo empresário no projeto, quando da decisão de instalar uma indústria, um comércio ou qualquer atividade produtiva. O financiamento é um fator relevante a ser considerado pelo empresário no projeto, quando da decisão de instalar uma indústria, um comércio ou qualquer atividade produtiva. Existem diversas linhas disponíveis, com recursos públicos ou privados. Escolher qual a linha de financiamento é mais conveniente, ou a instituição financeira, é uma tarefa que pode ser decisiva ao futuro do empreendimento. Existem diversas linhas disponíveis, com recursos públicos ou privados. Escolher qual a linha de financiamento é mais conveniente, ou a instituição financeira, é uma tarefa que pode ser decisiva ao futuro do empreendimento. O importante é tratar as necessidades financeiras do negócio com prudência, não se deixando iludir pela oferta fácil de crédito, colocando em risco as garantias empenhadas. O importante é tratar as necessidades financeiras do negócio com prudência, não se deixando iludir pela oferta fácil de crédito, colocando em risco as garantias empenhadas. É bom lembrar que quanto maior for o risco do negócio, maiores serão os juros cobrados e as garantias exigidas. É bom lembrar que quanto maior for o risco do negócio, maiores serão os juros cobrados e as garantias exigidas.

18 Equipe Andréa Borges André Luis Carlos Gilberto Cleide Soares Josemar Rosa José Marcelo


Carregar ppt "Fontes de Financiamento Fontes de financiamento de curto prazo. Fontes de financiamento a médio e a longo prazo. Arrendamento mercantil – Leasing."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google