A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A bertura do Setor de Astronomia - CDCC. Setor de Astronomia - CDCC Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A bertura do Setor de Astronomia - CDCC. Setor de Astronomia - CDCC Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro."— Transcrição da apresentação:

1 A bertura do Setor de Astronomia - CDCC

2 Setor de Astronomia - CDCC Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro de Divulgação Científica e Cultural - CDCC Universidade de São Paulo - USP Endereço: Av. Trabalhador São-Carlense, n.400 Tel: 0-xx (Observatório) Tel: 0-xx (CDCC) Localização: Latitude: 22° 00' 39,5"S Longitude: 47° 53' 47,5"W

3 Sessão Astronomia

4 O Que é a Sessão Astronomia? As Sessões Astronomia são palestras proferidas por monitores do Setor de Astronomia todos os sábados às 21h00. Iniciadas em 1992, foram criadas com o objetivo de falar sobre Astronomia ao nosso público em uma linguagem simples e acessível a todas as faixas etárias. Estas palestras se tornaram uma opção de diversão e informação para a comunidade local e também para visitantes de nossa cidade. Os temas abordados são os mais variados possíveis. O material multimidia contido aqui consiste numa opção áudiovisual complementar que o proferssor do Sistema de Ensino pode utilizar como auxílio a suas aulas. O conteúdo das Sessões Astronomia podem ser Acessos no seguinte endereço:

5 O paradoxo de Fermi por Aldo Loup

6 Enrico Fermi ( )

7

8 O Método Científico 1) Definir o Problema. 2) Elaborar uma Teoria.

9 Equação de Drake N = número de civilizações com capacidade de comunicação R* = taxa de formação de estrelas apropriadas. f p = a fração dessas estrelas com planetas. n e = o número de planetas com condições apropriadas por sistema planetário. f l = a fração desses planetas onde a vida desenvolve-se. f i = desses planetas, a fração onde a inteligência desenvolve-se. f c = desses planetas, a fração onde tecnologias detectáveis desenvolvem-se. L = o tempo de vida das civilizações com capacidade de comunicação. N = R* × f p × n e × f l × f i × f c × L

10 O cálculo de Von Neumann/ Tipler 1 única super nave com capacidade de se auto- reproduzir: a) viaja para a estrela mais próxima em anos b) constrói 2 cópias em 1000 anos e as envia para as próximas duas estrelas c) cada uma delas constrói outras 2 cópias e assim sucessivamente Em 100 milhões de anos a galáxia estará completa- mente cheia de naves.

11 Teoria: Extraterrestres já deveriam estar aqui como em Dia da Independência

12 O Método Científico 3) Definir uma Hipótese Experimental. 4) Definir uma Hipótese Nula. 5) Projetar um Experimento. 6) Realizar o Experimento e coletar os Dados. 7) Analisar os Dados coletados. 8) Tirar uma Conclusão e Divulgar o trabalho. 1) Definir o Problema. 2) Elaborar uma Teoria.

13 Hipótese experimental Há um impacto direto e evidente na história da Humanidade. Hipótese nula Não há nenhum impacto direto e evidente na história da Humanidade causado por invasão/ colonização alienígena.

14 Experimento necessário Estudar registros históricos.

15 Experimentos já realizados

16 Análise dos dados Nem a história recente nem a distante registram uma invasão da Terra por extraterrestres. Conclusão A Terra nunca foi invadida e/ou colonizada por extraterrestres em tempos históricos.

17 O paradoxo Otimistas: N= 100 % x L M esmo usando tecnologias não muito superiores às nossas, 1 única espécie teria podido povoar a nossa galáxia inteira em apenas 1% da atual idade dela mas... A Terra nunca foi invadida e/ou colonizada por extraterrestres em tempos históricos. Fermi: Onde está todo mundo?

18 Teoria #2: Extraterrestres já estiveram aqui similar à narrada em Cocoon

19 Hipótese experimental 1) Há artefatos e/ou obras arqueológicas extraterrestres na Terra (e/ou outros locais do Sistema Solar) 2) Há lendas e/ou tradições que contêm coletâneas abrangentes de conhecimentos científicos extraterrestres. Hipótese nula 1) Não há artefatos e/ou obras arqueológicas extraterrestres na Terra (e/ou outros locais do Sistema Solar) 2) Não há lendas e/ou tradições que contenham coletâneas abrangentes de conhecimentos científicos extraterrestres.

20 Experimentos necessários 1) Buscar artefatos arqueológicos de origem extraterrestre na Terra. 2) Estudos folclóricos e antropológicos de todos os povos do mundo.

21 Experimentos já realizados

22

23

24 Análise dos dados 1) Até agora não foi achado nenhum artefato de origem extraterrestre. 2) Até agora não foi achada nenhuma coletânea abrangente de conhecimentos científicos extraterrestres. Conclusão Inconclusiva. Os experimentos realizados até agora foram insuficientes. Pode demorar ainda séculos.

25 Teoria #3: Há extraterrestres aqui mas o governo está escondendo como a exposta em Homens de preto

26 Hipótese experimental 1) Há registros da descoberta de extraterrestres em documentos oficiais. 2) Há provas da descoberta de extraterrestres em documentos científicos. 3) Há corpos e/ou naves em instalações do governo. Hipótese nula 1) Não há registros da descoberta de extraterrestres em documentos oficiais. 2) Não há provas da descoberta de extraterrestres em documentos científicos. 3) Não há corpos nem naves em instalações do governo.

27 Experimentos necessários 1) Liberação de todos os documentos do governo/ governos. 2) Liberação de todos os documentos científicos. 3) Livre acesso a todas as instalações do governo/ governos.

28 Experimentos já realizados

29

30

31 Análise dos dados 1) Os documentos liberados até agora não registram a descoberta de extraterrestres 2) Os documentos científicos publicados até agora não provam a existência de extraterrestres. 3) As instalações do governo/governos que são de livre acesso não contêm naves nem corpos. Conclusão Inconclusiva. Os documentos e as instalações liberadas até agora foram insuficientes. Pode demorar ainda décadas.

32 Teoria #4: Há extraterrestres logo ali e tentando fazer contato tipo Contatos imediatos de terceiro grau

33 Hipótese experimental 1) Há indícios claros da tentativa de contato que levarão à descoberta de inteligência extraterrestre. 2) Convites a dialogar serão respondidos. Hipótese nula 1) Não há indícios claros de tentativa de contato. 2) Nenhum convite prático será respondido.

34 Experimentos necessários 1) Estudar Fenômenos Observacionais Anômalos que contenham indícios de presença de extraterrestres. 2) Transmitir convites a dialogar.

35 Experimentos já realizados

36

37 Invitation to ETI

38 Análise dos dados 1) Até agora não há indícios claros. 2) Até agora os convites não foram respondidos. Conclusão Inconclusiva. Os experimentos realizados até agora foram insuficientes. Pode demorar ainda décadas.

39 Teoria #5: Há extraterrestres logo ali, só que não tentam fazer contato como em 2001: uma odisséia no espaço

40 Hipótese experimental 1) Há naves extraterrestres em locais acessíveis da Terra. 2) Há artefatos extraterrestres funcionais nas proximidades da Terra, acessíveis a nós. 3) Há artefatos extraterrestres funcionais em outros locais do Sistema Solar, acessíveis a nós. Hipótese nula 1) Não há naves extraterrestres em locais acessíveis da Terra. 2) Não há artefatos extraterrestres funcionais nas proximidades da Terra acessíveis a nós. 3) Não há artefatos extraterrestres funcionais em outros locais do Sistema Solar acessíveis a nós.

41 Experimentos necessários Vasculhar a Terra, suas proximidades e outros locais do Sistema Solar.

42 Experimentos já realizados swath_fixed.mpg

43 Experimentos já realizados

44

45

46

47 Análise dos dados 1) Até agora não foram descobertas naves extraterrestres na Terra. 2) Até agora não foram descobertas naves extraterrestres funcionais nas proximidades da Terra. 3) Até agora não foram descobertas naves extraterrestres em outros locais do Sistema Solar. Conclusão Inconclusiva. Os experimentos realizados até agora foram insuficientes. Pode demorar ainda séculos.

48 Teoria #6: Há extraterrestres logo ali, mas tentando evitar o contato como a descrita E.T.: o extraterrestre

49 Hipótese experimental 1) Há naves extraterrestres em locais inacessíveis da Terra. 2) Há artefatos extraterrestres em locais do Sistema Solar inacessíveis. 3) Há seres extraterrestres na Terra tomando precauções para não serem descobertos, mas cometerão erros. Hipótese nula 1) Não há naves extraterrestres em nenhum local inacessível da Terra. 2) Não há artefatos extraterrestres em nenhum local inacessível do Sistema Solar. 3) Nunca veremos um erro de seres extraterrestres tecnologicamente avançados.

50 Experimentos necessários 1) Buscar no planeta Terra inteiro, por dentro e por fora. 2) Busca por dentro e por fora de todos os corpos do Sistema Solar. 3) Esperar a que eles cometam um erro que os coloque em evidência.

51 Análise dos dados 1) Não há dados sobre locais inacessíveis da Terra. 2) Não há dados sobre locais inacessíveis do Sistema Solar. 3) Até agora estamos esperando e nada. Conclusão Impossível. As hipóteses envolvidas não podem ser comprovadas experimentalmente.

52 Teoria #7: Há extraterrestres logo ali só que nós não percebemos tipo O retorno do Jedi, nós sendo os Ewoks

53 Hipótese experimental 1) Um ou vários dos fenômenos astronômicos que observamos mas até agora não conseguimos entender são de origem artificial extraterrestre. 2) Estamos imersos em ondas e/ ou feixes de partículas de origem artificial extraterrestre que não saberíamos como captar. Hipótese nula 1) Todos os fenômenos astronômicos que observamos são naturais. 2) Nossos conhecimentos são suficientes para captar qualquer sinal alienígena.

54 Experimentos necessários 1) Estudar todos os fenômenos astronômicos até entendê-los. 2) Buscar novos tipos de ondas e/ou feixes de partículas e explicá-los.

55 2002: Telescópio Espacial Hubble A data do Big Bang Experimentos já realizados

56

57 Análise dos dados 1) Até agora, todos os fenômenos astronômicos que antes eram misteriosos mas que agora conseguimos entender são naturais. 2) Até agora não descobrimos evidência de uma origem artificial para as ondas e/ou partículas que já conseguimos captar. Conclusão Inconclusiva. Os experimentos realizados até agora foram insuficientes. Pode demorar ainda milhões de anos.

58 Teoria #8: Há extraterrestres que não querem vir até aqui mas mesmo assim estão interessados em entrar em contato como a apresentada em Contato

59 Hipótese experimental 1) Há civilizacões extraterrestres que estão tentando entrar em contato enviando sinais simples e claros que nós poderíamos identificar. 2) Há civilizações extraterrestres que estão tentando entrar em contato identificando sinais simples e claros que nós poderíamos enviar. Hipótese nula 1) Ninguém está enviando sinais simples e claros na tentativa de entrar em contato. 2) Ninguém está tentando entrar em contato recebendo sinais simples e claros que nós poderíamos enviar.

60 Experimentos necessários 1) Escutar e olhar até o limite de nossas possibilidades por sinais simples e claros. 2) Enviar sinais simples e claros até o limite de nossas possibilidades.

61 Experimentos já realizados

62

63 Programas SETI *Projeto BETA, da Sociedade Planetária e a Universidade de Harvard *Projeto Phoenix, do Instituto SETI *SERENDIP IV, da Universidade de California em Berkeley *Southern SERENDIP, da Universidade do Oeste de Sidney Macarthur, Austrália. *Universidade Estadual de Ohio *Projeto META II, do Instituto Argentino de Rádio- astronomia *Instituto de Rádio-astronomia de Bologna, Itália

64 SETI em freqüências de luz *Universidade de Harvard *Universidade de California em Berkeley *Observatório Lick *Observatório Keck *Observatório Columbus

65

66 Pioneer Júpiter Sobrevôo Pioneer Júpiter e Saturno Sobrevôo Experimentos já realizados

67

68

69

70 Rádio-telescópio de Arecibo Experimentos já realizados

71

72 Análise dos dados 1) Até agora nenhum sinal simples e claro foi detectado. 2) Até agora ninguém entrou em contato respondendo aos nossos sinais. Conclusão Inconclusiva. Os experimentos realizados até agora foram insuficientes. Pode demorar ainda milhares de anos.

73 Teoria #9: Há extraterrestres que não querem nem vir até aqui nem entrar em contato conosco tipo Matrix, eles sendo as máquinas

74 Hipótese experimental Há civilizações extraterrestres tecnologicamente avançadas mas por algum motivo não estão interessadas na exploração espacial. Elas estão: 1) no Sistema Solar. 2) em outro lugar da Galáxia. Hipótese nula Não há civilizações extraterrestres tecnologicamente avançadas: 1) no Sistema Solar. 2) na Galáxia.

75 Experimentos necessários Buscar sinais de atividades de civilizações tecnologicamente avançadas: 1) no Sistema Solar inteiro. 2) na Galáxia inteira.

76 Magnetômetros Antenas de ondas de plasma Detector de partículas energéticas Detector de plasma Detector de poeira Contador de íons pesados Espectrômetro de extremo ultravioleta Sonda atmosférica Plataforma móvel com 4 telescópios: 25 cm: Espectrômetro ultravioleta 18 cm: Câmera CCD. 23 cm: Espectrômetro-mapeador de infravermelho próximo 10 cm: Radiômetro/ fotômetro/ polarímetro Baterias nucleares (RTG) Antena de comunicação com a sonda atmosférica Motores auxiliares Câmera estelar Antena secundária Sistema de propulsão Escudos solares Experimentos já realizados

77 Voyager Júpiter, Saturno, Urano e Netuno Sobrevôo Voyager Júpiter e Saturno Sobrevôo Slide65c.mpg

78 Experimentos já realizados

79 Análise dos dados 1) Não foi detectada nenhuma civilização tecnologicamente avançada morando no Sistema Solar. 2) Ainda não foram detectados sinais de atividades de civilizações tecnologicamente avançadas morando no resto da Galáxia. Conclusão 1) Não existem outras civilizações tecnologicamente avançadas no Sistema Solar. 2) Com relação ao resto da Galáxia, inconclusiva. Os experimentos realizados até agora foram insuficientes. Pode demorar ainda milhões de anos.

80 Teoria #10: Há outras civilizações na Galáxia só que são tecnologicamente atrasadas tipo Jornada nas Estrelas: Insurreção

81 Hipótese experimental Há civilizações extraterrestres que não são tecnologicamente avançadas: 1) morando no Sistema Solar. 2) no resto da Galáxia. Hipótese nula Não existe nenhum tipo de civilização extraterrestre: 1) no Sistema Solar. 2) no resto da Galáxia.

82 Experimentos necessários 1) Mapear todos os mundos habitáveis do Sistema Solar. 2) Mapear todos os mundos habitáveis da Galáxia.

83 Experimentos já realizados

84 Fotografia da Viking Orbiter 1

85 Fotografia da Mars Global Surveyor

86 Análise por altímetro laser

87 Análise dos dados 1) Não foram detectadas civilizações extraterrestres atrasadas nas regiões habitáveis do Sistema Solar. Faltam dados sobre Europa e Titã. 2) Sem dados sobre o resto da Galáxia. Conclusão 1) Fora os estudos pendentes em Europa e Titã, não existem outras civilizações no Sistema Solar. 2) Com relação ao resto da Galáxia, inconclusiva. Ainda não foram realizados experimentos. Pode demorar ainda milhões de anos.

88 Teoria #11: Só há vida extraterrestre primitiva, se é que existe vida extraterrestre como no planeta de Aliens: o resgate

89 Hipótese experimental Não há seres extraterrestres inteligentes habitando outros locais do: 1) Sistema Solar. 2) da Galáxia. Hipótese nula Há seres extraterrestres inteligentes habitando o: 1) Sistema Solar. 2) a Galáxia.

90 Experimentos necessários Pousar e estudar todos os mundos habitáveis do: 1) Sistema Solar. 2) Galáxia inteira.

91 Experimentos já realizados

92 Análise dos dados 1) Não foram detectados ecossistemas que possam suportar seres extraterrestres inteligentes habitando lugar nenhum do Sistema Solar. Faltam dados sobre Europa e Titã. 2) Sem dados sobre o resto da Galáxia. Conclusão 1) Fora os estudos pendentes em Europa e Titã, o Homo Sapiens é atualmente o ser biológico mais avançado nativo do Sistema Solar. 2) Com relação ao resto da Galáxia, inconclusiva. Ainda não foram realizados experimentos. Pode demorar ainda milhões de anos.

93 Teoria #N: Há extraterrestres que estão vindo só que ainda não chegaram tipo o começo de O império contra-ataca

94 Hipótese experimental 1) Há civilizações extraterrestres tecnologicamente avançadas que estão sistematicamente visitando/colonizando/ conquistando todos os mundos habitáveis/ sistemas estelares da Galáxia e mais cedo ou mais tarde eles vão chegar até aqui. 2) Nós vamos nos espalhar dessa maneira e mais cedo ou mais tarde vamos encontrar-nos com eles no meio do caminho. Hipótese nula 1) Nenhuma civilização extraterrestre vai conseguir jamais espalhar-se em grau suficiente para chegar até aqui. 2) Nós nunca vamos conseguir espalhar-nos em grau suficiente para ter chances de encontrá-los.

95 Experimentos necessários 1) Esperar a ver se eles chegam. 2) Começar a espalhar-nos sistematicamente entre as estrelas.

96 Experimentos já realizados

97 orprobe1.mpg

98 entrada.avi

99 prbdsc2.mpg

100 Estação Espacial Internacional (ISS) Experimentos já realizados flyby02.mpg

101 Análise dos dados 1) Eles ainda não chegaram. 2) Nós ainda não chegamos às estrelas. Conclusão 1) O tempo de espera até agora foi insuficiente. 2) Nossos esforços nesse campo até agora foram insuficientes. Pode demorar ainda milhões de anos.

102 Créditos audivisuais 3: Projeto "Enrico Fermi e la sua eredità 4: Alan Dunn: ©1950, 1978 The New Yorker Magazine Inc. 8, 11, 15, 49, 51, 85, 87, 90, 92: Twentieth Century Fox 12: De Os planetas. Biblioteca Científica Life, : ©2003 Ralph McQuarrie 18: Terrence Cooney/ Terrys Home Page 19: Nicholson 20: Copyright © 1997 Chris StevensonChris Stevenson 22, 24, 29, 31: Columbia/Tristar Studios 25: U. S. Air Force; O. N. U. 26: International Astronomical Union; International Academy of Astronautics; Bandeira da Terra: Copyright 1970 James C. Cadle 27: © 1999 Peter Menzel Photography© 1999 Peter Menzel Photography 32: Copyright Project Hessdalen 33: Copyright (1999) (2000) by W. William 36, 38: Metro-Goldwyn-Mayer 39, 52, 63, 75, 93, 97: NASA 40: Robert A. Freitas Jr.

103 41: American Association for the Advancement of Science 42, 43, 82, 83: NASA/ JPL/ Malin Space Science Systems 45, 47: Universal Studios 53: Copyright © 1999, 2000 The Regents of the University of California 55, 57, 70, 72: Warner Brothers 58: Marta Burgay 59, 62: Copyright 60, 61: Harvard University 64-66(adaptação), 73(adaptação), 74, 80, 81, 88, 94-96: NASA/ JPL/ Caltech 67: National Astronomy & Ionosphere Center 68: Copyright of Paul Vigay and 77, 79: Paramount Pictures

104 Fontes recomendadas Extraterrestrials, where are they? 2nd. edition Ben Zuckerman & Michael H. Hart, editores. Cambrige University Press, The Great Silence: the controversy concerning extraterrestrial intelligent life Por Glen David Brin. Quarterly Journal of the Royal Astronomical Society, Vol. 24, pp (1983). Versão on-line: A search for life on Earth from the Galileo spacecraft Carl Sagan et al. Nature, Vol. 365, pp ( No. 6448, 21 October 1993). Publicações seletas de Robert A. Freitas Jr. Versões on-line: The search for extraterrestrial inteligence Phillip Morrison, John Billingham & John Wolfe, editores. NASA Scientific and Technical Information Office, Versão on-line:

105 The SETI Institute International Academy of Astronautics SETI permanent study group Citizens against UFO secrecy (CAUS) The Encyclopedia of Astrobiology, Astronomy, and Spaceflight Highest-resolution view of "Face on Mars Malin Space Science Systems. SETV- The search for extraterrestrial visitation Invitation to ETI Project Hessdalen


Carregar ppt "A bertura do Setor de Astronomia - CDCC. Setor de Astronomia - CDCC Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google