A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aprovação Dos indicadores Estaduais do Pacto pela Vida Reunião da CIB 12/abril/2007.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aprovação Dos indicadores Estaduais do Pacto pela Vida Reunião da CIB 12/abril/2007."— Transcrição da apresentação:

1 Aprovação Dos indicadores Estaduais do Pacto pela Vida Reunião da CIB 12/abril/2007

2 Indicadores de Gestão 1. Proporção da receita própria aplicada em saúde conforme previsto na regulamentação da EC 29/2000. ReferênciaPercentuais definidos na EC 29 Resultado % Meta % Obs.

3 Indicadores de Gestão 2.Índice de Contratualização Referência100% Resultado Meta % Obs. Início de nova gestão estadual; inexistência de contratualização anterior e realização, este ano, do mapeamento dos estabelecimentos de todo estado. Portanto, iniciaremos esse processo com a meta de 40%, sendo esta progressiva nos anos posteriores.

4 Indicadores de Gestão 3. Proporção de constituição de Colegiados de Gestão Regional Referência100% Resultado Meta % Obs.

5 Indicadores de Gestão 4. Índice de Alimentação Regular das Bases de Dados Nacionais Referência100% Resultado Meta % Obs.

6 Indicadores de Gestão 5.Índice de qualificação do funcionamento básico do Conselho de Saúde Referência100% Resultado % Meta % Obs.

7 Indicadores de Gestão 6. Proporção de estados com a PPI atualizada Referência100% Resultado Meta % Obs.

8 Indicadores de Gestão 38.Proporção de municípios que não realizam o pagamento por meio do código 7 Referência100% Resultado Meta % Obs.

9 Indicadores de Fortalecimento da Atenção Básica 8. Média anual de consultas médicas por habitante nas especialidades básicas Referência1,5/habitante ano Resultado 20061,18 Meta 20071,3 Obs.

10 Indicadores de Fortalecimento da Atenção Básica 14.Cobertura da primeira consulta odontológica programática Referência30% Resultado % Meta % Obs.

11 Indicadores de Fortalecimento da Atenção Básica 15.Proporção da população coberta pelo Programa Saúde da Família (PSF) Referência43% Resultado ,8% Meta % Obs.

12 Indicadores de Fortalecimento da Atenção Básica 49.Média de procedimentos odontológicos básicos individuais (indicador complementar) Referência2,5 Resultado 20060,5 Meta 20072,0 Obs.

13 Indicadores de Fortalecimento da Atenção Básica 50. Média mensal de visitas domiciliares por família (indicador complementar) Referência1 visita por mês Resultado 20060,7 Meta 20071,0 Obs.

14 Indicadores de Saúde da Mulher 10. Razão entre exames preventivos do câncer do colo do útero em mulheres de 25 a 59 anos e a população feminina nesta faixa etária Referência0,3 Resultado 20060,08 Meta 20070,24 Obs. Tendência avaliada a partir da série histórica/evolução deste indicador na Bahia, no período de cinco anos, bem como as série histórica dos municípios.

15 Indicadores de Saúde da Mulher 11. Proporção de óbitos de mulheres em idade fértil investigados Referência75% Resultado ,3% Meta % Obs.

16 Indicadores de Saúde da Mulher 32.Concentração de mamografia em mulheres de 40 a 69 anos Referência0,6 Resultado Meta 2007 Para mulheres entre 40 a 49 anos: 0,1 Para mulheres entre 50 a 69 anos: 0,34 Obs. Diante da impossibilidade de uso do SISMAMA como fonte de informação para o monitoramento, a fonte a ser utilizada passa a ser o SIA-SUS, cujo registro de faixa etária dos procedimentos vinculados a esse indicador está sendo incluído no referido sistema (MS)

17 Indicadores de Saúde da Mulher 33.Porporção de punção de mama dos casos necessários Referência100% Resultado Meta % Obs. Diante da impossibilidade de uso do SISMAMA como fonte de informação para o monitoramento, a fonte a ser utilizada passa a ser o SIA-SUS, cujo registro de faixa etária dos procedimentos vinculados a esse indicador está sendo incluído no referido sistema (MS)

18 Indicadores de Saúde da Mulher 39.Proporção de amostras insatisfatórias de exames citopatológicos (indicador complementar) Referência5% Resultado 20062,6% Meta 2007< 5% Obs.

19 7. Proporção de nascidos vivos de mães com 4 ou mais consultas de pré-natal Referência86,7% Resultado % Meta ,60% Obs. Indicadores de Saúde Materno infantil - Neonatal

20 9. Coeficiente de mortalidade infantil Referência16,67/1000 Resultado ,9/1000 Meta /1000 Obs. Indicadores de Saúde Materno infantil Neonatal

21 16.Cobertura vacinal por tetravalente em menores de um ano de idade Referência>= 95% Resultado % Meta % Obs. Indicadores de Saúde Materno infantil Neonatal

22 17.Proporção de municípios do estado com cobertura vacinal adequada (95%) para a tetravalente em < 1ano de idade. Referência70% Resultado ,22% Meta % Obs. Indicadores de Saúde Materno infantil Neonatal

23 18.Proporção de municípios do estado com cobertura vacinal adequada (95%) para a hepatite B em < 1 ano de idade Referência70% Resultado ,87% Meta % Obs. Indicadores de Saúde Materno infantil Neonatal

24 34.Coeficiente de mortalidade neonatal ReferênciaReduzir em 5% o resultado do período anterior Resultado ,30% Meta ,5% Obs. Indicadores de Saúde Materno infantil Neonatal

25 35.Coeficiente de mortalidade infantil por doença diarréica ReferênciaReduzir em 50% o resultado do período anterior Resultado 20060,50% Meta 20070,25% Obs. Indicadores de Saúde Materno infantil Neonatal

26 36.Coeficiente de mortalidade infantil por pneumonia ReferênciaReduzir em 20% o resultado do período anterior Resultado 20060,50% Meta 20070,10% Obs. Indicadores de Saúde Materno infantil Neonatal

27 37.Razão de mortalidade materna ReferênciaReduzir em 5% o resultado do período anterior Resultado ,5% Meta % Obs. Indicadores de Saúde Materno infantil Neonatal

28 40.Proporção de nascidos vivos com baixo - peso ao nascer (indicador complementar) Referência8% Resultado 20068,1% Meta 20078,1% Obs. Indicadores de Saúde Materno infantil Neonatal

29 41.Taxa de internações por Infecção Respiratória Aguda em menores de 5 anos de idade (indicador complementar) Referência26,5/1000 Resultado ,5/1000 Meta /1000 Obs. Indicadores de Saúde Materno infantil Neonatal

30 42.Taxa de internações por Doença Diarréica Aguda em menores de 5 anos de idade (indicador complementar) Referência Resultado 2006 Meta 2007 Obs. O Estado não vai Pactuar Indicadores de Saúde Materno infantil Neonatal

31 43.Coeficiente de mortalidade neonatal tardia (indicador complementar) Referência Resultado 2006 Meta 2007 Obs. O Estado não vai Pactuar Indicadores de Saúde Materno infantil Neonatal

32 44.Proporção de partos cesáreos (indicador complementar) Referência25% Resultado ,5% Meta % Obs. Em 2004, a taxa de cesárias pelo Sinasc foi de 25,8%, em 2005 foi de 27,3% e em 2006 foi de 30,5%. Como não houve redução, e sim acréscimo, o estado deverá fazer um esforço maior para redução. O Ministério faz a proposta da Bahia pactuar 26%. Todavia há disponibilidade do NAEM e da Área técnica de Saúde da Mulher para uma reunião no estado para discutir os possíveis encaminhamentos para agilizar a redução (MS) Indicadores de Saúde Materno infantil Neonatal

33 53. Número de casos deTétano neonatal (indicador opcional/estadual) Referência- Resultado Meta Obs. Meta do projeto Saúde Bahia Indicadores de Saúde Materno infantil Neonatal

34 26.Proporção de instituições de longa permanência para idosos, inspecionadas Referência Meta - Todos os municípios com 100% das instituições de longa permanência para idosos inspecionadas Resultado Meta %- das 30 instituições Obs. Indicadores de Saúde do Idoso

35 12.Taxa de internações por acidente vascular cerebral (AVC) Referência Referência - < 33,5/ Meta - reduzir o resultado do período anterior Resultado % Meta % Obs. Ficou decidido manter a meta estadual do ano passado, em virtude da série histórica e do não alcance de meta em Indicadores de Promoção de Saúde

36 13. Proporção de internações por complicações de diabetes mellitus Referência1,3% Resultado 20061,2% Meta 20071,2% Obs. Indicadores de Promoção de Saúde

37 31. Proporção de óbitos não fetais informados ao SIM com causas básicas definidas Referência - UF com proporção de óbitos com causas definidas segundo os grandes grupos da CID 10 = 75%; - UF com proporção de óbitos com causas definidas segundo os grandes grupos da CID 10 > 75% e = 80%; - UF com proporção de óbitos com causas definidas segundo os grandes grupos da CID 10 > = 80% e = 90% - UF com proporção de óbitos com causas definidas segundo os grandes grupos da CID 10 > = 90% e = 95% - UF com proporção de óbitos com causas definidas segundo os grandes grupos da CID 10 > = 95%: manter>= 95% Resultado ,20% Meta % Obs. Indicadores de Promoção de Saúde

38 45.Taxa de internações por insuficiência cardíaca congestiva (ICC) (indicador complementar) Referência Resultado 2006 Meta 2007 Obs. O Estado não vai pactuar Indicadores de Promoção de Saúde

39 46.Proporção de portadores de hipertensão arterial cadastrados (indicador complementar) Referência100% Resultado % Meta ,2% Obs. Indicadores de Promoção de Saúde

40 47.Proporção de portadores de diabetes mellitus cadastrados (indicador complementar) Referência100% Resultado ,8% Meta ,8% Obs. Indicadores de Promoção de Saúde

41 48.Cobertura da ação coletiva "Escovação Dental Supervisionada" (indicador complementar) Referência5% Resultado 20061% Meta 20073% Obs. Indicadores de Promoção de Saúde

42 52. Taxa de internações por cetoacidose e coma diabético (indicador opcional/estadual) Referência- Resultado 20060,6/ Meta 20070,4/ Obs. Meta do Projeto Saúde Bahia Indicadores de Promoção de Saúde

43 19.Proporção de imóveis inspecionados para identificação e eliminação de criadouros de Aedes aegypti Referência Meta - 80% das inspeções programadas. Resultado Meta % Obs. Indicadores de Fortalecimento da capacidade de Resposta às Doenças Emergentes e Endêmicas

44 20.Proporção de municípios prioritários para combate à dengue com < 1% de infestação predial por Aedes Aegyti Referência30% Resultado Meta % dos 14 municípios prioritários Obs. Indicadores de Fortalecimento da capacidade de Resposta às Doenças Emergentes e Endêmicas

45 21.Proporção de municípios prioritários para combate à dengue com plano de contingência de atenção aos pacientes com dengue elaborado Referência100% Resultado % Meta % dos 45 municípios prioritários Obs. Indicadores de Fortalecimento da capacidade de Resposta às Doenças Emergentes e Endêmicas

46 22.Taxa de cura de hanseníase nos anos das coortes Referência Estados, DF e municípios com percentual de cura < que 45%, incrementar 20 pontos sobre o verificado; Estados, DF e municípios com percentual entre 45% e 55%, incrementar 10 pontos; Estados, DF e municípios com percentual maior que 55%, incrementar 5 pontos. Resultado % Meta % Obs. Indicadores de Fortalecimento da capacidade de Resposta às Doenças Emergentes e Endêmicas

47 23.Taxa de cura de casos novos de tuberculose bacilífera Referência Meta - União, estados e municípios com proporção de cura de 85% ou mais de casos novos de tuberculose bacilífera diagnosticados na coorte de 2006 (de abril/2005 a março/2006): aumentar ou ao menos manter o valor na coorte de 2007 (de abril/2006 a março/2007). Resultado ,1% Meta ,1% Obs. Indicadores de Fortalecimento da capacidade de Resposta às Doenças Emergentes e Endêmicas

48 24.Incidência Parasitária Anual de malária Referência Meta - Reduzir 10% em 2007, com relação a 2006, Reduzir 40% para AC e 25% para AM. Resultado Meta Obs. Não se aplica a Bahia Indicadores de Fortalecimento da capacidade de Resposta às Doenças Emergentes e Endêmicas

49 25.Proporção de amostras clínicas para diagnóstico do vírus influenza em relação ao preconizado Referência80% Resultado Meta % Obs. Indicadores de Fortalecimento da capacidade de Resposta às Doenças Emergentes e Endêmicas

50 27.Taxa de notificação de casos de Paralisia Flácida Aguda – PFA em menores de 15 anos Referência Meta - Um caso por habitantes menores de 15 anos Resultado / Meta / Obs. Foi pactuado um valor menor do alcançado em 2006, em virtude dos dados (2006) serem preliminares com tendência a redução Indicadores de Fortalecimento da capacidade de Resposta às Doenças Emergentes e Endêmicas

51 28.Proporção de doenças exantemáticas investigadas adequadamente Referência 80% casos investigados adequadamente Resultado Meta % Obs. Indicadores de Fortalecimento da capacidade de Resposta às Doenças Emergentes e Endêmicas

52 29.Proporção de casos notificados, encerrados oportunamente após notificação, exceto dengue clássico. Referência Meta - Incremento variando de 2,5 a 15% sobre o percentual verificado em 2005 em cada UF, conforme escala: >=80% manter meta >=80%; de 78 a 79,9% incremento de 2,5%; de 70 a 77,9% incremento de 5%; de 65 a 69,9% incremento de10%; de 52 a 64,9% e para as UF que não atingiram a meta pactuada em 2005 incremento de 15%; < 51,9 = meta mínima de 60% Resultado ,70% Meta % Indicadores de Fortalecimento da capacidade de Resposta às Doenças Emergentes e Endêmicas

53 30.proporção de casos de Leshimaniose Visceral (LV) curados Referência Meta - Incremento variando de 2,5 a 15% sobre o percentual verificado em 2005 em cada UF, conforme escala: >=80% manter meta >=80%; de 78 a 79,9% incremento de 2,5%; de 70 a 77,9% incremento de 5%; de 65 a 69,9% incremento de10%; de 52 a 64,9% e para as UF que não atingiram a meta pactuada em 2005 incremento de 15%; 51,9 = meta mínima de 60% Resultado ,70% Meta % Obs. Segundo dados do SINAN nacional, o estado atingio 84,76% de cura clínica no ano de Vale destacar que a meta proposta para 2007 é calculada com base nos valores alcançados em 2005, uma vez que o banco de dados de 2006 só estará fechado em julho deste ano. Sendo assim, o estado da Bahia deverá garantir para o ano de 2007, pelo menos 85% de cura clínica para os casos de LV (MS) Indicadores de Fortalecimento da capacidade de Resposta às Doenças Emergentes e Endêmicas

54 51. Percentual de internações por doenças infecciosas intestinais em < 5 anos (indicador opcional/estadual) Referência- Resultado ,90% Meta % Obs. Meta do Projeto Saúde Bahia Indicadores de Fortalecimento da capacidade de Resposta às Doenças Emergentes e Endêmicas

55 54. Taxa de detecção de casos de hanseníase (indicador opcional/estadual) Referência- Resultado ,8/ Meta ,8/ Obs. Meta do Projeto Saúde Bahia Indicadores de Fortalecimento da capacidade de Resposta às Doenças Emergentes e Endêmicas


Carregar ppt "Aprovação Dos indicadores Estaduais do Pacto pela Vida Reunião da CIB 12/abril/2007."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google