A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

BIOLOGIA PROF. Roberto. Vírus - Caracterização Geral Vírus = veneno ou fluído venenoso (Latim). Acelulares/ Partículas Infecciosas Composição química.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "BIOLOGIA PROF. Roberto. Vírus - Caracterização Geral Vírus = veneno ou fluído venenoso (Latim). Acelulares/ Partículas Infecciosas Composição química."— Transcrição da apresentação:

1 BIOLOGIA PROF. Roberto

2 Vírus - Caracterização Geral Vírus = veneno ou fluído venenoso (Latim). Acelulares/ Partículas Infecciosas Composição química de nucleoproteínas (DNA ou RNA+Proteínas) Parasitas Intracelulares obrigatórios altamente específicos Os vírus como partículas extracelulares, não têm atividades metabólicas independentes e são incapazes de reprodução por cissiparidade Vírus HIV (Aids)

3 Dengue Características GeraisCaracterísticas Gerais É um arbovírus. Agente Etiológico É um arbovírus. Agente Etiológico Transmitido por mosquitos ( Aëdes aegypti e albopictus). Vetor Transmitido por mosquitos ( Aëdes aegypti e albopictus). Vetor Artrópodes - Insecta: Respiração Traqueal, Excreção Tubos de Malpighi, 3 pares de patas e 1 par de antenasArtrópodes - Insecta: Respiração Traqueal, Excreção Tubos de Malpighi, 3 pares de patas e 1 par de antenas

4 Célula bacteriana Fímbrias Cápsula Parede celular Plasmídeos DNA associado ao mesossomo Nucleóide Flagelo Enzimas relacionadas com a respiração, ligadas à face interna da membrana plasmática Mesossomo Citoplasma Ribossomos Membrana plasmática

5 Divisão do Reino Protoctista Protozoários (Heterótrofos) Sarcodina Mastigophora Ciliophora Sporozoa Algas protistas (Autótrofos) Euglenophyta Pyrrophyta Chrysophyta Phaeophyta Rhodophyta Chlorophyta

6 Evolução da célula e os reinos de seres vivos Reino Protoctista Ancestral procarionte Cianobactérias Bactérias Reino Monera Perda de parede celular Surgimento do citoesqueleto Surgimento de organelas membranosas e núcleo Simbiose mutualística com bactéria aeróbia Mitocôndrias Algas Plantas Reino Plantae Protozoários Animais Reino Animalia Fungos Reino Fungi Simbiose mutualística com cianobactéria Cloroplasto Ancestral eucarionte Núcleo

7 GRUPO DE VEGETAIS Não dependem da água para fecundação Dependem da água para fecundação Esporófito duradouro Gametófito duradouro EspermáfitasSem sementes FanerógamasCriptógamas Vasculares (traqueófitas)Avasculares Vegetais com flores e frutos Pinheiros – Flores denominadas Estróbilo SamambaiasMusgos ANGIOSPERMASGIMNOSPERMASPTERIDÓFITASBRIÓFITAS

8 BOTÂNICA

9

10 Como fazer uma vacina comestível Batatas transgênicas que podem atuar como vacina Suspensão de bactérias Agrobacterium tumefaciens Calo Células mortas Meio com antibiótico Célula da planta Transferência de genes DNA Plasmídeo Gene para o antígeno Célula bacteriana Gene que confere resistência a certo antibiótico

11

12 Não esqueça: tudo aumenta, menos a produtividade líquida.

13 Qualidade da água disponível As principais formas de poluição que afetam as nossas reservas de água são: Reservas de água Poluição BiológicaSedimentarTérmicaDespejo de substâncias

14 Poluição por despejo de substâncias Substâncias tóxicas cuja presença na água não é fácil de identificar nem de remover Em geral os efeitos são cumulativos e podem levar anos para serem sentidos Os poluentes mais comuns das águas são: Fertilizantes agrícolas Esgotos doméstico e industrial Compostos orgânicos sintéticos Plásticos Petróleo Metais pesados

15 Poluição por esgotos doméstico e industrial

16 Ciclo da água

17 O HOMEM AFETA O CICLO DA ÁGUA

18

19 CICLO DO CARBONO

20

21 DERRETIMENTO DAS GELEIRAS

22 ELEVAÇÃO DO NÍVEL DOS OCEANOS

23

24 CATÁSTROFES

25 DESERTIFICAÇÃO

26 EXTINÇÃO

27 Síntese de Compostos Orgânicos FotossínteseRespiração

28 CLOROPLASTOCLOROPLASTO Tilacóide Etapa II QUÍMICA Etapa I FOTOQUÍMICA Luz H2OH2O CO 2 ADP NADP H2OH2O C 6 H 12 O 6 ATP NADPH 2 O2O2 ESTROMAESTROMA Glicose

29 Ciclo do Carbono

30 CICLO DO OXIGÊNIO

31

32 CICLO DO NITROGÊNIO

33 Importância das Bactérias Algumas bactérias podem fixar o nitrogênio atmosférico (N 2 ) em suas estruturas celulares. Veja o exemplo das bactérias do gênero Rhizobium, que vivem dentro das raízes das plantas leguminosas, fixam o nitrogênio atmosférico e fornecem compostos nitrogenados a essas plantas.


Carregar ppt "BIOLOGIA PROF. Roberto. Vírus - Caracterização Geral Vírus = veneno ou fluído venenoso (Latim). Acelulares/ Partículas Infecciosas Composição química."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google